Origem: Vírus proveniente da combinação do T-Vírus com o G-Vírus.
Criado/descoberto em: 1998
Por: Laboratório da Umbrella na França.
Cura/tratamento: Não.
Presente em: Resident Evil: Dead Aim

O vírus t+G foi desenvolvido pelo laboratório francês da Umbrella. Como o nome já diz, foi gerado a partir da fusão entre os vírus t e G, ganhando a peculiar característica de gerar cargas elétricas.

A versão protótipo gerou um Tyrant conhecido como T-091, que produzia cargas elétricas de baixa intensidade. A segunda versão do vírus (0.9.2) era mais poderosa e foi capaz de gerar cargas elétricas mais fortes gerando uma barreira eletromagnética que servia como um escudo, tornando o hospedeiro praticamente invulnerável.

Incidente no Spencer Rain

Morpheus D. Duvall, um ex-pesquisador da Umbrella, roubou diversas amostras de t-vírus, e dentre elas, estava uma amostra de vírus t+G. Após sofrer um ataque de Bruce McGivern e Fongling, Morpheus corre risco de vida e injeta a amostra de t+G vírus (0.9.2) em seu corpo. Ele se transforma em um Tyrant com grandes capacidades de produção de campos eletromagnéticos. Embora a transformação seja eficiente, o vírus ainda apresentava alguma instabilidade quando o hospedeiro sofre grandes danos, gerando alterações semelhantes às causadas pelo G-vírus, como as observadas em William Birkin.

%d blogueiros gostam disto: