Depois de Resident Evil 4, Resident Evil 5 Gold Edition e Resident Evil 6, é a vez do saudoso título original do Dreamcast – Resident Evil CODE: Veronica – que posteriormente ganhou uma versão completa para PlayStation 2, denominada Resident Evil CODE: Veronica X chegar aos consoles da oitava geração.

Fugindo completamente do esperado, o relançamento surpreendeu a todos por se tratar de um port da versão de PlayStation 2 emulado diretamente no PlayStation 4, através do sistema de “PS2 on PS4”, e não de uma remasterização da versão HD lançada em 2011 para PlayStation 3 e Xbox 360.

Mesmo sendo um dos maiores clássicos para os fãs de longa data, precisamos analisar diversos pontos antes de dizer se vale a pena ou não adquirir o game. Nós realmente precisávamos desse relançamento?

Old but gold

Resident Evil CODE: Veronica X é um dos títulos mais queridos da franquia por conta de sua história repleta de referências à literatura (principalmente Psicose de Hitchcock) e reviravoltas marcantes, além de trazer de volta Albert Wesker após a sua suposta morte no primeiro Resident Evil.

Leia também:

Lembrado também por suas trilhas sonoras magníficas e vilões memoráveis, o game é um dos pontos altos da história da série.

Nunca é demais revisitar jogos que definem a série, no entanto, sempre há uma fórmula esperada para que isso aconteça, o que não aconteceu com o título do PlayStation 2.

O mesmo jogo – INFELIZMENTE

Diferente do primeiro relançamento do jogo, em 2011 para PlayStation 3 e Xbox 360, o título não se trata de uma remasterização e nem passou por tratamento algum antes de chegar ao PS4.

Enquanto a versão HD de seis anos atrás se preocupa em ter proporções widescreen e som 5.1 surround para atender os padrões da sétima geração (apesar das cutscenes esticadas e os novos efeitos de iluminação que desagradou),  o jogador é condicionado a usufruir da versão de PlayStation 2 emulada cruamente no PlayStation 4, com a tela em 4:3 e som stereo de qualidade ultrapassada.

Esses não seriam pontos extremamente negativos, caso essas fossem as qualidades técnicas padronizadas para os relançamentos de jogos do PS2 no PS4, no entanto, boa parte dos jogos passa por algumas alterações antes de chegarem ao console, como é o caso de GTA: San Andreas – outro clássico da sexta geração que foi relançado com tela em widescreen e diferentes opções de controle.

Para quem é fã de verdade

No entanto, o relançamento traz novos troféus que aumentam o desafio para quem gosta de aproveitar jogos por completo e a vida útil do game.

A versão HD de CODE: Veronica X, para PlayStation 3 e Xbox 360, possuía apenas 12 troféus, mas nada do troféu de platina tão almejado para os jogadores dos consoles da Sony. A versão do PS2 emulada no PS4 traz consigo 30 troféus – sendo um deles, platina.

Por mais que a novidade seja positiva, não justifica a compra do game, já que nem todos gostam de caçar troféus e pensando por um ponto de vista comercial, o jogo deveria ter passado por um tratamento técnico melhor para motivar a aquisição e atender aos padrões atuais da indústria.

Leia também:

O título está sendo vendido por R$ 45,90 na PlayStation Store, e por não se tratar de uma remasterização, o preço chega a ser injusto, se considerarmos que os jogos clássicos do PSOne e PS2  para PlayStation 3 possuem preços muito mais acessíveis.

Majestoso, épico e o que mais?

Todos sabem que Resident Evil CODE: Veronica X é um jogo incrível e traz diversos momentos marcantes para quem é fã da franquia, além de possuir personagens icônicos que ficam na memória de qualquer jogador que gosta de histórias surpreendentes, no entanto isso tudo não é novidade e em uma geração onde grandes jogos estão sendo remasterizados com belos tratamentos gráficos, a versão do PS2 emulada no PS4 fica aquém dos padrões técnicos da atual geração e só é indicado para quem não se importa com o preço elevado para um jogo emulado e não se importa em revisitar aquele universo de sempre sem novidades atrativas além dos novos troféus para os caçadores de platina.

O jogo foi analisado no PlayStation 4 em cópia cedida pela Capcom-Unity Brasil. O texto não representa a opinião do REVIL como um todo, e sim do autor da análise.

A nota reflete a análise desta versão “emulada”, e não do jogo Resident Evil CODE: Veronica X como um todo. Para conferir a análise do título, clique aqui.

Resident Evil CODE: Veronica X (PS4)
Novos troféus e platina aumentam o desafio
Upscale mal programado com tela 4:3Som stereo com qualidade obsoletaControles não respondem aos padrões da oitava geraçãoBarras pretas em volta da tela diminuem ainda mais o tamanho de exibição
4.5Ultrapassado
Gráficos2.5
Som2.5
Controles4
Diversão8
Desafio9
Custo-benefício 1
Votação do leitor 49 Votos
3.9
  • Fabricio Barbosa

    Esse relançamento é uma TREMENDA FALTA DE RESPEITO com tudo e com todos, não há outra expressão que defina! Um jogo portado de PS2, vendido a um valor caríssimo, enquanto que poderia ter vindo a versão em HD! É ridículo, obsceno, patético! E acho que o REVIL não precisaria se dar o trabalho de fazer live dele.

    • Duan Baptista

      A Capcom já tinha mostrado falta de respeito com os fãs de Re. Mas isso passa de todos os limites. Não tenho nem adjetivos pra isso…

    • Rubens Bento

      Capcom falta de que, não tem fazer hein.!!! O planejamento que seria o certo, era remasterização da imagem.

  • Monokuma

    Espero que os outbreaks passem longe desse emulador, quero um remaster não uma cagada

    • vanderlei rosario

      … Perfeito… Sinceramente… Já me daria por satisfeito se lançassem os OUTBREAKs originais mesmo mas com bastante suporte online, como queria jogar online aquele jogo e não consegui.

      • Hunk

        Também é o que eu mais gostaria de ver em relançamentos dos Outbreaks, e é exatamente por isso que esse tipo de relançamento não serviria pra esses jogos. No caso do CV o que torna esse relançamento meio sem noção é que já existe uma versão remasterizada que poderia ser facilmente usada como base, mas pelo menos o jogo deve estar 100% funcional, se vc pegá-lo no PS4 não deve estar faltando nada no jogo. Infelizmente o mesmo não poderia ser dito dos Outbreaks se eles viessem via PS2 Classics, porque o online continuaria perdido. A única esperança que temos de receber o online dos Outbreaks de volta é se o jogo receber uma versão nova com online refeito e adaptado para a PSN, Live e Steam, o que a versão de PS2 emulada com certeza não seria capaz de proporcionar. Tudo bem que em emuladores no PC isso é possível, mas pra isso foi necessária uma engenharia reversa rolando de forma não oficial, o que a Capcom não poderia disponibilizar oficialmente por razões legais, o jeito é recriar mesmo, e isso só com uma versão nova.

  • Dannilo Dayvid

    Depois criticam a retro do xone com o 360, não seria mais vantajoso se houvesse uma retro entre o ps4 e o ps2 até o ps3? Ao invés desses relançamentos porcos. Ai quem já tem a versão em mídia até mesmo digital do ps3 poderia jogar sem ter que pagar a mais por isso, faz tempo que a versão remasterizada do 360 está disponível no one.

  • J.Moretti

    Code Verocina merecia um puta de um Remake isso sim! ç.ç

    • Rubens Bento

      Sem necessidade para lança o Code Veronica.
      Concordo plenamente, merecia uma remasterização geral da imagem, deixa igual ao R Evil: Remake R Evil ZERO.

  • Mike

    Sou proprietário de PS4, tenho preferência pelos jogos da Sony, mas a MS está anos luz na relação cliente-empresa. Já passou da hora da retocompatibilidade ser real.

  • Jean Lucas

    Joguei até a exaustão no PS2 (ainda jogo na verdade) e jogarei no PS4 também, incrível como CV tem essa áurea cativante que direto me faz reviver Claire tentando sobreviver as loucuras da família Ashford. Numa promoçãozinha da pra pegar sim, o irônico é que tenho a impressão que a versão original do game é melhor do que a versão HD em 2011 pois o sistema de filtro de luz acaba não funcionando direito no HD, deixando o game bem escuro em certas partes sem necessidade.

    Quem se preocupa com padrões técnicos a reclamação é até válida, porém isso vai de cada um e um jogo desse porte deve ser jogado independente de versão x ou y.

  • Renato Castro

    É Tão ótimo que deveriam apenas fazer o esquema de HD do Play 3.Obra prima.Dar até medo de que mexam nesse jogo e o estraguem. Melhor jogo da minha vida e melhor Resident Evil de tds.Amo!!!

  • LuisBarrage .

    no emulador de ps2 o code veronica roda suave e tendo um pc bom ainda se joga com gráficos HD facilmente

  • Edu Alves

    Muito boa análise! Pena que o jogo não teve o cuidado merecido, e foi disponibilizado dessa forma tão ultrapassada.

  • Andrey Martim

    Isso é provavelmente um dos “reviews” mais idiotas que eu já li…

    Primeiro o game não é um remaster e não deve ser comparado com jogos dessa geração… É idiotice. Beleza, “tá ultrapassado bla bla” mas a ideia justamente é ser a versão de PS2 emulada, não um remaster… É ultrapassado porque é o mesmo jogo!

    É sério que vocês vão criticar a qualidade de áudio e gráfico de um jogo de Dreamcast? Esse jogo é provavelmente mais velho do que 80% da fanbase de RE!

    O preço é padrão… Os PSOne e PS2 classics de PS3 eram mais baratos pq não ofereciam nenhuma melhoria, a emulação no PS4 oferece melhorias (resolução, troféus, suporte ao material do console…) se fosse a versão remasterizada do PS3 no PS4 provavelmente viria a 20 dólares, ainda mais caro.

    Se o jogo não é um remaster, criticar ele comparado a jogos dessa geração é muita imbecilidade, mesmo com ele sendo vendido no PS4.

    • Você não leu nada do que escrevi, pelo visto. Dê uma olhada nos jogos da Rockstar que vieram para o PS4 e estão sendo emulados – o tratamento é outro. Com base nesses padrões, fiz a minha análise. Abraço!

      • Andrey Martim

        Gostaria de não ter lido mesmo…

        Eu tenho Manhunt e é o mesmo jogo de PS2, o único que muda realmente é o GTA San Andreas… Então o que a Capcom fez é o padrão de quase todos os jogos desse estilo.

      • Hunk

        Juninho, infelizmente no caso que vc citou do San Andreas eu não tenho como concordar. O widescreen soa como uma adição legal (embora eu acredite que já estivesse presente antes, mas depois eu falo disso), mas pelo menos quando eu zerei o San Andreas no PS4 não foi lá essa maravilha toda. Também possuo esse mesmo jogo no PS3 (versão PS2 Classics também, não aquele port horrível da versão de iOS) e prefiro jogar lá, não só porque as músicas ainda estão intactas na versão Classics do PS3, enquanto que a do PS4 removeu algumas devido a problemas legais (RIP Running Down a Dream e Hellraiser), mas também porque alguns problemas de emulação apareceram nesse jogo usando o emulador do PS4, enquanto que no do PS3 os problemas não existiam. Me refiro especificamente a slowdowns que eu nunca vi antes, que são perceptíveis inclusive pelo som ficando distorcido, e embora não sejam frequentes, pela minha experiência são inéditos, e, muito pior e sempre presente, as scanlines verticais, que não são muito grossas, mas prejudicam a qualidade da imagem e em certos ângulos distraem muito. Esses problemas são comuns em emulação, talvez seja mais culpa do emulador da Sony do que da Rockstar, mas com certeza não devem ser admissíveis num produto pago, especialmente quando não estavam presentes na emulação existente no console anterior. É possível que a própria Rockstar já tenha feito algo pra resolver esse problema ou que uma atualização do emulador de PS2 no PS4 tenha resolvido, mas quando o jogo foi posto a venda no PS4 e eu zerei esses problemas estavam lá e eram bem perceptíveis, então acho que vale a pena mencionar. Quanto ao widescreen que vc mencionou, tem certeza que esse jogo não possuía widescreen desde o começo? Não me refiro a esticar a imagem pra preencher a tela, me refiro a widescreen de verdade, lembro de ter visto uma opção pra isso na versão de PS2, tanto rodando no PS2 como na emulação dos consoles que vieram depois, mas posso estar enganado quanto a isso. De qualquer forma eu trocaria widescreen pelas músicas de volta, as duas que eu mencionei antes estavam entre as minhas favoritas desse jogo, mas suponho que não adiante reclamar disso, já que está relacionado a problemas legais e a Rockstar possivelmente não seria capaz de evitar, embora eles devessem avisar antes de comprar, o que eles não fazem.

  • Leonardo Souza

    Implicando que o review de uma bicha tem algum valor.

    • Hunk

      Muito mais que o comentário de um asno.

      • Leonardo Souza

        Calma amigo, é apenas a MINHA OPINIÃO.

        • Hunk

          Preconceito é opinião agora?

          • Gabriel Arruda

            Sempre foi.Apesar de ser uma opinião estúpida.

          • Hunk

            Se chamaremos de opinião ou não nem é tão relevante (mas só pra constar, eu não chamaria uma ofensa gratuita de opinião), seja como for a desculpa de ser só uma opinião deve ser guardada pra quem busca apenas opinar sem ofender os outros e acidentalmente ofende alguém, não pra quem fala só pra ofender, isso é injustificável independente do que seja.

          • Leonardo Souza

            A real é que as duas bichas e o ceraldi e cia não valem mais que um bote de mijo, quem acompanha os grupos do fb sabe do que estou falando.

          • Bruno Santana Brito

            De fato Leonardo, só não concordo em ser tão radical, sem os insultos você conseguiria passar a mensagem de forma bem clara.

          • Eva4Ever#ThankYouEva

            Gente?!?!??!?!?
            Menino pra que essa revolta toda?
            Eles derrubaram seu café????
            Vai ser banido desse jeito.

          • Hunk

            Se chamaremos de opinião ou não nem é tão relevante (mas só pra constar, eu não chamaria uma ofensa gratuita de opinião), seja como for a desculpa de ser só uma opinião deve ser guardada pra quem busca apenas opinar sem ofender os outros e acidentalmente ofende alguém, não pra quem fala só pra ofender, isso é injustificável independente do que seja. No fim das contas preconceito só deve ser tratado como ódio irracional, nunca como uma opinião válida.

    • Eva4Ever#ThankYouEva

      Oi?!?!?
      Tipo pelo amor de Deus me diz que vc tá sendo irônico, pq eu senti uma leve ironia.

    • Yago Pereira

      Opinião é gostar de melancia e não de Abacaxi meu amigo.
      Ofender a pessoa, ou desmoraliza-la pelo que ela é ou faz é preconceito, e preconceito não pode e nem deve ser taxado como opinião, desculpa aí mas vai estudar um pouco que faz bem pra melhorar essa cabeça de abóbora que tu tem.
      Por que vou dizer uma coisa pra tu, se eu comer uma sopa de letrinhas, cago um “argumento” melhor que esse seu.

    • Opinião é preferir strogonoff de frango a strogonoff de carne. Isso aí é discurso de ódio e isso não tem espaço no REVIL. Sobre o que você lê por aí: pra acusar tem que ter provas cabíveis e não só chororô de gente sem argumento e amor próprio.

      • Leonardo Souza

        Pegando a foda afora desse site comandado por duas bichas e o cuckold do ceraldi, te vejo no inferno bicha.Obs: Você sabe muito do que estou falando, não se faça de idiota.

  • Gustavo S.

    Pelo o que vi da live do REVIL e desta crítica, só vale a pena comprar essa versão de Resident Evil: Code Veronica quem não tem Playstaion 2 ou 3, nunca o jogou e está interessado em adquiri-lo.

  • Cássio Amaral

    Melhor baixar o PCSX2 e rodar o RE CV:X emulado, é bem levinho e dá para melhorar os gráficos. Ridículo esse port, e mais ridículo, o preço cobrado.

  • Cleiton Moura

    Jogo tá muito ultrapassado e nunca foi dos meus preferidos da série, mas é muito melhor do que RE5 e RE7. Pra valer R$ 40,00 no mínimo tinha que ser HD Remaster.

  • Lohan Costa

    Pessoal por favor me responda! Vcs acham que sai para Xbox One tbm?

    • Hunk

      Esta versão não sai de jeito nenhum, pois é apenas uma emulação da versão de PS2, não tem como chegar ao Xbox One, porém a versão de 360, que é uma remasterização de verdade, talvez funcione no One via retrocompatibilidade (não garanto nada, seria necessário pesquisar melhor). Caso não haja retrocompatibilidade ainda é possível que algum dia remasterizem o jogo (de novo) ou portem a antiga remasterização pros consoles atuais, aí sim o One e PC não devem ficar de fora, mas esse relançamento em particular, que nem sequer é um port de verdade, não tem jeito.

%d blogueiros gostam disto: