Yauhisa Kawamura, roteirista de Resident Evil 3 afirmou em entrevista ao site Eurogamer que adoraria trabalhar em uma remake ou remasterização do jogo que é um dos mais clássicos e icônicos de toda a franquia Resident Evil. Mas apesar de seu desejo, ele não acredito que isso vá acontecer.

Como motivos para essa descrença, Kawamura cita jogos como RE: The Umbrella Chronicles e RE: Operation Raccoon City, que já levaram o jogador novamente a diversos cenários e fatos de RE3 contando inclusive com a presença de Jill, Carlos e Nemesis, e isso faz com que uma nova investida da Capcom em algo relacionado a RE3 seja improvável.

Na entrevista, o roteirista também explicou a “esquisitice” de RE3 se passar metade antes e metade depois de RE2. Ele contou que o jogo foi concebido inicialmente para ser um spin off que se passaria entre RE1 e RE2, e que RE CODE: Veronica seria o verdadeiro RE3, mas o anúncio da nova geração (Dreamcast e PS2) mudou o planejamento da empresa, que decidiu levar CODE: Veronica para as plataformas 128 bits. Com isso, o jogo que era para ser apenas um spin off entre RE1 e RE2 foi elevado a categoria de jogo numerado, resultando no Resident Evil 3 que conhecemos. Essa “promoção” do jogo a título numerado, entretanto, acabou acelarando as coisas fazendo com que a equipe tivesse que reaproveitar conceitos já existentes em RE2, e também gerou alguns furos na trama.

Na entrevista, Kawamura também fala também sobre a versão beta de RE4, na qual ele trabalhou como roteirista. Mais detalhes sobre isso vocês vão conferir em breve em uma matéria mais completa aqui mesmo no REVIL.

Via NGP

%d blogueiros gostam disto: