lançamento de Resident Evil: Revelations 2, está cada vez mais próximo, e muita gente não está mais aguentando a curiosidade de saber e entender as “revelações” que a Capcom está guardando para nós neste novo título.

Entretanto, nem tudo é segredo, e muitos elementos que constroem Revelations 2, já foram vistos anteriormente em outros jogos da franquia e até em outros títulos e inevitavelmente deixam aquele sentimento de “déjà vu – já vi isso antes“.

Este artigo não tem por intuito questionar a criatividade da desenvolvedora, muito menos diminuir o seu hype pelo game, que até o momento, tem reconquistado a esperança de muitos fãs e tirado o gosto amargo deixado por Resident Evil 6, que muito decepcionou o público.

AVISO: Este texto pode conter spoilers, prossiga por sua conta e risco

Capcom e sua tara por ilhas

Islands
Em Resident Evil: Revelations 2 temos a volta da ruivinha mais querida da série, Claire Redfield, e para a má sorte da moça, mais uma vez ela vai parar em uma prisão; advinhe onde. Sim, uma ilha!

Não é novidade para ninguém que Revelations 2 faz referências óbvias a Resident Evil CODE: Veronica, que assim como no novo título, apresenta Claire presa em uma ilha com um adolescente rebelde (mas temos Moira Burton desta vez, e não Steve Burnside), e uma vilã com intenções aterrorizantes (em CV tínhamos Alfred travestido de Alexia, e depois a própria Alexia Ashford).

CODE: Veronica não foi o único título da série a nos levar a uma aterrorizante ilha. E em Resident Evil Survivor temos Ark Thompson sobrevivendo ao caos que dominou a ilha Sheena, enquanto descobre muitas conspirações envolvendo a Umbrella. Mas não são apenas esses elementos desses dois jogos que vemos no novo game.

“Você ainda nem sabe do que ter medo”

PULSEIRA2
Em Revelations 2, temos as peculiares pulseiras que são usadas por Claire, Moira, Natalia, entre outras pessoas que estão na ilha. As mesmas possuem a finalidade de medir o nível de medo e estresse; sentimentos que a misteriosa vilã do game parece apreciar e causar.

Toda essa história de medir o nível do medo, e aumentar a sua intensidade, parece ser algo inédito e diferenciado, mas não é!

No já mencionado Resident Evil Survivor, temos o vilão Vincent Goldman, um pesquisador de elite da Umbrella. E o que ele tem a ver com isso? É simples: Vincent trabalhou no projeto Hypnos, que pretendia criar um novo tipo de Tyrant, e hospedeiros mais favoráveis ao T-Vírus (já que a maioria dos pacientes injetados acabavam se transformando em reles zumbis); isso tudo seria possível por causa de uma substância do cérebro humano chamada Beta Hetero Asertonina, que era obtida através do MEDO E ESTRESSE causado em adolescentes na segunda fase do maturamento sexual. É isso mesmo; os objetivos dos vilões de ambos os games são bem parecidos. Só não sabemos ainda qual a finalidade da vilã de Revelations 2 causar esses sentimentos em seus prisioneiros.

Outro fato a ser comentado, é a crueldade que esses dois vilões tem em comum. Os Afflicted de Revelations 2, parecem ter sido torturados violentamente. E Vincent para obter a substância mencionada acima, precisava, não só causar medo e estresse em suas vítimas, mas abrir seu crânio sem anestesia alguma. É uma circunstância a se levar em conta.

O dom de Natalia Korda não é tão único assim

Lucia
Você provavelmente nunca jogou Resident Evil Gaiden. O spin-off da franquia coloca Barry em um cruzeiro de luxo chamado “Starlight”, à procura de Leon S. Kennedy, que foi enviando posteriormente ao cruzeiro para investigar a existência de uma possível arma biológica no local.

Ao chegar no cruzeiro, Barry encontra todos os tripulantes infectados e transformados em zumbis, exceto por Lucia, a única sobrevivente. A garota tem um “dom” paranormal que capacita-a a sentir os inimigos que estão próximos.

Em Revelations 2, Barry Burton tem Natalia Korda como acompanhante em sua busca por Moira, na terrível ilha. Ainda não sabemos como, e nem porquê, de Natalia estar naquela àrea. Porém, sabemos que a mesma possui uma habilidade não tão “única” assim – Natalia Korda pode pressentir os inimigos próximos, e avisar Barry de suas localidades e pontos fracos. Para não afirmar que o talento de Natalia, é o mesmo que o de Lucia, vamos apenas sugerir que eles são bem parecidos.

NataliasGift

É isso mesmo. Assim como em RE: Gaiden, Barry está acompanhado por uma garotinha com um talento “especial” (se é que podemos chamar assim), e sua sobrevivência dependerá do uso desse dom nesse novo game. Só esperamos que a explicação para esse “privilégio”, não seja algo voltado para o lado sobrenatural, levando em conta que isso mudaria o estilo da franquia. Mas isso é assunto para outro artigo.

O mal está de olho, e nós também!

evil
A vilã desconhecida monitora tudo o que está acontecendo com Claire e Moira, através de suas pulseiras e diversas câmeras espahadas pela ilha; e é provável que até Barry e Natalia passem por esse monitoramento, já que a pequena também está usando o acessório. E em momentos, que já apareceram em materiais de divulgação do game, vemos que a mesma se comunica com as vítimas, e até mesmo debocha da situação e as ameaça, como num jogo psicopata, onde o telespectador tem prazer em ver o sofrimento alheio.

E como referência (ou não), vemos mais uma vez CODE: Veronica influenciando nos elementos de Revelations 2.

No cenário “Game of Oblivion” de Resident Evil: The Darkside Chronicles (outro spin-off), Alfred fazia jogos pertubadores com Claire e Steve, enquanto os monitorava. Os jogos além de doentios, tinham um ar bizarro, principalmente quando ouvimos o sádico Alfred chamando os dois de “meus ratinhos”.

Alfred

“Claro, se vocês já tiveram o suficiente, vocês podem acabar com isso aqui. Tudo que vocês tem que fazer… é morrer!” – Alfred Ashford em um dos seus joguinhos macabros.

Toda essa loucura e perversidade estará no game, e num nível muito maior e pertubador. Pronto para encarar?

Dualidade = empatia garantida!

Dualidade

Assim como os gráficos e jogabilidade dos jogos de videogame foram evoluindo no passar do tempo, as histórias apresentadas nos mesmos evoluiram proporcionalmente.

No passado, era difícil transmitir sentimentos, expressões e realidade nos jogos, já que a tecnologia não era tão avançada para tal feito. E nos dias de hoje, não é difícil encontrar games com personagens bem construídos e um enredo forte, consistente e emocionante.

The Last of Us, The Walking Dead: The Game e Bioshock Infinite, são só alguns desses títulos que arrancam lágrimas, e marcam a memória de quem os joga. Mas o que todos eles tem em comum? A dualidade!

É incrível como dois personagens que são opostos um do outro, conseguem prender o jogador, e criar um sentimento de empatia, com o que está acontecendo na tela. Joel e Ellie, Lee e Clementine, Booker e Elizabeth, estão aí para comprovar o que estou propondo.

A matemática é simples: coloque um personagem principal amargurado, carrancudo e áspero para trabalhar ao lado de um indivíduo doce, ingênuo e frágil, e a indentificação do público será certa!

duo2

Barry, Natalia, Claire e Moira, são exemplos claros de oposição, mas que criam uma química infalível.

E em Resident Evil: Revelations 2, não será diferente. Barry representa a figura mais experiente e de certa forma, calejado, que construirá aos poucos uma relação de aceitação e redenção, com uma garotinha cheia de personalidade, que precisa de sua ajuda. Esse paralelo, funciona também com Claire e Moira, que representam os opostos trabalhando lado a lado.

E tem mais!

  • O novo título da subfranquia Revelations, terá citações e até inspirações nas obras do filósofo Franz Kafka, assim como o anterior, que se inspirava nas escritas do filósofo Dante Alghieri;
  • Para quem for jogar o game sozinho, a jogabilidade é baseada no “partner zapping”, ou seja, você deve intercalar a jogatina entre dois personagens, como já foi visto em Resident Evil 0;
  • E seguindo a tendência lançada por jogos de sucesso, o título será lançado em formato episódico; e a cada semana, um novo episódio será disponibilizado para o público.

Acalme-se, ainda tem muito a ser revelado!

next time

Fique tranquilo, muitas revelações ainda nos aguardam, e por mais que muitos desses componentes já tenham aparecido na franquia antes, muita originalidade deve estar vindo por aí, e nós como fãs, devemos aguardar com ansiedade o que nos será entregue. Mas sempre fique atento, um raio pode cair duas vezes no mesmo lugar.

%d blogueiros gostam disto: