O desenvolvimento de Resident Evil 3 Remake parece quase certo se levarmos em consideração a informação de um insider da franquia, mas e se o jogo já estivesse realmente sendo tratado? Quando seria lançado? Recentemente, a Capcom divulgou um relatório abordando o resultado financeiro do ano fiscal da companhia (2018/2019), que teve fim no dia 31 de março deste ano, e abriu espaço para as especulações sobre as ações projetadas até 2020.

Nas redes sociais, alguns fãs estão especulando em cima de um documento diferente que resume a situação financeira da Capcom que já tinha sido divulgada pelo REVIL. O material traz detalhes específicos sobre as possíveis grandes apostas da companhia para o novo período – que termina em 31 de março de 2020.

O documento indica os destaques almejados daqui para frente com o crescimento em vendas digitais, aumento da presença em esportes eletrônicos e mais envolvimento com novos públicos nas adaptações cinematográficas de Monster Hunter e Mega Man. Não há citação ao futuro de Resident Evil, apesar das vendas de Resident Evil 2.

E aí, abre-se o debate entre os fãs que talvez – só talvez – Resident Evil 3 Remake seja lançado somente depois do atual ano fiscal da Capcom. Algo que corrobora com o fato é a companhia não citar especificamente que já desenvolve grandes produtos para o período – com exceção de Monster Hunter World: Iceborne, previsto para 6 de setembro. É que neste mesmo período do ano passado, sem nem mesmo Resident Evil 2 ter sido mostrado oficialmente na E3, a companhia já dava sinais de lançamentos importantes. Agora, nem isso!

Mas calma que não há motivos para pânico. A E3 já está chegando no próximo mês! Quem sabe nós não possamos ser surpreendidos com Resident Evil 3 Remake, eim? E ah, a aposta é de que talvez a Capcom já tenha ligado o modo de trabalho “entre gerações”, o que poderia justificar a falta de expectativas para o momento atual.

Arte/Destaque: Frank, REVIL

%d blogueiros gostam disto: