Em uma entrevista reveladora ao site IGN, Elchiro Sasaki e Yoshiaki Hirabayashi, responsáveis pela produção de Resident Evil 6, comentaram sobre os finais do jogo bem como alguns conceitos descartados e o futuro da série. Confira o material logo abaixo.

Atenção: o vídeo e o texto a seguir contém spoilers!

Hirabayashi comenta que a série nem sempre precisa avançar em direção as tendências, e que as vezes é possível buscar elementos no passado como foi feito em RE6, e que as campanhas também funcionam se analisadas de forma independente uma da outra. Ele ainda comenta sobre Chris e Leon, que segundo ele são os principais protagonistas do jogo, e que era necessário trazer uma mudança a um deles. Leon manteve sua personalidade, e Chris foi escolhido para ganhar uma nova direção em seus atos porque em RE5 isso já tinha acontecido de certa forma (no período em que Chris acreditou que Jill estivesse morta).

Sasaki afirma que pensou muito em matar Chris para causar um grande impacto, mas que decidiram mudar isso e matar Piers com receio de que a morte de Chris não fosse bem recebida, e também por acreditar que a morte de Piers causou o impacto desejado já que é graças a ele que Chris passa por muitos momentos difíceis e um laço foi criado entre os dois, tornando a sua morte emocional e impactante o suficiente.

Eles comentam sobre Ada Wong e seu “clone” – Carla Radames. Segundo eles não se trata bem de um clone, pois nos jogos nunca houve introdução a esse tipo de tecnologia, e o que aconteceu foi a cópia da aparência de Ada graças ao uso do C-Vírus. Foi pensado inclusive em introduzir 4 ou 5 “Adas” no jogo, mas isso foi descartado já que a Ada Wong verdadeira, pode ser várias ao mesmo tempo, como mostra seu comportamento em RE2 e RE4.

RE6 traz de volta vários personagens como Leon, Chris, Ada e Sherry, mas Jake Muller deve receber grande atenção, afinal de contas agora ele se tornou um protagonista da série e tem um enorme potencial para jogos futuros. E que a idéia de criar Jake partiu do ponto de que sempre que se imagina um RE novo se pensa em Albert Wesker de alguma forma, e a introdução de Jake é uma forma de manter viva a aura de Wesker dentro da série.

Agradecimentos a Bruna Lanzillotta que nos informou da novidade.

%d blogueiros gostam disto: