Em um trem de alta velocidade com destino à cidade de Busan, um vírus que transforma as pessoas em zumbis, se espalha. A cidade conseguiu com sucesso se defender da epidemia, mas agora eles devem lutar pelas suas sobrevivências.

Essa é a premissa de Invasão Zumbi (Train to Busan), filme sul-coreano que vem recebendo grandes avaliações da crítica especializada e que alcançou enorme sucesso em seu país de origem.

Nunca os zumbis tiveram um destaque tão grande na cultura pop. Cinemas, séries, quadrinhos, games e livros nos entregam todo ano uma enxurrada de produtos que exploram a “vida” dessas adoráveis e intrigantes criaturas.

Entretanto, com a grande quantidade de produtos derivados da temática zumbi, acabamos vendo uma massificação da forma como o tema é abordado e explorado, mas em Invasão Zumbi, filme sul-coreano que entra em cartaz nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (29/12/2016), vemos uma abordagem nova do tema. O filme vai além do terror e da violência extrema, e traz como ponto alto, o drama de uma família, o que pode agradar até mesmo quem não goste de terror.

Contando a história de um grupo de pessoas que embarca para Seul a bordo de um trem expresso no mesmo momento em que uma epidemia começa a assolar a Coreia do Sul. A bordo do trem estão inúmeros passageiros com suas histórias particulares, e diferentes formas de  lidar com as notícias que chegam até eles durante a longa viagem.

Quando se dão conta, os passageiros passam a ter de lutar por suas vidas, já que há passageiros infectados no trem, o que obriga o expresso a mudar seu destino e rumar para Busan, cidade que em tese está longe da infecção.

Com um apelo visual muito forte baseado em sangue, vísceras e muito gore, Invasão Zumbi alia o melhor dos filmes de terror com foco em zumbi, entregando um entretenimento de primeira e também um roteiro inteligente cheio de questionamentos sociais.

Uma das boas surpresas do ano, Invasão Zumbi já está em cartaz nos melhores cinemas. Consulte a programação das salas próximas a sua casa, e aproveite este que é o grande filme a ser visto nesta virada de ano. Vale a pena abrir um pouquinho a cabeça, e sair do circuito de filmes hollywoodiano.

%d blogueiros gostam disto: