Raccoon City é uma cidade industrial localizada no centro-oeste dos Estados Unidos que foi destruída pelo governo americano após a disseminação de um vírus mortal. A região era conhecida por atrair turistas que buscavam refúgio nos finais de semana na Cadeia Montanhosa Arklay, ao norte de Raccoon, e por suas incríveis ervas medicinais.

Essa parte montanhosa abrigou a represa da cidade, que abastecia a população, além da vasta Floresta de Raccoon. A cidade era cortada pelo grande Rio Circular, que atravessa a cidade de norte a sul, e sua área central era dividida em “Uptown” e “Downtown” com a maior parte dos estabelecimentos comerciais e prédios importantes, como o Departamento de Polícia de Raccoon City e a Prefeitura.


O crescimento com ajuda da Umbrella

Nos anos 60, o engenheiro Michael Warren iniciou os trabalhos de eletrificação da cidade. Em 1968, ele auxiliou a produção de bondes elétricos na Europa, que foram instalados em Raccoon City como principal meio de transporte da cidade. Após todos esses trabalhos, Warren ficou interessado na administração pública e foi eleito como prefeito em 1987. Ele permaneceu no poder por 11 anos (até a destruição da cidade) e suas benfeitorias lhe renderam uma estátua em sua homenagem, em 1992.

A chegada da Umbrella Corporation também se deu na década de 60, quando Ozwell E. Spencer contratou o arquiteto George Trevor para projetar uma mansão nas Montanhas Arklay. A construção também abrigava um laboratório secreto, que foi concluído em 1967. A Umbrella foi fundada no ano seguinte, e fez o possível para ser bem acolhida pelos habitantes de Raccoon City. O prefeito Michael Warren construiu uma relação estreita com a Umbrella, o que permitiu que a cidade recebesse muita ajuda financeira durante sua administração como prefeito. Assistência social, serviços públicos, construção de instalações de saúde… a Umbrella financiou praticamente tudo na cidade. Uma das obras de maior importância financiadas pela empresa foi a reforma do Hospital Geral de Raccoon City em 1992, que teve sua estrutura renovada e também passou a abrigar instalações de pesquisa da Umbrella.

Até 1998, Raccoon City possuía uma população de 100 mil habitantes, sendo classificada como uma metrópole de médio porte. A cidadezinha de outrora se transformou na metrópole com a chegada Umbrella Corporation, incentivando o desenvolvimento local. A empresa chegou à Raccoon City iniciando a construção de novas fábricas, causando o rápido crescimento da cidade. Com o tempo, três de cada dez habitantes eram empregados da Umbrella Corporation.

Enquanto enchia os cofres públicos, a Umbrella conduzia pesquisas virais ilegais nos arredores da cidade, no laboratório anexo a Mansão Spencer, em Arklay, sem qualquer conhecimento da população e fiscalização do poder público. Lá, foi desenvolvida a pesquisa com o T-vírus e de diversas armas biológicas. A localização de uma unidade de pesquisa em um local cercado de espécies, como a floresta de Raccoon, representava um enorme risco à vida naquele ambiente e à população urbana.

Além da influência na política, a Umbrella estendeu seus braços para dominar as autoridades policiais. A empresa foi a principal financiadora do Plano Bright Raccoon 21st, com o propósito de combater o crime e proteger o meio ambiente. Esse fato teve um grande impacto positivo na imagem corporativa da Umbrella na cidade. Em 1993, com as descobertas do Projeto G-Vírus, a Umbrella iniciou a construção de um laboratório subterrâneo, abaixo do centro da cidade.

Mais uma vez, para impedir que o poder público intervisse em suas atividades, a empresa passou a subornar o Chefe de Polícia Brian Irons, garantindo que a polícia jamais conduziria investigações que viessem a prejudicar a empresa. A Umbrella também foi financiadora da fundação das forças especiais S.T.A.R.S, em 1996, provendo 50% de fundos para o projeto e colocando ninguém menos que Albert Wesker como chefe do esquadrão. O grupo seria de grande utilidade para a cidade, contanto que não chegasse perto dos segredos da Umbrella, e Wesker estaria lá para garantir isso.

O começo do fim

Em 1998, as atividades ilegais da Umbrella selariam o destino de Raccoon City de uma vez por todas. No mês de maio, o T-vírus vaza e contamina o complexo de pesquisa em Arklay, matando parte a equipe de pesquisadores e liberando criaturas infectadas na floresta, como Cerberus. Os cães infectados começaram a fazer vítimas nos arredores da área urbana da cidade, causando o aparecimento de corpos, como uma moça de 20 anos, encontrada completamente desmembrada às margens do Rio Marble. Outros problemas relacionados à Umbrella também começaram a aparecer, como a presença de toxinas na rede de abastecimento de água da cidade e saturação do sistema de processamento de resíduos laboratoriais na Dead Factory.

Os incidentes com cadáveres mutilados começam a aumentar e alguns habitantes começaram a relatar ter visto cães selvagens resistentes a tiros. A população fica assustada e as autoridades bloqueiam o acesso à floresta, prometendo uma investigação no local por parte dos S.T.A.R.S. A missão é comandada pelo chefe do esquadrão e membro da Umbrella, Albert Wesker, que usou os soldados como meras cobaias para testar a eficiência das armas biológicas espalhadas pelas instalações da Umbrella. Wesker encaminhou as duas equipes, Bravo e Alpha, para a floresta. A equipe Bravo sofreu um acidente com o helicóptero, mas investigou o trem Ecliptic Express e o Centro de Treinamento, infectados pelas sanguessugas de James Marcus. No dia seguinte, o capitão partiu com a equipe Alpha para o local, mas dessa vez, atraiu o grupo para a mansão.

De forma inesperada, parte do esquadrão volta com vida da missão: ChrisJillBarryBrad e Rebecca. Assim que retornaram, os sobreviventes iniciaram relatórios da missão, que registram a produção de armas biológicas por parte da Umbrella Corporation, além de fazer observações sobre o contágio, não limitado apenas a humanos. Enquanto os S.T.A.R.S tentam convencer Brian Irons de que a Umbrella é a responsável não só pelo incidente na mansão, mas como pelos assassinatos arredores da cidade, a empresa trata de manter o chefe de polícia do seu lado, com uma boa quantia de dinheiro. Nesse momento, a principal preocupação estava nos ombros de William Birkin, que temia ter seu laboratório subterrâneo descoberto. Com a falta de cooperação do delegado, Chris decide conduzir a investigação sobre a Umbrella sozinho, e viaja para a Europa buscando mais informações. Jill Valentine permanece na cidade.

Apesar da recusa de Brian Irons, os incidentes não param de acontecer e a imprensa local e os S.T.A.R.S continuam a investigar. Ben Bertolucci e Alyssa Ashcroft eram alguns dos jornalistas que obtiveram diversas informações que ligavam a Umbrella aos assassinatos na floresta. Enquanto isso, o T-vírus já começava a fazer suas primeiras vítimas: os hospitais da cidade começam a receber doentes com queixa de febre e coceira pelo corpo. O diretor do Hospital Geral de Raccoon City relatou que esses pacientes sofriam de deterioração mental e pareciam voltar à vida depois de atestados como mortos.

Varrendo a sujeira para baixo do tapete

Enquanto o T-vírus parece alcançar lentamente a área urbana de Raccoon City, um fato desencadeia o processo de aniquilação da cidade. As equipes Alpha e Delta das Forças Especiais da Umbrella invadem o laboratório subterrâneo para obter uma amostra do G-vírus. William Birkin, responsável pelo projeto de pesquisa, se recusa a entregar seu trabalho para a empresa, e acaba sendo alvejado por tiros do esquadrão. Os soldados fogem com uma maleta contendo amostras dos vírus G e T, retiradas do laboratório. Extremamente ferido, Birkin tenta a manobra desesperada de injetar o G-vírus em si mesmo.

William Birkin se transforma no G-Type, uma criatura violenta que ataca qualquer coisa que veja pela frente, principalmente os soldados da Umbrella responsáveis pelo atentado. Durante a perseguição nos esgotos, o monstro destrói parte das amostras contidas na maleta, contaminando a água, ratos e insetos presentes no local. A partir daí, a infecção se espalha rapidamente e vários habitantes são transformados em zumbis. Enquanto a cidade caminha para seu fim, o prefeito Michael Warren deixa a cidade com escolta militar.

No dia 26 de setembro, o caos se instaura na cidade e as autoridades decretam Lei Marcial. Enquanto a polícia tenta manter a ordem nas ruas, os zumbis invadem a RPD e o Hospital Geral, impossibilitando a ação das autoridades e o atendimento aos feridos. Outro fato que dificultou a ação da polícia foi o surto de Brian Irons, que resolveu trancar-se com os policiais dentro da RPD. No mesmo período, a Umbrella envia a UBCS (Umbrella Biohazard Countermeasure Service) com o camuflado objetivo de obter dados de combate das criaturas espalhadas pela cidade. O único a saber desses planos era o monitor Nicholai Ginovaef. Os outros soldados do esquadrão acreditavam estar na cidade para salvar sobreviventes, mas eram meras cobaias de teste.

No dia 28 de setembro, Jill Valentine decide escapar da cidade em colapso. Sem saber do que se passava em Raccoon City, Leon e Claire chegam à cidade. Ela estava em busca do irmão Chris e ele teria seu primeiro dia de trabalho como policial da RPD. A dupla consegue escapar da cidade na manhã do dia 30. Já Jill não teve tanta sorte. Após ser infectada por Nemesis, a S.T.A.R.S acaba sobrevivendo à infecção com a ajuda do mercenário Carlos Oliveira. No Raccoon City Park, ela descobre que precisa deixar a cidade o mais rápido possível: Raccoon passaria por um plano de erradicação – tudo iria pelos ares em um ataque de mísseis aéreos.

A decisão de explodir a cidade não foi mera alternativa para a contenção da infecção, que poderia se espalhar pelo país ou pelo mundo. A iniciativa partiu de um comitê do próprio governo norte americano, que participou de diversas negociações com a Umbrella Corporation e temia que essa relação fosse à tona. Explodir a cidade também foi uma forma de esconder provas incriminatórias. Na manhã do dia 1º de outubro de 1998, Raccoon City foi literalmente varrida do mapa e cerca de 100 mil pessoas morreram.

Mapa da cidade

5

  • 1. Jack’s Bar
  • 2. Boutique
  • 3. Raccoon High School
  • 4. Umbrella Raccoon Office
  • 5. Raccoon Police Department
  • 6. Substação de Enegia
  • 7. Kendo’s Gun Shop
  • 8. Raccoon City Hall
  • 9. Grill 13 Restaurante
  • 10. Estação Central
  • 11. Raccoon’s Press
  • 12. STAGLA Gas Station
  • 13. Raccoon City College
  • 14. Rio Circular
  • 15. Zoológico de Raccoon City
  • 16. St. Michael’s Clock Tower
  • 17. Raccoon City Hospital
  • 18. Raccoon City Park
  • 19. Dead Factory
  • 20. Floresta de Raccoon

Locais

Loja de Armas Kendo

A Loja de Armas Kendo era de propriedade do nipo-americano Robert Kendo, responsável pela customização da Samurai Edge para os S.T.A.R.S. Kendo ficou abrigado em sua loja durante o incidente em Raccoon City e distribuiu o armamento de sua loja para os sobreviventes combaterem os zumbis. Depois de Claire, ele é a primeira pessoa com quem Leon tem contato assim que decide partir para a delegacia.

RPD

O Departamento de Polícia de Raccoon City era um museu até ter sido comprado para abrigar a delegacia, devido a sua localização central. Durante o incidente na cidade, os zumbis invadiram o local e mataram muitos oficiais. Alguns sobreviventes, como Leon, Claire e Sherry, se dirigiram ao local acreditando que haveria segurança.

Esgotos

O sistema de esgotos de Raccoon City era vasto e se estendida por todo o subsolo da cidade. O laboratório subterrâneo da Umbrella podia ser acessado através dos corredores da rede de esgotos e foi através dela que os membros das Forças Especiais da Umbrella invadiram o local. O esgoto foi o principal ponto de vazamento do T-vírus após o atentado a William Birkin, com a contaminação da água além de ratos e insetos.

Laboratório Subterrâneo

Este era um enorme laboratório onde eram feitas as pesquisas do G-vírus, localizado no subsolo de Raccoon City e administrado por William Birkin. O local era acessível através dos esgotos, que podiam ser alcançados pelo subsolo da delegacia ou por um sistema de bondes que interligava o laboratório subterrâneo a outras instalações da Umbrella. Foi lá onde ocorreu o atentado a William Birkin, que o levou a se transformar no G-Type.

J’s Bar

O J’s Bar ou Jack’s Bar é um popular ponto de encontro no centro da cidade. Jill encontra seu ex-companheiro de S.T.A.R.S, Brad Vickers, completamente transtornado por estar sendo perseguido por Nemesis. O local também é o ponto de partida das aventuras dos sobreviventes em Outbreak e Outbreak File #2.

Boutique

A boutique é usada por Jill para trocar de roupa em RE3. As roupas extras são obtidas de acordo com o desempenho do jogador e chave para abrir a loja é conseguida após finalizar o jogo pela primeira vez.

Shopping District

Conjunto de lojas nas proximidades do restaurante Grill 13, do Raccoon City Hall e do Raccoon City Press. Jill tem uma batalha contra Nemesis no local em RE3.

Raccoon City Press

Escritório de um dos principais jornais impressos da cidade. Durante o incidente em Raccoon City, um incêndio tomou conta do prédio. No local, Jill pode encontrar uma das pedras para abrir o portão da prefeitura.

Raccoon City Hall

A Prefeitura da cidade concentra a central de administração pública. Recebeu uma estátua de bronze do prefeito Michael Warren em 1992 e dá acesso à estação central de bondes elétricos. Lá, Jill encontra uma bateria que pode ser usada para chegar à subestação de energia.

STAGLA

Jill foi até o posto de gasolina STAGLA para obter combustível para religar o bonde elétrico. Lá, ela encontra com Nicholai e acredita que ele pode ter morrido após um curto circuito causar um incêndio no local.

Subestação de Energia

Central de distribuição de energia elétrica para parte da cidade. No local, Jill obtém um fusível para religar o bonde elétrico.

Estação Central de Bondes

Os bondes elétricos eram o principal meio de transporte em Raccoon City após a implementação desse sistema nos anos 60. A estação é usada pelos mercenários Carlos, Nicholai e Mikhail como abrigo quando o terceiro deles se fere gravemente. Um dos bondes é usado por Jill e Carlos para alcançar a Clock Tower.

Umbrella Raccoon Office

Escritório localizado no centro da cidade. Lá, Jill encontra aditivo para o combustível que precisa para ligar o bonde. Ela consegue escapar pouco depois de os zumbis invadirem o lugar.

Saint Michael’s Clock Tower

A Torre do Relógio de São Miguel é um ponto turístico de Raccoon City e foi usado como ponto de extração dos mercenários da U.B.C.S. O combinado por todos é fazer o sino da torre tocar para que um helicóptero de resgate chegue. Jill acaba infectada por Nemesis no local.

Raccoon City General Hospital

Hospital O Hospital Geral foi construído com investimentos da Umbrella Corporation e abrigava alguns laboratórios de pesquisa. Lá foi desenvolvida uma vacina para o T-vírus que foi usada por Carlos Oliveira para salvar Jill.

Raccoon City Park

O parque da cidade ficava próximo à Torre do Relógio e abrigava um cemitério. Jill enfrentou a muitos zumbis e a Grave Digger no local. Em uma cabana, ela descobriu os planos de Nicholai e que a cidade seria explodida em breve.

Dead Factory

A Dead Factory era uma central de descarte e tratamento de materiais proveniente dos laboratórios da Umbrella. Nos meses que precederam o incidente, a Dead Factory estava completamente saturado e com dificuldades para processar os resíduos produzidos pela empresa. O local foi o palco da batalha final entre Nemesis e Jill e abrigava a arma Espada de Paracelsus.

Apple Inn

O Apple Inn foi atingido por um grave incêndio durante o incidente em Raccoon City e ficou infestado por criaturas, principalmente Lickers. O hotel foi usado como ponto de encontro entre Ada Wong e um contato de Wesker após ela obter a amostra do G-vírus.

Raccoon City Zoo

O Zoológico da cidade era mais um dos pontos turísticos de Raccoon City. Com o vazamento do T-vírus, os animais ali presentes logo se transformaram em criaturas violentas. Durante o incidente, o Zoo foi usado como ponto de extração para o salvamento de sobreviventes com helicópteros.

Raccoon City Subway

O metrô foi usado com rota de fuga para sobreviventes, mas estava infestado de insetos infectados pelo T-vírus. O local foi adicionado no cenário de RE3 em RE: Umbrella Chronicles.

Centrais de Tratamento de Água

Raccoon City possuía três centrais de tratamento de água. Uma delas ficava abaixo de uma das instalações da Umbrella na cidade e foi usada como rota de fuga para sobreviventes. A segunda era localizada abaixo da Universidade de Raccoon e foi usada pelo pesquisador Greg Mueller para desenvolver armas biológicas. A terceira ficava na periferia da cidade, próxima a uma parte do Laboratório Subterrâneo e ao Centro de Treinamento. O local foi usado por James Marcus para descarte de cobaias.

Raccoon City University

A Universidade de Raccoon City ficava próxima ao Rio Circular. A instituição formou alunos importantes como Greg Mueller, Peter Jenkins e Yoko Suzuki, que mais tarde se tornaram pesquisadores da Umbrella Corporation. Peter e Greg foram, inclusive, os responsáveis pela criação de um antídoto para o T-vírus, chamado Daylight.

Linha do tempo

Confira a linha do tempo com os principais fatos que levaram ao caos em Raccoon e a sua posterior destruição, em 1998.

Maio – A Queen Leech libera o T-Vírus no Centro de Treinamento da Umbrella e na floresta de Raccoon, dando início a uma infecção de larga escala.

11/05 – Um acidente acontece no laboratório do complexo de Arklay, liberando o T-Vírus no local.

20/05 – O corpo mutilado de uma jovem de 20 anos é encontrado às margens do Rio Marble, em Raccoon City.

07/06 – O descarte de cobaias na “Dead Factory” aumenta e o sistema começa não suportar mais o processamento de resíduos.

16/06 – Pessoas alegam ter visto “monstros” com aspecto de cachorros nas Montanhas Arklay. A área é interditada para investigação.

28/06 – Um funcionário dos esgotos de Raccoon City começa a apresentar sintomas de contaminação pelo T-Vírus.

19/07 – Aumentam os relatos dos jornais e dos canais de TV de Raccoon sobre assassinatos bizarros no subúrbio da cidade.

22/07 – A sede da Umbrella ordena que Albert Wesker conduza os S.T.A.R.S. até a mansão de Spencer para coleta de dados de combate das B.O.W.s, sob pretexto de investigar os bizarros assassinatos ocorridos na região de Arklay.

23-24/07 – A equipe Bravo dos S.T.A.R.S. é enviada para as Montanhas Arklay para investigar estranhos assassinatos. O helicóptero da equipe falha e eles fazem um pouso forçado na Floresta de Raccoon. William Birkin aciona o sistema de auto-destruição do Centro de Treinamento na tentativa de evitar que o T-Vírus se espalhe.

24-25/07 – A equipe Alpha do S.T.A.R.S. é supostamente enviada para investigar o desaparecimento da equipe Bravo, que não reportava ao R.P.D. desde o dia anterior. Uma vez dentro da mansão, Wesker abandona seus companheiros e prossegue em seu plano de recolher dados de combate das armas biológicas contra o S.T.A.R.S. Nos dormitórios da mansão, Jill finalmente descobre a verdade sobre o desenvolvimento do T-vírus e como esse agente, de alguma forma, foi liberado, infectando a mansão e as áreas ao redor. Não datado – Logo que retornam do incidente da mansão, os S.T.A.R.S. sobreviventes elaboram relatórios da missão, reportando o ocorrido e pedindo uma investigação formal sobre a Umbrella.

29/07 – A “Dead Factory” não comporta mais o processamento de resíduos. Os funcionários tornam-se infectados.

08/08 – Chris Redfield tenta convencer Brian Irons a investigar as ações da Umbrella em relação às pesquisas do T-vírus na mansão. Mais uma vez, o chefe de polícia se recusa a acreditar e ignora os relatórios enviados por Chris e pelos demais S.T.A.R.S.

17/08 – Surgem novos relatos de monstros aparecendo pela cidade.

05/09 – Um funcionário que trabalha no depósito de lixo no subsolo da R.P.D. começa a apresentar sintomas de infecção por T-Vírus.

10/09 – O diretor do Hospital de Raccoon City reporta que pacientes estão morrendo de gangrena e deterioração mental. Posteriormente, eles retornam a vida agindo como animais selvagens e famintos.

15/09 – A UBCS é convocada para uma missão em Raccoon City.

20/09 – As equipes Alpha e Delta, das Forças Especiais da Umbrella, invadem os esgotos nos arredores da cidade para obter uma amostra do G-vírus. Birkin recusa-se a entregar uma amostra do G-Vírus para os soldados e acaba sendo alvejado. Desesperado e a beira da morte, ele se injeta com o G-Vírus. Birkin sofre mutações e passa a perseguir os soldados das Forças Especiais da Umbrella pelo esgoto. Ele os encontra e mata a todos, exceto HUNK, que consegue escapar. No confronto, recipientes com amostras de T e G-vírus se quebram e infectam ratos e a água do esgoto.

24/09 – Sabendo do vazamento de vírus nos esgotos, Brian Irons se descontrola e impede que os policiais deixem a delegacia.

25/09 – Saques e arrastões estão ocorrendo por toda Raccoon City. A polícia lança uma ordem evacuação da cidade. 26/09 – Raccoon City está sob Lei Marcial. Os jornalistas da cidade perdem o contato com a imprensa externa. De acordo com protocolos de segurança dos Estados Unidos, o exército é enviado para a cidade para conter e investigar a situação. Os militares constroem bloqueios ao redor da cidade para impedir as pessoas de escaparem e disseminarem a contaminação. O departamento de polícia de Raccoon City é atacado por zumbis. O equipamento de comunicação é destruído e os policiais sobreviventes não podem requisitar ajuda. O Hospital de Raccoon City é tomado por pacientes que se transformaram em zumbis. A U.B.C.S chega a Raccoon City e muitos dos soldados não resistem aos confrontos.

28/09 – Os zumbis invadem a sala de operações táticas da delegacia, encurralando os policiais sobreviventes. Jill Valentine decide escapar de Raccoon City.

29/09 – Leon parte para seu primeiro dia de trabalho em Raccoon City. Lá chegando, ele dá de cara com o cenário apocalíptico e encontra com Claire. Os dois decidem unir forças para descobrir o que está acontecendo e sairem vivos da cidade.

30/09 – Leon encontra com Ben Bertolucci na carceragem da delegacia. O repórter mostra a Leon provas do envolvimento de Brian Irons com a Umbrella e sobre o encobertamento das pesquisas com o G-Vírus. Claire, Leon e Sherry Birkin tentam fugir do laboratório subterrâneo de Raccoon City usando o trem de fuga. William Birkin reaparece, já sem nenhum traço humano, e Leon consegue por um fim definitivo a perseguição. O bonde segue rumando para fora do local, que explode. Ada Wong , que havia invadido o laboratório para roubar uma amostra do G-vírus, consegue escapar do local antes da explosão. De posse da amostra do G-Vírus, HUNK consegue sair vivo dos esgotos e ruma em direção ao heliporto da delegacia, onde é resgatado por um helicóptero. A sede da Umbrella informa os mercenários da UBCS que Raccoon City será destruída pelo exército americano. Barry toma conhecimento disso e parte para a cidade para resgatar Jill.

01/10 – Ainda em dificuldades por conta dos ferimentos, Ada inicia sua fuga de Raccoon City. Jill dirige-se a Dead Factory, pois lá haveria um helicóptero que poderia levá-la para fora da cidade. Antes da sua fuga, porém, ela é obrigada a enfrentar Nemesis mais uma vez. Ada chega ao seu ponto de extração, mas em contato com Wesker ela descobre que a cidade será destruída e parte para um novo lugar onde ela possa conseguir meios de escapar da cidade. O sistema de alerta da Dead Factory anuncia a chegada iminente dos mísseis que destruirão a cidade. Jill encontra Nicholai a bordo do último helicóptero de fuga e decide ir em busca de uma alternativa, com a ajuda de Carlos. Após a última batalha contra Nemesis, a dupla chega a um local onde são resgatados por Barry Burton. Simultaneamente, Ada chega ao seu segundo ponto de extração e usa sua grapple gun para embarcar no helicótpero de Sergei, que carrega o supercomputador UMF-031. De pontos diferentes da cidade, Ada, Sergei, Spencer, Jill, Carlos e Barry veem a cidade ser atingida pelos mísseis nucleares, que varrem de uma vez por todas Raccoon City do mapa.

Galeria de Imagens

  • Tiago Ferradás

    Eu realmente acho muito bacana como a história de Raccoon City se desenvolveu.
    Mas eu fico com algumas dúvidas a respeito da contaminação viral… Se o William Birkin destruiu amostras dos vírus G e T, levando ao contágio de animais e por fim dos população, então significa que em algum ponto haveria mais gente infectada com o G Virus. Ai eu me pergunto: Por que só o Birkin sofreu essa mutação “especial” causada pelo G?
    Me parece também que havia um envolvimento do Governo Americano, que financiava parte das pesquisas sobre B.O.W.S. e se era mesmo isso, sendo um dos motivos de terem enviado a bomba para “higienizar” a cidade, então tecnicamente a cidade, antes disso deveria ter entrado em quarentena… Mas Leon e Claire conseguem entrar na cidade numa boa.

  • daniel

    tenho uma duvida que nao vejo em lugar nenhum a resposta, ja que o resident evil 3 começa antes do segundo, na parte da delegacia as laterais estao bloqueadas e parte do interior da delegacia tambem, e um dia depois ja no resident evil 2, esta tudo desbloqueado, quem colocou aqueles bloqueios?

  • Dyego Miguel

    Quem esse Spencer q viu a cidade ser destruida?
    Pq ele apareceu so no final?

  • ERIC RAMALHO

    Seria legal se escrevessem um artigo sobre Tall Oaks, Terragrigia ou Lanshiang

%d blogueiros gostam disto: