Resident Evil 6 chega oficialmente ao mercado no próximo dia 2 de outubro e trará 4 cenários diferentes em sua campanha principal. Essa grande variedade representa também uma grande variação de estilo de jogo, sendo que há cenários voltados mais para a ação e outros mais para o terror.

Segundo Toshihiko Tsuda e Akihiko Narita, designer de cenários e responsável pela trilha sonora, respectivamente, a intenção da Capcom foi passar através da composição cenográfica e sonora exatamente a diferença de ritmo de jogo que há entre os diferentes cenários. Inúmeras referências dos primeiros games da série foram usadas tanto na cenografia quanto na composição sonora, e isso deve causar nos fãs uma sensação de nostalgia ao mesmo tempo que trará a sensação de explorar algo inédito.

O diretor sonoro do jogo, Wataru Hachisako, contou também que a dublagem dos personagens traz um aspecto muito importante a esse clima diferenciado entre os cenários, já que os protagonistas tem até 5 padrões de voz diferentes para uma mesma fala, variando de acordo com a situação, a missão e até mesmo o perigo que os heróis passam naquele momento.

Já Eiichiro Sasaki, diretor geral de RE6, comentou a respeito do envelhecimento dos personagens. Para ele, esse foi um ponto crítico da produção do jogo, afinal, todos os personagens estão consideravelmente mais velhos do que em suas primeiras aparições, além de nesse período terem passado por inúmeras experiências traumáticas, e isso é algo que tinha que ser refletido no visual deles, mas ao mesmo tempo eles não podiam perder características importantes, como no caso de Leon que ao lado de Ada foram considerados por Sasaki os personagens mais difíceis de serem envelhecidos justamente por serem dois personagens com características marcantes. Leon ganhou um ar mais maduro e sério, mas manteve o seu característico cabelo, e achar um equilíbrio entre essas duas características foi bastante difícil, assim como tornar Ada uma figura mais sóbria através da modelagem de roupas e dos movimentos, tudo sem perder o ar sexy e misterioso que acompanha a espiã desde Resident Evil 2.

Informações retiradas de entrevistas concedidas a revista Famitsu, via The Verge.

%d blogueiros gostam disto: