IGN entrevistou o produtor de Resident Evil 5, Masachika Kawata. Como sempre, assim como Jun Takeuchi, ele não deixou escapar muitas informações reveladoras, mas a entrevista traz alguns detalhes interessantes: – No momento, a produção está voltada para aumentar o suspense e a tensão da trama, e para isso estão tirando vantagem dos efeitos de som que os novos consoles podem proporcionar. Ele ainda destacou que, por exemplo, em locais muito escuros, em que quase não se pode enxergar, pode ser possível ouvir até alguns ratos passando por perto dos personagens. Mas isso depende, é claro, da qualidade das suas caixas de som domésticas. – Sobre as cenas de morte, de acordo com o produtor, aparecerão em mesmo número que as de Resident Evil 4, mas que como as regras de classificação etária estão mais restritas, elas serão mais “leves”. Essa informação é um tanto contraditória, visto que o gerente de planejamento e pesquisa da Capcom européia, Rhys Cash, havia declarado que RE5 não teria interferências quanto à redução de violência: “[Resident Evil] é um jogo de horror, e a violência é uma parte disso. Nosso negócio é fazer bons jogos, e se for apropriado, não hesitaremos em fazer um título para maiores de 15 ou 18 anos.” – O jogo não será centrado somente em cenas de tiro repletas de ação. O jogo vai ser distribuido com 50% de ação, estágios baseados em puzzles e ainda terá algo que ele descreveu como “além da sua imaginação”. – Ele promete que haverão momentos com sustos como os da série clássica, e descreve uma cena em que o personagem irá portar apenas uma tocha, e não dá para ter certeza sobre os perigos que o cercam.

%d blogueiros gostam disto: