Queen Leech é uma das sanguessugas usadas na pesquisa de James Marcus que sofreu mutações e passou a comandar todas as outras sanguessugas. Normalmente, ela assume a forma do Dr. James Marcus jovem e é capaz de falar, agir e pensar como ele, apresentando uma inteligência acima do normal para criaturas infectadas com o T-vírus. Esse fenômeno fantástico só foi possível após a Queen Leech entrar nos restos mortais do Dr. James Marcus.

Marcus foi assassinado a mando de Spencer em 1988. Ao longo dos 10 anos em que permaneceu dentro do cadáver do pesquisador, a Queen Leech foi capaz de combinar seu DNA ao dele, graças às qualidades do T-vírus. Durante todo esse tempo todo o tecido corporal de Marcus e da sanguessuga se tornaram um só, gerando uma forma final. Essa fusão permitiu que a Queen Leech assumisse perfeitamente a forma de James Marcus, assim como suas memórias e a sede de vingança contra a Umbrella.

Assim como o nome já diz, a Queen Leech “reina” e comanda todas as outras sanguessugas infectadas pelo T-vírus que permanecem no Centro de Treinamento da Umbrella. Após 10 anos da fusão entre criador e criatura, a Queen Leech despertou em 11 de maio de 1998 e, controlando as sanguessugas produzidas por Marcus, infectou as instalações da Umbrella em Arklay, incluindo o Centro de Treinamento e a Mansão Spencer. O ataque das sanguessugas foi gatilho para os estranhos incidentes canibais que ocorriam na Floresta de Arklay e que foram investigados posteriormente pelos S.T.A.R.S. Em 23 de julho, a Queen Leech ordenou o ataque ao Ecliptic Express, um trem que transportava funcionários da Umbrella para o complexo de pesquisa em Arklay. No momento do ataque, uma equipe estava sendo transportada para investigar o vazamento nos laboratórios e retomar o Centro de Treinamento abandonado.

Quando sofre danos, a Queen Leech sofre mutações que farão com que a criatura alcance sua segunda forma. Nesse estágio, ela se funde a várias outras sanguessugas e as usa como fonte de energia para multiplicar suas próprias células e aumentar de tamanho. Esse processo altera a estrutura da primeira forma e repara estruturas que tenham sofrido danos previamente. Essa capacidade regenerativa torna a segunda forma da Queen Leech praticamente indestrutível. No entanto, a exposição à luz solar é uma vulnerabilidade que torna a Queen Leech sensível a danos. Como são revestidas por um fino filme transparente, as sanguessugas incorporadas são destruídas pelos raios ultravioletas. As células destruídas comprometem a vida da segunda forma da Queen Leech, que acaba sendo incapaz de se proteger de ataques.

Presente em: Resident Evil 0, Resident Evil: Umbrella Chronicles.

%d blogueiros gostam disto: