O Brazil Game Awards (BGA) reúne veículos nacionais sobre videogame para eleger os melhores jogos da Brasil Game Show. Assim como a feira, a premiação é anual. No ano de 2016, Resident Evil 7 foi indicado a três categorias: “Melhor jogo da feira”, “Melhor jogo para console” e “Melhor jogo de ação e aventura”.

Confira os concorrentes:

Melhor Jogo da Feira
For Honor
Forza Horizon 3
Horizon: Zero Dawn
ReCore
Resident Evil 7

Melhor Jogo para Console
Forza Horizon 3
Gears of War 4
Horizon: Zero Dawn
ReCore
Resident Evil 7

Melhor Jogo de Ação e Aventura
For Honor
Gears of War 4
Horizon: Zero Dawn
ReCore
Resident Evil 7

Ironicamente, Resident Evil 7 não concorre na categoria de “Melhor jogo de realidade virtual”. Provavelmente o título ficou de fora por não estar disponível para testes com o PlayStation VR durante a Brasil Game Show.

Resident Evil 7 recebeu atenção especial no estande da WB Games durante a BGS 2016. A demo Beginning Hour estava disponível para o público em um modelo da cabana vista no jogo. As filas para experimentar Resident Evil 7 ultrapassaram as 3 horas de espera durante os dias mais cheios da Brasil Game Show. A demo Lantern também estava disponível para testes, porém apenas para membros da imprensa.

O resultado do Brazil Game Awards será divulgado no dia 16 de setembro.

Resident Evil 7 será lançado em 24 de janeiro de 2017 no Xbox One, PCs e no PlayStation 4, com suporte ao PlayStation VR.

  • Hugo

    Como assim melhor jogo de ação e aventura? Pelo menos tá concorrendo, kkk…

    • Bruno Pereira

      Também fiquei com uma enterrogação na cabeça, mas se ta concorrendo, então ta valendo kkkkkkkkk

    • Hunk

      Pela minha experiência esse termo é usado de uma forma muito ampla, mas muito ampla mesmo. Acho que qualquer coisa que tenha combate e uma campanha já conta, e por essa definição o RE7 se encaixa nessa categoria.

      • Jackson Leite

        Hunk, gosto muito dos seus comentários pois têm coerência. Você colou a BGS/16?

        • Hunk

          Valeu, mas não fui na BGS (com colou vc quis dizer isso, certo? Foi mal, não estou acostumado a ouvir essa palavra usada dessa forma, deve ser por diferenças regionais), isso foi só uma suposição. Só que vai além da BGS, em diversas ocasiões eu tenho visto essa classificação de “ação e aventura” sendo usada, e sempre de forma bem ampla, então presumo que a BGS não deve ser exceção. É que nós que somos fãs de RE tendemos a dar um significado diferente ao termo ação, como se fosse um oposto de terror, o que é útil no contexto dessa franquia, mas na realidade encontrar um jogo que não possa ser classificado como ação é mais difícil do que encontrar um que possa. É até um termo complicado de definir, mas acredito que qualquer jogo que desafie o reflexo e a velocidade do jogador seja um jogo de ação, isso é facilmente a maioria dos gêneros de jogos que conhecemos. Tradicionalmente as pessoas tendem a pelo menos criar exceções a esse significado tão amplo pra facilitar em classificações, com jogos de corrida e esportes por exemplo, que na verdade não deixam de ser jogos de ação. Acredito que o conceito que a BGS e outras classificações em eventos ou situações parecidas usam seja algo similar a haver ou não combate, embora eu não tenha como provar isso, é uma suposição baseada em algumas observações.

  • Rodrigo Zika!

    Jogo de ação?kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • … Meus olhos doeram lendo isso.

  • Thiago Camara

    Caralho, olhando essa lista parece que só tinham esses jogos na feira, ela se repete nas 3 categorias. Estamos ficando sem opções será ?

    • Daniel

      Menos mal que não tem o lixo chamado Fifa.

      • Thiago Camara

        Também não gosto de futebol e nem de jogo FPS…

  • Daniel

    Deveriam fazer a categoria mico do ano:De não terem colocado o VR para testar um jogo que foi feito emcima do periférico.

    • Bruna Mattos

      Parece que é BEM complicado trazer o PSVR, o produto não lançou ainda, aqui no Brasil então nem tem data. A Sony (que é a Sony) tinha só sete estações disputadíssimas a tapa, com filas imensas e testes permitidos somente com senha. Batman VR tinha testes fechados somente pra imprensa (e mesmo assim com várias restrições, tipo só uma pessoa por veículo podia ir) ou quem ganhasse concursos do palco da Warner.

      No caso de RE eu acho que o que complicou foi o fato de terem dois eventos muito próximos da BGS em que o VR foi usado. Teve a Gamescom na Alemanha e outro agora nos EUA rolando e teve demo com VR. Obviamente o Brasil não é uma prioridade nesses casos OU eu aposto que existe uma burocracia tensa envolvida. Provavelmente a Capcom tem um número X de capacetes disponíveis e não tem como atender a demanda de 3 eventos próximos e em 3 lugares do mundo.

      Eu acho uma pena, queria muito poder testar o RE7 com PSVR, mas… né =/

      • Daniel

        Uma lástima mesmo, Bruna.
        Teve a PAX nos EUA na mesma semana que rolou a BGS aliás, infelizmente aqui, a gente sempre fica por último em tudo. Junta a burocracia e prioridades para feiras mais conceituadas.

%d blogueiros gostam disto: