Resident Evil virou passado para Shinji Mikami, mas não quer dizer que o desenvolvedor japonês não esteja ligado no que está acontecendo com a franquia criada por ele há mais de 20 anos. Ainda, o afastamento não impede que Mikami reconheça que a Capcom pode ter acertado com Resident Evil 7.

O foco do japonês, no entanto, agora é outro: The Evil Within 2, a continuação do jogo de terror lançado pela Bethesda em 2014. Dessa vez ele sai da cadeira de diretor e dá espaço ao John Johanas, responsável pela DLC The Assignment.

Ao site JeuxVideo, Mikami contou que Resident Evil foi, obviamente, uma influência para The Evil Within – e as referências muitas vezes são nítidas. No entanto, ele diz ter se inspirado mais em Resident Evil 4, seu último jogo da série na Capcom, para conceber o primeiro jogo da série. Agora, ele e o diretor John Johanas estão buscando mais referências no primeiro Resident Evil para a continuação, The Evil Within 2.

Outras inspirações para o jogo viriam de filmes e de séries de TV atuais, como Outcast e The Exorcist.

O IGN também perguntou a Mikami se ele ainda acompanhava outros games de terror e o japonês prontamente afirmou que havia ficado de olho em Resident Evil 7:

“Eu não diria que eu acompanho muito, mas fico de olho neles como qualquer fã de jogos de terror ficaria. Em termos de jogos mais recentes, Resident Evil 7 foi belamente concebido” – Shinji Mikami.

A resposta de Mikami é bem diferente das declarações dadas por ele sobre outros jogos da franquia, como Resident Evil 5. O criador da franquia de survival horror chegou a dizer que “não jogaria o game” e, que antes mesmo de jogá-lo, já não gostaria da experiência: “não vou gostar, porque não é o jogo que eu faria”. 

Será que Resident Evil 7 ficou mais próximo da visão que o criador da série gostaria de aplicar após RE4?

Via IGN, JeuxVideo e Kotaku.

%d blogueiros gostam disto: