csSlmUpHJRs

ATENÇÃO: o vídeo acima e sua transcrição em forma de artigo abaixo podem conter spoilers de Resident Evil Vendetta!

Pra quem não esteve no planeta Terra nos últimos seis meses, Resident Evil: Vendetta é mais um filme em computação gráfica que faz parte do cânon da série. Ou seja, conta pra cronologia de Resident Evil mesmo.

Apesar de ser o terceiro filme em animação, o Vendetta não é necessariamente uma continuação de “Resident Evil: Degeneração” e “Resident Evil: Condenação”.

Produção e desenvolvimento

resident evil vendetta

Resident Evil: Vendetta foi anunciado em Março de 2016 como um recomeço para os filmes em CG – a produção encara o filme quase como um reboot para a franquia de filmes em animação.

Isso porque Vendetta tem uma abordagem mais voltada para o terror e mesmo tendo cenas de ação, a Capcom deseja que o filme remeta ao primeiro jogo da série, ou pelo menos à primeira trilogia da série. Podemos também considerar que Resident Evil Vendetta traz um novo momento para os filmes de animação, principalmente pela mudança do estúdio responsável pelo desenvolvimento do longa.

Degeneração e Condenação foram animados pela Digital Frontier, enquanto Vendetta é marcado pela estreia da Marza Animation Planet. Ambas as empresas são japonesas.

A direção do filme ficou a cargo de Takanori Tsujimoto e quem assina o roteiro é Makoto Fukami, mais conhecido por ser o roteirista do anime Psycho Pass. Quem supervisionou a produção foi o nosso velho conhecido Hiroyuki Kobayashi, que também esteve por trás da produção dos outros filmes em computação gráfica e em live-action com a Milla Jovovich, além de ser produtor de diversos jogos da franquia.

Sinopse e personagens

Resident Evil: Vendetta trará um enredo sobre vingança e conspirações e se passará após os eventos de Resident Evil 6. Toda essa história começa em uma mansão, que remete bastante à mansão Spencer do primeiro Resident Evil.

Chris e sua equipe invadem essa mansão após receberem informações sobre o local ser um ponto de tráfico de armas biológicas. Lá, o Chris confronta o vilão do filme, o misterioso Glenn Arias.

O filme também traz de volta Rebecca Chambers. Agora mais madura, a Rebecca continuou a sua vida atuando como consultora da B.S.A.A., como vimos na peça de teatro “Biohazard: The Stage”, e nos dias atuais ela trabalha como uma professora em uma universidade de Chicago, nos Estados Unidos. A Rebecca luta contra o bioterrorismo de forma diferente do Chris. Ela usa os conhecimentos dela pra entender como funcionam os vírus que surgem e que são comercializados pelos terroristas pra desenvolver formas de combatê-los.

Com o surgimento de uma nova ameaça, o Trigger Virus, a Rebecca lidera uma pesquisa sobre ele e acaba encontrando uma cura que pode acabar com o surto viral. É de se esperar que a todo custo, Glenn Arias tente impedir Rebecca de acabar com isso tudo.

No filme também teremos Leon S. Kennedy, que está passando por uma situação semelhante à que o Chris viveu em RE6. Após perder toda a sua equipe durante um incidente em Washington, o Leon começa a beber para esquecer. No entanto, após uma ameaça de ataque de Glenn a Nova Iorque, Leon se junta a Chris e Rebecca para combater a ameaça do Trigger Virus.

Assim como Resident Evil 6, veremos Chris e Leon lutando lado a lado mais uma vez. O filme vai aproveitar pra aprofundar a relação entre os dois personagens, algo que acabou ficando um pouco de lado no sexto jogo da franquia. Ao que tudo indica, o Chris superou tudo o que aconteceu com ele na Edonia e agora ele vai ajudar o Leon a enfrentar o trauma de perder uma equipe também.

Chris também terá a companhia do esquadrão “Silver Dagger”, integrado pelos membros da B.S.A.A. Norte-Americana: D.C., que é expert em hackear computadores, Nadia, que é conhecida pelo seu senso de justiça e Damian, um soldado habilidoso conhecido por ter pavio curto e ser bastante agressivo.

Leia também:

E quem é Glenn Arias, o grande vilão do filme?

O Glenn é um ex-militar criminoso e procurado internacionalmente pelo tráfico de armas biológicas. Ele é o responsável pelo ataque bioterrorista que vemos em Vendetta. Arias também é fundador da Agua, uma empresa responsável por produção de água potável e outros produtos.

Os produtos “ilegais” do Arias, ou seja, as armas biológicas dele, seriam diferentes das BOWs que vimos até hoje na série. Aparentemente, as criaturas produzidas pelo vilão conseguem diferenciar quem é inimigo e quem é aliado em um campo de batalha, por exemplo. Isso é algo que a Umbrella buscou por muito tempo e aparentemente, o Arias conseguiu aperfeiçoar.

Ele também está por trás de um incidente em Nova Iorque com o vírus Trigger. Pelo que a Rebecca diz no segundo trailer, parece que o vírus está dentro de todo mundo… vish! Vale lembrar que o nome do vírus significa “gatilho”; resta saber o que pode “disparar” então…

A gente também não sabe quais são as reais motivações do Glenn Arias, mas ele diz que busca vingança. As perguntas que ficam no ar é por que e contra quem ele deseja se vingar.

O Arias não trabalha sozinho. Ele tem a proteção e a ajuda de Maria e Diego.

Maria é uma mulher que sofreu modificações, provavelmente causadas por algum vírus usado pelo próprio Arias, e é incapaz de sentir emoções humanas, além de ser extremamente habilidosa.

Diego usa uma máscara para esconder o seu rosto completamente deformado e também parece ter sofrido algum tipo de transformação.

Inimigos 

“Resident Evil: Vendetta” traz toda essa nostalgia, não só na ambientação e no retorno de personagens queridos, mas também nos inimigos que veremos Chris, Leon e Rebecca combatendo.

Pelos trailers, vemos que os zumbis estão de volta e que vamos ver um monstro gigante que lembra bastante os Tyrants que nós já conhecemos. Ainda não dá pra ter certeza, mas muita gente cogita que a criatura seja o próprio Glenn Arias.

A gente não sabe ainda, mas se o vírus Trigger for o responsável por fazer as armas biológicas obedecerem ao Glenn e saberem diferenciar aliados de inimigos, ele acaba funcionando de um jeito parecido com o mofo de Resident Evil 7, que faz com que os infectados obedeçam a Eveline. Será que as duas tramas estão ligadas de alguma forma?

Além desse detalhe, muita gente também aposta que Resident Evil Vendetta possa trazer alguma ligação com Resident Evil 7. Geralmente os filmes de animação fazem alguma ponte sutil com o jogo mais próximo. Degeneração apresentou a Tricell e Condenação introduziu o cenário de Resident Evil 6. Como Chris está em Vendetta, a gente já cogita se o filme pode nos dar uma luz sobre todo esse mistério que gira em torno da DLC Not a Hero e das Umbrellas Azul e Vermelha.

Cenas do filme e curiosidades

Pelos trailers percebemos que o filme terá muitas cenas de ação e explosões. Um dos destaques do filme vai para a propaganda conjunta do estúdio de animação com a fábrica de motos italiana Ducati, onde Leon pilotará uma moto da nova linha XDiavel e já podemos esperar que essa moto exploda, bata, capote… enfim, que não sobre nada dessa moto porque quando a gente mistura Leon com qualquer tipo de veículo a única coisa que sai intacta é o penteado do cara.

Os capangas de Arias e a fotografia do filme, carregam um ar frenético cyber punk, e provavelmente o responsável por tudo isso seja o roteirista do filme, Makoto Fukami, conhecido por ser um dos escritores do mangá Psycho Pass e que também será responsável por escrever uma novelização do filme que será lançada apenas no Japão.

Dá pra perceber também que a sequência que acontece dentro da mansão, vai ser carregada de terror e tensão e é legal mencionar que isso pode ter sido influenciado pela produção executiva do filme, que é assinada por Takashi Shimizu, que é conhecidíssimo ao redor do mundo pela direção da franquia “Ju-on” e “O Grito”.

Apesar da forte presença de mentes criativas japonesas, Resident Evil Vendetta também está antenado com filmes e séries ocidentais. Toda a movimentação do Leon parece ser super inspirada em John Wick, que agora tem dois filmes estrelados pelo Keanu Reeves. Um dos trailers do filme já entregou também uma famosa “cena do corredor”, popularizada pela série Demolidor e que foi repetida em Luke Cage, e em Capitão América: Guerra Civil.

Leon será dublado por Matthew Mercer, o mesmo que dublou o personagem em Resident Evil 6 e Resident Evil Condenação. O Chris, por outro lado, vai ser interpretado por Kevin Dorman, mo-cap de Leon em Resident Evil: Condenação e do Piers em Resident Evil 6. O Kevin já dublou o Chris antes, em Resident Evil: The Umbrella Chronicles. A Rebecca ganhou a voz da atriz Erin Cahill, mais conhecida por ter interpretado a Ranger Rosa em Power Rangers: Força do Tempo.

Isso é tudo que vocês precisam saber sobre Resident Evil Vendetta no momento, e conforme novidades forem sendo divulgadas sobre ele, vocês poderão conferir tudo aqui no REVIL!

Leia também:

 

  • Luan Michael Bizatto

    Eles dão muita atenção a esse Leon nos filmes de animação de RE, praticamente no degeneração e condenação ele foi o “cara”,tendo quase toda a glória para si,agora outros que foram os pioneiros nos jogos e são tão bons quanto ele,como a Jill e o Barry,nem menção tiveram de aparecer…Só mesmo a nossa enfermeira novata que parece que terá um pouco de atenção voutada pra ela agora,se não for roubada pelo herói loiro salvador do mundo….Adoro o Leon,acho ele F*da pra cara…mba,mas essa apelação de protagonismo só não tá pior que a Alice nos filmes de live action da franquia…

    • Affonso Garcia

      Concordo na parte de so Leon!! O Leon é show mais Chris começou o resident ele e Jill.
      obs: amo o trabalho da capcom + ta na hora de outros personagens aparecer nas cgs próximas!

  • Jack Krauser
    • Doug Andrade

      Showw

  • Mercenary Nemesis
  • Jean Lucas

    Não sei se Vendetta deva ser tratado como um reboot nos filmes de animação de RE pois os filmes anteriores tiveram seus valores, Degenaration na época de lançamento foi um sucesso e trazia novamente os famosos zombies + Leon e Claire novamente, uma fórmula que todos sabem que dá certo. Damnation apesar de ter sido praticamente só um fanservice de Leon e ter ficado abaixo do primeiro ainda sim teve coisas positivas, então não vejo o porque de ser um “reboot”.

    Interessante esse destaque que darão a relação de Chris e Leon, espero que aprofundem isso e realmente trabalhem bem esse ponto (coisa que não existiu em RE6). O ponto que mais me chama a atenção nesse novo filme é a volta da Rebecca, nunca estive tão ansioso para ver um personagem na série como estou para ver a Rebecca e saber principalmente quais os motivos que levou a nossa ilustre Capcom a “evaporar” a mesma, cujo tinha e ainda tem bastante potencial na série (é engraçado porque nem citação que ela saiu de Raccon City viva tem), afinal esse lance de que ela simplemsnete “virou uma consultora e dá aula na universidade” não colou, por sua personalidade mostrada em RE:0 e RE:Remake ela dificilmente deixaria de ser uma ativista de campo e deixar de lutar mais ativamente, isso soou uma desculpa bem esfarrapada pra deixar a pobre coitada com tanto potencial de lado.

    No fim espero muito por essa nova animação e se tem dedo do Makoto, provavelmente teremos um ótimo resultado.

  • Affonso Garcia

    Leon é show e Crhis tbm!! Mais acho que no vendetta Chris vai brilhar mais kkkkkkk!

    • Henrique Oliveira

      O filme parece ser mais focado no Chris mesmo.

  • Pedro Ivo Faro

    Mencionado o nome “Trigger Virus”, acho que o Glenn Arias pode ter aperfeiçoado o vírus presente no RE Revelations 2.
    No Revelations 2 o vírus é ativado pelo medo. Quem sabe nesse filme o virus n seja ativado por outras emoções, como raiva ou até mesmo amor (leia-se amor possessivo, doentio)? Acho que há várias possibilidades. E tô ansioso pra ver esse filme, admito

%d blogueiros gostam disto: