Depois de Resident Evil 4, Resident Evil 5 Gold Edition e Resident Evil 6, é a vez do saudoso título original do Dreamcast – Resident Evil CODE: Veronica – que posteriormente ganhou uma versão completa para PlayStation 2, denominada Resident Evil CODE: Veronica X chegar aos consoles da oitava geração.

Fugindo completamente do esperado, o relançamento surpreendeu a todos por se tratar de um port da versão de PlayStation 2 emulado diretamente no PlayStation 4, através do sistema de “PS2 on PS4”, e não de uma remasterização da versão HD lançada em 2011 para PlayStation 3 e Xbox 360.

Mesmo sendo um dos maiores clássicos para os fãs de longa data, precisamos analisar diversos pontos antes de dizer se vale a pena ou não adquirir o game. Nós realmente precisávamos desse relançamento?

Old but gold

Resident Evil CODE: Veronica X é um dos títulos mais queridos da franquia por conta de sua história repleta de referências à literatura (principalmente Psicose de Hitchcock) e reviravoltas marcantes, além de trazer de volta Albert Wesker após a sua suposta morte no primeiro Resident Evil.

Leia também:

Lembrado também por suas trilhas sonoras magníficas e vilões memoráveis, o game é um dos pontos altos da história da série.

Nunca é demais revisitar jogos que definem a série, no entanto, sempre há uma fórmula esperada para que isso aconteça, o que não aconteceu com o título do PlayStation 2.

O mesmo jogo – INFELIZMENTE

Diferente do primeiro relançamento do jogo, em 2011 para PlayStation 3 e Xbox 360, o título não se trata de uma remasterização e nem passou por tratamento algum antes de chegar ao PS4.

Enquanto a versão HD de seis anos atrás se preocupa em ter proporções widescreen e som 5.1 surround para atender os padrões da sétima geração (apesar das cutscenes esticadas e os novos efeitos de iluminação que desagradou),  o jogador é condicionado a usufruir da versão de PlayStation 2 emulada cruamente no PlayStation 4, com a tela em 4:3 e som stereo de qualidade ultrapassada.

Esses não seriam pontos extremamente negativos, caso essas fossem as qualidades técnicas padronizadas para os relançamentos de jogos do PS2 no PS4, no entanto, boa parte dos jogos passa por algumas alterações antes de chegarem ao console, como é o caso de GTA: San Andreas – outro clássico da sexta geração que foi relançado com tela em widescreen e diferentes opções de controle.

Para quem é fã de verdade

No entanto, o relançamento traz novos troféus que aumentam o desafio para quem gosta de aproveitar jogos por completo e a vida útil do game.

A versão HD de CODE: Veronica X, para PlayStation 3 e Xbox 360, possuía apenas 12 troféus, mas nada do troféu de platina tão almejado para os jogadores dos consoles da Sony. A versão do PS2 emulada no PS4 traz consigo 30 troféus – sendo um deles, platina.

Por mais que a novidade seja positiva, não justifica a compra do game, já que nem todos gostam de caçar troféus e pensando por um ponto de vista comercial, o jogo deveria ter passado por um tratamento técnico melhor para motivar a aquisição e atender aos padrões atuais da indústria.

Leia também:

O título está sendo vendido por R$ 45,90 na PlayStation Store, e por não se tratar de uma remasterização, o preço chega a ser injusto, se considerarmos que os jogos clássicos do PSOne e PS2  para PlayStation 3 possuem preços muito mais acessíveis.

Majestoso, épico e o que mais?

Todos sabem que Resident Evil CODE: Veronica X é um jogo incrível e traz diversos momentos marcantes para quem é fã da franquia, além de possuir personagens icônicos que ficam na memória de qualquer jogador que gosta de histórias surpreendentes, no entanto isso tudo não é novidade e em uma geração onde grandes jogos estão sendo remasterizados com belos tratamentos gráficos, a versão do PS2 emulada no PS4 fica aquém dos padrões técnicos da atual geração e só é indicado para quem não se importa com o preço elevado para um jogo emulado e não se importa em revisitar aquele universo de sempre sem novidades atrativas além dos novos troféus para os caçadores de platina.

O jogo foi analisado no PlayStation 4 em cópia cedida pela Capcom-Unity Brasil. O texto não representa a opinião do REVIL como um todo, e sim do autor da análise.

A nota reflete a análise desta versão “emulada”, e não do jogo Resident Evil CODE: Veronica X como um todo. Para conferir a análise do título, clique aqui.

Resident Evil CODE: Veronica X (PS4)
Novos troféus e platina aumentam o desafio
Upscale mal programado com tela 4:3Som stereo com qualidade obsoletaControles não respondem aos padrões da oitava geraçãoBarras pretas em volta da tela diminuem ainda mais o tamanho de exibição
4.5Ultrapassado
Gráficos2.5
Som2.5
Controles4
Diversão8
Desafio9
Custo-benefício 1
Votação do leitor 77 Votos
2.7
%d blogueiros gostam disto: