O Ogroman é uma arma bio-orgânica humanóide desenvolvida por Carla Radames para as forças anti-governamentais da República da Edonia durante a Guerra Civil daquele país.

Seu nome significa “enorme” de acordo com o idioma falado na região do Leste Europeu.

Para sua criação, Carla Radames, pesquisadora que comandava a Neo-Umbrella, fez uso do C-Vírus e tem como base duas outras BOWs bastante conhecidas: o El Gigante e o Ndesu, utilizados no interior da Espanha e na Zona Autônoma de Kijuju respectivamente. Entretanto, apesar do aparente sucesso na criação de uma nova BOW, Carla avisou os dissidentes da Edonia que se tratava de uma arma extremamente instável e falha, principalmente devido a seu ponto fraco aparente.

Assim como as duas BOWs em que é baseado, o Ogroman possui tamanho, força e resistência absurdamente grandes, tornando-o uma arma extremamente destrutiva em campo de batalha.

A primeira vez em que foi utilizado, foi durante a véspera de Natal em 2012, durante o conflito na Edonia. O Ogroman foi colocado no campo de batalha para combater os soldados da BSAA que haviam sido enviados para o local para intervir no conflito civil e devido a informações de sua inteligência que armas virais e bio-orgânicas estavam sendo usadas em campo de batalha.

Combatido inicialmente por Chris Redfield e Piers Nivans, o primeiro Ogroman foi repelido pela dupla na estreitas ruas da Edonia, entretanto, a criatura voltou a aparecer e a confrontar a BSAA mas agora em dupla. Os dois Ogromans acabaram sendo derrotados pelos soltados da BSAA liderados por Chris, Piers e também por Jake Muller e Sherry Birkin, que cooperaram com a BSAA para dar cabo da complicada situação.

Por fim, um outro Ogroman foi combatido novamente por Chris e Piers no deck do porta-aviões da Neo-Umbrella, já no meio do ano de 2013, enquanto a dupla da BSAA tentava evitar que um ataque viral atingisse a cidade chinesa de Tatchi. Esse Ogroman foi morto quando o porta-aviões foi destruído.

Apesar de seu imenso tamanho e força física, o Ogroman tem um sério problema, e é a sua inteligência. Comparando-o com o El Gigante e o Ndesu, o Ogroman é significativamente maior e mais forte, mas sua inteligência também é bastante inferior a das outras BOWs citadas. Ele tem dificuldades em cumprir ordens simples e seguir comandos, e sua natureza destrutiva pode fazê-lo a atacar quem o comanda.

Outro problema no Ogroman é que seu ponto fraco é bastante aparente. Ele possui uma espécie de plugue no alto de sua coluna vertebral, esse plugue é conectado ao seu suporte de vida, e é a chave para derrotar a criatura. Sua baixa resistência derivada desse ponto fraco aparente, inclusive é alvo de uma nota de um comandante das forças anti-governamentais da Edonia:

A B.S.A.A. invadiu nosso território e todo o caminho para nossa prefeitura. Se eles tomarem o controle, nós não teremos nenhuma esperança de retaliação.

Nossa única opção agora, é enviar aquela imensa besta, que a mulher asiática chama de “Ogroman”. Ela alertou-nos para não usá-lo em batalha até que o ponto fraco nas costas fosse reparado, mas ele deve ser capaz de esmagar alguns membros da B.S.A.A., antes que ela o derrube.

Presente em: Resident Evil 6

 

%d blogueiros gostam disto: