Not a Hero foi uma das grandes atrações da Capcom na TGS 2017. A empresa exibiu, durante um painel, um gameplay da DLC de Resident Evil 7 estrelada por Chris Redfield.

Detalhes da apresentação já haviam sido divulgadas anteriormente, mas agora é possível ver a apresentação na íntegra. Infelizmente, não é possível saber o que é relatado no palco pelo produtor Tsuyoshi Kanda, mas as imagens falam por si.

Em Not a Hero, Chris Redfield passará pelas minas e cavernas abaixo da propriedade dos Baker, na Louisiana. A aventura do veterano de Resident Evil se inicia logo após o resgate de Ethan Winters.

No vídeo, são mostradas em detalhes as armas usadas por Chris, incluindo a inédita Thor’s Hammer, que tem dois modos de tiro. No inventário também são encontradas granadas explosivas. Aparentemente, o personagem pode manejar a faca de formas diferentes, resultando em golpes diferenciados aplicados sobre os inimigos.

Assim como em Resident Evil 5 e 6, Chris pode criar momentos de oportunidade quando os inimigos se tornam vulneráveis para aplicar golpes físicos, como socos e “pisões”.

O vídeo também mostra o novo Mofado que libera uma espécie de gás, capaz de afetar Chris e tornar outras criaturas mais fortes e violentas.

Not a Hero será lançada gratuitamente para todos os jogadores de Resident Evil 7 em 12 de dezembro, junto com a DLC paga End of Zoe e a edição “Gold” do game.

Via Rely on Horror.

  • diegomxs7

    Pqp é cópia barata do call of duty eu nunca compraria um game desse.

    • Rigel Marcellino Rodrigues

      Como consegue digitar tanta merda?

      Re6 era uma copia de Gears e todo mundo idolatra aquela porcaria… Agora vai colocar a câmera em 1º pessoa num jogo numerado da franquia (lembrando q existe mais de 5 jogos com essa perspectiva) é muita hipocrisia de vcs

      Consegue me falar um elemento dessa DLC além da perspectiva que parece com um game do COD?

      • Andrei Sokholov

        -Tem armas
        -Tem soldados com roupas futurísticas
        -Tem uma HUD “FPS inspired”
        -Search and Destroy
        -Não é Resident Evil
        -Resident Evil de verdade é o RE6 que segue uma pegada mais CoD, e…
        Não pera buguei xd.

      • Hunk

        “todo mundo idolatra aquela porcaria (RE6)” Olha, eu mesmo gosto do RE6, mas tem certeza que vc não estava na Terra 2 esse tempo todo? Não foi bem assim que eu lembro das pessoas reagindo a esse jogo.

    • Mike
    • Marcos Vinícius
      • Maester Alex

        Tu se confundiu cara, trocou as imagens. O de cima claramente não é RE7, é Counter Strike. O RE7 é esse daqui:
        https://www.wired.com/images_blogs/gamelife/2010/02/bouncer.jpg
        Olha, tá até a Eveline passando no fundo.

        • Rodrigo Zika!

          kkkkkkkkkkkkkkk

      • Rodrigo Zika!

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Hunk

        Não entendi, por que vc postou a mesma foto duas vezes?

    • Bruna Mattos

      Procurando onde tem monstro ou arma biológica em Call of Duty até agora e não encontrei. Vai, cê tem mais uma chance de reclamar usando o nome de outro jogo de tiro em primeira pessoa, só que com monstros.

      • Andrei Sokholov

        Copia barata de Doom, falo mermo!
        hu3

        • Bruna Mattos

          Ah, agora sim o mimimi tá certinho. Parabéns.

      • Hunk

        Acho engraçado que a Not a Hero me lembrou mais da batalha final do RE7 contra os mofados (logo antes de voltar à casa de hóspedes e enfrentar a velha criança), é quase o jogo principal, só que numa cena de confronto com mais inimigos e com golpes físicos bem limitados, o gameplay passou até uma certa vibe de RE4, só que em primeira pessoa. Eu nem sou a favor dessa mudança de câmera no RE7, assim como também não sou a favor de algumas outras coisas no jogo, mas dizer que tem tudo a ver com COD é forçar demais a barra.

    • Thiago Gonçalves

      Cara, Call of Duty tem o modo com zumbis, copiou RE na cara dura então.

  • Protagonista Do Gta

    Gente já acabou a TGS? eu estou esperando novidades de “End of Zoe”.
    Adorei a pegada dessa DLC, a campanha teve bastante terror e algumas fitas proibidas também, vai ser divertido trucidar os mofados na base do tiro e da porrada, esse foco na ação será bem vindo, ainda mais de graça, seria legal um modo Nightmare que de pra jogar com o Chris e essas mecânicas mais porradeiras.

    • Andrei Sokholov

      E olha que nem assim o pessoal nostálgico de RE6 vai aprovar, mas por pura “incoerência” os fans de “Outlast 7” aprovam…
      E veja bem, eu reconheço uns tantos defeitos no RE7, mas consigo irrelevar isso, isto é, ainda penso que RE7 me proporcionou uma experiência bastante satisfatória apesar de tudo, pena que nem todos vêem a coisa dessa maneira.

      • Protagonista Do Gta

        Sim Andrei, curti bastante RE7, tenho minhas ressalvas em relação ao jogo, está longe de ser perfeito, mas foi uma experiência bem bacana ao meu ver, longe daquela megalomania do RE6…

  • Alessandro Gomes

    Mataram a identidade do personagem

  • Andrei Sokholov

    Enquete a pedido de um “anônimo”:
    “Resident Evil 7 continua sendo Resident Evil ou agora com tiroteio, socos e chutes virou Call of Duty de novo?”

    • Protagonista Do Gta

      Essa discussão não existe, Resident Evil é uma franquia da Capcom, não é uma questão de perspectiva ou opinião, o que eles falarem que é Resident Evil vai ser Resident Evil, essa é a resposta lógica que eu tenho pra essa pergunta.

      Isso é uma forma dos caras expressarem o descontentamento deles com a franquia eu acho, porque o que é Resident Evil pra você? um jogo de tiro em terceira pessoa (Gears of War?)?
      ou um Survival com controles tanque e cenários pré renderizados (Alone in the Dark?)? porque atualmente ele é um FPS Survival, essa DLC é uma mistura do survival clássico com elementos da segunda era do RE TPS só que em primeira pessoa (insira um FPS de terror aqui). HAUSHSAUSHAUSHAUSHAUSHAUHASUH

      É uma salada, ele não tem uma definição ( apenas o seu tema que é recorrente em todos os títulos, do primeiro ao último, “Bio Organic Weapons”), mas olhe pro lado bom, quantos Survivals estão na ativa até hoje? pelo que eu saiba Resident Evil foi o único daquela época que se manteve relevante com o passar das décadas, porque ele sempre mudou e se adaptou, claro que nunca vai agradar a todos, mas fez o necessário.

      A verdade é que a questão pessoal e a opinião de cada um em relação a série, é irrelevante pra pergunta “ele pode ser considerado Resident Evil?”, porque como eu disse, isso só cabe a Capcom decidir, o que está no seu poder é a decisão de comprar ou não o jogo, de resto não não adianta espernear ou chorar, se não te agrada, faz como eu fiz na época de RE6, fui ser feliz com outros jogos. HUASHAUSHAUSHASUHASUHAUSHAUSHAUSH

      (isso é só minha opinião, não que eu esteja desmerecendo qualquer discussão sobre a essência da série nem nada.)

      • Andrei Sokholov

        Eu não tenho a verdade, eu sou a verdade!
        Vocês são fanboys de Outlast e RE de verdade é o RE6, tenho dito!

        • Rodrigo Freitas

          Huahuahuahua

        • Protagonista Do Gta

          Pior que Resident Evil 6 é um Resident Evil de verdade. HAUSHAUSHAUHSAUSHAUHSAUSHAUSH

          • Andrei Sokholov

            Ele é um Resident Evil de verdade, mas mesmo assim muitos não gostam dele, logo a questão não é de ser ou não um Resident Evil de verdade, mas sim o RE do jeito que gostamos, o qual por vezes convencionamos chamar “RE de verdade”?
            Ou seria RE de verdade o RE feito aos moldes dos clássicos?
            Ou seria RE mais propriamente descrito pelo título Japonês “Baiohazadu” (risco biológico) podendo portanto ser uma metamorfose ambulante?
            Ou, por que a Capcom não demite logo esses japas pagadores de pau da indústria hollywoodiana, traz de volta o Mikami para refazer os clássicos com gráficos last generation?
            Ou, por que a Capcom não monta logo uma parceria com a EA games e faz um crossover com CoD?

          • ratStar

            A franquia tem seus tropeços (isso todo mundo sabe), e ainda não voltou ao seu auge (talvez nunca volte). No entanto, essa mesma franquia, conseguiu as simples façanhas de: apostar em um “jeitão mais de adulto” numa época em que os jogos tinham uma vive bem mais simples e descompromissada; estabelecer alicerces e popularizar um novo gênero inimaginável de ser sucesso até então (e isso não é pouca coisa!); nortear mecânicas (principalmente) pra uma enchorrada de games que se influenciaram claramente; flertar com diversos subgêneros (talvez a coisa mais polêmica); deixar de ser um título de nicho pra se tornar a propriedade intelectual mais lucrativa da empresa (polêmico tbm, mas ainda assim impressionante e necessário), se tornar um dos nomes mais conhecidos e que já está imortalizado na indústria não só de games mas de entretenimento em geral; se manter relevante e continuar viva após mais de duas décadas não caindo no mesmo limbo de quase TODAS as outras franquias de SH as quais influenciou; proporcionar tantos momentos de alegrias por meio de jogos inesquecíveis (os momentos ruins jamais apagarão os bons), etc etc etc…As pessoas têm memória de peixe e uma dificuldade tremenda de tirar o melhor do pior quando algo não lhe agrada. O que é um Resident Evil de verdade??? É difícil responder quando a palavra “verdade” tem um significado muito subjetivo na maioria das vezes, pois pra muitos “verdade” é simplesmente o endossamento de seu próprio gosto e opinião. A palavra “verdade” é o que lhe convém, e já não tem mais sentido amplo na maioria das discussões.

          • Rodrigo Zika!

            O cara ta de zuera kkkkkkkkkkkkkk

          • Maester Alex

            “Ou, por que a Capcom não monta logo uma parceria com a EA games e faz um crossover com CoD?”
            Olha, não dá ideia!

        • Rodrigo Zika!

          kkkkkkkkkkkkkkk

      • Luis Felipe Soares
      • ratStar

        [>>Insira qualquer GIF ou imagem com palmas aqui<<]

      • Thiago Gonçalves

        Ou seja, se a Capcom quiser que RE vire um jogo com pôneis malditos como B.O.W., ele será.

        • Protagonista Do Gta

          Exatamente HAUSHAUSHAUSHASUHA

        • Hunk

          Seria aterrorizante pelo menos, talvez fosse terror até demais pra gente aguentar.

          • Thiago Gonçalves

            Querem um RE focado apenas no terror, esse seria perfeito, kkkkkkkk.

      • Rodrigo Zika!

        Falou e disse mano, além do que tem a tendência de mercado.

    • ratStar

      Resident “já foi” Gears, CoD, Silent Hill, Outlast, Fear, Massacre da Serra Elétrica, etc etc etc. Esse tipo de discussão não leva a nada. Mesmo que não gostem, é Resident Evil. Eu já passei por uma fase na franquia que tive que aguentar ver RE se assemelhar a jogos que eu particularmente não gostava. Mas agora melhorou (pra mim!). Dica do dia: paciência!…Uma hora a Capcom acerta o seu gosto, ou não. E se for o caso, é muito melhor largar a franquia de lado por um tempo (acredite, eu já fiz isso) do que ficar chorando as pitangas em toda santa notícia. É só um jogo galera, talvez o mais querido por muitos, mas ainda assim apenas um jogo. Vai carpir um quintal e pára de frescuragem.

      • Max

        Pois é, enquanto o mundo atualmente está a beira de uma 3ª guerra mundial com as ameaças, testes nucleares e lançamentos de mísseis intercontinentais feitos pela Coreia do Norte (já lançaram dois mísseis intercontinentais por cima do território do Japão, se começar uma guerra por lá adeus Capcom, adeus Resident Evil e adeus Japão), muitas pessoas estão apenas se preocupando com ficção e coisas fúteis como o que vai acontecer no próximo capítulo da novela por exemplo, as pessoas deveriam se preocupar mais com o que acontece na realidade.

        • ratStar

          Sim, nada contra gostar das coisas de ficção e até certo ponto “fúteis” (eu mesmo adoro, pois é hobby e lazer). Mas não é só isso que compõe a vida; tem coisa muito mais importante e urgente que merece a energia de uma discussão. Não precisa nem ir tão longe para o Japão pra ver que o mundo tá todo errado. Basta ver no que o nosso país se transformou pra ver que o problema é gravíssimo por aqui também.

          • Max

            Exatamente, como comentei anteriormente em resposta ao Andrei Sokholov não existe problema algum em gostar de ficção, mas a realidade e o que acontece ao nosso redor nunca deve ser ignorado.

        • Andrei Sokholov

          Eu subscrevo o que o amigo ratStar ai ja disse e acrescento que, o problema é antes de tudo moral, e resultado de uma longa degradação cultural que viemos passando no nosso país, logo o que cabe fazer é um esforço individual de cada um para sanear o espaço público…

          Esse é um fansite baseado na franquia Resident Evil e um espaço da internet que eu e imagino que também os demais frequentem nas poucas horas de lazer e cuja a finalidade é a descontração e o intretenimento, assim sendo, tranaformar esse espaço num debate sobre questões políticas é a última coisa que se passa na minha cabeça.

          • Max

            Concordo que o que acontece no país e também em vários lugares do mundo atualmente é resultado de uma degradação moral e cultural que vem acontecendo ao longo dos anos e que essa degradação deve ser combatida. Sei que o REVIL e vários outros sites sobre games são locais para se entreter e se descontrair, e não existe problema algum nisso, eu mesmo costumo frequentar vários sites de games, minha intenção não foi exatamente iniciar um debate político, mas sim fazer uma crítica sobre pessoas que apenas vivem se preocupando com a ficção e que muitas vezes se esquecem da realidade, não existe problema algum em gostar de ficção, mas a realidade e o que acontece ao nosso redor nunca deve ser ignorado.

        • Kyle Reese

          Não há nada de errado em se preocupar com jogos ou capítulos de novela. Ninguém fica 24 horas por dia fazendo/discutindo coisas produtivas.

          Eu sou um grande fã de Resident Evil (e outras franquias do mundo gamer), mas também me interesso por política, economia, astronomia, genética, etc.

          • Andrei Sokholov

            Ei cara, o pessoal aqui da seção de comentários do REVIL criou um grupo para conversar a respeito da franquia e esporadicamente sobre outros assuntos relacionados ao gênero…Quer participar? Basta informar um email do Google/Gmail. É bem informal, e o pessoal aparece lá esporadicamente quando o tempo permite, para trocar alguma ideia geralmente quando sai alguma news aqui no site, via mensagem de texto.

          • Kyle Reese

            Eu já havia mandado o meu username do Google: este mesmo que uso para postar aqui.

          • Andrei Sokholov

            Então, ñ aparece resultado na lacuna de busca do Hangout. Preciso do seu email, qualquer coisa depois vc apaga o post ou então faz assim, me add no Google+ meu email:
            [email protected]
            Ai eu dou um geito de te adicionar no grupo.

          • Kyle Reese

            Te adicionei lá, parceiro.

          • Andrei Sokholov

            Te adicionei lá. Abra o menu do hangouts pelo email ou com o app de celular para dar um OI no grupo.
            https://uploads.disquscdn.com/images/471ff1879a6891454a961f31c4ee27f7e9fbce749076bb25e35a0d9aed8d69b4.png

          • Andrei Sokholov

            Da uma olhada no Google mais se chegou alguma notificação

          • Max

            Sim, não existe problema algum em gostar de ficção, apenas fiz uma crítica com relação a pessoas que muitas vezes levam ficção a sério demais e chegam ao ponto de esquecerem e ignorarem a própria realidade. Expliquei isso em um comentário abaixo que fiz em resposta ao Andrei Sokholov alguns dias atrás.

        • Hunk

          Eu concordo que esse tipo de problema também é importante e a gente sempre deveria se manter atualizado, mas é como o Kyle disse, o REVIL é só uma fração do que os visitantes do site fazem com seu tempo. Só porque alguém parece levar alguma discussão aqui a sério não quer dizer que não esteja se preocupando com diversas outras coisas, aliás aposto que muitos aqui veem os comentários como um refúgio temporário, onde podem tirar um descanso da rotina e preocupações diárias pra conversar sobre algo que se interessam e sabem que não é tão absurdamente importante no fim das contas. Concordo que seria bom se todo mundo lembrasse que é apenas um jogo e não se desrespeitasse por isso, mas mantendo o respeito não há nada de errado com as discussões mais profundas, inclusive, estando no REVIL desde o final da pré-adolescência atesto que esse ambiente foi uma parte bem importante pra meu cresimento como pessoa. Na minha opinião acho que seria bom pra todo mundo encontrar uma comunidade de algo que realmente goste, e de preferência que seja um tópico cheio de controvérsia (de todas os tópicos “irrelevantes” RE é um dos mais controversos que eu conheço), já que assim é bom que estará sempre se expondo a opiniões diferentes e até completamente opostas. É uma boa forma de aprender a lidar com outras opiniões e compreender o pensamento dos outros (o que inclusive é algo bem importante em discussões sérias também, então isso daqui pode ser visto como um treinamento), e por ser um tópico controverso dificilmente vai ficar todo mundo concordando o tempo todo sem realmente desenvolver uma discussão e conhecer mentalidades diferentes. É claro que daria pra fazer isso falando só de política, e realmente é importante que cada um reserve um tempo pra isso, mas sinceramente, política é algo necessário, mas também não é algo divertido, acho que seria um porre se todo mundo só discutisse isso o tempo todo, aí eu não me incomodaria de realmente ser atingido por um míssil. Pode não ser importante pro mundo, mas a nível pessoal acho que é importante pra cada um poder discutir sobre algo que goste mesmo, sem nenhuma obrigação com o resto da humanidade, que goste só por conta própria. Até porque sejamos sinceros, a gente pode até gostar de falar de RE, mas sem um lugar específico ou sem conhecer pessoas específicas que gostem mais desse tópico do que o normal a gente dificilmente teria uma chance de falar tudo o que a gente queira sobre o tópico, só conhecendo gente aleatoriamente seria difícil ter uma conversa dessas. RE até é uma franquia bem conhecida e não é tão difícil encontrar alguém que conheça e goste de pelo menos algum jogo, mas pra encontrar gente que realmente tenha muito a dizer sobre o assunto um lugar como esse é necessário. E tem uma outra coisa que temos que lembrar também, muitos de nós não tem muito poder nesses problemas que atingem o mundo todo, é sempre bom tentarmos fazer nossa parte quando podemos, mas se a gente ficasse a vida toda pensando nisso a gente estaria jogando nossa vida fora sem alcançar nada, o que também seria uma tragédia, até pior do que estar em Raccoon City em seu último momento.

          • Max

            Também acompanho o REVIL por ser fã da franquia e outros sites de games em geral a vários anos, o objetivo do comentário não foi exatamente iniciar um debate político (apesar de ser importante discutir a respeito disso, ainda mais com a situação que o país se encontra atualmente), mas sim fazer uma crítica com relação a algumas pessoas que muitas vezes levam ficção a sério demais e chegam ao ponto de esquecerem e ignorarem a própria realidade, expliquei isso em um comentário abaixo que fiz em resposta ao Andrei Sokholov alguns dias atrás. Realmente não haveria muito o que fazer caso uma guerra nuclear se iniciasse, e é exatamente aí que está a seriedade do assunto, fazendo analogia com RE, em uma situação dessas o mundo inteiro seria como Raccoon City e nós seriamos os zumbis, e nessa situação não haveria exatamente nada para se “apreciar” no sentido literal da palavra, apenas dor, morte e destruição, seria o fim de tudo. Mas penso que algo assim não irá acontecer, por mais louco que o ditador norte coreano pareça ser, não acho que ele seja suicida, mas sei lá, não da para saber o que passa na cabeça daquele sujeito.

          • Hunk

            Também não chegaria a apostar no bom senso desse ditador, não acho que ele seja suicida, mas com certeza é temperamental, o que pode resultar numa merda bem grande quando se trata de alguém com tanto poder em mãos. Em RE mesmo a gente questiona as maluquices que muitos vilões poderosos estão dispostos a fazer por motivos sem noção, mas sinceramente isso não parece tão longe da realidade. O que normalmente impede indivíduos megalomaníacos de cometerem atos tão sem noção na vida real é o bom senso dos outros envolvidos com o poder político de uma nação, mas num lugar onde uma pessoa que discorda do ditador pode muito bem encontrar seu fim sem mais nem menos a situação é bem mais complicada. O que a gente pode fazer é torcer pra alguém conseguir manter o maluco em xeque ou, idealmente, conseguir dar um fim em seu regime sem provocar uma guerra mundial, mas falar é mais fácil do que fazer. De qualquer forma entendo a mensagem que você quis passar, realmente tem gente que leva as discussões pro lado pessoal como se fosse a coisa mais relevante do mundo, que não consegue ter uma conversa civilizada com ninguém que discorde de suas opiniões quanto a jogos de videogame, o que faz os vilões de RE parecerem todos sãos. Só quis deixar bem claro que a meu ver não há nada de errado com essas discussões quando se mantém o respeito e o bom senso, mas não discordo de forma alguma com sua mensagem, aliás é algo que todo mundo deveria levar em consideração.

      • Rodrigo Zika!

        Verdade kkkkkkkkkkkkkk

    • Maester Alex

      Que Call of Duty que nada, agora a franquia virou Bioshock. Só tô esperando o Piers reaparecer com o braço dele lançando rajadas elétricas.

      • Andrei Sokholov

        Piers vai ser a Little Sister e Chris o Big Daddy, huahuahuahua

        • Maester Alex

          Chris vai trocar os esteroides por Plasmids e Eve.

          • Andrei Sokholov

            Ta ai, Eve-line, Chris buffado, vai ver tem alguma ligação ^^
            Me fez lembrar aquele post da Bruna, o “inception”, rs

          • Andrei Sokholov

            https://i.imgur.com/vm9aWz3.png?1
            Fico meio bosta mas ta valendo, kkk

          • Maester Alex

            Alto nível de photoshop, hein! kkkkkkkkkkkkk

    • Thiago Gonçalves

      É Doom.

      • Maester Alex

        A Porta do Inferno.

        • Thiago Gonçalves

          See you in hell.

  • Guilherme Rodrigues

    Achei que o novo Call of Duty fosse ambientado na segunda guerra mundial. Não tô entendendo???

    Zoas. 😀

    • Andrei Sokholov

      Esse é o Advanced Warfare, kkk

  • Maester Alex

    Achei os inimigos meio fracos, mal levam um tiro e já ficam atordoados esperando o soco, espero algo mais dificil, com os inimigos tendo uma resistência mais parecida com os Oozes do Rev.

    • Thiago Gonçalves

      Creio que isso deve ser de acordo com a dificuldade.

      • Hunk

        Talvez no Madhouse (ou outra dificuldade que coloquem) os Mofados fiquem bem mais resistentes a stun e aos golpes físicos, mas se essa gameplay tava na dificuldade normal (imagino que esteja, já que estão usando pra mostrar como será o modo) já acho que deveriam estar mais resistentes.

        • Thiago Gonçalves

          Se fosse na madhouse o Mofado “licker” encheria mais o saco dele, é o pior de todos nesta dificuldade.

    • Hunk

      Concordo que os Mofados poderiam ser mais resistentes a stun e as armas poderiam ser um pouco mais fracas. O bom é que, pelo o que é visto no vídeo, o Chris não tava carregando tanta munição assim, então dependendo de quantas balas estiverem espalhadas pelo cenário é possível que um jogador que abuse tanto da shotgun como no vídeo se ferre bonito depois. Ainda assim, a pistola podia ser nerfada, a que libera na campanha é boa, mas lá não tem o stun pra ajudar, então podiam diminuir a facilidade de deixar os inimigos em stun, além de diminuir a eficácia dos próprios golpes físicos, pra dar uma balanceada melhor.

  • Thiago Gonçalves

    “TARGET UNAFFECTED”?! O Mofado Branco é imune aos tiros de bala, não podemos derrotá-lo com as armas, será que vai ter um algum tipo de macete pra acabar com ele?

    Pelo o que vi “Just another monster” é a última frase de Chris antes de morrer.

    • Andrei Sokholov

      Ja não bastava o GPS para deficiente mental em RE6, agora teremos indicador de danos em RE7, adeus fatores descoberta e estrategia…
      Hoje em dia a quantidade de informação é tão grande que reduz não so reduz o fator replay como também o desafio que o gameplay proporcionaria em outra ocasião, mas emfim, vou esperar lançar sabagaça para o veredicto.

      • Thiago Gonçalves

        A máscara é super tecnológica e não parece, kkkkkkk. É só baixar a DLC e curtir.

        • Andrei Sokholov

          Outlast Advanced Warfare Hill 7

          • Thiago Gonçalves

            Resident Evil 7: Modern Biohazard Warfare.

          • Rodrigo Zika!

            kkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Bruno Santana Brito

      Acho que ele não é afetado pelas munições especiais anti B.O.W que eles estão usando ali.

      • Thiago Gonçalves

        Mas aí é que tá, as duas armas são com munições especiais para os Mofados.

        • Bruno Santana Brito

          Mas o Mofado branco teoricamente é um variante diferente, por isso acho que estas munições especiais não tem efeito nele.

          • Thiago Gonçalves

            Já entendi isso, Bruno, é por isso que questiono se ele morrerá por outra forma, por algum tipo de esquema, pode até ser que consigamos uma outra arma, sei lá.

          • Bruno Santana Brito

            Isso é legal de se pensar, torna a existência dessa dlc mais interessante.

  • Blizza

    OOOOOOOO O CHRIS DA BOULDER VOLTOOOOO

    O soco do milênio tá de volta e basta um tiro no saco dos bichos ou se defender na hora certa que já dá pra partir pra mão.

    Excelente DLC
    2/10 pagaria 120 dolares

    • Roberto Queiroz Jr.

      From your Roomate back in BOULDER we’ll never get older♪♫♪ (8).

  • LSKennedy

    É evidente que a Capcom está perdida, ela não sabe mais que rumo tomar com a saga. Acho que Resident Evil está precisando se reinventar, não digo só na questão da mudança de câmera, que foi uma novidade na série principal, mas em TUDO.

    A questão não é nem a ação desenfreada, ou a falta de terror, o que falta é o jogo te prender. Joguei todos os principais e o meu favorito é o Resident Evil 4, justamente por ele ser divertidíssimo, tanto que é muito jogado até hoje e diversas pessoas gravam vídeos dele pro YouTube. Mesmo com o início de mudança na saga, Resident Evil 4 trouxe uma proposta diferente, e por mais que muitos não tenham gostado, acho que foi essencial. Já tinham sido lançados 4 jogos no mesmo estilo de câmera e jogabilidade, com poucas inovações de um para o outro, a saga precisava disso. E por mais extremos que RE5 e RE6 foram, gosto de ambos, o CO-OP do RE6 é um dos melhores pra mim.

    O que falta na Capcom é ela aproveitar melhor suas oportunidades, por mais que eu goste do Leon, Chris e o bonde, eu tenho que admitir que já deu… Deveriam dar um novo rumo pra história. O maior pecado da Capcom foi ter matado o Piers no RE6, foi um personagem desperdiçado, visto que ele foi um dos melhores personagens criados na saga.

    Mesmo com todos os problemas, continuo gostando da Capcom e espero que ela acerte novamente em um Resident Evil, é uma saga muito querida e que tem muitos fãs!!

    • Emerson Bernardo

      Meus dois favoritos da franquia são RE original e RE4, mas o fator replay d RE4 é um dos melhores d tds os jogos q já joguei, gosto mt dos personagens da franquia, por isso acho q a premissa dos S.T.A.R.S. deveria ter sido retomada, membros carismáticos ñ faltam, isso daria mais liberdade e individualidade a cada jogo, basicamente um grupo q resolve “problemas” q grupos militares comuns ñ podem resolver, sem essa d sempre colocar o mundo inteiro em perigo rsrs, podendo desenvolver a trama em qualquer lugar do mundo, mas d forma mais contida, tipo essa trama do RE7, mas com uma jogabilidade mais variada, já q nesse há pouquíssima variedade d inimigos e objetivos, e a trama na minha opinião ñ é forte o bastante para deixar isso d lado, imaginava algo mt melhor nesse sentido.

      • LSKennedy

        Realmente o fator replay de RE4 é um dos melhores mesmo, zerei tantas vezes que já perdi a conta, certeza que foram mais de 10.

        Acho que a Capcom tem tudo em suas mãos, basta desenvolver melhor seus personagens e história. Uma parte em que a Capcom peca um pouco são nos diálogos, o que é muito importante para o desenvolvimento da características dos personagens e o rumo da trama.

        Concordo contigo na parte em que deveriam fazer uma trama mais contida, gostei disso em RE7, uma história mais sólida e com foco, sem o clichê do “Vou destruir o mundo inteiro, porque sou mal HAHAHAHA”.

        Estou bem ansioso pra saber o que a Capcom planeja para os próximos…

        • Andrei Sokholov

          Ei cara, o pessoal aqui da seção de comentários do REVIL criou um grupo para conversar a respeito da franquia e esporadicamente sobre outros assuntos relacionados ao gênero…Quer participar? Basta informar um email do Google/Gmail. É bem informal, e o pessoal aparece lá esporadicamente quando o tempo permite, para trocar alguma ideia geralmente quando sai alguma news aqui no site, via mensagem de texto.

    • Rodrigo Zika!

      Eu joguei RE 4 ate não querer mais no Ps2, hoje em dia vejo mais lives do jogo, raro jogar, mais me diverti bastante, do Piers concordo, porém foi algo que não tem mais volta, mais ainda acho RE 7 inovador, comparado as jogos repetitivos no estilo RE 4 ao 6, pois mudou a câmera, e ainda e o único jogo no mercado que podemos jogar no VR do começo ao fim, mesmo nós da América Latina poucos podendo usufruir desse equipamento que faz muita diferença em RE 7, quanto a imersão, creio que a variedade de inimigos realmente faltou nesse jogo, de resto gostei da atmosfera que não tinha visto mais desde o CV.

  • Dk-io

    RIP Resident

  • Bruno Santana Brito

    Ta a mesma bosta do jogo normal, com exceção de como a energia é indicada e da mecanica da porrada. Não consigo ver onde os dementes enxergam COD ai. É triste como a comunidade de resident evil é tomada por imbecis cheio de chavões idiotas.

    • Rodrigo Zika!

      La embaixo nos comentários e pura zuera mano kkkkkkkkkkkk

      • Bruno Santana Brito

        Fica ai sonhando, esse pessoal é esquizofrênico cara.

        • Rodrigo Zika!

          Eu troco ideia com alguns ali mano, não liga e pura zuera kkkk

          • Bruno Santana Brito

            deveriam repensar as piadas, porque infelizmente isso fomenta o comportamento babaca na comunidade de resident evil, não que eu ache que ela possa deixar de ser estragada

          • Rodrigo Zika!

            Quem vem de fora realmente vai achar serio kkkk

          • Hunk

            Não concordo com esse ponto de vista, sei que há pessoas que realmente sacaneiam pra falar mal do jogo, mas fazer piada com isso é uma forma de chamar atenção ao absurdo que são essas comparações, não que criticar seja um absurdo, mas chegar a extremos e dizer que virou COD por qualquer coisa é. Olhe por exemplo o comentário do Marcos Vinicius lá embaixo, ele colocou uma imagem de um COD (acho que era de um MW, mas não sou especialista nisso pra garantir) e uma da Not a Hero, imagens completamente diferentes, e disse que eram iguais. Não vejo como esse tipo de sarcasmo poderia passar despercebido por uma pessoa que já interagiu com algum outro ser humano na vida, então isso obviamente não contribui às comparações absurdas. Muito pelo contrário, é uma forma válida de criticar os absurdos e expõe de forma bem clara a enorme diferença entre os dois objetos sendo comparados.

          • Andrei Sokholov

            Não saber distinguir entre um argumento sério e uma afirmação sarcástica é sinal comprovado de doença mental.
            Os “esquizofrênicos” não entenderiam de qualquer forma…
            Eu também sou suspeito para falar, eu realmente não curto muita ação na franquia, mas penso nesse primeiro momento que a ambientação somado a algum possível plot twist envolvendo a “Umbrella Azul” pode fazer essa DLC valer muito a pena.

          • Bruno Santana Brito

            Quando eu faço minha critica a comunidade, faço pensando em um cenário geral e não apenas no campo de comentários desse post. Você é um imbecil se não enxerga como a comunidade de Resident Evil é normalmente, claro que alguns estão sendo sarcásticos, é visível, mas a maioria não! Inclusive estes gênios sarcásticos fomentam o comportamento toxico dos “esquizofrênicos”.

          • Andrei Sokholov

            “Quando eu faço minha critica a comunidade, faço pensando em um cenário geral e não apenas no campo de comentários desse post.”

            Ninguém aqui afirmou o contrário, mas por um acaso fui mais específico em minhas considerações pois além de se tratar do objeto da discussão da maioria dos posts também foi o que originou o seu em particular…

            “claro que alguns estão sendo sarcásticos, é visível, mas a maioria não! Inclusive estes gênios sarcásticos fomentam o comportamento toxico dos “esquizofrênicos”.”

            Em adendo ao que ja havia dito antes, o sarcasmo surge justamente como meio de desconstruir de maneira análoga a afirmação dos usuários “tóxicos” e uma vez que estes ultimos continuem se manifestando, so irão se expor ainda mais ao ridículo.
            Eu entendo o que você quiz dizer no tocante a “não estimular o comportamento toxico” mas, neste caso específico a premissa também esta errada: Você parte da prerrogativa de que “estamos dando idéia/fomentando” a atitude dos haters quando na verdade as tiradas sarcáticas do pessoal aqui no post é justamente -posterior- a repercussão da turminha la do YouTube e GameVicio.
            A fanbase toxica no caso em particular de RE surgiu a patir do momento que houve o divisor de águas chamado RE4, pressupor que a solução seja ignorar ou não alimentar os trolls é também não so ignorar que algum deles ainda tenha “salvação” como também que a opinião dos idiotas prevaleça não por que são melhores, mas por que são muitos.
            Concluindo, penso que independentemente da franquia que seja, se por um lado nós ajudamos a fomentar uma maioria de idiotas, é bom saber que quem nos compreende é mais do que um amigo a se querer por perto, é alguem com capacidade cognitiva suficiente para se ter uma conversa saudável.
            Se eles são tão burros assim que não entendem uma piada, ignorá-los também pouco ou em nada ajuda para sanear o ambiente visual da seção de comentários. Eles vão continuar existindo e hateando do mesmo jeito…

%d blogueiros gostam disto: