Todo mundo se lembra de 2012, “o ano Resident Evil”, em que uma quantidade gigante de títulos da série foi lançada: Revelations para consoles, RE6 e RE Operation Raccoon City (além do quinto filme em live action e Damnation).

Na época do anúncio, Resident Evil Operation Raccoon City foi marcado por um hype imenso, especialmente pela produção de trailers de divulgação em CG incríveis e uma campanha viral envolvente. O game tinha a premissa de colocar o jogador do lado dos inimigos da história durante o incidente em Raccoon City, o esquadrão da Umbrella USS.

O título foi desenvolvido pela Slant Six Games com supervisão da Capcom. Na época o estúdio era mais conhecido pela série SOCOM, de jogos de tiro em terceira pessoa.

Após o lançamento de Resident Evil Operation Raccoon City, dataminers encontraram imagens de Star Wars Battlefront 3 (ainda não anunciado) no disco do jogo. Aparentemente, a Slant Six estaria trabalhando no jogo após a LucasArts e a Free Radical terem abandonado o projeto. Atualmente, a série está nas mãos da EA Games e da DICE.

A presença dos arquivos de um jogo não anunciado no disco de Resident Evil Operation Raccoon City teria irritado a Capcom ao ponto de cancelar um projeto futuro de RE com a Slant Six.

Andy Santos, que foi diretor de REORC, contou o caso em uma entrevista ao site Game Watcher: “Sim, haviam arquivos de Star Wars no disco de Operation Raccoon City. Isso fez com que, infelizmente, o nosso novo jogo fosse cancelado”.

O segundo projeto de parceria entre a Capcom e a Slant Six seria um novo Resident Evil. O game não faria parte da franquia principal (numerada), mas seria um spin-off, assim como Operation Raccoon City.

Segundo Santos, o motivo do fim da relação do estúdio com a Capcom não teriam sido os resultados ruins de Operation Raccoon City: “A gente pode ter recebido umas notas terríveis nas análises, mas fomos número 1 no Japão [em vendas]. Após estar em primeiro lugar nosso segundo título foi cancelado por causa dos arquivos no disco. Eu só fiquei sabendo disso pelas notícias. Fui trabalhar e descobri no fim daquele dia que nosso próximo projeto não seria mais feito com a Capcom”.

Santos não deu muitos detalhes sobre como seria o segundo game feito pela Slant Six, mas afirmou que o estúdio e a Capcom estavam com conflitos criativos desde o desenvolvimento de Operation Raccon City: “Eu sou um fã de Resident Evil, então queria que o jogo fosse um RE legítimo, mas o pessoal em Osaka [da Capcom] descartou isso e queria fazer algo mais voltado para ação”.

Na época, a Capcom acreditava e afirmava que o “survival horror era um mercado pequeno demais para Resident Evil”. Depois das críticas recebidas em jogos como RE6 e o próprio Operation Raccoon City, a Capcom decidiu fazer RE7 como um jogo de terror.

Ainda que o projeto cancelado da Slant Six nunca chegue aos olhos do público, é fácil imaginar que talvez fosse algo semelhante com Umbrella Corps, dada a experiência do estúdio com jogos TPS competitivos online.

Via GameWatcher.

  • Mateus Vanita

    Santos afirmou: “Eu sou um fã de Resident Evil, então queria que o jogo fosse um RE legítimo, mas o pessoal em Osaka [da Capcom] descartou isso e queria fazer algo mais voltado para ação”.
    Na época, a Capcom acreditava e afirmava que o “survival horror era um mercado pequeno demais para Resident Evil”.

    Que falta faz o Mikami.

    • Eva4Ever#ThankYouEva

      Pq?
      Foi o próprio Mikami que decidiu transformar a serie em ação pelas baixas vendas do REmake e do Zero.

      • Sokholov

        Foi culpa dele próprio por ter feito o tal acordo de exclusividade com a Nintendo. RE4 era exclusivo também e quando a Capcom teve a idéia genial de portá-lo para outras plataformas, particularmente em especial para o PS2, o jogo teve um boom no número de vendas. Tanto que os remasters tiveram um desempenho satisfatório recentemente. RE7 foi marcado por um arremedo de erros, então fica difícil julgar, mas o jogo em si é bom, só reclamou mesmo quem tende mais para o lado da ação.

        • Eva4Ever#ThankYouEva

          Vdd mas até hj não entendo o pq ele achou que as vendas baixas do REmake e do Zero na época eram pela falta de interesse do publico no survivor horror, tipo não era todo mundo que iria comprar um gamecube só pelo RE, principalmente os casuais.

          • Sokholov

            Sei não, acho que o Mikami ja estava meio arrogante a auto confiante demais da sua própria reputação aquela altura, fala sério, cometer harakiri só pela Capcom decidir portar o RE4? (lógico que ele disse aquilo brincando, mas em compensação pediu demissão logo após…).
            Off topic: Você viu a mensagem que te enviei sobre o grupo? So conferindo se você visualizou, se não tiver interesse, no problem 😉

          • Eva4Ever#ThankYouEva

            E no fim o lançamento do RE4 no PS2 foi uma das melhores decisões que eles tomaram.
            O grupo do Hangout né, valeu mas por agora não quero não.

          • Sokholov

            Não me leve a mal, não vou insistir nesse caso, só quero deichar um adendo, o hangout ñ precisa ser feito com áudio e/ou video com os do YouTube, embora essas opções estejam disponíveis o pessoal la só esta conversando por mensagem de testo. É bem informal, o pessoal so entra la para trocar um idéia a hora que pode. So estou esclarecendo melhor o intuito do grupo e como as coisas funcionam, pois acho que a idéia de se expor é que acaba deixando o pessoal meio receoso, rs.

            E sim, a decisão do porte do RE4 para PS2 foi uma excelente escolha…Pena que o criador com sua síndrome de estrelismo descorde.

          • Maester Alex

            Pra mim Mikami deve ter recebido algo da Nintendo em troca desses exclusivos. Não me surpreenderia se algum “amigo” dele tivesse algum sítio ou triplex pra ele poder usar quando quiser.

          • nicolas navarro

            As vezes nem foi tanta arrogância do Mikami, mas sim o acumulo de stress que ele sofria trabalhando nos títulos devido a bagunça nas decisões da diretoria quanto a série e incompetência da mão de obra. Mikami diz ter se estressado horrores enquanto desenvolvia todos os Resident Evil em que trabalhou, inclusive se não me engano ele teve de trabalhar sozinho no projeto (acho que do 4) durante os 3 primeiros meses por conta da bagunça.

      • Mateus Vanita

        O 4 foi um jogo revolucionário, e ainda conseguiu equilibrar o horror com a ação, bem diferente do que veio a partir do 5. De qualquer forma, The Evil Within é a prova de que o Mikami sabe fazer terror.

        • Eva4Ever#ThankYouEva

          Sim, RE4 é muito ícone na indústria de jogos, mas a ação e o terror dele não são tão equilibrados assim não.

      • Daniel Lima

        Que são um dos melhores jogos de RE já feitos

        • Eva4Ever#ThankYouEva

          REmake sim, mas o Zero nem tanto.

  • Eva4Ever#ThankYouEva

    Nossa ORC foi um balde de agua fria fortíssimo na fandom na época, lembro até hj da reação do pessoal quando percebeu que tudo que havia nos trailers não havia no jogo final, aquela opção de matar o Leon kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Pra mim o ORC foi uma ótima ideia que foi usada da maneira errada, tinha tanto potencial ali, eles poderiam ter guardado e usado o potencial do ORC no ps4 e no One e PC.
    E sinceramente é triste de ver que precisou a Capcom se acabar com dois títulos para perceber que o pessoal queria o survivor horror devolta.

    • Marcos

      ”E sinceramente é triste de ver que precisou a Capcom se acabar com dois títulos para perceber que o pessoal queria o survivor horror de volta.”

      A Capcom fez isso no 7, entregou o que o pessoal queria e olha como ficou, mais dividida ainda, cheio de choradeira ”ain cadê o Leon, Chris … , câmera lixo, protagonista besta, história sem pé nem cabeça, cadê zumbis [?] , fantasmas … , o jogo é isso, aquilo, não tem nada de RE … E por ai vai. Tá complicado esses ”fãs”.

      • Daniel Lima

        Velho eu gostei do protagonista, é um cara com quem vc se identifica, e sobre a camera, tem camera em primeira pessoas no RE desde o PS1, então ñ é nenhuma novidade.

  • Protagonista Do Gta

    Ainda quero meu Resident Evil Raid Mode Stand alone Capcom, é a única maneira de eu aceitar um RE MP online. (ou um outbreak file 3/remasters 🙂 )

    • Pedro Araujo

      Com todos os personagens/fases/roupas de toda a franquia. Acho válido, jogaria muito.

    • Maester Alex

      Tô esperando até hoje um Resident Evil Mercenaries decente, porque aquele de 3DS parece até que a Capcom lançou a demo e esqueceu de terminar o jogo.

  • Sokholov

    Sei não hein, duvido que esses japas desistiram da ação. Não duvido que o adiamento das DLCs e até mesmo o reboot da franquia live action possa estar de alguma maneira conectados com isso.
    Quando a Capcom finalmente parece ter entendido nossos apelos ela vai lá e faz um jogo curto e inacabado, ousado, mas que divide muitas opiniões. É logico que o jogo não ia quebrar barreiras só com o hype. Se RE7 tivesse o mesmo nível de investimento que a colcha de retalhos conhecida como RE6 seria muito diferente, isso eu garanto.

    • Eva4Ever#ThankYouEva

      Acho que a gente só vai ter um nível de investimento ao estilo RE6 no capitulo final da franquia.

      • Sokholov

        Pensando melhor, talvez o motivo de o jogo ter sido curto e com conteúdo ESSENCIAL destinado as f*cking DLCs seja por isso mesmo, que os japas não estavam muito convictos de investirem de vez no gênero, o que ainda sim não justifica deixar um desfecho tão importante como o plot twist do Chris para uma DLC…

  • leo

    Só corrigindo, Resident Evil Revelations pros consoles foi portado em 2013

  • Fabricio Barbosa

    Cara, esse trailer de REORC foi um dos melhores que já vi em toda minha vida de gamer. Pra mim, põe no chinelo até esses live-actions do Paul Anderson, sendo muito mais “Resident Evil” do que todos eles.

    Confesso que não entendi o porquê de a S6 deixar informações de Star Wars dentro de um Resident Evil. Descuido? Proposital, justamente para os dataminers entenderem a propaganda? Meio desnecessário isso tudo, e a CAPCOM não está errada em querer serrar de cima e enquadrar a empresa pelo fato, visto que o resultado final de REORC foi um pouco questionável (porém não horroroso, como Umbrella Corps).

    Agora, eu não acho que REORC seja esse cocô do cavalo do bandido como muitos apontam. De fato, o jogo é TOTALMENTE FEITO (na cara dura mesmo) em cima de SOCOM, porém com tema de zumbi; possui tbm alguns aceitáveis bugs de programação (depois da primeira e única correção que sofreu, saliento, pois antes era bem sofrível), mas não é essa coisa de “ai, vou arrancar meus olhos por ver essa merda”, negativo. Diria que REORC é meu guilty pleasure: Gostei, curti na época, mas tudo muito passageiro. É um jogo com validade bem curta, mas enquanto se encontra dentro do prazo, é perfeitamente degustável (se fecharmos os olhos pra algumas coisas).

    Em tempo: dlc do Spec OPS é beeem mais envolvente que da USS.

    • LucasGabriel

      Caramba, mas a Capcom ficar toda nervosinha só por causa de alguns arquivos no disco do jogo kkkk meio exagerado

      • Fabricio Barbosa

        Sei lá… Acho que se assemelha a vc ter um estabelecimento comercial e ver um de seus funcionários fechando negócio particular dele dentro da sua firma, sem ter te consultado antes. Tem gente que não liga, tem que não goste. Parece ser esse o caso.

      • Andrei Sokholov

        Ei, o pessoal aqui dos comments criou um grupo no hangouts quer participar? So informar um gmail/email do Google. Trocamos msg de rexto, o que significa que ñ precisa se expor se ñ quiser.

    • Rorschach Cure

      REORC é aquele tipo de jogo que é daora jogar com amigos no online.

  • LucasGabriel
  • Marcos

    ”Eu sou um fã de Resident Evil, então queria que o jogo fosse um RE legítimo, mas o pessoal em Osaka [da Capcom] descartou isso e queria fazer algo mais voltado para ação.”
    E
    ”Na época, a Capcom acreditava e afirmava que o survival horror era um mercado pequeno demais para Resident Evil.”

    Até o pessoal da Slant Six sabe o que é um Resident Evil de VERDADE.
    ”Ain mas o ORC é puro tiro” – Sim, ele é SPIN OFF.
    Poxa vida Capcom, se decida logo que rumo tomar para essa franquia PRINCIPAL … Que que tá acontecendo ???

    ”Depois das críticas recebidas em jogos como RE6 e o próprio Operation Raccoon City, a Capcom decidiu fazer RE7 como um jogo de terror.”
    JOGO DE TERROR?
    Segundo os ”fãs”, Resident Evil é jogo de tiro. Tem algo de errado nessa notícia.

    ”…críticas recebidas em jogos como RE6…”
    Hummm, ainda bem que vendas não importam.

    • Wesley Guedes

      Se a capcom pensar pela sua lógica de empresa ( nada mais que justo), provavelmente vai continuar a fazer jogos de ação, porém acredito que ela poderia fazer um perfeito equilíbrio entre lançar um jogo de ação e um de survival.

  • Maester Alex

    “Eu sou um fã de Resident Evil, então queria que o jogo fosse um RE legítimo, mas o pessoal em Osaka [da Capcom] descartou isso e queria fazer algo mais voltado para ação”.
    É quase a mesma coisa que falaram do Vendetta. Até o pessoal que não é da Capcom sabe o que se espera quando se fala em RE, mas a Capcom faz questão de meter ação e mais ação e escrotizar tudo. Nunca vi uma empresa com um desejo tão grande de retalhar a própria franquia. Algo parecido houve quando fizeram aquele reboot de DMC. O diretor do jogo disse que o Dante seria parecido com o original, mas a Capcom mandou o cara mudar tudo.

    • Wesley Guedes

      Sei lá, acho esse cidadão meio suspeito pra dizer que queria um resident mais voltado para o survival, já que ele trabalhou no resident mais mal avaliado até aquela época, certeza que é só impressão minha, enfim. A postura da capcom até RE6 tava na cara: jogos de ação vendendo MILHOOÕES, lógico que ela queria participar desse meio, quero saber o que a capcom vai fazer com os resultados obtidos com esse RE7.

  • Rafael Araújo

    Capcom deixe a viceral trabalhar um remake dessa franquia por favor.

  • krauser

    Esse sim deveria ter sido lançado ao invés daquela merda,Capcom e Slantsix deixem essa verborragia de lado e escutem aos fãs, afinal de contas quem é que coloca comida na mesa de vocês?

  • Bernardo Barcelos De Brito

    Sobre a dlc de Not a Hero – “tô puto e feliz ao mesmo tempo”.
    Às vezes eu simplesmente queria que a Capcom falisse, porquê não é possível um negócio desses.

  • Jefferson Viana

    Eu ainda acho que fazendo um outbreak 3 bem feito, com boa historia , um um excelente coop seria o ideal.

%d blogueiros gostam disto: