Pouco depois do anúncio das duas últimas DLCs de Resident Evil 7, a aguardada Not a Hero e End of Zoe, alguns rumores começaram a surgir, além de informações oficiais que foram divulgadas somente no Japão.

Como já é de costume, o “insider” Dusk Golem, que divulgou uma série de pequenas informações sobre Resident Evil 7 antes do lançamento, também contou novos detalhes sobre as duas DLCs.

Algumas das informações a seguir podem ser consideradas spoilers, então prossiga por sua conta e risco.

Sobre Not a Hero, Golem contou que o conteúdo estava sendo produzido por um estúdio terceirizado, mas a Capcom não teria ficado feliz com o resultado final. Como a empresa considerou que a resposta dos fãs sobre o jogo foi positiva, a equipe de desenvolvimento achou melhor manter o padrão de qualidade de Resident Evil 7 para não decepcionar os consumidores, passando a trabalhar na DLC internamente. Este é o principal motivo para o atraso.

Not a Hero estaria sendo reconstruído em vários aspectos, incluindo seus cenários e mecânicas. Um elemento presente na versão original do conteúdo era a possibilidade de Chris socar os inimigos, o que foi mantido na build atual, como pode ser visto na imagem divulgada oficialmente ontem (05):

A DLC de Chris Redfield se passa imediatamente após o final de Resident Evil 7 e deve trazer “o verdadeiro final” do jogo, incluindo o que Dusk Golem chamou de “uma batalha final adequada”. Ainda de acordo com o insider, Not a Hero traz uma boa quantidade de novidades, incluindo cenários inéditos e expansões de áreas já vistas na campanha.

Ao longo da DLC, o objetivo  principal de Chris e dos agentes da New Umbrella será encontrar Lucas Baker, que ainda teria deixado um monte de armadilhas para trás nas minas e nos túneis no subsolo da propriedade na Louisiana.

Chris irá enfrentar novos tipos de Molded que não foram vistos no jogo principal. Em geral, a DLC é mais focada na ação do que Resident Evil 7 propriamente dito, mas não abandona totalmente o terror.

Ainda, de acordo com Alex Aniel (cvxfreak, membro do Biohaze), Chris Redfield teria sido convidado a participar da missão na Louisiana e ainda faria parte da BSAA. A situação do soldado em RE7 seria semelhante ao que vimos em Resident Evil Vendetta, em que Chris se junta à uma equipe de forças especiais Mexicanas para liderar uma missão de captura a Glenn Arias. As informações foram traduzidas do perfil oficial japonês de Resident Evil no Twitter.

O tempo de gameplay total de Not a Hero deve girar em torno de 1 a 2 horas.

End of Zoe terá ares mais “inéditos” do que os de Not a Hero. A DLC da filha dos Baker pode se passar em uma área completamente nova e não vista durante a campanha.

De acordo com Dusk Golem, a DLC e bem mais focada no terror e foi dirigida por uma das pessoas envolvidas em P.T, a demo de Silent Hills produzida por Hideo Kojima antes de seu afastamento da Konami. O designer Jordan Amaro, ex-Kojima Productions, teria trabalhado em Resident Evil 7, mas atualmente está trabalhando para a Nintendo.

Ao contrário de Not a Hero, que chega com um grande atraso em relação à data de anúncio original, End of Zoe era realmente planejada para sair em um período próximo ao final do ano.

Not a Hero, End of Zoe e a versão “Gold” de Resident Evil 7 chegam em 12 de dezembro ao PS4, XB1 e PCs.

%d blogueiros gostam disto: