Os produtores de Resident Evil 2, Yoshiaki Hirabayashi e Tsuyoshi Kanda, conversaram com o site IGN durante a Tokyo Game Show. Os dois aproveitaram para tirar algumas dúvidas que ainda martelavam entre a comunidade e sobre como será toda essa nova experiência.

Para a Capcom, Resident Evil 2 não será somente um remake e sim servirá mais como uma nova porta de entrada para a franquia. Tudo o que eles estão refazendo com o clássico jogo de 1998 se dá graças a todo o feedback da comunidade sobre a RE Engine, motor tecnológico utilizado previamente em Resident Evil 7. “Graças ao mecanismo, conseguimos criar gráficos e sons incríveis. Sobre a jogabilidade, recebemos muitos comentários de Resident Evil 7”, evidencia Hirabayashi.

Há também comentários sobre a RE Engine de Tsuyoshi Kanda. “É um ótimo motor para tentativa e erro, então nossa experiência anterior com o mesmo motor [tecnológico] melhorou muita nossa experiência no novo Resident Evil 2”, diz o profissional. Os dois voltaram a frisar que a versão de 2019 de Resident Evil 2 não é apenas um remake e sim algo novo – que pode servir como porta de entrada a muitos jogadores para a franquia em si.

Além disso, na entrevista, finalmente conseguimos uma resposta mais segura sobre o que pode acontecer no começo do game e em toda a sua cronologia. “Raccoon City terá a mesma atmosfera, mas detalhes como quando e onde os personagens se encontram pela primeira vez foram alterados”, afirma Tsuyoshi Kanda.

Por fim, o bate-papo gira em torno de como a releitura do clássico é uma nova e revigorada experiência, e de que há uma preocupação de ter Resident Evil com um estilo próprio e de não “imitar” o de jogos em terceira pessoa ocidentais. “Manter Resident Evil como um Resident Evil. Este jogo reforça o que está no DNA da Capcom e de Resident Evil – e isso é o mais importante para nós”, reforça Kanda.

O pensamento dos produtores faz sentido. É só lembrar do sucesso estrondoso de Resident Evil 4 e do quão revolucionário ele pareceu para a época que foi lançado. Uma incrível gama de produções foram “inspiradas” depois do título, como Gears of War – que levou o mesmo estilo. Além dele, desenvolvedores do novo God of War também se beneficiaram da premissa de RE4.

Agora pensem em Umbrella Corps, que (esse sim) tentou imitar estilos ocidentais e nas vendas mornas e na qualidade sofrível desse jogo. Acho bom a Capcom continuar com um pensamento próprio, não é mesmo?

Resident Evil 2 será lançado no dia 25 de janeiro de 2019 para PlayStation 4/PS4 PROXbox One/Xbox One X e PC (Steam). o game já se encontra em pré-venda digital em todas as plataformas, com a versão simples e a versão Deluxe. No Brasil, somente as versões físicas serão distribuídas pela WB Gamescom direito à fabricação nacional, com legendas em português.

%d blogueiros gostam disto: