História

O nome “Aflito” é dado a essas criaturas por causa do método em que elas são criadas. Expostos ao T-Phobos, esses humanos em sofreram torturas extremas e abusos psíquicos, fazendo com que o vírus neles sofressem mutações disparadas pelo medo. Como resultado, os infectados já transformados pelo T-Phobos começavam a agir violentamente contra outros indivíduos não-infectados ou que não tivessem se tornado Afflicted ainda.

Como visto em Resident Evil Revelations 2, boa parte dos Afflicted são encontrados na prisão da Ilha Zabytij, onde se iniciaram as sessões de torturas, mas também podemos encontrá-los em outras partes da ilha que podem ter sido usadas para testes dos infectados ou que estes fugiram para outras regiões.

Acredita-se que os Aflicted são a primeira parte do processo de pesquisa de Alex Wesker com o T-Phobos em usa pesquisa alternativa da imortalidade, que considerou conceitos sobre o medo e a consciência humana.

Biologia

A mutação do T-Phobos para a criação de um Afflicted, como dito antes, se dá através do medo. Quando o infectado atinge um certo nível de ansiedade ou medo, a ação do T-Phobos é disparada no organismo, fazendo as mutações ocorrerem e os transformando em Afflicted. Podemos observar, também, que assim que um infectado se torna um Afflicted, ele perde aquele medo inicial, que é substituído por uma mistura de euforia e agressividade excessiva. Após a transformação induzida pelo T-Phobos, os Afflicted também se tornam sensíveis à luz, evitando-a a todo custo.

Todos os Afflicted eram humanos no começo, sem exceção. Com a exposição do vírus e às torturas praticadas por Alex Wesker, suas mentes e corpos foram drasticamente alterados. O primeiro caso de mutação de um Aflicted que podemos presenciar, desde o início, é o do personagem Pedro Fernandez. Pedro cede ao medo após o local onde ele e seus colegas da Terra Save estavam ser cercado por Afflicted. Em uma mutação um tanto diferenciada, Pedro apresenta vários olhos espalhados pelo corpo.

A aparência de um Afflicted é a pele amarelada e escurecida, coberto de feridas abertas. Em alguns casos, eles apresentam grandes tumores em sua cabeça, consequentes da mutação do T-Phobos.

Completamente tomados pela dor, solidão e medo, eles atacam quaisquer pessoas que entram em seu campo de visão, com violência imediata, seja por mordidas ou o uso de armas rudimentares. Eles farão de tudo para matar aqueles que colocarem os pés nos arredores e no próprio complexo da prisão.

Mesmo depois da mutação do T-Phobos, os Afflicted ainda conseguem manter uma pequena inteligência, o que torna capazes de subir escadas, abrir portas, usar armas e identificar suas vitimas.

Combate

Assim que os Afflicted sentirem a presença de um oponente no cenário, eles atacarão violentamente, tentando arranhá-lo, morde-lo, agarrá-lo e até mesmo atacar com qualquer arma que achar pelo caminho (tacos, garrafas, etc.), com investidas como pulos em direção das vitimas, ou correndo até elas.

Armas de pequeno porte, como as pistolas, já são o suficiente para parar as investidas dos Afflicted, tendo em mente que é eficaz atirar na cabeça, ou atordoá-los atirando nas pernas para caírem, ajudando também num ataque físico mais eficaz. Com Moira, é possível atordoa-los focando o feixe de luz da lanterna da garota, abrindo a oportunidade de um ataque físico ou com o pé-de-cabra, que é um meio muito usado para economizar munição.

Variações

Os Afllicted possuem três tipos de variações:

  • Rotten – são os Afflicted já mortos, reanimados através de uma pequena porcentagem do T-Phobos ainda ativo, ficando semelhante aos infectados com o T-Virus). Como o corpo já foi bem deteriorado como um Afflicted, a aparência de um Rotten é igualada a de um zumbi: movimentação lenta, pele e músculos deteriorados, alimentando-se de carne. Não são muito ameaçadores, sendo derrotados facilmente. Aparições: capítulos protagonizados por Barry Burton e no episódio extra The Struggle (O Conflito).
  • Sploders – mais uma mutação dos Afflicted, que é caracterizada por aparições de tumores enormes entre o estomago e barriga da criatura, preenchidas por uma secreção gosmenta. Conforme o Sploder vai recebendo dano, os tumores se expandem até explodir (chegar perto dessas criaturas faz com que os tumores explodam quase imediatamente). Eles também são sensíveis à luz e a exposição à lanterna também pode desencadear a explosão dos tumores. Aparição: capítulos protagonizados por Claire Redfield.
  • Iron Heads – são os Aflitos que receberam “melhorias” conforme as seções de torturas iam se intensificando, obtendo mais força e o dobro de tamanho. Como o nome já denuncia, essas criaturas tem como principal característica um capacete de metal costurados em sua cabeça. Isso torna o principal ponto fraco dos Iron Heads à prova de balas, o que impossibilita uma exterminação por headshots. Eles também são criaturas sensíveis à luz, sendo esta uma estratégia importante para derrotá-los. Existem dois tipos de Iron Heads: um que usa uma mascara de gás e outra que usa um capacete em forma de cone; ambos podem desferir golpes bem fortes, capazes de causar sangramento no personagem. O curioso saber é que nos episódios de Barry Burton, não há Iron Heads na Ilha, acreditando-se que, de alguma maneira, eles foram erradicados do local. Aparição: episódios protagonizados por Claire Redfield.

Curiosidades

  • Caso um indivíduo seja morto, ele pode ser reanimado através do T-Phobos, resultando em uma criatura conhecida como Rotten. Essa mutação é herdada pelas pequenas porcentagens do vírus em seu corpo.

Presentes em: Resident Evil Revelations 2

%d blogueiros gostam disto: