Para a decepção de muitos, Alyson Court, dubladora de Claire Redfield desde a primeira aparição da personagem, não participará de Resident Evil 2 Remake.

A atriz fez o anúncio através de um vídeo postado no YouTube no último dia 12.

Após as reações às declarações de Alyson Court, ela fez um novo vídeo agradecendo aos fãs de Resident Evil pelo apoio constante e por terem pedido incessantemente que ela reprisasse o papel de Claire.

No entanto, a dubladora não poupou críticas à Capcom e falou abertamente sobre o que pensa sobre a decisão de não mantê-la como dubladora de Claire.

“É desrespeitoso comigo. É desrespeitoso com vocês”

“Eu acreditava que a Capcom estaria ouvido os fãs para fazer isso [o Remake]. Eu acho que fazer um remake de Resident Evil significa tentar fazer algo especial para vocês, finalmente, mas parece que as coisas não estão sendo exatamente assim. Não sei”.

O motivo para substituir Alyson seria a preferência da Capcom por contratos “non-union” ou que não respeitam as normas do sindicato dos atores dos Estados Unidos. Esses acordos tentem a gerar custos mais baixos de produção e pagar menos aos artistas envolvidos nas performances, sejam de dublagem ou captura de movimentos, por exemplo.

“Uma coisa é tomar a decisão de me substituir por uma escolha criativa, e eu entenderia isso perfeitamente e apoio que outros produtores apareçam e mostrem uma forma diferente de revitalizar uma franquia e, e com isso, tomar decisões criativas diferentes, tudo bem, vai fundo! Mas a única razão pela qual eles escolheram me substituir é porque querem fazer contratos por fora do sindicato. É desrespeitoso comigo, é desrespeitoso com outros artistas que fazem captura de movimentos, dubladores… Todos merecem um pagamento digno pelo trabalho que estão fazendo. Mas acima de tudo, é desrespeitoso com vocês. Eu espero que com isso [a mensagem] alguma coisa mude e que vocês consigam o que querem”.

“Performance importa”

Alyson Court dublou Claire Redfield em Resident Evil 2, RE The Darkside Chronicles e RE Degeneração. Ela não voltou a interpretar a personagem em RE Revelations 2. O jogo foi um dos projetos da Capcom a contratar atores sem seguir as normas do sindicato dos atores e, por isso, muitos deles foram creditados com pseudônimos.

As declarações de Alyson são um sinal de que o atual dublador de Leon, Matthew Mercer, também não interpretará o personagem em Resident Evil 2 Remake.

Court e Mercer foram apenas dois dos vários profissionais que defenderam o movimento “Performance Matters“, em que nomes da dublagem em videogames e chegaram a fazer um boicote contra 11 desenvolvedoras após uma extensa negociação sobre a remuneração dos dubladores e atores de captura de movimento.

Os profissionais acreditam que parte do sucesso dos games se deve às suas performances e, portanto, deveria haver uma revisão na remuneração, incluindo participação de lucros. Os artistas também defendiam maior transparência nos contratos entre as empresas e os profissionais, que se queixam de jornadas exaustivas, que geram danos físicos (no caso da captura de movimento) e às cordas vocais de dubladores.

Na contramão

A decisão da Capcom de optar por contratos por fora do sindicado dos atores dos EUA traz uma mensagem a mais, especialmente para nós, fãs brasileiros.

Como vocês bem sabem, o REVIL sempre fez campanha para que a Capcom trouxesse Resident Evil dublado em português brasileiro e divulgamos essa ideia amplamente, com projetos em parceria com dubladores amadores e profissionais.

No entanto, a posição de optar por contratos de dublagem original mais barata já indica que é bastante provável que a Capcom não esteja disposta a ampliar a localização de jogos em português brasileiro, ainda que a faça em outros idiomas.

A dublagem brasileira não é só uma das de melhor qualidade do mundo, mas é também uma das mais dispendiosas, especialmente quando feita com profissionais de excelência.

Infelizmente, a posição da Capcom acaba de seguir na contramão o que temos visto atualmente no cenário nacional. Cada vez mais empresas trazem seus jogos dublados em português brasileiro e a qualidade do que vem sendo entregue é cada vez maior. Apesar de sermos um país em crise, o mercado de games permanece em expansão e a localização precisa ser vista não só como um gasto, mas um investimento.

Nós sabemos que existem por aí pessoas apaixonadas e interessadas em ver um Resident Evil dublado em nosso idioma e, como fãs, esperamos que os executivos da Capcom no Japão e nos EUA percebam o potencial não só da base de fãs de Resident Evil no Brasil, mas o poder e a popularidade de franquia por aqui.

%d blogueiros gostam disto: