Christopher Emerson é um versátil ator americano de 30 anos, que em Resident Evil 6 interpreta Piers Nivans, membro da BSAA e braço direito de Chris Redfield. Ele também esteve presente na equipe de dublagem de Command & Conquer 3: Kane’s Wrath, além de ter feito pequenas participações em filmes e seriados de sucesso como Do que as Mulheres Gostam, House, Cold Case, Drake e Josh e Gilmore Girls. Na entrevista, entre outras coisas, Christopher fala do grande desafio de construir um personagem como Piers e do relacionamento dele com Chris Redfield.

Facebook fan page – Twitter

 


 

 

1) Chris, como surgiu a oportunidade de atuar como Piers em Resident Evil 6?

“Bom dia brasileiros!”. Eu fiz um teste para o projeto por meio de minha agência. Eu fiquei sabendo do projeto que, aliás, era totalmente secreto até então. Eu nem sabia para o que eu estava fazendo aquele teste, quando eu peguei o material. Era algo com situações, soldados e um jogo de um tipo que podia ou não ter a ver com zumbis. Eu fiz um teste e foi somente depois de eu ter gravado, depois de ter ouvido sobre, depois de ter passado por outras etapas de testes, que eu fui informado, depois de ter assinado um contrato secreto, que eu descobri que era para Resident Evil 6. Foi aí que me mostraram a história, algumas cenas e tudo mais, antes de alguns testes para saber se eu era certo para interpretar o Piers. E funcionou muito bem!

2) Piers é novo na série, como você o descreve?
Como eu o descrevo? Ah… ”O homem das garotas, sim”. Ele é encantador, é leal, é cheio de respeito e integridade. “Coração, força, paixão”. Ele é o próximo a estar na liderança junto com Chris Redfield, o líder do BSAA. Ele é da nova geração que acredita em Chris, até mesmo mais do que Chris confia em si mesmo, especialmente no começo, que acho que vocês puderam ver pela internet quando eles estavam no bar. Então, quero dizer, Piers precisa estar lá para o Chris e Chris precisa do Piers e o Piers é aquela “rocha”. Ele é a consciência, o guia para que Piers possa voltar em seu caminho para ser o líder e herói que Piers acredita que Chris pode ser. E Piers vive para isso, ele é o jovem atirador de elite que nunca erra o alvo. Vocês terão de jogar para ver como a relação deles se forma e a intensidade que se cria entre os personagens.

3) Como você compôs o personagem, e quais os traços de Piers são transmitidos pela sua voz?
Como eu criei o personagem? Criei o personagem meio que de fora para dentro. Eu assisti muito material militar em ação, na verdade eu vi algum material jornalístico do Iraque, da guerra do Golfo, Afeganistão, para realmente sentir como é ser esses caras, mesmo que não tenha tido esse apocalipse zumbi. Os militares lutando, fiquei imaginando como é estar lá. É algo que eu nunca experimentei, então eu quis ser o mais real possível e respeitoso, porque nós podemos. Nós temos essa tecnologia maravilhosa que nos permite trazer tais detalhes e nuances para esses personagens e para a história que pode ser elevada a certo nível de realidade que realmente capta o que a situação poderia ser. Então para eu fazer isso, captar e depois trabalhar em palavras – e até mesmo nas minhas expressões faciais com a galera da tecnologia – eu criei Piers como um personagem visual. Ele tem minhas expressões faciais ou eu tenho as dele. Sabe, eu posso dar isso a ele, e ele pode ser um personagem real neste mundo fantástico de Resident Evil 6.

4) Alguns dos personagens de Resident Evil aparecem pela primeira vez na série e não surgem mais. Você acha que Piers pode voltar em outro Resident Evil?
Muitas pessoas me perguntam isso antes do jogo sair. O que você vê do personagem, aonde ele vai, o que acontece a seguir, se vai aparecer novamente. Vocês tem que entender, tem um nível muito grande de segredos por aqui, quero dizer, atrás de mim parece tudo silencioso, mas eu posso garantir que a Capcom colocou um sniper na minha cola. “Um franco-atirador”. Em algum lugar deste prédio, e se eu começar a contar sobre o destino destes personagens e seus destinos, vai ser como nos jogos quando o sangue atinge a tela. Eu adoraria responder isso. O que eu posso dizer é que se me chamarem para continuar meu trabalho como Piers, claro que eu direi que sim. Eu amo o personagem e amo o projeto. Tem sido muito divertido interagir com vocês, então sim, eu adoraria retornar, mas só a Capcom sabe com certeza. Jogue o jogo!

5) Piers nos lembra do jovem Chris Redfield, como é o relacionamento dos dois?
Piers e Chris compartilham um sentimento de confiança de irmãos de combate no calor da batalha e na missão. O último objetivo da BSAA é defender o mundo todo do bioterrorismo. É um trabalho muito pesado, você não quer pessoas em volta em que não possa confiar em situações como essa. Eles são ligados pela honra. O problema é que Chris teve um incidente, e quando você joga o jogo você tem muitos enredos densos, é de longe o melhor da série até hoje. Neste horror dramático, que foi criado, quando você joga e vê de onde o Chris vem, você vê porque é importante para Piers estar lá, porque Piers poderia fazer a diferença, entre Chris voltar ou não para jogo, para guerra. Se Chris Redfield é a ultima esperança e Piers falha em trazê-lo de volta, isso seria uma má noticia para todo mundo.

6) O que podemos esperar de Resident Evil 6?
O que os fãs podem esperar de Resident Evil 6? Eles podem esperar uma linha de história incrível, uma jogabilidade incrível, um mundo imerso como nunca visto antes. Eu só vi um pedaço desse jogo, eu joguei a demonstração e vocês também jogaram. Eu estou tão ansioso para jogar esse jogo quanto vocês. É o mais intenso com o enredo mais rico, o melhor Resident Evil até hoje de todos. É um horror dramático que vai te absorver no enredo do jogo. Sua história, e as ameaças múltiplas nos enredos que se entrelaçam, há muitas coisas inéditas neste jogo. Muitos personagens, muitos heróis de jogos anteriores em um só jogo. É a primeira vez, eu acho que você pode esperar o inesperado, espere ser surpreen dido, espere aproveitar por que será ótimo.

7) Quais são seus projetos futuros?
Bem, em 2 de outubro eu vou jogar Resident Evil, baby. Além disso, estarei em Chicago participando de um filme em que serei o protagonista em uma comédia romântica, que estarei gravando em Chicago e estreará no próximo ano. E com coisas de videogame, Xcom, que chega logo, com diversas dublagens de militares oficiais de operações. Isso será muito divertido. Bom e é isso, e fazer parte deste mundo fantástico de Resident Evil, que vocês me introduziram. Foram vocês que me trouxeram para isso. Sou apenas um humilde dublador e venho fazer meu trabalho. Vocês fazem isso ser algo incrível de se fazer parte. São incríveis os fãs do mundo de Resident Evil, então muito obrigado. “Obrigado”.

8)Deixe uma mensagem para os fãs Brasileiros!
Fãs do Brasil são incríveis, vocês são extraordinários! Eu fui recebido de braços abertos nesta incrível família de Resident Evil e os fãs vieram junto, obrigado. “Obrigado, obrigado, obrigado”. “A todos os meus lindos brasileiros, belos brasileiros, obrigado”. “Até logo”.

AGRADECIMENTOS/Special thanks: Just Cause Entertainment.

%d blogueiros gostam disto: