Os Bandersnatchs são um protótipo humanoide de B.O.W., fazendo parte do projeto originário dos Tyrants, com custo de criação reduzido e alta flexibilidade. Presentes em Resident Evil Code Veronica, Resident Evil Survivor 2 e Resident Evil The Darkside Chronicles.


História

O projeto de criação de um Bandersnatch começou em 1998 pela própria Umbrella com o objetivo de deixar a série de B.O.W.’s Tyrant com mais agilidade e com um baixo custo para a empresa, e com isso as criaturas foram produzidas mais para a praticidade, longe da perfeição e de qualquer força bruta.

Para o baixo custo nesse projeto, foi usado um ovulo humano com o T-Virus injetado e crescido rapidamente para a fase adulta, isso dispensou os gastos necessários para procedimentos cirúrgicos usados em um Tyrant comum, o que acabou causando inúmeras falhas.

Após os resultados inesperados, várias cápsulas congeladas contendo esses espécimes foram enviadas para a Ilha Rockfort para treinamento e coleta de informações das criaturas em combate, já que a empresa queria ter algum retorno com tal projeto. Graças ao centro de treinamento militar que o local possuía, conseguiram resultados promissores e assim o melhor desenvolvimento dessas criaturas em laboratório foi antecipado pela empresa.

Infelizmente muitos delas escaparam de suas cápsulas após o ataque sofrido na ilha em dezembro do mesmo ano, o que acabou fazendo com que a Umbrella cancelasse o projeto e qualquer desenvolvimento adicional para esses espécimes também fosse cancelado.

Porém, algumas informações recuperadas pela equipe H.C.F. (Hive/ Host Capture Force) sobre os Bandersnatchs ajudaram, tempos depois, a rival da corporação Umbrella a criar outro B.O.W., os Jabberwock S3.


Biologia

A aparência de um Bandersnatch é bem grotesca, com um tom de pele bem amarelo e corpo totalmente desproporcional.

Sua forma desproporcional se deu pelos resultados de crescimento acelerado do embrião, causando defeitos na regulação dessas proporções e excesso de pele na região da cabeça, pescoço e peito.

Nesses resultados, também, acabaram desenvolvendo um esqueleto mais flexível e com pele cartilaginosa, ajudando na agilidade dessas criaturas, porém foi impedido o crescimento de nariz e orelhas, dando destaque realmente para a aparência mais esquelética dos Bandersnatchs.

Os pesquisadores responsáveis pela criação deles decidiram manter certo nível de inteligência nas criaturas, e até conseguiram fazer isso, mas esse processo teve mais um efeito colateral, só que positivo, que resultou no aumento de volume e força da parte superior dos Bandersnatchs, fazendo com que sua principal e mais notável característica seja o seu braço direito extremamente forte e grande.

Com esse bônus de força, também veio outro problema para a espécie, pois devido ao não desenvolvimento da parte inferior, as criaturas se tornaram lentas demais, impedindo quase que por completo sua locomoção. Mas isso é logo resolvido por eles mesmo, que conseguiram uma forma de “andar” através do braço direito, se agarrando em grades e paredes. Tais resultados trouxeram o não desenvolvimento do braço esquerdo dos espécimes.


Combate

Já que possuem força extrema, elasticidade, alta flexibilidade e inteligência, os Bandersnatchs não perdem tempo em usar e abusar do seu braço direito. Através deles conseguem perseguir seus inimigos sem dificuldades e atrasos, e com grande precisão, e seus ataques podem variar entre chicoteadas ou até mesmo esmagando seus inimigos contra a parede e parte especifica do corpo, como a cabeça.

Mas, como na maioria dos B.O.W.’s, seu ponto fraco é na cabeça, e mesmo podendo usar seu braço direito como escudo, a criatura se tornaria totalmente inútil, mostrando falta de equilíbrio entre ataque e defesa, e grande desvantagem para seus inimigos.

Não usando defesa, seu ponto fraco fica totalmente exposto, e se decidir se defender, estaria igualmente vulnerável.


Curiosidades

*O nome Bandersnatch foi tirado de dois poemas de Lewis Carroll, o “The Hunting of The Snark” e “Jabberwocky”;

*Em sua arte conceitual, essas criaturas foram planejadas inicialmente para obter os dois braços desenvolvidos, e não somente um, como ficou em seu resultado final.


Galeria

  • Rodrigo Zika!

    Esse bicho e chato bagarai no CV.

  • Denilson Correa

    Ahh o monstro que sempre acaba com minhas balas ;-;

%d blogueiros gostam disto: