TerraSave é uma organização de direitos humanos não-governamental, responsável por providenciar ajuda em ataques bioterroristas e incidentes epidêmicos de várias doenças e vírus.

Não obtendo muito apoio político e suporte público, a organização ainda tem alguma ligação com outras importantes organizações do governo, tais como a Organização Mundial de Saúde e de Administração Americana de Alimentação e Narcóticos, porém muitas outras funções da Terra Save são desconhecidas.

Além do auxílio em incidentes, a TerraSave cuida de órfãos que sobreviveram a diversos ataques bioterroristas, como Natalia Korda, que perdeu os pais após o incidente conhecido como Pânico de Terragrigia.

A formação da organização inclui Claire Redfield, Inez Diaco, Moira Burton, Gina Foley (falecida), Neil Fisher (falecido), Gabriel Chavez (falecido), Pedro Fernandez (falecido), Edward Thompson (falecido) e Curtis Miller (dissociado e falecido), e tem como adotados as crianças Rani Chawla e Natalia Korda.

 

Pânico de Terragrigia

terragrigia

2004

Os membros da TerraSave estiveram presentes no ataque bioterrorista que tomou conta da cidade flutuante de Terragrigia oferecendo ajuda os habitantes. Um dos sobreviventes auxiliados pela ONG foi a menina Natalia Korda, resgatada por Neil Fisher durante o caos.

O ataque na cidade ocorreu em 2004  quando o grupo terrorista Veltro usou veículos não tripulados para lançar um grande número de Hunters e o T-vírus na cidade flutuante a partir dos navios Queen Zenobia e Queen Semiramis. Com um incidente fora de controle, a FBC recorreu à ajuda da B.S.A.A e da Terra Save.

 

Escândalo da Wilpharmacurtis

2005

O organização entrou em conflito com a empresa farmacêutica Wilpharma, quando então membro da ONG ex-funcionário da Wilpharma, Dr. Curtis Miller, acusou a empresa de conduzir experimentos ilegais para produzir uma vacina contra o T-vírus. A TerraSave acaba se desassociando de Miller após o protestos do ativista se tornarem violentos e extremistas.

Posteriormente, foram encontradas, pela própria TerraSave, imagens que comprovavam as acusações de Curtis. As evidências mostravam testes clínicos em humanos expostos ao T-Virus realizados na Índia. Com isso, a Terra Save exigiu que a empresa desse uma explicação tanto pra ONG quanto para o público, encadeando a queda das ações da Wilpharma e degradação de suas relações públicas, a ponto de fecharem o laboratório da empresa na cidade-sede Harvardville e até o aeroporto local (afim, também, de caçarem o Senador Ron Davis, que deu suporte total a Wilpharma na cidade).

 

Incidente em Harvardvilleharvardville

2005

O pesquisador chefe da Wilpharma, Frederic Downing, lançou o T-Virus em diferentes lugares ao redor do mundo com o auxílio do General Miguel Grandé (líder da República de Bajirib e terrorista). Em meio aos pequenos surtos provocados pelo próprio Downing, a Wilpharma venderia uma salvadora vacina contra as epidemias de T-vírus. A vacina foi desenvolvida a partir de testes ilegais conduzidos em humanos na Índia.

Frederic Downing também aproveitou a liberação do T-vírus no aeroporto de Harvardville, local escolhido para fazer a primeira demonstração pública da eficácia da vacina. Downing também pretendia culpar o Curtis Miller pelo incidente e também alegar que a TerraSave matara centenas de civis inocentes por não apoiá-los na distribuição da vacina.  Downing acreditava que seu plano derrubaria de vez a TerraSave, mas todo o esquema foi em vão quando Claire Redfield e Leon S. Kennedy, expuseram toda a verdade sobre Frederic, o que resultou na falência da Wilpharma.

 

Zona Autônoma em Kijujukijuju

2009

De acordo com um anúncio da TerraSave, membros da ONG prestaram auxílio no incidênte epidêmico que ocorrera em Kijuju, na África. Esse evento se confirma com uma das conversas de Gabriel Chavez e Pedro Fernandez no episódio 2 de Resident Evil Revelations 2.

 

Investigação na Ilha Sonido de Tortuga

A TerraSave também foi enviada para uma investigação na Ilha localizada na América do Sul, a fim de obter mais informações sore relatos suspeitos recebidos da ilha. Essa operação inclui Claire Redfield e Inez Diaco.

 

Incidente na Ilha Zabytijrevs2

2011

Em 2011, durante uma reunião entre membros da TerraSave, a organização foi atacada por um grupo de soldados desconhecidos. Claire Redfield, Moira Burton e todos os funcionários presentes no local foram sequestrados e levados a uma ilha russa, onde foram aprisionados e submetidos a testes com o vírus T-Phobos, comandados por Alex Wesker. Este seria o primeiro incidente bioterrorista em que Moira Burton se envolveria, após ter acabado de entrar para a TerraSave, mesmo após os protestos do pai.

Em todo o desenrolar da história e a corrida para sobreviver a ilha, Claire e Moira acabam descobrindo um ato de traição de Neil Fisher. Fisher era um agente duplo infiltrado na TerraSave, que tinha o objetivo de restaurar o poder da FBC. Ele pretendia roubar o vírus Uroboros de Alex Wesker usando a mesma tática que Morgan Lansdale aplicou durante o pânico de Terragrigia ao se aliar com a Veltro. Neil foi o responsável por permitir que a TerraSave fosse atacada pelos agentes de Alex. Ele preparou uma lista de candidatos da ONG para serem usados em testes com o T-Phobos, que incluía Claire, Moira e Natalia Korda. Os planos de Neil acabam sendo descobertos por Alex Wesker, que o infecta com o vírus Uroboros e o usa para se livrar de Claire e Moira.

%d blogueiros gostam disto: