Enquanto novidades de Resident Evil não aparecem – alô Capcom, cadê Resident Evil 2 Remake? – fãs da franquia se divertem fazendo homenagens em títulos de outras companhias. Por meio de modificações e customizações, há desenvolvedores independentes por aí que fazem verdadeiras expansões temáticas de cenários conhecidos – como as ruas de Raccoon City ou até mesmo a mansão Baker, de Resident Evil 7.

Duas propostas ganharam destaque nas últimas semanas envolvendo os jogos Dying Light, da Techland, e Far Cry 5, da Ubisoft.

Resident Evil 2 Remake e Dying Light

Em Dying Light, fãs recriaram um dos mapas do título, tornando o jogo bem familiar com Resident Evil 2. Na falta de um Remake, alguns entusiastas pela internet até dizem que essa proposta serve como um “esquenta”.

O mapa é chamado de “Calamar” e os fãs podem baixar gratuitamente a modificação para PC – clique aqui para acessar.

A proposta possui alguns cenários icônicos de Resident Evil 2 e permite que você possa explorar essa áreas e matar os zumbis. As ruas de Raccoon City, a própria delegacia e até mesmo a loja de armas do Kendo estão abertas para a exploração dos jogadores. Infelizmente, a modificação vai apenas até a parte a Raccoon Police Department, só que os desenvolvedores pretendem dar continuidade ao projeto.

Resident Evil e Far Cry 5

Far Cry 5, da Ubisoft, conta com um editor de mapas chamado “Far Cry Arcade“, dando aos jogadores inúmeras possibilidades de exploração. O modo também é um que ganhou atenção especial com elementos de Resident Evil criados por fãs.

Um vídeo foi publicado pelo usuário TheRedTieGuy mostra o empenho de um dos usuários ao recriar o cenário da mansão dos Baker.

Nem mesmo Resident Evil 2 escapa dessa com referências pra lá de nostálgicas ao clássico. Confira no vídeo de MaxMRM GAMEPLAY:

Não é a primeira vez que uma equipe ou até mesmo criadores independentes se dão ao trabalho de fazer alguma modificação ou customização com referência à franquia Resident Evil. Em 2015, desenvolvedores ganharam notoriedade com o projeto Resident Evil 2: Reborn, com a recriação do jogo original com uma perspectiva over the shoulder (câmera por cima do ombro) e com gráficos feitos com base na Unreal Engine.

A proposta de Resident Evil 2: Reborn acabou não seguindo adiante pela Invader Games, mas a repercussão foi tão grande que os responsáveis foram chamados pela Capcom até mesmo para dar uma conferida no trabalho da companhia com Resident Evil 2 Remake.

%d blogueiros gostam disto: