JZHl19pUiF8

Neste novo vídeo de bastidores de Resident Evil 7 Masachika Kawata, produtor do jogo, e Kazuhiro Takahara, engenheiro chefe de VR, contam como a tecnologia de realidade virtual foi implementada no jogo.

A vontade de incluir VR em Resident Evil 7 partiu de Takahara. Na época, ele era um dos designers da RE Engine e resolveu sugerir a ideia ao produtor executivo, Jun Takeuchi.

No entanto, um dos princiais problemas iniciais que Takahara encontrou foi o fato de Takeuchi não conseguir usar VR (provavelmente por problemas de cinetose). Então, embora o produtor executivo achasse que poderia ser uma adição divertida, ele segurou um pouco a tomada da decisão pela implementação do recurso ao longo do projeto, porque não conseguia tomar uma posição de acordo com sua própria experiência.

Para tirar a prova dos 9, portanto, a equipe de desenvolvimento chegou a demo Kitchen, exibida primeiro na E3 2015. As coisas acabaram sendo bastante corridas: o tempo entre o aval de Takeuchi e o fim da produção da demo levou apenas 2 meses e meio.

Na época, os testes foram feitos em clima de total mistério e não se sabia com qual jogo a demo estava relacionada. Esse clima acabou sendo criado por Kawata, que preferiu fazer vídeos das reações dos jogadores e não da tela vista por eles. Takahara conta que o principal “chamariz” para a demo eram os gritos das pessoas ecoando pelos corredores ao redor do stand. As reações e o interesse do público pela demo fizeram a Capcom concluir que Resident Evil 7 e o VR trariam uma excelente mistura. A equipe acabou se sentiu motivada a trazer “o primeiro jogo assustador em VR”, nas palavras de Takahara.

Kawata diz que a principal coisa que a demo Kitchen ensinou aos desenvolvedores da Capcom foi “quando se trata de terror, é melhor não mostrar tudo”. Apesar de ser uma demo que não estava sendo exibida para o público fora das cabines de testes, foi uma das mais requisitadas do stand da Sony durante a E3.

A partir daí, para a campanha de publicidade de Resident Evil 7, a Capcom decidiu por uma direção estratégica de limitar ao máximo as informações divulgadas. Isso redobrou o trabalho para evitar o vazamento de informações até a divulgação oficial do jogo na E3 2016. Apesar de a possibilidade de Resident Evil 7 ser anunciado na feira e a compatibilidade com VR terem vazado um dia antes do evento, o material ainda foi mantido em segredo até o momento do anúncio na conferência da Sony.

Em Kitchen, os desenvolvedores escolheram fazer algo que criasse uma situação de medo “primitivo”: você está preso em uma cadeira, uma mulher tem uma faca na mão e sua vida corre perigo. A cena da demo foi toda criada pelos próprios funcionários. Kazuhira “interpreta” o jogador em primeira pessoa – ele usou sua própria perspectiva para determinar a distância da faca de seu rosto ou o que poderia ser visto na penumbra – e Pete é interpretado por Peter Fabiano, diretor de P&D da Capcom.

A Capcom já divulgou dois outros vídeos de making of de Resident Evil 7. No primeiro, Takeuchi e Koshi Nakanishi (diretor) falam sobre as ideias iniciais do projeto. No segundo vídeo, os produtores e desenvolvedores contam como criaram a família Baker e a cena do jantar. Confira:

 

%d blogueiros gostam disto: