Mamoru Samuragoch, outrora chamado de “O Beethoven Japonês” admitiu que ele é uma fraude.

Reponsável pela trilha sonora de jogos como Resident Evil e Onimusha, ele disse que usou um “compositor fantasma” em alguns de seus trabalhos. Portador de uma doença degenerativa, Samuragoch ficou completamente surdo aos 35 anos, e passou a “compor” a partir das suas percepções e amplitude e frequência sonoras.

Segundo seu advogado, o compositor teria contratado outro compositor para auxiliá-lo no processo seguindo os conceitos que Samuragoch dava, e a partir disso, as músicas eram compostas. O problema é que o “Beethoven Japonês” creditava seu trabalho como exclusivamente dele, não mencionando que recebia ajuda de terceiros.

Dentre os mais notáveis trabalhos dele, estão a trilha sonora da versão Dual Shock de RE: Director’s Cut, em 1998 e de Onimusha em 2001.

Os compositores que auxiliaram Samuragoch ainda não foram identificados.

Fonte: Kotaku

Atualização

De acordo com informações publicadas nesta quinta-feira (06/02) pelo site CVG, o “compositor fantasma” que auxiliava Samaragouch em suas composições se revelou, o nome dele é Tagashi Niigaki, que ainda disse que nunca acreditou que Samaragouch fosse realmente surdo.

Niigaki afirmou que Samaragouch escutava as suas composições e dava instruções para a melhoria das canções. Além disso, Niigaki comentou que no começo da parceria, a audição de Samaragouch parecia que estava se deteriorando, mas que em dado momento tudo parecia ter voltado ao normal.

%d blogueiros gostam disto: