Resident Evil 7 está vindo aí? De acordo com uma declaração meio vaga de um dos produtores envolvidos com a série, parece que sim!

A revista japonesa Dengeki PlayStation chegou à sua 600ª edição e, para comemorar, entrevistou vários desenvolvedores. Dentre os convidados, estão Masachika Kawata, recentemente envolvido com Umbrella Corps, e Hiroyuki Kobayashi, que recentemente está mais envolvido com Sengoku Basara, mas trabalhou nos filmes de animação de Resident Evil, “Degeneração” e “Condenação”.

Kawata foi quem falou mais sobre a nossa série preferida, ao receber perguntas sobre remasterizações, remakes e um possível anúncio de Resident Evil 7. Confira as declarações:

– Dizem que a série Resident Evil está perdendo o toque do terror. O que você pensa sobre isso?
Como estamos tendo mais títulos spinoff, eu entendo porque as pessoas estão enxergando dessa maneira. É claro que eu acredito que devemos trazer mais títulos de terror. Estou pensando sobre isso e também me preparando.

– Teremos versões em HD de Resident Evil 2, 3 e Outbreak?
Esses são grandes desafios, mas precisamos responder à demanda. [Vale lembrar que Resident Evil 2 Remake já está aprovado pela Capcom].

– E Resident Evil 7?
Não podemos falar sobre isso por enquanto… mas por favor, fiquem de olho.

O que as declarações vagas de Kawata querem dizer? Será que vamos ter mesmo o anúncio de Resident Evil 7? RE6 completou três anos de lançamento recentemente… já faz um tempo que não vemos um título numerado na série.

Vamos seguir o conselho do Kawata e ficar de olho mesmo!

Via Siliconera.

  • Weslley Ngr

    Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaw… Pfffffff.
    Caguei para Resident Evil até ele não trazer algo relevante que me faça se importar com ele. RE7 eu só vou me importar com ele se me prometerem sentarem a bunda e trabalharem no mínimo 3~4 anos nesse jogo, Capcom não tem inteligência e conhecimento, fora bom senso e dignidade suficiente para fazer um Resident Evil bom em História e Gameplay juntos.

    Até lá, que venha Revelations 3.

  • Ricardo Batista Borges

    PREFIRO ME CONCENTRAR NOS REMAKES E REMASTERS DO QUE EM RE7 POR ENQUANTO, ACHO Q AINDA É MUITO CEDO. A CAPCOM TA PRECISANDO MESMO TRABALHAR EM TITULOS ANTIGOS PRA VER SE CONSEGUEM RESGATAR ALGUMA IDENTIDADE ESQUECIDA E INTRODUZIR EM RE7

  • Vi_Monster

    Quero

  • Letícia Guedes

    É por isso que curto esses japas, o entrevistador já pergunta “… Resident evil 3 e outbreak”. As pessoas se esqueceram do Outbreak, isso pq seria o melhor jogo da série para os consoles atuais. Se no PS2 com a net super limitado foi bom, imagine num PS4 com geral jogando?!

    • Eduardo Andrade

      não brinca…meu coração ja dispara (:

    • Hunk

      realmente, o cara já foi direto aos tópicos importantes sem enrolação nenhuma, não passou nem lubrificante.

    • famfelipefam

      a capcom poderia lançar um outbreak 3 para os consoles atuais

    • Rafael Tramontin

      Outbreak Tall Oaks.

  • Mateuz

    se é via silliconera da pra crer na info, já que eles foram um dos primeiros (a mais de ano) a dar o remake de ff7 pro ps4.

    sobre o RE7, mais um jogo que promete ser mais focado na ação que no survival horror. a franquia já esta pré determinada, com a principal com jogos mais action, os remakes/remastered mais survival horror e os revelations são o meio termo. não me importo que RE7 seja pura ação, mas que seja algo bem feito. eu já entreguei os taco sobre a série numerada e sei que nunca mais vou ver um bom survival horror na série numerada. mas aguardo mais informações do remake do 2 mesmo.

  • Eduardo Andrade

    se ele falou que não pode falar sobre isto então imagino que deva ter algo ne, se não ele falaria que não tem nada ainda rs….imagino eu rsrsrs
    não vejo a hora de jogar um novo enumerado, hehe
    to na ansia pelo remake do segundo, na ansia mesmo.
    e o pior é que fiquei ainda mais na ansia pelo anuncio de um remake do tercerio e da serie outbreak rs.
    da serie outbreak realmente seria algo bizarro ja que o jogo é bem grande e são varias fases, mas só o port para ps4 e a possibilidade de jogar online ja me deixaria feliz…mas com fases novas vixi…ai seria demais.
    quem sabe um outbreak 3, hehehe.
    vamos ver o que nos aguarda.

  • Davi Ribeiro

    Se for o caso, espero que esse lance “the war ends now” seja completamente especulação… Porque se for verdade, até o nome é de shooter… GOD PLEASE NO

  • Adriano Cardoso

    Shooter não, por favor! Cadê as origens de re?

  • Niva

    Como voltar as origens e sem deixar a interatividade com outros membros online?

    Simples, é fazer como R.E. Zero e com a câmera na cintura como R.E.4.

  • Washi .Santana

    Dia pós dia vejo as mesmas pessoas fazendo as mesmas reclamações, se ta infeliz, procura outra serie, vai ficar a vida toda reclamando?

    • JJunior Devil

      Néh !!

    • Rodrigo Zika!

      E tem comentário que diz que a série Revelations e ruim pode isso.

  • JJunior Devil

    Se querem fazer um RE7 com suvivor horror e um jogo perfeito de zumbis tentem seguir o mesmo caminho das pessoas que fizeram The Last of Us !!

    • Davi Ribeiro

      Infelizmente cara, não podemos simplesmente abandonar RE dese jeito. É bem mais complicado que isso.

    • Rodolfo Morais

      É só usar como exemplo o The Evil Within XD
      Obs: Algumas ideias de RE 3.5 foram incluídas no jogo

    • Pagan Min

      se tem algo que resident nunca pode fazer é ir por esse caminho. se os fãs querem um resident evil à moda antiga, esse não é o caminho. last of us é um drama da porra. eu mais chorei do que senti tensão jogando aquilo -q

  • Rodrigo Germano

    Criando um resident evil estilo RE4, com total survival horror seria um jogo épico, a única coisa que faltou nele, precisamos de ação estilo re4 não re6, e mais puzzles.

  • Edu Alves

    Aguardando o Resident Evil que vai “estourar nossas cabeças”. Por favor Capcom nos surpreenda! (de maneira positiva, tá!?

    • Davi Ribeiro

      Nos surpreender de maneira negativa, ja foi man, o Umbrella Corps ja foi anunciado.

      • Edu Alves

        Espero que as decepções parem por aí.

  • Lucas De Lima

    Eu falei que a Capcom não ia deixar o aniversário de 20 anos da franquia passar só com o Umbrella Corps e RE0. :v

  • Juvenal De Souza

    Dependendo de como será o Re7, talvez eu não compre mais nenhum outro jogo com nome Resident Evil. Não dá pra errar desta vez. É só tirar os clichês do enredo. Vilões megalomaníacos, personagens pseudo carismáticos, vide Jake. Deixar de lado cenas de ação estúpidas, como aconteceu várias vezes em Re6. Implementar quebra cabeças e caprichar na ambientação e clima. Dar foco no que era Resident Evil. Os fãs de Re não querem ação, queremos um jogo de survival horror autêntico. Quer agradar quem gosta de shooter? Então faça uma franquia separada.

  • Rafael Henrique

    Espero do fundo do meu coração que Resident Evil 7 não passe nem perto dessas porcarias de Revelations! Por favor Capcom, depois dos anúncios de Resident Evil 0 e Resident Evil 2 podem ir com calma, pensem bastante, teremos jogos o suficiente da franquia por um tempo. O objetivo do lançamento do jogo deve ser a experiência do jogador, que tenha gráficos bonitos, história fundamentada, sem roteiro de cinema e essas combinações super chatas de apertar o botão na hora certa. O numero de vendas é importante mas deve ser encarado como uma consequencia do trabalho desenvolvido. Tenham o mesmo capricho que estão tendo com Street Fighter V.

    • Rodrigo Zika!

      Se você acha os Revelations ruins sendo que os numerados são ação o que esperar desse comentário.

    • Davi Ribeiro

      Pow véi de boa, Revelations é bom rapaz. Faça referencia ao orc e umbrella corps.

    • Rodolfo Morais

      Em RE Revelations 2 só achei a Claire meio mole para tomar algumas atitudes se comparado a RE Code Verônica

      • Washi .Santana

        Sério? A Claire liderou a parada toda haha foi tão cheia de atitude que recrutou o BSAA todo pra resgatar o pessoal

  • Billy Coen

    Vou fingir que nem vi….

    • Rodrigo Zika!

      ??

  • Rodrigo Zika!

    E realmente e bem vaga a informação,não fico sonhando com um jogo somente de terror que pode vir,mais se tiver um toque mais elaborado disso e uma produção mais detalhada parecido com RER 2,e uma historia mais elaborada com enredo e quem sabe continuado a historia do RER 2 já podemos esperar algo legal,já que as franquias de terror estão voltando a tona depois do sucesso de Outlast e outros saindo ai,veremos o que vai dar.

  • Cesar Mello

    esse Resident Evil tem que vim no melhor estio Clássico !!!!

  • Yuri

    Pelo rumo que a série numerada tomou, acho muito difícil voltarem pro Survival horror e se voltarem, ficaria realmente estranho por causa da história atual. Acho que o melhor seria encerrarem logo no 7 e dar continuidade ao Reveleations.

  • Fabricio Barbosa

    Eu, particularmente, já não tenho mais esperanças em relação a série numerada. Não espero nada de excelente se tratando de survival horror, visto que a série debandou para o lado da ação por conta da “evolução” da própria história.

    Confesso que meu hype está mais voltado para o RE2make e um pouco da série Revelations, cujo último, por mais que tenha sido um sopro do que RE foi um dia, tem algumas inconsistências e forçações de barra.

  • Rodrigo Lima

    O que trazia terror ao jogo era o fato de os personagens nunca terem passado por uma situação daquelas. De enfrentar Zumbis e de fato terem de sobreviver àquilo. Nós que controlávamos os personagens também não tinhamos experiencia em jogar o genero e acabava trazendo realidade do jogador ao jogo. De fato tinhamos medo..

    • Davi Ribeiro

      É por isso que talvez algum personagem novo, inexperiente (não demais, a ponto de ser retardado) poderia ser uma boa soma para o jogo. É difícil sentir medo quando Chris e Leon call of duty estão na área. A camera fixa dava um certo pois vc não sabia se tinha um zumbi naquele outro corredor etc. Pode ser uma sugestão ruim, mas ja pensou em resident evil em primeira pessoa? Dessa forma, pelo menos, vc não teria noção perfeita dos seus arredores. Fica a dica.

      • Rodrigo Zika!

        Acho que primeira pessoa já e mais pra realidade aumentada com o óculos,ai sim seria incrível.

  • Rodrigo Lima

    Para que a série dê certo. Acredito que uma nova cidade precise ser infectada e que personagens inexperientes passem por esta situação. Ou até personagens antigos com poucos suprimentos. Mas que tenha de fato.. o fator sobrevivencia e o horror.

    • Mateuz

      o que tu falou se encaixa melhor em um reboot, o que sou muito a favor, desde que o RE7 venha e seja o fim (de preferência um fim digno). faz logo um RE7 recheado de ação com tiroteio (mas qualidade, tipo o 5) e termina a saga. ai depois pode fazer reboot, outros remakes, mais revelations etc.

    • Juvenal De Souza

      Na verdade, nem precisa ser locais isolados para que o terror se desenvolva e tenha qualidade. Do jeito que está agora, dá pra criar um trama bem mais tenso e preocupante. Guerra biológica = Escassez de alimentos, munição, falta de comunicação e várias crises. Há um leque infinito de ideias boas para um survival horror com dimensão global. É só a Capcom tirar da cabeça conceitos e cenas manjadas holywoodianas.

  • famfelipefam

    como os reveletions são entre 2 numerados,para frente com certeza só terá depois que o 7 foi lançado.este novo pode ser um reveletions entre o 3 e o 4 ou realmente um re7,que é mais provável.

  • famfelipefam

    se virer um re7 gostaria que a mudança de cenário com o de correr do gamplay sejam mais coerentes com a historia como é re 4 re 5 e que foi uma das coisas que faltaram no re6. por exemplo no re4, ler um file contando sobre a chave a traz da cachoeira e a del lago dai quando vc avança no gameplay percebe que a historia esta avançando devido a vc ter chegado no lago

  • famfelipefam

    sobre os pluzues,pode ter vários sendo alguns necessários para avançar e outros que dam recompensa,porem não uma recompensa que faz o serviço para o jogador,e sim uma que abra mais opções de gameplay principalmente combinada com outras coisas,pois se o jogador tem capacidade de resolve-lo ele pode passar o jogo,portando perderia a graça uma recompensa que faça o serviço e ainda uma recompensa que abra mais portas fara o jogo mais divertido.

  • Hunk

    deve ser o RE7 mesmo, mas essa não é a primeira vez que o kawata dá uma indicação sobre a vinda desse jogo. aparentemente tava todo mundo ocupado demais falando mal do umbrella corps pra perceber que durante uma entrevista sobre esse jogo ele disse que tinha coisa por vir na franquia principal.

    • Davi Ribeiro

      Vai “explodir nossas mentes”. 65% chance de explodir negativamente.

      • Hunk

        não levei essa declaração em consideração porque isso não apontou pro anúncio ou lançamento do jogo, apenas pra sua produção, e isso só o tempo e a opinião pessoal de cada um de nós dirá, mas a questão não é essa. gostando ou não do que está por vir o normal seria as pessoas terem algo a comentar sobre o assunto, mas o fato de todo mundo ter ignorado esse grande detalhe só serve pra mostrar como muitos fãs não estão sabendo julgar o que realmente importa pro contexto da franquia, um spin-off não canônico ou o próximo jogo numerado. pra mim deu a entender que tava todo mundo se divertindo tanto xingando um spin-off que nem foi lançado que nem quiseram mudar o assunto. quer outro exemplo disso? o número de pessoas que já reclamaram do umbrella corps (digo isso baseado nos comentários aqui do site) se não superou pelo menos já compete com o número de pessoas que falaram algo bom a respeito do remaster do RE0, ou até mesmo que falaram alguma coisa, boa ou ruim, quanto ao remake do RE2, isso sendo que essas notícias já são mais antigas e supostamente deveriam ser muito mais relevantes. o que teve de gente reclamando até mesmo do extra “wesker mode” da remasterização do RE0 também foi impressionante, teve gente (e não foi pouca gente) que claramente levou isso mais a sério que a própria chegada do RE0 pros consoles atuais.

        • Rodrigo Zika!

          O que esperar dessas pessoas que ate estão dizendo que o Remake do RE 2 pode ser ruim,complicado.

          • It’s a mii, Mario!

            Complicado porque? Eu estou preocupado com a qualidade do Remake do RE2, a Capcom nunca mais fez um RE Survivor Horror depois do Outbreak File #2, minha preocupação tem fundamento ou seja ela e 100% valida.

          • Hunk

            eu até entendo o medo quanto ao remake do RE2, por se tratar de uma nova versão de algo já existente não basta ser bom, tem que realmente fazer jus ao antigo em vários aspectos. mas concordo que botar a carroça na frente dos bois e já afirmar que vai ser uma merda como muitos fazem é uma atitude exagerada, embora a preocupação seja justificada.

          • Rodrigo Zika!

            Se ela conseguiu fazer sem problemas o HD Remaster não vejo erro ai.

          • Hunk

            mas remasterizar é tranquilo comparado a fazer um remake, não é como se tivessem feito um jogo novo ao remasterizar o remake e o RE0. e é aí que está o problema, eu sei que a capcom consegue remasterizar muito bem os jogos e também sei que eles tem muita capacidade pra criar jogos maravilhosos, mas com um remake eles ao mesmo tempo que tem que criar um jogo novo eles também tem que refazer um jogo antigo, ambos num jogo só. essa mistura é que torna a criação de um remake algo tão arriscado, e não me refiro só a RE, qualquer remake de qualquer franquia pertencente a qualquer empresa é um desafio muito delicado, por isso que a square enix tentou evitar o remake do final fantasy VII por anos, e agora que mal anunciaram já tem gente dizendo que vai ser uma merda (fã de final fantasy é tipo fã de RE, mas talvez até pior). é uma linha muito tênue que delimita até onde é aceitável fazerem alterações e melhorias, se mexerem demais e mexerem onde não tinham que mexer perde a sensação de ser o jogo nostálgico que todos conhecem, mas se não mexerem em certas coisas aqui e ali e só alterarem os gráficos também tão desperdiçando a chance de fazer algumas melhorias bem interessantes (e talvez até essenciais) tanto na história quanto no gameplay. eu acho que o certo é seguirem a linha do remake do primeiro jogo, que manteve a mesma jogabilidade, porém com algumas melhorias, como o quick turn (que agora faz muita falta nos jogos antigos) e puzzles similares, porém alterados, de forma que quem já tivesse jogado o original tivesse algo diferente pra fazer. fora que houveram diversas outras adições, como itens de defesa, crimson heads (que eu acho que não funcionariam num remake do RE2 devido a grande quantidade de zumbis, mas no remake do primeiro jogo foi uma ótima adição), e até mesmo uma extensão na trama com a adição da lisa trevor e maior exploração da família que construiu a mansão. é esse tipo de coisa que poderiam adicionar num remake do RE2, de forma que altere um pouco os desafios e opções pro jogador, mas ao mesmo tempo sem alterar o básico do jogo, inclusive acho que algo que não devem alterar é a jogabilidade clássica. gosto muito dos jogos novos e da jogabilidade deles, mas ao meu ver no remake de um jogo que já tinha uma jogabilidade tão marcante ela deve ser preservada.

          • Rodrigo Zika!

            Realmente,mais isso não vem ao caso por enquanto ate começarem fazer,melhor focar no RE 0.

          • Hunk

            sim, de fato, por isso acho um exagero quando alguém já sai dizendo que será uma merda, mas a preocupação é justificável.

  • Kaiq Andrade

    Olha eu gosto de todos os resident’s numerados ou spinoff, mas se eu tivesse que escolher entre os voltados ao terror ou ação, escolheria os voltados ao terror, pois jogo de ação combina mais você jogar online e etc… enfim, um RE7 deveria votar as origens, mas tem um porém, não é só voltar as origens e sim fazer valer a pena!

    • Davi Ribeiro

      É uma questão de identidade. Conheci alguns jogos de tiro em primeira pessoa muito bons, mmo ou não, e a jogabilidade do Umbrella corps parece interessante, bem competitiva. Mas isso não RE, como vc bem mencionou, tem que voltar as origens, mas a cada noticia que postam aqui na reevil eu to mais convecido que a capcom está é mostrando um dedo do meio bem grande a todos nós.

  • André

    3 anos é pouco, tenho medo de fazerem correndo e sair um lixo.

    • Alison Gimenes

      Verdade!

    • Lucas De Lima

      RE3 foi feito em 1 ano e nem por isso foi um lixo. :v

      • Hunk

        se vc for parar pra pensar o RE3 não apresentou uma jogabilidade tão diferente do RE2, adicionou algumas coisas novas, como um movimento de esquiva e combinação de pólvoras, mas nada que precisasse retrabalhar todo o conceito já existente antes. já nesse caso como o RE6 foi muito criticado (embora eu tenha gostado muito do jogo e de sua jogabilidade) é de se esperar que o RE7 deva ser algo mais complicado de se fazer porque provavelmente vão mudar muita coisa. de qualquer forma eu concordo que 3 anos é um tempo bom, do RE5 pro 6 foram 3 anos e os jogos são completamente diferentes. minha opinião quanto a isso é que mesmo que o RE7 não seja um bom jogo o problema não estará relacionado ao tempo, porque em RE eu nunca vi nenhum jogo numerado ser lançado as pressas. se fosse pra lançar as pressas não demorariam 3 anos.

        • Rodrigo Zika!

          O problema e que RE 7 sera divisor de águas,porque tentaram misturar ação e SH em RE 6 e foi um fiasco,já em RE 7 e o momento de consertar,por isso ainda e uma ”?”,então só esperando mesmo noticiar pra ter certeza de alguma coisa,não me precipito.

          • Hunk

            independente do meu gosto pelo RE6 é impossível não concordar com o que vc disse. não pararam de falar o tempo todo que o survival horror seria predominante pelo menos na campanha do leon, mas eu com minhas 300 horas de jogo posso afirmar que as únicas partes que fazem jus a essa promessa, pelo menos um pouco, são as partes em que aparecem os rasklapanjes (aquelas BOWs que tem suas partes do corpo separadas ao levar muito dano e são capazes de voltar a vida depois de um tempo), independente da campanha, mas isso não é o suficiente pra justificar as promessas. acho que o erro aí nem foi um defeito do jogo em si, e sim da forma como o anunciaram. olha pro RE5 por exemplo, também era um jogo de ação muito bom, mas já dava pra ver logo pelos trailers que era apenas um jogo de ação, com exceção dos lickers viciados em whey e daquelas baratas dos homens de preto não tinha nada assustador, mas ninguém disse que teria em primeiro lugar, então só esses momentos com esses 2 inimigos ao meu ver já são lucro pra quem esperava algum survival horror desse jogo. sinceramente, eu acho que deveriam fazer como fizeram no RE5 e 6 mesmo, havendo apenas essas situações ocasionais de medo, sem tentar enganar ninguém, e ao mesmo tempo deveriam aumentar o investimento na linha revelations, colocando-a em primeiro plano junto dos jogos numerados e buscando cada vez mais o survival horror aí.

          • Rodrigo Zika!

            Pode ate ser,eu joguei RE 5 no PC muito hein,infelizmente na época não tinha a DLC e eu só tenho a versão de PC,o jogo e pura ação querendo ou não o gameplay,o problema dele e que o jogo e de manha o tempo todo praticamente isso deixa mais COD ainda,quando estava em produção ele era previsto que o Chris fosse sozinho no jogo e o sol causaria alucinações,seria interessante,mais ai por ser na Africa e ter o racismo no meio ai enfiaram a Sheva no jogo,no caso do RE 6 e megalomaníaco o jogo corre corre sem parar,olha que tenho pra PC e PS3,mais meio que enjoou com o tempo,o jogo exagerou muito,e a unica cena bacana e do começo na mansão com o Leon,e a morte do Piers,espero que a Capcom capriche no RE 6 e agrade ate os mais chorões,já que SH ainda e muito possível,vemos ai o sucesso que esta fazendo Outlast,mais como RE e uma série já com historia em andamento fica mais difícil deixar só SH querendo ou não.

          • Hunk

            concordo que no RE6 houveram certos exageros mesmo, por mais que eu ame esse jogo, e pra deixar bem claro, não acho que os exageros deveriam ser levados adiante, mas a jogabilidade em si eu achei muito boa, eu diria até que ideal pros jogos de ação da franquia. quanto ao RE5 ser pura ação, é verdade mesmo, só fiz uma menção honrável aos lickers e as baratas porque acho que eles mereceram, mas isso não muda o fato de que RE5 é ação por pelo menos 95% do tempo (sem contar com o lost in nightmares, que é um caso a parte). e quanto ao survival horror ser possível, de fato é, eu diria até que é essencial pra franquia que é considerada por muitos como o pai do survival horror (não foi o primeiro survival horror, mas foi o que popularizou o gênero e firmou seus conceitos), e é aí que entram os revelations. eu acho que não dá pra realmente agradar aos 2 tipos de fãs no mesmo jogo, dá pra ter um jogo de ação ou de survival horror que possua certas situações bem específicas em que o outro estilo seja lembrado, mas realmente explorar todo o potencial dos 2 estilos ao mesmo tempo eu duvido que dê. por essa razão acho q é melhor já aceitarem os revelations como o novo foco do survival horror na franquia e aumentarem o investimento nesses jogos do que ficarem tentando agradar todo mundo ao mesmo tempo, o que nunca acontecerá.

          • Rodrigo Zika!

            Realmente e impossível porque tem muita gente chata aqui no fórum e em outros,que ate acharam o RER 2 ruim pra você ver,mais se a Capcom consegue fazer jogos mais sombrios em partes nos Revelations ela consegue jogar isso pra série principal,porque quem quer jogo de tiro e ação vai jogar COD sem duvida,mais ainda tem tem prefira o jogo mais voltado pra ação,e outros mais terror que eu creio que sera difícil ser um dia,talvez um pouco tenha mais não totalmente,hoje em dia a Capcom não e tão ousada,e o dinheiro fala mais alto ouvindo os fãs ou não.

          • Hunk

            eu nem digo isso por causa do dinheiro, sei que é um aspecto decisivo (afinal é por causa do dinheiro que os jogos sequer existem), mas olhando pela história mesmo, eu não consigo ver como poderia ter terminado de outra forma. quer dizer, dava pra ter resultado em algum tipo de apocalipse zumbi geral, mas sinceramente eu não vejo isso como um bom caminho pra franquia. pensa bem, o que define RE mais do que o terror ou os zumbis, o bioterrorismo, e num mundo apocalíptico não haveria isso, não teria nenhuma empresa continuando as pesquisas sobre BOWs e como resultado a franquia teria que abrir mão do seu tema por completo. desse jeito daria pra manter o terror, poderiam haver outras infinitas raccoon cities, mas em troca o tema e a história iriam se perder. não é que não dê pra fazer boas histórias com uma situação dessas, mas simplesmente não teria nada a ver com RE e aí sim a franquia estaria acabada. da forma como as coisas se desenvolveram, com o bioterrorismo se tornando um negócio lucrativo, o que logicamente levaria a conflitos contra BOWs diferenciadas e cada vez mais inteligentes (que sempre foram o objetivo, desde os tyrants), a jogabilidade dos jogos principais naturalmente teve que mudar, mas o tema continua firme e forte, e mesmo com esse rumo ainda é possível haverem incidentes isolados como vistos nos revelations, onde os protagonistas se encontram presos em locais específicos junto das BOWs. ou seja, desse jeito tanto o tema quanto o gênero do jogo podem ser mantidos, mesmo que o gênero não seja mais exclusivo. da outra forma, com um apocalipse zumbi, o tema acabaria se perdendo por completo e só sobraria o survival horror, o que ao meu ver está longe de ser o principal elemento de RE, mesmo que seja um elemento marcante e que não deve ser descartado. quanto às comparações com COD, sinceramente eu não acho que uma coisa tenha nada a ver com a outra. tem gente que não enxerga que ação é um conceito bem amplo, e só porque um jogo se encaixa nesse gênero tão aberto a possibilidades não significa que seja uma cópia barata de outros jogos. pelo que eu joguei do RE4, 5 e 6 eu digo com toda confiança que esses são jogos únicos, suas jogabilidades são diversificadas demais pra serem desmerecidos como meros clones de algum outro jogo.

      • Adriano Neto da Silva

        RE3 aproveitou o motor de RE2 e 1. Talvez aproveitem o motor de Revalations 2 ou de RE 6. Mas o problema nunca foi o tempo, mas sim a competência dos envolvidos no projeto.

  • Alison Gimenes

    Gente, Raciocina! Há uns 4 meses atrás não tava todo mundo falando que NUNCA ia sair o RE2 Remasterizado? Calma!

    • Mateuz

      remake. for fuck sake. remaster=/=remake.

      • It’s a mii, Mario!

        Eu ja ate perdi as esperanças de tentar enfiar isso na cabeça dos outros, ate sites de Noticias como a Eurogamer não conseguem distinguir a diferença entre um Remake e um Remaster, como isso e possivel pra min e um enigma.

        • Adriano Neto da Silva

          Deixa eles. O que importa é que tu sabes a verdade, kkkkkkkk!

  • R.P.D. officer (original)

    Ah, eles nunca podem falar nada… E a gente sempre tá de olho, nem precisa pedir “por favor”!

    • Hunk

      de olho a gente sempre ta, mas assim a ansiosidade aumenta muito mais.

  • Daniel

    Vou ficar de olho sim Kawata FDP, e vou torcer para o seu Umbrella COD ser um fiasco hahahaha. Quem sabe dessa vez você aprende.

  • Affonso

    TA NA HORA DE RESIDENT 7 JÁ….QUE VENHA COM TUDO!!!!!!

    • Adriano Neto da Silva

      É isso aí. Manda logo o jogo, CAPCOM!

      • Affonso

        pois é…

  • Jean

    Estou muito mais empolgado com o Remake de Resident Evil 2 do que com RE7! Principalmente pelas decepções que foram RE5 e RE6 pra mim.

    • Rodolfo Morais

      Em RE6 ate que eu gostei do arco do Leon e da Ada XD

  • malkalino

    Por favor que seja sem Leon e Chris. Já deu a cota deles. Traga mais personagens femininas. Jill, Rebecca, até Billy.
    Moira também poderia ser um caminho a seguir, sendo que o vilão mora na casa dela.

  • Rodolfo Morais

    Não crio expectativas sobre RE7, mas espero que este surpreenda os fãs da série com mais survival horror e enigmas.

    • Adriano Neto da Silva

      Trazendo terror dos bons, pra que enigmas?

  • Rafael Tramontin

    Eu acho que os últimos REs numerados pecaram na megalomania.
    Os três primeiros jogos se passaram na mesma região do mapa, um em um evento pequeno, em uma mansão e os outros dois, praticamente ao mesmo tempo na mesma cidade, fora os tantos outros jogos que se passam durante os eventos de Raccoon…
    O quarto título numerado e o Code:Verônica mudam o ambiente, mas toda a história tem a mesmo evento desencadeando, assim como no 5. Porém, já tem a megalomania de infectar o mundo inteiro…
    Já o 6º tem uma cópia/comédia de Raccoon em Tal Oaks, mais um evento na China e mais um evento no leste europeu…
    Passaram de 3 jogos no mesmo evento para 3 eventos no mesmo jogo, virou rotina, vilão do dia, não estão dando importância nem grandiosidade aos eventos… Um Outbreak pode ter muita história pra contar, eles contam muitos outbreaks em uma história só. A lógica se inverteu, os sustos viraram correria, os Puzzles viraram apertar botão na hora certa, a empolgação se tornou decepção. =/
    Acho que a Capcom deveria ter um pouco mais da mente de Kojima e desenvolver uma história megalômana em um evento só e talvez consiga deixar algo semelhante a Raccoon nos corações dos fãs da série à partir do 4.

    • Duan Baptista

      Cara, falou tudo!

    • Jonathan Botelho

      Concordo em gênero, número e grau.

    • Max Simoes

      Resumiu tudo muito bem, o melhor comentário que já li sobre a serie.

    • Adriano Neto da Silva

      Talvez devessem ter focado mais nos novatos: Jake e Sherry. Tu estás certo – era coisa demais em arcos demais – praticamente três jogos em um. O arco do Leon é o mais fraco e cômico mesmo – lembra até o desenho do Scooby-Doo. Ada, Jake, Sherry e uma eventual aparição de Chris e Jill talvez nos presenteassem com um jogo mais aprofundado, mais focado.

      Mas aí tá o lance. A história mesmo de RE 6 não é sobre dominação global: é sobre vingança e ressentimento. A Dra. Carla, vítima de uma experiência pra lá de polêmica realizada por Simmons, simplesmente queria extinguir tudo e todos da face da terra .

      Acho que essa megalomania toda nos dois últimos jogos seja para fazer o jogador se sentir épico (afinal, você salvou o mundo, parabéns!), coisa que não temos do RE4 para trás. Mas realmente, não precisamos disso: temos outros jogos que cumprem bem esse papel. O que queremos é levar sustos e ficar com o cú na mão…

  • Weslley Ngr

    O que Kawata e Kobayashi falarem de terror, ignorem, esses caras não sabem nem a década que estão vivendo.

    • Pagan Min

      deuses. sem esses caras, talvez não tivéssemos os filmes em animação e o mitoso resident 5. podem falar e fazer umas besteiras aqui e ali, mas tbm tem seus méritos… assim como o mikami, que tbm foi mito, mas deu muita mancada tbm.

      • Weslley Ngr

        Mitoso Resident Evil 5? Caraca…
        Okay.

        • Pagan Min

          só pq não teve terror? o jogo possui tantas outras qualidades que a ausência de terror acaba virando um mero detalhe.

          • Rafael Tramontin

            Justamente por isso o cara falou que no quesito terror não dava pra levar fé…

          • Adriano Neto da Silva

            Terror mesmo era o maldito Hunter na esquina do corredor pro banheiro do RE 1 de 1996. Fora isso, nenhum dos outros RE me assustou.

          • Hunk

            concordo, mas não nos esqueçamos dos lickers bombados, esses caras dão um medo do caralho sempre que aparecem no RE5, pelo menos já conseguiram até botar uma certa nostalgia no jogo tanto pelo cagaço quanto pela popularidade desses inimigos.

          • Adriano Neto da Silva

            Eu tinha mais medo dos tribais com escudos!

          • Hunk

            Sei que RE5 não era um jogo focado em causar medo, e nem os antigos causavam tanto ao meu ver, mas os Lickers do RE5 conseguiram ter umas cenas bem tensas. Quando temos que esperar o elevador chegar enquanto eles se aproximam lentamente, tentando atrasá-los o máximo possível (até porque eles são resistentes e sem magnum ou bazuca infinita era complicado matá-los), ou quando o Chris e a Sheva se separam numa caverna cheia deles, essas são partes que podem causar medo sim. As baratas gigantes também davam um certo cagaço com seus golpes que matam com um hit, pontos fracos complicados de acertar, resistência enorme e ilusões. Se vc nunca sentiu um pingo de medo em nenhuma dessas situações parabéns, mas essas são partes que podem facilmente causar medo em muitas pessoas, e sim, eu joguei jogos de terror, incluindo alguns Silent Hills, e ainda assim digo que essas partes em específico estão a altura do medo proporcionado nesses jogos, essa é a minha opinião pelo menos.

          • Adriano Neto da Silva

            O 5 eu achei legal tudo, mas não assustador (depois de jogar Alien Trilogy do PS1, outros jogos de terror viram playground pra mim). Eu mesmo me assustava com as disgramas dos Hunters no 1 e aquelas bolhas malditas do RE0 (até a musiquinha delas era coisa tensa!). No 4, tinha um midle boss num túnel, um bicho que enxergava tudo em vermelho e que era difícil de derrubar: que porra era aquela? Ele foi a única coisa que me apavorou no 4.

          • Hunk

            Não cheguei a jogar a trilogia do Alien do PS1, mas se o último jogo do Alien servir como referência então eu entendo o que vc quer dizer. De qualquer forma não estou comparando, só dizendo que essas partes do RE5 causam (pelo menos ao meu ver) um certo medo. Mas ainda assim vale lembrar que RE5 não é um jogo de terror, e ainda por cima ter um parceiro ao lado suaviza o medo, então realmente não chega ao mesmo ponto que as situações mais aterrorizantes de todos os jogos. Quanto ao boss do RE4 que vc está se referindo, esse com certeza é um dos chefes mais apavorantes da franquia, eu sempre guardava a Rocket Launcher pra usar nele porque tinha medo dessa batalha e queria que acabasse logo. O nome dessa coisa era Verdugo, era uma BOW criada especialmente pra servir ao Salazar usando DNA humano e de inseto e é claro, metendo a Las Plagas no meio. Tecnicamente existem 2 Verdugos no jogo, um a gente enfrenta no túnel e o outro se funde com o Salazar e vira o boss final do Castelo.

          • Weslley Ngr

            Eu caguei para o terror da série, tanto que só existe no RE1 e 0 para o Game Cube. Mas… Mitoso? A onde que ele mita? Gráficos? Pois até a jogabilidade consegue se tornar cansativa com o tempo. Fora a ausência de história pois o que ele tem… não é dele, é de outros jogos.

          • Pagan Min

            pra mim ele mita no visual, na diversão, até na jogabilidade, mesmo que meia travada… é um jogo bem feito… mas vcs fãs alucinados preferem apoiar essas tranqueiras de revelations… mas blz, volte lá pra sua raccoon city ou pro seu the last of us, pq parece que é só isso que presta agora. o que veio depois do resident 4 é tudo lixo, blz.
            mitoso deve ter sido o grandioso outbreak que quase enterrou a série.

          • It’s a mii, Mario!

            Cara concordo que RE5 e um baita game, agora dizer que o RE Outbreak quase enterrou a serie? Whatintheactualfuck? Foi RE6 que quase enterrou a serie com a quantidade absurda de criticas, sem falar que RE Outbreak File #1 vendeu ate bem, foi o File #2 que vendeu pouco por ser praticamente o mesmo game, e ainda por cima ambos são apenas spinoffs, se a serie corre risco de falir por causa de um spinoff pode enterrar porque ta esta morto.

            RE Outbreak e “mitoso” sim, o game foi pioneiro em varios aspectos e muita coisa usada no RE5 em diante veio diretamente dele.

          • Pagan Min

            sei lá… talvez eu tenha exagerado um pouco… mas talvez tivesse algo errado com esses jogos, pra terem feito o resident 4 do jeito que fizeram.

          • It’s a mii, Mario!

            RE Outbreak foi uma experiencia da Capcom, se não me engano a equipe dos Outbreaks nem sequer tinha trabalhado na trilogia original, os games são praticamente um emaranhado de ideias e tem varios problemas tanto de ponto de vista tecnico quanto de decisões que te fazem coçar a cabeça (afinal de contas nenhum game e perfeito) mas se voce conseguir fazer vista grossa para alguns detalhes voce vai conseguir ver que ali não so tem um jogão mas tambem algo inovador, e isso e incrivel principalmente por se tratar apenas de um spinoff.

            Quanto ao RE4, a serie precisava de um sopro de ar fresco, RE4 foi exatamente isso.

          • Weslley Ngr

            Você vai apoiar mesmo um Jack Bauer fracassado em RE4, Les Enfant Terrible do RE5 e a novela mexicana em RE6? VOCÊ TA FALANDO SÉRIO NISSO? Não vou discutir melhoria na jogabilidade, mas em todos os jogos elas são quebradas de alguma forma mesmo com as melhorias.

            E como assim ‘essas’ tranqueiras de Revelations? Só tem um Revelations filho, estou esperando o Revelations 2 sair ainda.

          • Pagan Min

            apoiarei até a morte. pra mim diversão >>> história. e eu nem acho a história do 4,5 e 6 tão ruins.
            mas ok, colega…acho que não chegaremos a lugar algum com essa discussão.
            mas qual o problema com jack bauer fracassado do 4 e o leon ex-viciado no crack do resident 6? quer mais realismo que isso? depois de tanta merda na vida do cara, é mais do que aceitável que ele caia nas drogas. kkk

          • Weslley Ngr

            Caraca, eu me senti perdendo pontos de QI com essa conversa.
            Me sinto mais burro.

          • wesley GM

            (Sei que seu comentario já é velho mas blz)concordo com vc,re 5 é sim um jogo mitoso,tem um gameplay divertido,mostra um lado completamnete humano no chris que está atrás da jill e demonstra o fim do nosso vilão favorito,tirando esses fatores vamos concordar que a historia do re 4 5 e 6 sao realmente fracas,nao que antigamente fosse um rpg best seller da vida mas pelo menos antes se tinha por exemplo,mais informaçoes sobre como os virus eram produzidos/extraidos e etc e hoje em dia é apenas dominaçao global,re6 acho que sofreu pelo caso de hardware,o jogo precisava de algo a mais para fazer o que a capcom queria com o jogo.Não só hardware como um tempo a mais,coisas que ela nao teve

          • Adriano Neto da Silva

            Ué, tem muita informação sobre o C Vírus no 6 e de suas diferentes ramificações. O 5 mostra a origem do T e o desenvolvimento do Ouroboros, Chris mostra mais ainda de seu humanismo em RE 6 e convence com seu trauma. Enquanto o arco do Leon é pra lá de canastrão, os arcos de Jake e Chris nos fornecem boas perspectivas sobre os protagonistas. Carla é tão sinistra que deixa o nosso amigo Wesker parecendo vilão amador.

          • wesley GM

            Não acho que a Carla seja sinistra,mas nem acho justo comparar ela com o Wesker,pois ele teve um desenvolvimento que percorreu varios anos assim dando uma personalidade própria para ele,pois se voce comparar ambos,foram vilões que queriam apenas destruir o mundo(sendo que a carla foi por que se sentiu traida pelo simmons,meio tosco). Wesker por si,até da morte ele já voltou,iria matar o Chris no code Veronica e desde sempre foi um bom manipulador. O lance do C virus eu concordo, mas eu curto dar uma estudada em biologia ,até por isso que eu comecei a gostar da série,tinha muitos detalhes que eram explicados de forma facil para que entendessemos e de uma forma mais real que te dava mais imersão.O comportamento do Chris eu também gostei,na verdade eu acho que devia ter mais disso sobre os outros personagens da série.

  • Renato Quorthon

    Série numerada tem que contar com os personagens principais, Chris, Jill, Leon, Ada… Eu não sei o que vai ser do jake, ele sendo o filho do vilão mais querido de praticamente a história dos videogames, teria que ter um material de primeira e de peso na sua história, como aconteceu com solid snake, eu vejo que a CAPCOM estende demais a história a uma linha desnecessária, talvez seja falta de boas idéias ou de uma liderança melhor na empresa, eu encarei o resident evil 6 como uma limitação de console, talvez eles tivessem grandes idéias, mas foi só o que deu pra fazer e acabou ficando estranho, eu não curto críticas de pessoas que dizem ser fã e acaba virando haters só porque não tem terror no jogo, resident evil 5 foi fantástico sim, mostrou um lado mais pessoal do Chris e da Jill que ficou muito melhor do que o da ada e leon, Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk e tem gente que fala que falta humanidade neles, mas em fim, esses resident evil tem que trazer um fim que agrade os fãs, não deve exagerar no terror ou na ação, se der um final aos meus personagens preferidos de uma forma que não os mate, dando origem a novos, já vai me fazer feliz com um futuro promissor.

    • Adriano Neto da Silva

      Cara, falou tudo! Eu compartilho da mesma opinião. E concordo sobre o Leon e Ada, hahahahaha! Mas as falhas que decorrem dos enredos de RE me parecem mais limitação dos produtores mesmo. Quer melhor exemplo? Street Fighter! Pensa num jogo com história mal contada e fraca! Aliás, a Capcom nunca foi mestre em bolar enredos de fato memoráveis – eles apenas são adequados aos jogos, quando eles acertam! Quando digo que RE6 tem bom e complexo enredo, me refiro apenas dentro do universo RE mesmo – e mesmo assim, citei em outro post que esse mesmo enredo poderia ter sido melhorado.

  • Wander Freitas

    Esperando resident evil 2 remake, porque já cansei de ser enganado pela capcom, com re 6 e agora 7!

    • Adriano Neto da Silva

      Imagine assim. A Capcom é uma empresa, e empresas visam faturar grana. Os RE mais vendidos da história foram justamente os que te enganaram: RE5 e RE6. Não apenas a Capcom, mas todas as organizações comerciais, sempre focarão mais esforços em obter mais lucros. Sabia que o Devil May Cry era, originalmente, um projeto de RE? Pois é, se achas que foras enganado com as versões atuais, imagina se Dante fosse um agente da S.T.A.R.S.? Então, eu mesmo já espero por outro RE cheio de tiros, explosões e monstros mutantes…

      Mas agora conto uma coisa engraçada: se prestarem atenção, RE sempre foi um jogo de tiros, explosões e monstros mutantes – nunca foi um jogo próprio de zumbis e terror absoluto (quem jogou aí Alone in the Dark e Silent Hill entende o que eu digo). Os protagonistas sempre foram agentes de policia, soldados ou rebeldes motociclistas que sacam de usar todas as armas que existem (Claire Redfield, cof…cof…). Que me perdoem os fãs dos RE originais, mas Dino Crisis (é, sempre cito este, mas quem jogou entende…) era bem mais aterrorizante e medonho que qualquer jogo de RE.

      Opinião própria: não curto remakes. Por que? 1º – a equipe de produção original dificilmente participa dos remaes; 2º – os remakes implementam coisas novas, mas acabam tirando/esquecendo coisas velhas que eram legais.

      • Tessaiga

        O que você disse sem dúvidas é verdade, mas me senti enganado porque mêses antes do lançamento de Re 6, o produtor chefe do game disse ” re6 vai ser um jogo aterrorizante, o mais da série ” e todos vimos que foi uma mentira!

  • Rafael Tramontin

    Acho, só acho, que a galera do REVIL poderia fazer um REVIL ask… O contrário do Ask REVIL… Onde a galera diz como poderia ser o Resident Evil 7 e pergunta pra galera que acessa o REVIL como seria, nas suas opiniões.

    • Hunk

      sabe, até que seria uma ideia interessante, e gostei da jogada com o nome, tem o meu apoio. a princípio isso não deveria ser necessário, pois já deveria se esperar que todos mostrassem suas visões de como deveria ser o jogo naturalmente nos comentários, mas como muitos preferem reclamar e acabam não dizendo detalhadamente o que acham que seria melhor, talvez se perguntassem mesmo num vídeo incentivaria mais gente a escrever suas opiniões e teorias a respeito de como a franquia deveria ser levada adiante.

      • Adriano Neto da Silva

        Verdade. O povo se preocupa mais em reclamar que prestar alguma crítica construtiva – isso sem falar que as críticas são pautadas em opiniões pessoais – senso crítico para opinar é o que vale. Eu mesmo sempre procuro os prós e contras a partir disso: eu mesmo não gosto de CoD, mas sei enxergar os bons e os maus pontos do jogo de forma macro, não apenas de minha perspectiva.

    • Rodrigo Zika!

      Bacana.

  • Evandro Ceni

    q seja vdd,eq DEUS ajude q seja um fodalhão RESIDENT EVILLL SEVENNNN SURVIVAL HORROR com a Jill protagonista

    • Adriano Neto da Silva

      Acho difícil a Jill voltar a ser protagonista tão cedo, mas também estou na torcida. Provavelmente o Jake seja um dos protagonistas do novo jogo.

  • Kara.kuresaki Shinobi

    Desde o resident evil 5 que foi o meu primeiro resident evil no ps3 eu adorei muito a saga do resident evil 5 e também do revelations 1
    Chris e jill são os meus favoritos da série resident evil Claire e moira também estou aguardando a breve chegada do re 7 para usar Chris e jill
    Os resident evil remake são bons títulos também mais eu não me aconstumei com a jogabilidade clássica porque nunca joguei desses tipos de jogabilidade pra resident evil mais eu gosto da saga

    • Hunk

      vindo de alguém que começou pelo RE4, não desista dos jogos antigos, é meio estranho no começo por causa da jogabilidade, mas com um pouco de prática vc pega o jeito, e vc não se arrependerá de ter investido seu tempo nesses jogos, são todos excelentes.

      • Kara.kuresaki Shinobi

        Concordo com o que você disse sobre em praticar esses remakes porque nunca joguei na vida resident evil em jogabilidade clássica dos títulos de resident evil que possuo são o resident evil 5 eo 6 eu tenho o 1 remake que foi no ps3
        Só qui eu não leváva muito bem na jogabilidade e parei
        Sobre o resident evil revelations 2 foi uma história muito boa
        Mais a jogabilidade pra correr ou sem coo op player na história ficou chato estou certo ou não? Os resident evil fica mais legal quando possui coo op player porque jogar sozinho em certos bosses não dá e New rola e sempre bom ter um parceiro ou uma parceria pra te acompanhar

        • Hunk

          eu também tinha parado na primeira vez que joguei o remake no wii, e depois parei quando comecei o RE3 no ps3, em seguida tentei o 2 e também não fui muito longe, mas um dia voltei pro 3 e finalmente consegui. depois de tantas tentativas mal sucedidas eu finalmente peguei o jeito, e daí em diante eu nunca mais desisti em outro RE. depois que vc entende como funcionam os esquemas dos REs clássicos vc nunca perde o jeito, é que nem andar de bicicleta (pelo menos é o que dizem, eu nunca aprendi isso). quanto ao coop, eu não acho que seja absolutamente necessário, todos esses jogos ainda são bem legais mesmo jogando sozinho na minha opinião, mas eu não conseguiria imaginar o RE5 ou 6 sem um parceiro do lado, mesmo que seja controlado pela IA. digo isso porque são jogos feitos com isso em mente, mas nos jogos antigos, que não foram feitos pensando nisso, não há problema em estar completamente sozinho. não posso negar que era sempre um alívio quando encontrava algum outro personagem, mas isso serve pra qualquer survival horror, faz parte da atmosfera que te faz apreciar mais os momentos em que vc não está sozinho, que inclusive duram pouco.

          • Kara.kuresaki Shinobi

            Se eu soubesse como poder sugerir um novo jogo do resident evil pro masachika kawata para xbox one e ps4
            O nome seria (resident evil 5 alternative Edition 2)
            Como o outro que foi devil May Cry 4 Special Edition com novos conteúdos e esse resident evil 5 alternative Edition 2 seria com novos conteúdos e novos personagens e história
            O jogo encluiria 5 novas histórias com novos personagens
            1 Claire redfield e jill Valentine
            2 Barry burton e moira burton
            3 Keith e quint e Josh e sheva
            4 leon e Helena
            5 Parker e Jessica

            E esses personagens seria exclusivamente jogáveis no modo mercenários

            Sou experto pra criar jogos ou sugerir ideas ou sugerir novos personagens ou conteúdo é etc penso muito bem

          • Silvio Sykes Redfield

            Cómo assim león e helena cara’-‘ ? Se a história do 6 e anos depois do 5 e sem falar que no 6 eles se encontram pela primeira vez -‘

          • Kara.kuresaki Shinobi

            Tem razão e concordo com o que você disse nem notei
            Antes de escrever mais seria legal ver novos movimentos de corpo a corpo dos 2 mais ainda o golpe especial
            Espero que no resident evil 7 o Chris ea jill estejam lá ou a Claire ea moira porque à jogabilidade do resident evil revelations 2 não gostei saiu muito diferente da jogabilidade do revelations 1

  • Declyer Monteiro

    MELHOR JOGO DE TODOS OS TEMPOS SEM DUVIDA SERIE RESIDET EVI QUE VENHA MAIS UMA NOVA HISTORIA JA ZEREI TODOS DE 1 ATE 6 MAIS SIM RE7 TEM DE VOLTA COM A JILL VOLTA DO LEON ATE DO CHRIS OU ATE DA IRMA DELE CLAIRE

  • Thiago dos Santos Araujo

    resident evil 4 e horrível… ele vendeu na época por causa do 1,2 e 3 então logo geral comprou o 4 mas dizer que ele e bom haha… ai ja e d+! nunca terminei pq achei a historia muito fraca! e a jogabilidade horrível e a câmera não quero nem comentar… resident evil bons são: zero, 1, 2, 3 e code veronica… o resto pode jogar no mato…

    • Jota PDF

      Você se drogou ou só está trollando mesmo?

      • Thiago dos Santos Araujo

        e só me falar sua idade que a gente pode comprovar… eu jogo resident evil desde a época do primeiro resident evil que saiu no sega saturno! ninguém nem sabia o que era resident evil hehe… eu acompanhei a evolução! me lembro que o gold medal do primeiro resident eu demorei mais de 8 hrs pra saber que estava dentro de um livro ^_^ na época nem detonado tinha rsrs… que começo jogando em sequencia com certeza não vai curtir muito os novos! eu não curti o 4! sempre gostei dos puzzles e do medo de jogar resident! e eles foram acabando ate se tornar um jogo só de ação! quando joguei o 5 então ai que acabou com tudo! o 6 eu ate zerei mas virou pura ação! nao gosto do 4 e o 5 tenho todos eles, sou fan da serie mais curto mais os antigos… o zero remaster vai ser top! tenho 34 anos, se vc tiver a mesma idade e jogou resident em sequencia com certeza a de concordar comigo! =D

        • Jota PDF

          Comecei pelo Resident Evil 4 mesmo, depois joguei o CODE: Veronica, aí fui direto pro primeiro, depois o segundo, o terceiro… RE4 foi uma mudança radical e tinha uma história lamentável (dominação mundial? É sério isso?), mas a jogabilidade era incrível e ele chegou a ser considerado o melhor jogo de survival horror de todos os tempos (sim! Pode parecer espanto pros puritanos, mas RE4 também já foi taxado como survival!). A câmera se limita como se fosse a visão humana em terceira pessoa, você pode olhar pros lados, mas não para trás.

          Minhas únicas reclamações em relação ao 4 são a história que dá vergonha alheia (apesar de que o background da vila dos Ganados é espetacular pra mim) mesmo. O jogo tem vários momentos tensos, como o labirinto de Salazar, o capítulo 3-4 com a Ashley, e nem preciso falar dos Regenerators/Iron Maidens.

          Se o jogo não te agradou, parabéns, você tem opinião própria, mas chamá-lo de horrível e atribuir seu sucesso unicamente aos antecessores (até porque se fosse isso o jogo seria odiado por ser horrível, né) é exagero. Claro que uma franquia consolidada ajuda nas vendas, mas RE4 foi um divisor de águas que sempre ficará marcado na história dos games.

          E, infelizmente, eu tenho 20 anos a menos que você. 😛

          • Thiago dos Santos Araujo

            Como eu disse vc começo por esse, eu que comecei com os primeiros achei uma mudança muito grande e acabei não gostando… o 6 eu achei ate legal mas comparado aos antigos não chega nem perto… só o gráfico que e melhor. Mais e aquela “Gosto não se discuti hehe…” vamos ver o que vao fazer com o 7 tenho certeza que o remake do 1 deu um retorno positivo a capcom e espero que eles vejam aonde erraram e tentem concertar hehe…

          • TheArrowster .

            Comecei jogando o RE4, depois o RE5 e depois RE6 e depois RE0, RE1, RE2, RE3, a chatice dos outbreaks e o chatississississimo revelations. O unico que deu medo foi o RE4. A fala sério que medo é esse que voces veem nos jogos antigos que eu nao vejo? To ate ficando depressivo porque jogando RE1 sozinho a noite eu tava bocejando e com o olho vermelho de tanto sono e ainda mais os puzzles são tao obvios que transformam o jogo em mais linear do que RE5

          • Adriano Neto da Silva

            Eu jogo desde a 1ª versão para PS1 (a japonesa, ainda de quebra). Cada um tem a sua opinião, mas uma coisa é o senso crítico sobre um jogo. Nesse sentido, digo que o RE1 original é o melhor de todos. RE2 é uma continuação com boas novidades e evolução da trama e o RE3 tenta implementar algumas coisas como esquivas, fabricação de munições, mas nada que realmente faça a diferença. CV é razoável, parecendo mais um upgrade das versões anteriores – o famoso mais do mesmo: vale mais para se conhecer mais da história. RE4, por mais que tenha gente que torça o nariz, ditou uma nova tendência no mercado; a jogabilidade ficou prejudicada por ainda simular um tanque de guerra (é, parar e mexer o manche para mirar e atirar é coisa de tanque de guerra!) Quem jogou e entende de controles sentiu que ali dava pra ter aproveitado mais as opções dos joypads mais modernos com dois sticks analógicos. Ainda sobre o RE4, o enredo era bem bizarro, a atmosfera era mais sinistra, coisa que deixou o jogo com aquele jeito de filme de terror trash, isso sem falar que duvido que exista alguém que tenha zerado o RE4 sem morrer pelo menos umas 10 vezes pelo caminho. O RE5 tem os mesmos predicados do CV – acompanhe pela história, sem esperar nada muito marcante. O RE6 finalmente corrigiu um defeito grave da série – os controles. Tínhamos agora personagens ágeis que corriam e atiravam em movimento, esmurravam monstros e até tinham movimentos personalizados para armas brancas e combate desarmado.O lance de dividir a história em três (quatro) arcos simultâneos foi uma boa sacada, mas poderia ter sido melhor explorado. A ação predominou mais neste RE do que em qualquer outro canônico. Um bom predicado de RE6 é que ele é o único da franquia que se desenvolve como um filme – e é o mais épico também. Ainda sobre o RE6, o enredo melhorou muito, se tornou algo maior e, pela primeira vez, tínhamos conflitos humanos inseridos dentro da trama, algo simplesmente genial e que fez falta em outros títulos. Os protagonistas, ainda que fossem versões de Rambo e tenente Ripley, eram mais humanos e falíveis. RE6 foi o mais revolucionário dos RE, mas isso também lhe cobrou um preço alto: neguinho de nariz torcido para todos os lados.

  • Washi .Santana

    Resident Evil 4 é o melhor game da geração dele em termos de jogabilidade, inovou pra caralho, revolucionou, Mikami simplesmente fez a serie ser referência não apenas em termos de zumbi, mas em termos de gameplay também :p

  • Jonas

    De tudo isso eu só espero que a Capcom faça remake do Code Veronica tb

    • Hunk

      acho melhor a gente primeiro ver como vai ficar o remake do 2 pra depois decidir se queremos de verdade um remake do 3 ou CV, mas se ficar bom então eu também apoio os outros remakes.

      • Jonas

        Então, eu to contando que eles não vão mechar muito na mecânica do jogo, espero que façam nos moldes do RE-Remake, o mesmo jogo, só que com os gráficos desta geração, se fizerem isso já me dou por satisfeito e pode mandar fazer do 3 e do CV já!! kkkkkk. Eu to com medo do que eles vão fazer com o 7.

        • Jota PDF

          Remake do CV? Aí já é remake demais, na minha opinião. Não dá pra ficar vivendo de passado assim. Se a melhor solução pra resgatar o terror é ficar relançando jogos antigos de cara nova, é melhor encerrar essa franquia logo.

          • Jonas

            Sei lá, eu continua achando legal um remake de todos os REs clássicos e cara, CV é sequência direta do RE2 e é o capítulo que encerra o arco da Umbrella, mas tb concordo que tinha que sair os Outbreaks pra nova geração, daria muito certo pq o multiplayer seria animal!

          • Hunk

            acho que demais seria se fizessem remake do 4, até o CV eu acho que dá sim. vc tá certo, não dá pra viver só do passado, mas nada impede a capcom de continuar com os revelations e os numerados ao mesmo tempo que fazem os remakes, se eles conseguirem dar conta disso tudo sem comprometer o desenvolvimento de nenhum jogo então eu não vejo problema. e não é que os remakes sejam absolutamente necessários, pelo menos pra mim o único que realmente precisou de um remake foi o primeiro jogo, e isso porque o mikami não teve como colocar tudo o queria no jogo original devido a limitações, mas se os desenvolvedores atuais da capcom tiverem competência pra fazer remakes de qualidade então eu não vejo porque não fazer de todos os clássicos.

          • Jota PDF

            Um remake exige muito tempo, é criar um jogo do zero, afinal. Eu acho que seria difícil manter o lançamento de remakes, jogos numerados, Revelations e demais spin-offs de forma fluída ao mesmo tempo, além de manter um nível de qualidade para todos eles. Se for possível, tudo bem, mas eu tenho minhas dúvidas.

            Um remake do CODE: Veronica só seria lançado lá por 2022-23, provavelmente (já que também tem RE3 nessa fila), e aposto que os fãs de Resident Evil 4 já estariam pedindo remake dele também. 😛

          • Hunk

            que o CV não seria lançado tão cedo é óbvio, mas estou pensando no futuro mesmo, e isso é só se conseguirem fazer um bom trabalho com o remake do 2, caso contrário é melhor nem irem adiante com essa ideia. e não acho que seja tão difícil pra capcom manter essas 3 divisões da franquia (numerados, revelations e remakes) ao mesmo tempo. a pouco tempo atrás lançou o revelations 2, o umbrella corps já vai lançar no começo do ano que vem e o RE7 deve estar prestes a ser anunciado, o que com certeza significa que já está em estágios avançados de produção. isso já são 3 jogos sendo feitos simultaneamente, e o remake do RE2 já teve sua produção iniciada, então com certeza dá pra manter esse ritmo. é claro, não to dizendo que tem que lançar tudo ao mesmo tempo, podem levar o tempo que precisar, não é como se a capcom não tivesse dinheiro e funcionários suficientes pra esse tipo de coisa. quanto ao RE4, o jogo já não é mais novo, se eu não me engano foi lançado em 2004 (me desculpe se eu estiver confundindo o ano exato, mas sei que foi por aí), inicialmente para o game cube, mas não importa quanto tempo passe, o jogo simplesmente já é convincente o suficiente com seus gráficos. no máximo as diversas remasterizações que a capcom adora fazer já dão conta do recado, mas as animações do CV parecem meio toscas, pra época não eram ruins, mas não são atemporais, já o RE4 simplesmente é bonito demais pra justificar um remake, nem mesmo o passar do tempo consegue mudar o fato de que os gráficos já são convincentes, mesmo que não sejam atuais.

          • Jota PDF

            Eu duvido que o RE4 ganhe um remake porque ele ganha uma remasterização a cada 2 anos, seja por parte dos fãs ou da Capcom. Se não me engano, os fãs estão trabalhando numa versão “verdadeiramente HD” do jogo.
            Já o CODE: Veronica sofre por nunca ter sido lançado para PCs, mas tenho certeza que os fãs iam cair matando em cima da Capcom (como sempre fazem, eu nunca vi uma fanbase tão chata e chorona como a de RE) se ela simplesmente liberasse aquela remasterização do PSN/Live no Steam.

          • Hunk

            então, é como eu disse, pro RE4 as remasterizações já dão conta do recado, e mesmo que vc as ignore e jogue a versão de ps2 (sei que a de gamecube é a primeira, mas a de ps2 é inferior em gráficos e a antiga versão de pc nem merece ser usada como exemplo) ainda assim já tá bom o suficiente. nos 3 primeiros jogos, feitos pro ps1, os personagens mal tinham expressões faciais e a movimentação era muito robótica. no CV já evoluiu consideravelmente, mas os personagens ainda pareciam bonecos de massinha, lembrando que eu sei que pra época era bom, mas agora pode ficar realmente convincente. já o RE4, independente da versão jogada, consegue convencer com o realismo dos personagens e de sua movimentação, então é um jogo que ao meu ver nunca precisará de um remake, mesmo que os gráficos se tornem cada vez mais ultrapassados. e vc não está enganado, tá rolando um projeto feito por fãs pra melhorar a versão do jogo lançada na steam, e pelo que eu vi tá ficando fantástico, até estou pensando em pegar a versão de PC depois que o mod estiver pronto. quanto ao CV, por mim eu acho que deveriam liberar logo na steam, junto dos 3 primeiros jogos. no mínimo deviam lançar as melhores versões já existentes de cada jogo, se quiserem fazer alguma melhoria adicional tudo bem, mas só lançar o melhor que já tem tá ótimo. de qualquer forma, só ter esses jogos acessíveis na steam já seria algo muito bom, mas se lançassem as versões mais bonitas dos jogos com todos os extras de todas as versões seria um bom incentivo até pra quem já comprou os jogos na psn comprar de novo na steam.

          • TheArrowster .

            Ta doido remake de RE4? O jogo esta com um gráfico impecável agora na versão remasterizada em full HD. O RE4 é como um castelo de cartas perfeitamente equilibrado, o melhor jogo da saga inteira, se mexerem nele vão estragar.

          • Adriano Neto da Silva

            Também acho sem sentido um remake do RE4 – o jogo é bom e tem gráficos bons – exceto a versão de PS2 (quem jogou no Cube, Xbox 360 e PS3, e jogou a versão de PS2 sabem do que estou falando). Até um dia desses estavam lançando-o para algum desses consoles atuais, hahaha! Precisa de remake do 4. O do RE0 até entendo, pois era exclusivo do Cube.

          • Adriano Neto da Silva

            Um remake geralmente não começa do zero. Ele só é adaptado. Dá trabalho? Sim, mas é bem menos que fazer um jogo do zero. O remake do RE1 foi realmente começado do zero, mas o de RE0 não.

          • Adriano Neto da Silva

            Por que lançar remake? Um bom motivo é justamente aproveitar material pronto e atualizá-lo – sai bem mais barato que iniciar um projeto do nada, anima os fãs, talvez conquiste jogadores novatos – que nunca se interessaram em jogar os jogos mais recentes simplesmente por não querer entrar no bonde em movimento – e de quebra, checar a reação da galera.

          • Hunk

            A questão é que o RE4 não é um jogo que envelheceu tanto assim, pelo menos ao meu ver não o suficiente pra merecer um remake. Um dos critérios que eu uso pra dizer isso é o aspecto visual. No CV por exemplo os personagens ainda pareciam feitos de massinha, então um remake eventual faria sentido, mas no RE4 eles já pareciam pessoas realistas, então remasterizações já estão de bom tamanho. Claro que o jogo não representa mais o potencial máximo de gráficos modernos, mas acho que um remake seria exagero, até porque o jogo já está disponível pra quase todo mundo, então disponibilidade também não é um problema. O que a Capcom poderia fazer mesmo é lançar umas atualizações pra versão da Steam que é muito mal otimizada, infelizmente meu computador que roda o RE6 no máximo perfeitamente sofre com o RE4 da Steam.

          • Adriano Neto da Silva

            A Capcom dificilmente vai encerrar a sua franquia mais rentável – RE é a atual galinha dos ovos de ouro. Ainda que muitos torçam o nariz pro RE6, ele foi o segundo jogo mais vendido na história da empresa – e vendas dizem tudo!

            Eu acredito que é possível pegar o motor do RE 6 e fazer um jogo de horror de primeira! Tirem aquelas armas todas, deixem os monstros mais fatais (por mim, tirava até o hub, pra neguinho nem ver munição restante e life, que nem no Dino Crisis), coloquem os protagonistas para se rastejarem quando muito feridos (como no RE 2), e façam uma ambientação sombria e sinistra igual ao do RE HD Remasters. Pronto! Teríamos um jogo assustador e bem difícil, mas com possibilidades de se virar mesmo que o protagonista estivesse desarmado. E tirem as ervas! Elas faziam sentido no 1º jogo – usem analgésicos e coagulantes para segurar as pontas.

        • Adriano Neto da Silva

          Acho que o 7 ainda vai seguir na linha do “Rambismo” (ação e tiros).

          • Jonas

            Será cara? Pq é exatamente isso que descaracterizou a franquia, se bem que é perfeitamente possível fazer um survival horror em third person shooter, é só não pesar no “rambismo” (gostei do termo XD) e espero que voltem puzzles. Outra coisa que eles precisam colocar nos eixos pra ontem é a história, tá uma bagunça, por isso que eu penso que talvez fosse a hora de um reboot, sei lá. Ctz que a CAPCOM tá sentindo a pressão com o RE7

          • Adriano Neto da Silva

            Os puzzles devem ser elementos bem usados. Imagina você ficar quebrando a cabeça com uns quadros, pra abir uma porta de garagem e descobrir que ela, na verdade, dá acesso ao lado externo – aquele local com o portãozinho trancado e cercado por uma grade, que poderia simplesmente ser saltada por qualquer moleque – mas que o protagonista não o faz por simples limitação de software! Simplesmente frustante!

            Eu mesmo teria uma boa ideia prum RE 7. Sherry poderia ser envolvida numa investigação – vai pruma região remota e gelada da Terra, como os Alpes Suíços – e descobre uma nova instalação de experimentos secretos. Ela conta só com a arma de choque (aquela que ela usa em RE6), uma pistola e o Pai do Céu. Nada de outras armas, apenas pilhas e munição 9mmP bem escassas. Matar os bosses seria uma questão de atirar em momentos certos e de usar elementos do cenário para causar dano ou distração. Nada de ervas ou remédios! Como a Sherry tem regeneração (que nada foi explorada em RE6, dia-se de passagem), o jogador teria que dar um tempo pra recurar as forças. Os monstros seriam sempre furtivos e sorrateiros, com uma boa IA para não ficarem muito repetitivos e o jogador sacar a estratégia deles. Outras armas que ela poderia utilizar seriam objetos improvisados e de vida útil, mapas no estilo tradicional e – o elemento mais tenso – nada de Hub! Você saberia que Sherry está ruim das pernas quando a mesma estivesse cambaleante e bem detonada fisicamente. Seria interessante colocar um sistema no qual ela perderia membros com ataques críticos dos monstros (ela poderia catar o membro depois e “colá-lo” no lugar) – mas acho que isso já seria pedir demais de minha parte, hehe!

          • Jonas

            GOSTEI CARA! Sherry foi muito mal aproveitada no RE6, ela realmente merece um ep só dela, eu já até fiquei pirando em uma parceria dela com a Claire (mas com a velha Claire, achei que descaracterizaram ela completamente nesse Revelations 2) e definitivamente se a A.I. for foda, isso já torna o jogo mais desafiador tb! E escassez de bala tb tem que ter sim!! Agora pega tudo isso que vc falou e joga o elemento survivor horror pesado, que delícia de jogo iria ficar!!

          • Adriano Neto da Silva

            Bom, achei a Claire meio fora de contexto também no Revelations 2. Talvez apenas o Barry, Moira e a menininha fossem suficientes para se fazer esse jogo.

          • Jonas

            O que eu não gostei do revelations 2 é que eles fizeram outro personagem com o nome de Claire. A personalidade e o design dela não acompanharam a evolução que teve do RE2 para o Code, seria natural vê-la mais madura, mas modificaram de mais e isso descaracterizou a personagem, então seria legal ver uma Claire de verdade (junto com a Sherry) num RE7

      • Adriano Neto da Silva

        O remake de RE1 se focou em gráficos, retirando elementos pequenos – mas essenciais – do ambiente. Era legal ser mordido por um zumbi no jogo original, se livrar dele e ver o braço do desmorto pendurado no ombro do protagonista; ou notar que o personagem, quando passava por um corpo, ficava olhando pro mesmo de canto de olho, como se estivesse o esperando ver levantar. Os danos localizados também eram legais – matar um zumbi estourando a perna do mesmo e vê-lo se arrastando em seus momentos finais de agonia era tão ou mais divertido que lhe estourar a cabeça. O enigma dos quadros ficou sem sentido no remake – puzzle pra abrir uma porta de garagem, cujo o lado externo era acessível por um mero pular de grade? Absurdo! Mas o jogo, no final das contas, foi um remake razoável. Pra quem nunca jogou o RE1 e experimentou jogá-lo no Cube, certamente foi uma experiência gratificante.

        Os remakes dos títulos citados devem seguir na linha do RE0.

        • Hunk

          Sinceramente considero o Remake um jogo superior ao RE0, embora o meu preferido mesmo seja o CV. Não acho que o remake do RE1 seja um remake razoável, acho que é um remake muito bom mesmo, mas vc tocou nuns pontos interessantes. O puzzle dos quadros pareceu bem simplificado, eu entendo que não queriam que ficasse igual pra surpreender quem já jogou o original, o que pode ser dito a respeito de muitos puzzles e eventos do jogo, mas se tornou um puzzle bem mais simples e menos interessante que o original. Tem outro também que eu achei que ficou meio exagerado, que foi o da Magnum, em que a gente tem que achar um Crest pra colocar numa lápide e ao invés de simplesmente pegar a Magnum nessa lápide a gente pega outros 3 Crests que temos que checar e colocar na lápide logo ao lado, pra aí sim pegar a Magnum. Poderia muito bem ser um Crest só ali que não seria nem um pouco mais fácil, só seria menos irritante. A impressão que deu é que não sabiam o que fazer com os Crests e enfiaram tudo ali só pra não dizer que os tiraram do jogo, teria sido mais interessante espalhar os 4 pela mansão e ter que levá-los até lá pra pegar a Magnum. Mas esses 2 exemplos são as exceções pra mim, de resto eu achei que o jogo foi uma melhoria bem grande em relação ao original, isso sem nem levar os gráficos em consideração porque seria bem injusto. A adição de crimson heads e da Lisa Trevor, assim como novas áreas pra mansão, foram ótimas melhorias que fazem falta ao jogar a versão original agora. Quanto à diminuição de dano crítico, faz falta sim, mas eu perdoo por considerar que pode ter sido diminuído pra não ferrar com os crimson heads. Imagina crimson head sem perna por exemplo, acabaria tirando o sentido de ter uma versão mais forte do zumbi, mas por outro lado os headshots foram mantidos porque quando a cabeça de um zumbi explode ele não volta como crimson head (por razões óbvias) e por isso não há necessidade de dar sentido a crimson heads sem cabeça.

          • Adriano Neto da Silva

            Nos RE 1, 2 e 3 tem zumbis que rastejam, e nem por isso deixam de ser mais perigosos – era um saco acertá-los de longe. A jogabilidade do RE 1 original, de 1996, é muito divertida. O remake é razoável por ser apenas um jogo que, de fato, não adiciona nada de realmente relevante na jogabilidade, que é praticamente a mesma. Os puzzles do remake, como dissestes, ficaram estranhos e alguns poderiam ter sido retirados – não fariam mesmo falta. Mas pra mim, a melhor sacada do remake foi a Lisa Trevor.

            Agora, podem até me xingar depois dessa, mas eu adorava o RE 1 por conta dos filmes com atores! Por melhor que as CGs estejam hoje, a abertura original de RE 1, pra mim, é a melhor de todas – isso sem falar dos muitos finais possíveis, todos filmes!

          • Hunk

            Pra ser sincero eles meio que deixam de ser perigosos sim quando estão rastejando, mas farei uma exceção pra versão original do RE1, lá eles conseguiam causar um bom dano (pelo menos na Jill) mesmo quando estavam no chão, já nos outros jogos eram mais um incômodo do que um perigo. De qualquer forma a questão não é essa, a questão é que o que torna os crimson heads mais perigosos que os zumbis comuns é a velocidade e os ataques ágeis, e um crimson head sem pernas acabaria não sendo muito melhor que um zumbi comum sem pernas, logo é possível que eles tenham tirado isso pra não ter que fazer um zumbi sem pernas morto se transformar num crimson head desnecessário. De qualquer forma admito que os danos nas pernas dos zumbis eram legais, mas a retirada deles, assim como a maior resistência a headshots (já reparou que as vezes vc atira com a shotgun na cabeça e ela não explode?), deixa o combate contra os zumbis um pouco mais difícil, então de certa forma compensa. Quanto aos puzzles, os únicos que eu achei estranhos mesmo foram o dos quadros e o dos Crests, de resto eu achei que alguns ficaram até bem melhores. O jogo realmente não é perfeito, esses 2 puzzles servem de exemplo, mas em geral eu o considero uma grande melhoria sobre o original. E quanto à atuação canastrona do RE1 original (me refiro tanto às cenas com atores reais quanto à dublagem ao longo do jogo), com certeza ela tem seu charme, e ao meu ver ela é o maior motivo pra essa versão não perder sua importância mesmo com o jogo tendo sido refeito, mas não considero que as CGs e a dublagem superior do Remake sejam desvantagens, na verdade até prefiro que a versão canônica do incidente da mansão tenha um tom mais sério, mesmo que a versão “zuada” ainda seja divertida de sua própria forma. Mesmo considerando o jogo de 2002 um ótimo remake e um jogo mais apropriado pra ser levado a sério no canon entendo que o original sempre terá seu charme. Eu mesmo recentemente passei por um trabalhão pra jogar a versão do RE1 da PSN europeia, que diferente da americana é apenas Director’s Cut, mas não Dual Shock, e por isso tem a trilha sonora original. Tive que jogar pelo PSP, que eu conectei na TV com um cabo que eu comprei só pra essa situação, porque o jogo rodava a 50 Hz, uma frequência que só um PS3 europeu reconheceria, mas por algum motivo todos os PSPs reconhecem. Foi um saco pra preparar tudo, até cartão europeu da PSN eu tive que comprar, mas valeu muito a pena, esse jogo não deixa de ser especial.

          • Adriano Neto da Silva

            Sobre a questão ” sem pernas” é legal lembrar que os zumbis morriam por hemorragia, logo, um cabeça de Fiat Lux não se originaria de um zumbi morto dessa forma divertida. Havia ainda aquela que se estourava o abdômen do desmorto e, aí sim, ele não morria – ficava se rastejando pela metade. Ainda lembro que, se atirasse na perna com pistola, de fato, não se atava um zumbi. Todavia, os Fiat Lux são legais, mas prefiro zumbi morrendo de várias formas a ter um novo elemento que retira outros elementos que eram mais divertidos.

          • Hunk

            É sério que os zumbis sem pernas morriam de hemorragia? Não lembro de ter visto isso acontecer, mas eu dificilmente mirava nas pernas, no RE1 (original e Remake) eu nunca mirava mesmo. No RE2 as vezes eu criava alguns zumbis sem pernas acidentalmente porque eu usava a grenade launcher ou shotgun na sala que fica a direita da entrada da delegacia (também usava em outras salas bem lotadas, mas essa é a mais absurda), já que aquele lugar é lotado de zumbis e é mais econômico usar uma arma que causa dano numa área maior do que usar a handgun nessa situação. Nessa sala eu sempre acabava tendo que lidar com pelo menos 2 zumbis sem pernas, mas eles já estavam tão perto da morte que eu trocava pra handgun e matava com tão poucos tiros que eu nunca pensei em esperar pra ver se eles morriam naturalmente. Se eles morrem de hemorragia então eu não tenho certeza se isso os impediria de voltar como crimson heads, mas acho que poderia ser uma boa explicação pra manter o dano nas pernas e os crimson heads juntos, então concordo que a retirada desse tipo de dano no Remake foi desnecessária. Pessoalmente eu ainda não me importo muito, porque como eu disse eu nunca miro nas pernas, então eu nem perceberia se a destruição delas fosse mantida, especialmente considerando que no RE1 não tem tantos zumbis juntos como nos outros jogos, então destruir as pernas acidentalmente com a shotgun ou grenade launcher não aconteceria comigo. De qualquer forma acho que no remake do RE2 é melhor manter e talvez até melhorar a destruição de certas partes do corpo dos zumbis do que botar crimson heads na jogada. No primeiro jogo eles se encaixaram bem devido à baixa quantidade de zumbis, já no RE2 não daria certo, imagina entrar numa sala com 10 zumbis, matar todo mundo e depois ter 10 crimson heads concentrados na mesma sala? No primeiro jogo se eu tiver que escolher entre crimson heads e destruição de membros eu vou com os crimson heads mesmo, mas isso vale só pro primeiro jogo.

          • Adriano Neto da Silva

            Sim, sério! Não lembro se na versão remastered isso rola, mas no original rula de boa, e era a forma mais arriscada de se matar um zumbi! Deixava-se o desmorto se aproximar em demasia (como se você fosse atirar na cabeça com o rifle .12), mirava-lhe na região da virilha e sapecava um belo tiro a queima roupa! Se desse certo, uma perna inteira era decepada e o zumbi caía imediatamente, dando o seu último suspiro sobre uma grande poça de sangue. Eu mesmo adora fazer isso, mas sempre o tiro pegava na virilha – pegava na perna ou na barriga, e nesses casos o desmorto não morre pela segunda vez, apenas cai e fica a rastejar.

          • Adriano Neto da Silva

            Sobre os Fiat Lux, eu os acho legais, mas foram uma adição desnecessária. Tipo, já tínhamos os hunters – já apelões por natureza, isso sem mencionar que você pode passar pela mansão inteira sem matar um zumbi sequer (difícil, mas possível), o que possibilita apenas encontrar o Fiat Lux que fica pendurado no caixão por correntes. Eu mesmo prefiro zumbis clássicos, que se despedaçam quando te agarram ou quando você os corta ou atira em certas partes. Isso dá até um toque de horror mais interessante.

          • Hunk

            Legal, tentarei matar os zumbis da forma que vc falou um dia desses. Acho que até faz sentido eu nunca ter descoberto isso porque eu dificilmente deixo os zumbis se aproximarem muito enquanto miro (com a shotgun sendo uma exceção é claro), e muito menos me preocupo em mirar pra baixo, mas agora que eu sei me deu vontade de tentar. No momento estou jogando o Silent Hill 2 que eu baixei pro emulador de PS2, mas quando terminar esse e o terceiro acho que já volto pro RE1 e termino mais uma vez (nunca terminei com o Chris, então é uma boa oportunidade). Quanto aos fiat lux (gostei desse apelido), além do Prototype que vc mencionou tem outro que também é inevitável de encontrar (mas não de matar), que fica perto do corredor onde pegamos a armor key. É verdade que não matar os zumbis é uma forma de evitar criar fiat lux desnecessários, mas eu particularmente acho isso muito legal. Parte da proposta dos antigos REs era escolher com cuidado quais inimigos matar e quais poupar pra economizar munição, mas no fim das contas o jogo sempre acabava dando muito mais munição do que o necessário, então pra muitos jogadores mais experientes essa escolha do que matar ou não vai perdendo o significado com o tempo, mas em todas as dezenas de vezes que eu zerei o Remake a escolha entre quais zumbis matar nunca perdeu o impacto, muito pelo contrário, agora se eu mato 5 zumbis antes de chegar no laboratório já é muito. Os responsáveis por isso são exatamente os Fiat Lux, graças à existência deles matar um zumbi não é apenas um gasto de munição, é a criação de um novo perigo ainda maior mais pra frente, e ao meu ver isso caiu muito bem com a filosofia do jogo de escolher quais inimigos matar com cuidado. Quanto aos Hunters, eu joguei o jogo original a pouco tempo atrás e eles é que eu acho que se ferraram no Remake, porque no jogo original eles me causaram mais problemas e se mostraram muito mais perigosos, se tem um tipo inimigo que eu acho que não atingiu seu potencial máximo no Remake foi esse.

          • Adriano Neto da Silva

            Sim, sério! Na versão remastered isso não rola (não que eu me lembre), mas no original rula de boa, e era a forma mais arriscada de se matar um zumbi! Deixava-se o desmorto se aproximar em demasia (como se você fosse atirar na cabeça com o rifle .12), mirava-lhe na região da virilha e sapecava um belo tiro e .12 a queima roupa! Se desse certo, uma perna inteira era decepada e o zumbi caía imediatamente, dando o seu último suspiro sobre uma grande poça de sangue. Eu mesmo adorava fazer isso, mas nem sempre o tiro pegava na virilha – pegava na perna ou na barriga, e nesses casos o desmorto não morre pela segunda vez, apenas cai e fica a rastejar.

          • Adriano Neto da Silva

            Os atores eram mesmo canastrões – mas eu achava a dublagem do jogo original show, principalmente a da Jill – era muito sensual quando ela chamava pelo Barry!

  • Kara.kuresaki Shinobi

    Estou aguardando o resident evil 7 ou resident evil revelations 3 porque a melhor saga contada e completa foi o resident evil revelations 1eo 2 revelations desde quando eu comecei a jogar o revelations 1 eu adorei o jogo mais ainda jogando com a jill Valentine eo Chris minha pontuação com esses 2 são S ou A depende a dificuldade do jogo mais eu estou mais há espera do resident evil revelations 3 porque concerteza o resident evil revelations 3 seria a saga da Rebecca e do Billy
    Morrendo ou não no jogo com a jill eo Chris mais eu jamais abandono a minha jogabilidade com esses 2 eu nunca desisto desses 2 na saga

    • Adriano Neto da Silva

      Revelations 1 é bom. O 2 é produto da inveja da Capcom de The Last Of Us, da Sony. Eu não curti muito o Revelations 2 – pareceu-me simples demais em concepção no geral. A ideia de uma ilha prisão foi muito boa, mas em desenvolvimento e carisma o 1 se saiu bem melhor.

  • Fer

    é complicado fala em re7
    apesar das criticas injusta do re6 ele é o terceiro jogo da capcom que vendeu
    mais de 6 milhões mesmo tirando 3 ate 4 milhões que dizem terem sido enganado
    pelo jogo na pre venda ele vendeu mais que os remake eos revaltion. o jogo e
    muito bom tava na hora de sair do esquema de mansões delegacias e ilhas, tinha
    que acontecer algo grande quem segue a saga completa eas animações vai entende
    que tinha que rola algo global , a imagem ea jogabilidade são incrível acontece
    que ouve uma propaganda muita negativa do jogo , como aconteceu com o novo Dmc
    o jogo tbm é legal e incrível hums dos melhores da franquia mas por causa da
    propaganda negativa colocaram ele como hums dos piores , por causa dessa
    propaganda muitos não jogaram e perderam um dos finais mais emocionante da
    franquia na campanha do cris outros jogaram com o pensamento que o jogo e ruim
    pois foram influenciado pelas propagandas negativa, eu espero que o re7 seja
    como o 6 melhorando oque faltou como o terror , o que faz os remakes serem
    melhores é pq as pessoas não apenas jogam mas revivem a nostalgia da época de
    criança e adolescente como por exemplo se re3 fosse lançado hoje em dia ele
    seria um jogo chato eo nemessis ia ser tachado de chato pois hoje em dia se
    perdeu a inocência ea sensibilidade dos anos 90 , na minha opinião a franquia esta indo bem pois os tempo são outros mas so
    nos resta espera meso pra saber kkkk ( A sim sim os revalation são muito bom se a capcom investi mesmo nessa franquia paralela seria incrível)

    • Silvio Lima

      Se a franquia estivesse mesmo indo “BEM” nao teria tanta gente reclamando, e ate mesmo os seus criadores, que vivem dando entrevistas, tentando explicar os motivos do fracasso, nao precisariam se retratar… Ha, quanto as vendas, serio que vcs querem comparar vendas de jogos na decada de 90, com as vendas de 2012, 2013, 2014, 2015 ???

      • Adriano Neto da Silva

        RE6 um fracasso? Sim, teve muita gente reclamando do jogo, mas um fato que não pode ser ignorado é que este é o segundo título mais vendido da Capcom, perdendo apenas pro RE5. E antes que cite Street Fighter, o mais vendido foi o SF II para SNES, que configura em terceiro lugar de vendas da empresa do Ryu. O problema de RE6 foi ter prometido muito e cumprido pouco, o que gerou decepção geral. Mas o jogo está anos-luz de ser ruim – eu mesmo me diverti à beça com este jogo – sem falar que possui um ótimo enredo (pelo menos comparado aos outros títulos da franquia).

        • Silvio Lima

          Enredo em R. E 6? Qual? Kkk, o jogo ta parecendo um call of duty de zumbi…
          Nos jogos antigos vc tinha que realmente investigar, procurar e solucionar em outros momentos, quebra-cabeças realmente muito complicados… Sobre as vendas e relativo, pois o pior jogo de todos, o R. E. 5, foi o mais vendido e daí? Tem lógica?
          E Cara na boa, comparar o enredo do PRIMEIRAO, com esse 6 e ridículo, pois a tentativa de dividir a tal “história” em 3 caminhos, foi tentativa de uma cópia fajuta do R. E 2…
          E só pra finalizar da minha parte, eu digo HOJE, fazer um game com toda essa tecnologia de hoje e fácil, afinal o melhor jogo da atualidade, daqui a 10 anos ninguém lembrará…
          Eu quero ver fazer na década de 90 um jogo, com uma tecnologia precária ainda, e mesmo depois de quase 30 anos ser referência MUNDIAL, em survival horror!

          • Adriano Neto da Silva

            Enredo de RE 1:
            Equipe de operações táticas da polícia local investiga misteriosos assassinatos, encontra uma mansão e descobre que ali se realizava experimentos secretos. Esqueci algo?

            Enredo de RE 6: O mundo está em alertar máximo a respeito do bioterrorismo. O Presidente dos EUA é morto em um atentado e milhares morrem quando uma cidade é aniquilada em prol da Segurança Nacional. A Neo Umbrella assume os atentados. Os protagonistas enfrentam dramas pessoais e sofrem com as escolhas (não vamos comparar com outros jogos onde tal elemento é melhor explorado – aqui é um comparativo entre REs). A trama se torna ainda mais inticada conforme se avança, descobrindo-se que certo Secretário de Segurança sempre foi o cabeça por trás das maquinações. Temos uma Ada que parece agir hora ajudando, hora prejudicando. A China é vítima de um atentado que deixa o evento de Raccon na sandália (os zumbis C são terrivelmente mais perigosos que as versões T e G). No final, tudo foi conduzido por uma vítima de Simmons, Dra. Carla, que simplesmente criou a bioarma mais fatal da história. Chris Redfield tem que lidar com mais uma perda sob sua tutela. E olha que eu resumi isso aqui – tem mais coisa!

            Agora me diga qual RE tem um enredo mais trabalhado e complexo que o RE6? O 1 certamente que não, a não ser que tu jogastes o RE 6 pulando as custe cenes e ignorava os diálogos do jogo (e o jogo tem legendas em Português, sabe…).

            Essa de que RE 6 parece Call Of Duty… Na boa, o primeiro RE já não era assim tão “Oh, estou indefeso!”. Tinha muita munição pra pegar de pistola, escopeta e lançador de granadas. Eu mesmo terminava o jogo com o baú cheio de pentes e caixas – nem me preocupava em economizar. Claro, se errasse os tiros, sua munição ia pro saco rapidinho. Os puzzles? Desculpe, mas o RE que chegou a ser mais complicadinho um pouco foi o CV – e sinceramente, o que raios tantos enigmas e puzzles tinham a ver com enredo e terror? A maioria deles sequer tinham sentido de existir. O cara ficava vagando pela mansão procurando chaves, quando podia simplesmente meter o pé na porta ou arrombá-la na bala. O RE 3 é de longe o que tinha os puzzles mais nada a ver com a história – e nenhum deles era difícil, nem emociantes de resolver.

            Sobre vendas, isso não é relativo. Se entende alguma coisa de Economia e Administração de Empresas, o foco é: ganhar dinheiro. E daí que RE 5 não foi aquele jogo que o povo esperava? Vendeu bem? SIM, vendeu. E a empresa não está ligando se o jogo será lembrado daqui a trinta ou cinquenta anos. Se tal produto vendeu bem, lógico que farão uma versão supostamente melhorada do produto pra continuar vendendo. Goste ou não, RE 6 vendeu muito e a Capcom quer que tu se foda se não gostou. Se pagou, eles lucraram. E isso significa um RE 7 sim! RE é uma franquia monstruosa ultimamente, com filmes, livros, revistas, brinquedos. Meu caro, tu vives na Terra? Presta mesmo atenção no que ocorres ao teu redor? Tua opinião és irrelevante, a minha é irrelevante, a de todos nesse fórum é irrelevante pois o DRE da Capcom disse isso pra eles: “O jogo vendeu bem. Vamos fazer outro!”. Há muitos jogos que são infinitamente melhores em enredo e jogabilidade, mas RE foi uma marca que emplacou. Eu, pessoalmente, gostei de todos os RE canônicos. RE é um jogo bom e que funciona, e a essência dele sempre foi descarregar a sua arma em monstros, senão, por que raios a Capcom colocaria gente com treinamento tático operacional como protagonistas? “Claire Redfield não fazia parte de nenhuma equipe tática…”, tu podes argumentar, mas ela aprendeu a usar armas – e muitas – sendo tão ou mais proficiente que o próprio irmão em manusear escopetas, balestras e lançadores de granada. Logo,provavelmente as únicas personagens que não usavam armas era a pequena Sheryl Birkin (isso mudou, lógico) e a filha do Presidente dos EUA em RE 4. O resto do povo sabe usá-las, e as usam muito bem.

            E, se algum dia voltar a jogar RE 6 – coisa que duvido, já que para ti ele é um CoD Black Ops – experimenta jogá-lo prestando atenção na história. a tua afirmativa de que RE 6 não tem enredo é tão correta quanto acreditar que o Sol gira em torno da Terra.

          • Silvio Lima

            Kkk, desculpe não tive paciência de ler seu monólogo, pareceu bem chato, parei na parte que vc tentava defender o enredo sem graça do R. E. 6, mas “passando” o olho sobre seu enfadonho texto, pude observar palavras de baixo calão, e isso só significa uma coisa:
            EU PERDI MEU TEMPO, tentando expor minha opinião, pois achei que estava dialogando com um ser racional…
            Me enganei, mas pode continuar com seu mimimi bem tranquilo, sei respeitar a opinião dos outros, sem partir para o desrespeito… Fica a dica, e boa semana!

          • Adriano Neto da Silva

            – Ler, não leu o monólogo, pois não contém palavras que vão contra tua pessoa.

            – Ao argumentar que o “enredo é chato”, acabara de mudar a tua opinião anterior sobre RE 6. Agora para ti, é um jogo com enredo chato, não mais um jogo sem enredo.

            – Sugerir que não sou racional, isso sim, é algo que vai contra uma pessoa.
            Alegar que demonstrou opinião, isso tu não fizestes. Argumentou que RE 6 não tem enredo e que o RE 1 tem o melhor enredo de todos. Contudo, o máximo que conseguiu expor foi que o jogo parece CoD.

            – Uma conversação racional possui vários tópicos, níveis e subníveis de discussão. Se isso lhe pareceu chato, então frequentar uma faculdade possivelmente te matará de enxaqueca.

            – Se perdeu tempo não lendo todo o monólogo (algo que não leva nem meio minuto), desculpo-me por ter te tirado tão preciso recurso abstrato. Logo, encerro aqui e espero que não leia, para não perder mais preciosos 15 segundos de tua vida.

  • Wanderson Macêdo

    vamos ver se realmente a capcom acertou na mosca né fiquemos de olho !

  • Marcelo Henrique

    Tomara que sim, embora eu sempre vejo essa conversa fiada que Resident Evil não é mais terror, o que é pura mentira. Primeiro que jogos de zumbi já tem aos monte, são inúmeros títulos que vão desde sobrevivência ate matança de zumbis, por mais que tentem melhorar esses jogos a narrativa não foge dos zumbis, acaba que já ate nos acostumamos com isso, e nisso temos vários filmes e desenhos que também tem o mesmo tema, e claro não tem como você se assustar mais com isso, você já viu isso varias vezes e sabe que o mundo hoje é bem pior do que jogos de zumbi. Segundo é que a medida que as pessoas vão envelhecendo tendem a sentir falta do passado (nostalgia), talvez por alguma frustração do futuro ou ate mesmo um sentimento arrogante de achar que sua experiencia com os primeiros jogos de zumbi são melhores das atuais, outro exemplo é quando alguém que teve infância na década de 90 fala que a sua infância é melhor daqueles que nasceram no ano de 200 pra cá, e acha que as crianças de hoje são infelizes e a real é que não! (pragmatismo). Terceiro é que a serie fico desgastada, quando lanço Resident Evil 4, a serie acomodou-se, sempre aposta na mesma jogabilidade, com enredos cada vez mais simples e repetitivos, eles estão sempre criando uma nova Raccoon City que foi tomada por zumbis e vai ser destruída em breve, isso já virou clichê, quem jogou The Last of us sabe que um jogo de zumbi pode ter um enredo tao bonito quanto de um filme, basta os desenvolvedores terem vontade de fazer. Alem disso, não bastando o enredo fraco, a qualidade dos jogos tem decaído, contendo inimigos cada vez mais “burros”, bugs, game play repetitivo, Multiplayer simples e enjoativo, personagens cada vez menos carismáticos, e gráficos totalmente mal trabalhados, no Resident Evil 6 mesmo, a unica coisa que se percebia qualidade nas texturas era as dos personagens principais, já que os cenários não tinham vida, e isso fica muito evidente para aqueles que jogaram The Last of us, onde percebe-se ambiente totalmente detalhados que nos revelam um verdade apocalipse, alem de objetos que reagem perfeitamente com a física do game, alem de vários outros fatores que poderia citar, mas que ficaria muito grande. Enfim não é refazendo Resident Evil 1,2,3 que vamos ver a serie brilhar como foi um dia, esse passado só servira de experiencia para criar o futuro. O jogo se tornou ruim? NAO, esta passando por um período ruim, assim como a nossa vida que tem seus altos e baixos, e não cabe julgarmos isso, mas torcemos para que surjam novos desenvolvedores que consigam solucionar os problemas que a serie vem enfrentando, e assim entregar Resident Evil 7 com tamanha qualidade que nem sequer consigamos imaginar. Por fim os primeiros game do Resident Evil não são os melhores, eles já foram um dia, já que o mais bem sucedido foi o Resident Evil 5 que se tornou o jogo mais vendido de toda a historia da capcom superando ate mesmo street fighter.

    • Silvio Lima

      Em toda a minha vida lendo comentarios e topicos, posso afirmar:
      Nunca li tanta merda e baboseira, quanto a esta escrita por este sujeito… Vc deveria ser internado num manicomio ou hospicio, a nao ser claro, que seja um “noia” cheio de PÓ na cabeça, querendo pagar de filosofo… Va tomar um gardenal, e para de escrever IDIOTICES!

      • Marcelo Henrique

        Você se acha muito superior não eh!? Se é tao homem quanto pensa porque não vem aqui e me interna? Você não passa de um ser mortal e ignorante, tudo o que escreve é apenas ofensa. Não tem opinião própria e quer criticar outros. Deve ate ser um trolzin se achando o fodão, alias, é tao burro que acha que estou filosofando. Nunca estudou filosofia não? não sabe o que é conhecido empírico? Aprende a respeitar os outros pra depois querer comentar na net. Se leu meu comentário e não gostou o problema é seu, agora para de escrever merda e vasa daqui seu inútil.

        • Silvio Lima

          UI, a bonequinhaa ficou Bravinha… Kkkkkkkkkkkkkk, é realmente VC precisa de um MÉDICO.
          P. S. : Vaza e com Z e não com S seu analfabeto!!!

          • Marcelo Henrique

            Para de mimimi, e arruma alguma coisa pra fazer Trolzin.
            P.S.:manicômio e hospício tem acento, aprenda a pontuar direto Trolzin, deve ter fugido da escola.

          • Silvio Lima

            Mimimi? Kkkkkkkkkkkkkk, que expressão de bicha é essa hein? Sei não, acho que essa sua revolta toda, e falta de um macho em cima das suas costas! Kkkkkkkkkkkkkk

  • Adriano Neto da Silva

    Aguardo por este lançamento. Em matéria de enredo, RE6 foi o melhor. O lance do “perdendo o foco no terror” decorre do fato da série canônica estar mais voltada para a ação que para o “sobreviva ao horror” que havia nos dois primeiros títulos. O que temos atualmente são jogos de tiro com elementos de terror biológico. Eu mesmo confesso que apenas o Bioharzard 1 me aterrorizou de verdade – os demais foram bons, mas sem o “tchan” de se seguir com medo por corredores e quartos a dentro (mas isso é minha opinião). Eu gostava muito de Dino Crisis – esse era de dar calafrios de medo, e era bem original! Pena que sua sequência foi um jogo bobo de tiro em terceira pessoa.

    • Eduardo Oliveira

      Tbm gostava muito de Dino Crisis…

%d blogueiros gostam disto: