A primeira DLC de Resident Evil 7 chegou trazendo três modos de jogo si: Quarto, Pesadelo e Ethan Deve Morrer compõem a DLC Gravação Proibida Vol.1, lançado em 31 de janeiro para PlayStation 4.

A DLC é exclusiva temporária do console da Sony, o próximo extra, a Gravação Proibida Vol.2, chega ao PS4 em 14 de fevereiro, e a partir de 21 do mesmo mês estarão disponíveis também para jogadores do Xbox One e da Steam.

Quarto

bedroom

Os três modos de jogo que compõem a Gravação Proibida Vol.1 são bastante diferentes entre si. O modo “Quarto” traz novamente a mecânica de escape room, vista na campanha principal do jogo na parte onde confrontamos Lucas e também na fita “Feliz Aniversário”.

Neste modo, o jogador controla Clancy, um dos membros do Sewer Gators e um dos personagens da demo Beggining Hour. Capturado pelos Bakers, Clancy é aprisionado em um quarto onde Marguerite o visita de tempos em tempos oferecendo-lhe suas iguarias culinárias. O jogador deve encontrar uma maneira de escapar do local sem que Margurite perceba sua movimentação, pois se ela encontrar Clancy fora da cama ou perceber alguma coisa fora do lugar no quarto, sua reação pode ser imprevisível.

Para escapar do local, devemos observar atentamente os elementos do cenário e resolver diversos puzzles com o auxilio de algumas pistas encontradas no local. É fundamental ter em mente que cada coisa tem o seu lugar dentro do quarto, e ao disparar certos gatilhos, Marguerite é alarmada e um contador aparece na tela, dando ao jogador alguns poucos segundos para colocar as coisas em ordem no quarto novamente e voltar para a cama, esperando a entrada da matriarca dos Baker.

Este modo de jogo é relativamente curto, mas como se trata de um escape room com diversos puzzles, alguns jogadores podem “empacar” em certas partes até descobrir as suas soluções e a ordem em que as ações devem ser executadas.

Extremamente instigante, Quarto é parte da história de Resident Evil 7, e mostra um pouco do que aconteceu com Clancy após ser capturado pelos Bakers.

Pesadelo

nightmare

Esse modo de jogo vai fazer a alegria dos fãs de Resident Evil que gostam mais de ação e que sentem saudades de modos como Mercenaries e Raid. Pesadelo nos coloca novamente no controle de Clancy, e se passa após os eventos da demo Beggining Hour e do modo Quarto.

Clancy acorda no subsolo da casa principal dos Baker, e tem de sobreviver até o amanhecer para conseguir escapar do local. O modo é sub-dividido em cinco níveis, cada um deles representando uma hora da madrugada.

Aqui, o jogador deve derrotar hordas e mais hordas de mofados, enquanto lida com gerenciamento de itens e recursos, que são gerados através de máquinas instaladas pelo mapa que geram sucata para a confecção destes itens. É possível usar diversas armas: faca, pistola, escopeta, metralhadora, lança-chamas e lança-granadas, bem como é possível criar sua munições. O jogador ainda pode criar itens de cura e corrosivo para abrir novas áreas do mapa, que dão acesso a mais máquinas geradoras de sucata.

Com a sucata coletada, além dos itens acima, também é possível comprar melhorias para o personagem, como aumento da vida, melhoria de uso de armas, dos itens de cura e velocidade. As hordas de inimigos parecem intermináveis, e variam entre os Mofados padrão, os Mofados com garras, Mofados “aranha” e os Mofados gordos. Além deles, Jack Baker também dá o ar de sua graça, e quando ele aparece derrotá-lo é um dos grandes desafios do modo.

Para ajudar, pelo cenário estão espalhadas armadilhas que podem ser ativadas fazendo o uso de uma quantidade “X” de sucata, o gerenciamento de itens e recursos, velocidade e precisão para matar os inimigos e uso das armadilhas compõe o cerne principal deste modo extremamente divertido e viciante.

Ethan Deve Morrer

ehtan must die

De longe o modo mais difícil e insano da DLC Gravação Proibida Vol.1. Aqui, a dificuldade é extrema, e você tem como objetivo derrotar Marguerite na estufa, porém, antes de partir para o local, é preciso conseguir a chave que dá acesso a entrada, a qual devemos procurar na casa principal da propriedade dos Bakers.

O grande desafio é que você começa sem nenhum item de cura, arma ou munição, e deve buscar por estes recursos e pela chave enquanto lida com uma horda imensa de inimigos (que inclui Jack), e armadilhas mortais espalhadas pela casa.

A quantidade de mortes nesse modo faz com que jogos como Dark Souls e Bloodborne pareçam um passeio no campo. Logo na entrada da casa, o jogador já é recepcionado por um Mofado gordo cuspindo ácido, isso provavelmente sem ter tido acesso a nenhuma arma. Conforme o jogador vai conseguindo sobreviver e explorando os cômodos da casa, mais e mais inimigos vão aparecendo pelo caminho, protegendo a chave da estufa e também caixas e baús com itens preciosos.

Jack Baker também dá as caras neste modo, e a perseguição a Ethan é incessante. Não bastasse isso, a casa ainda está lotada de armadilhas feitas por Lucas, que vão desde as bombas acionadas por fios, até metralhadoras acionadas caso você entre no raio de ação delas. Tais armadilhas também podem ser uma vantagem, já que elas também servem para atingir os inimigos, o problema é saber onde elas estarão presentes e atrair os inimigos para elas.

Com tantos desafios, não há misericórdia: morreu? Então recomeça o modo do zero. Um grande desafio para aqueles que já terminaram o jogo na dificuldade Hospício e anseiam por algo que teste suas habilidades ao limite, já que além disso tudo, os inimigos causam muito mais dano do que na campanha do jogo.

Compensa?

Gravação Proibida Vol.1 traz uma boa variedade de gameplay dentro de seus três modos de jogo e por conta disso oferece diversão extra para todos os tipos de jogador.

O problema é que o preço do Season Pass de Resident Evil 7 assusta: R$91,90 pelo conteúdo da Gravação Proibida Vol.1, Gravação Proibida Vol.2, e Herói que Nada. Separadamente, essa primeira DLC sai por R$30,90, um preço mais convidativo.

Os conteúdos são bons, adicionam mais elementos à história da trama, e vão garantir ao menos mais 4 ou 5 horas de diversão até fechar todos os modos. Ainda assim, o preço é um pouco salgado, principalmente pelo season pass do jogo.

Para os fãs da franquia que se sentiram em casa com Resident Evil 7 e gostaram muito do jogo, conteúdo extra é sempre bem-vindo, ainda mais com tal variedade. Se você se encaixa nesse perfil e já terminou todos os desafios da campanha principal, vale a pena investir na DLC. Se você ainda tem desafios a concluir no jogo ou está apenas curioso para ver como são estes conteúdos, talvez valha mais a pena esperar as DLCs baratearem daqui alguns meses.

Para mais informações, acesse este link.

O texto acima reflete a opinião do autor da análise e não do REVIL como um todo. A DLC foi analisada no PlayStation 4, através de Season Pass fornecido pela Capcom-Unity Brasil.

DLC "Gravação Proibida Vol.1"
Três modos de jogo bem diferentes entre siFoco nos puzzles em "Quarto"Foco na ação em "Pesadelo"Altíssimo desafio em "Ethan Deve Morrer"
O preço desanima
8.5Pontuação geral
%d blogueiros gostam disto: