O lançamento de Resident Evil 6 se aproxima e as primeiras análises do jogo já começaram a ser divulgadas por veículos de comunicação ao redor do mundo. Na revista japonesa Famitsu, o título chegou perto da perfeição, com a média 39 (em um máximo de 40). Dentre os quatro avaliadores da publicação, três deram nota dez e somente um deles avaliou o título com um nove – a média é a mesma dada para Resident Evil: Revelations, último jogo da série que havia recebido uma nota alta na Famitsu.

A revista oficial do PlayStation nos Estados Unidos também avaliou Resident Evil 6 de forma positiva – com nota 9 (em um máximo de 10). “Há mais conteúdo e variedade do que em qualquer outro jogo da série e sua história não deixa de ser fascinante, especialmente para quem acompanhou os personagens crescerem e se desenvolveram até RE6”, conclui a revista. Já a Play Magazine, do Reino Unido, afirma que o título é digno dos tempos modernos, atualizado com as mais recentes demandas do mercado, mas diz que fãs de longa data podem se decepcionar pela Capcom ter privilegiado a ação e deixado de lado o terror. A publicação conclui, no entanto, que a empresa tem confiança e know-how suficiente para apostar em novas mecânicas – RE6 levou nota 8.8 (em um máximo de 10).

A revista sueca LEVEL Magazine fala que o jogo é três vezes mais longo do que um título de ação comum e a trilha sonora e a atmosfera são as melhores da série. A publicação critica, porém, a quantidade de elementos sobre a qualidade de Resident Evil 6, com desafios pequenos e pouca diferença entre os personagens – RE6 levou nota 7 (em um máximo de 10). Já a revista sul-africana NAG Magazine é a mais crítica e afirma que a falta de narrativa e mecânicas mal implementadas tornam o jogo mediano. “Não é Resident Evil”, conclui a publicação – RE6 levou nota 5.8 (em um máximo de 10).

Via NeoGAF

%d blogueiros gostam disto: