ceksp_DwBxY

Na verdade, a gente não há muitas novidades sobre Resident Evil 2 Remake, afinal de contas tem muito tempo que nenhuma notícia ou rumor sobre o jogo aparece por aí. Mas ainda assim, sempre dá pra explorar algumas possibilidades, como fizemos recentemente falando sobre uma possibilidade bem polêmica: a câmera em primeira pessoa.

Veja também: Resident Evil 2 Remake vai ser em 1ª pessoa?

Mas aqui, não vamos falar sobre isso e nem sobre outros assuntos técnicos do jogo, vamos explorar algumas possibilidades referentes à história, cronologia, cenários e ligações que o jogo pode e deveria ter com outros títulos da franquia.

Contextualização do Remake

Quando o Remake do primeiro RE chegou ao GameCube em 2002, fomos agraciados com uma das maiores obras-primas da franquia, talvez a maior. O jogo mantinha tudo o que havia de bom no jogo original, e trazia melhorias não só tecnicas, na parte de gráficos e sonora, mas também melhorias de gameplay – com novos sistemas como as armas de defesa, os cenários remodelados e que ganharam novas áreas, e também melhorias e incrementos de história, como por exemplo a adição de Lisa Trevor.

É exatamente isso que eu e a maioria dos fãs espera de RE2 Remake. O jogo original é um dos maiores clássicos do PS1 e um dos jogos mais queridos da franquia, podemos considerá-lo uma obra quase perfeita, com equilíbrio entre ação e terror, muito suspense, cenários icônicos, batalhas memoráveis e inúmeros outros fatores que tornaram o jogo um clássico instantâneo em sua época.

Modificar o cerne disso seria um enorme erro, da mesma forma que seria um erro apenas trazer um jogo com gráficos e efeitos sonoros atualizados. Apesar de ser um jogo incrível, RE2 tem seus furos, e o Remake é uma chance ímpar para acertar esses pequenos pontos e fazer com que o novo jogo seja melhor que o original, assim como o Remake do primeiro RE fez em relação ao classico RE de 1996.

Embora o Remake tenha adicionado algumas nuances interessantes e trazido modificações que adicionaram uma camada a mais de profundidade na história em relação ao jogo original, vale citar aqui que ele não resolveu alguns problemas de cronologia apresentados no primeiro jogo, como explicitar qual cenário é canônico, porque Jill e Chris veem e passam por coisas diferentes que no fim tem um mesmo desfecho – como por exemplo as diferentes cenas no laboratório do Tyrant, e principalmente o erro mais evidente que é o de em nenhum cenário temos os quatro sobreviventes – Jill, Chris, Barry e Rebecca escapando da mansão ao final do jogo.

Panorama geral sobre RE2 original e suas ligações

 

Todos sabemos que Resident Evil 2 tem quatro cenários principais, sendo dois deles canônicos, além de três modos extras. Importante dizer que atualmente apenas os cenários A de Claire e B de Leon são cronológicos. Os cenários A de Leon, B de Claire, o modo TOFU e o Extreme battle não são cronlógicos, e mesmo o cenário 4th Survivor que mostra o caminho de HUNK entre os esgotos e o heliporto da delegacia não é mais cronológico, isso porque ele foi substituído pelo cenário de mesmo nome presente no jogo Resident Evil: The Umbrella Chronicles, uma vez que este mostra o mesmo caminho de HUNK mas com mais detalhes e adicionando algumas nuances importantes ao personagem e à sua missão.

Além disso, importante citar que no mesmo período dos acontecimentos de Resident Evil 2, temos também os acontecimentos de Resident Evil 3 – que se inicia 24 horas antes de RE2 – até o momento do desmaio de Jill na Clock Tower após a batalha contra Nemesis, e 24 horas depois, com o fim da aventura de Jill na madrugada do dia 01 de outubro após despertar graças à vacina administrada por Carlos. Vale citar também alguns acontecimentos dos dois Resident Evil Outbreak, que embora não sejam 100% cronológicos tratam de personagens que tem forte interação com Leon e Claire, como Marvin Branagh por exemplo.

Veja também: A cronologia correta de Resident Evil 2 e Resident Evil 3

Pra completar, há um outro cenário em RE: The Umbrella Chronicles que é importantíssimo para a história da franquia: estou falando de Death’s Door, que mostra o caminho tortuoso de Ada Wong para escapar de Raccoon antes de sua completa aniquilação, lidando com uma infinidade de BOWs como Hunters e Tyrants, tudo isso ferida após o golpe que ela levou do Tyrant T-103 para proteger Leon do ataque da criatura.

Com quatro cenários principais – sendo dois deles canônicos, mais a aventura extra de HUNK, Resident Evil 2 é um dos jogos da franquia que mais oferece possibilidades para um mesmo enredo. Considerando que temos como cronológicos os cenários A de Claire e B de Leon

Resident Evil 2 se passa em um dos períodos mais ricos de história na franquia, o mês de setembro temos além do próprio RE2, os fatos de RE Outbreak 1 e 2, Resident Evil 3 – que termina na madrugada de primeiro de outubro, e também dois cenários de RE Umbrella Chronicles – The Fourth Survivor – que substitui o cenário de HUNK em RE2 na cronologia, e Death’s Door, que mostra a fuga de Ada Wong do laboratório e da cidade antes de sua completa aniquilação.

Tudo isso nos dá uma infinidade de possibilidades para o Remake de Resident Evil 2

Possibilidades de cenários para o Remake

Mesmo que a Capcom opte por fazer um roteiro mais conservador, apenas adicionando algumas coisas, Resident Evil 2 Remake tem a obrigação de chegar às nossas mãos com importantes mudanças em relação ao jogo original. A começar pela ordem correta dos cenários, que deve ser mostrada de forma mais explícita ou talvez até mesmo tornar os cenários A de Claire e B de Leon em um único cenário cronológico, com as ações sendo alternadas entre os dois protagonistas de acordo com o momento do jogo.

Claro que todo mundo também quer ter a possibilidade de jogar os cenários não cronológicos existentes do jogo original, e da mesma forma estes cenários que ficam fora do cânon podem ser condensados em um único cenário com as ações sendo alternadas entre Claire e Leon de acordo com o momento do jogo.

É importante também citar as participações de Sherry, Hunk e Ada. No jogo original, controlamos Sherry em alguns curtos momentos para liberar passagens e encontrar chaves para Claire, momentos que devem ser repetidos e aprofundados no Remake, algo que pode adicionar importantes momentos ao jogo e tornar a participação da pequena Birkin mais importante do que em RE2.

O mesmo vale para Ada Wong, que é controlada pelo jogador em RE2 de forma semelhante à de Sherry, mas por toda importância que Ada tem na trama. Ela deve ser melhor explorada, talvez até mesmo da forma que foi no Separate Ways de RE4, onde não apenas controlamos Ada por um curto período para dar suporte a Leon, mas onde temos uma longa e importante trajetória em seu controle durante a missão principal da espiã e também em momentos em que ela cruza o caminho de Leon e de outros personagens do jogo. Isso sem contar o já citado final do caminho de Ada em Raccoon, mostrado em RE: The Umbrella Chronicles, e que pode ser inserido no jogo como uma forma de concluir o arco da espiã nessa aventura.

Ainda temos HUNK, que tem importante papel no jogo e na história, não apenas por ser um personagem adorado e com aquela aura de fodão, mas principalmente porque sua batalha com Birkin nos esgotos é um dos estopins para a disseminação do t-Virus por Raccoon, isso sem contar que sua missão, a de roubar uma amostra do G-Vírus de Birkin, é responsável por desencadear grande parte dos eventos mostrados em RE2.

Com a junção de todos esses caminhos e cenários, temos uma imensa e complexa gama de possibilidades para o Remake de Resident Evil 2. Isso sem falar que algumas interações e até personagens mostrados nos jogos da série Outbreak poderiam dar as caras aqui e aumentar ainda mais a profundidade da trama deste Remake. Mas, claro que a principal ligação de RE2, principalmente por conta das datas e localidades é com RE3, então fica a pergunta:

Será que o Remake de RE3 vem junto?

Ja imaginaram? Um Remake que contemple todo o arco da destruição de Raccoon, iniciando-se em 20 de setembro com a busca de HUNK e da USS pelo G-Vírus e a batalha contra Birkin, passando pelo dia 28 de setembro com Jill e suas batalhas contra Nemesis, chegando a Leon, Claire Ada, Sherry, HUNK e seus caminhos nos dias 29 e 30 de setembro, e culminando com a fuga de Jill e Ada no dia 01 de outubro, minutos antes da cidade explodir?

Seria a reunião completa do arco em um jogo que poderia se tornar facilmente um dos melhores, se não o melhor da franquia, justamente porque contemplaria a maior parte dos acontecimentos mais icônicos de RE. Mas vamos com calma, é difícil que isso aconteça, infelizmente. Até porque, condensar dois dos mais clássicos jogos da franquia mais cenários de outros jogos em um único Remake provavelmente seria encarado pela Capcom como um desafio elevado demais, com grande possibilidade de erro. Além que também pode ser visto como um desperdício financeiro absurdo, já que um eventual Remake de RE3 pode ter tanto ou até mais apelo com os fãs do que o Remake de RE2, isso é claro, se este fizer sucesso o suficiente.

Possibilidades de alteração na Cronologia

Obviamente, para os fãs, uma reunião do arco completo da destruição de Raccoon seria o melhor dos mundos, mas por conta dos dois pontos que acabei de citar é algo extremamente improvável de acontecer. Até porque, na questão enredo a Capcom deve estar se concentrando em possibilidades mais plausíveis como a introdução de Ada de forma mais importante durante o gameplay, e também em possíveis melhorias, adições e correções visando ajustar algumas pontas soltas na cronologia global da franquia:

  • Como Leon e Claire conseguiram entrar calmamente em uma cidade sitiada, com todas as entradas e saídas rodoviárias bloqueadas e com a lei marcial instaurada?
  • O que HUNK fez nos quase 10 dias em que ficou vagando pelos esgotos, no período entre a primeira batalha com Birkin mutado no dia 20 de setembro, e a sua fuga pelo heliporto da delegacia na madrugada do dia 29 para 30 de setembro?
  • E Sherry? Como uma criança de 12 anos, frágil e indefesa conseguiu chegar à RPD para se abrigar? Ela foi para lá sozinha? Alguém a levou?

Fora isso há algumas outras questões envolvendo principalmente a trajetória de Ada que precisam ser revistas e melhoradas, o que garantiria uma experiência melhor e mais profunda no enredo e ajudaria a história do jogo a ganhar corpo e a elucidar uma série de dúvidas que ficaram pendentes na época e que posteriormente acabaram sendo corrigidas somente através de files em outros jogos.

Opinião

Depois de apresentar todas essas possibilidades, eu vou pegar um trechinho desse artigo pra falar um pouco sobre os meus desejos pessoais para Resident Evil 2 Remake.

Primeira coisa, eu não gostaria que o jogo fosse em primeira pessoa. Eu adoro RE7, acho que a câmera em primeira pessoa nele ficou fantástica e torna a experiência muito mais pessoal, mas RE2 Remake eu gostaria de ter a câmera em terceira pessoa, aquela over the shoulder, no mesmo esquema da trilogia 4, 5 e 6 e dos dois Revelations.

No quesito enredo, história, cronologia e cenários, eu gostaria de ver dois cenários: o cronológico e o não cronologico. Sendo que no cronológico teriamos compilados os cenários A de Claire, B de Leon, toda a trajetória de Ada e também o trecho de Hunk.

Como isso seria dividido e alternado durante o jogo eu sinceramente não sei, provavelmente em capítulos, mas gostaria que todos os cenários cronológicos do primeiro jogo ficassem compilados em um único e completo cenário.

Claro que uma das coisas mais gostosas do RE2 original é jogar também o caminho não cronológico, e acho que é essencial ter isso no Remake, e acredito que isso tem que ser feito de forma bem explícita, para não deixar dúvidas do que é cronológico e do que não é. De repente, o cenário não cronológico poderia ser liberado após terminar o jogo pela primeira vez, é uma possibilidade…

Agora, vou tocar num ponto meio polêmico: REORC. O jogo em si tem uma história bem rasa, mas há algumas nuances interessantes que eu gostaria de ver no RE2 Remake, especialmente alguns trechos que foram mostrados em files fora do jogo.

Também acredito que seria legal encontrar alguma referência com relação às ações da Spec Ops e da USS na cidade, não necessariamente encontrar com os esquadrões, mas ver algo, algum file, alguma cena mostrando que a cidade virou um campo de batalha envolvendo as duas tropas citadas e também as BOWs.

O mesmo vale para os Outbreaks, citações, referências, files e até mesmo alguns encontros poderiam ser adicionados a RE2 Remake, creio que esse tipo de adição ajudaria a história do jogo a ganhar consistência e corpo.

Sobre uma introdução também de RE3, como citado mais acima, tenho meus receios que são quase tão grandes ou até maiores do que a vontade de ver todo esse arco junto em um único jogo. Seria fantástico um jogo contemplando tudo, de forma bem feita, sem erros, respeitando as particularidas, as histórias e os personagens. Mas a teia armada em volta de tudo isso é bastante grande o que aumenta muito as possibilidades de erros e de relegar certas coisas e personagens à um segundo plano.

Para juntar todos os cenários, encontros e desencontros, interações entre os personagens e afins, uma solução interessante pode ser os crossovers, presentes em RE6 mas que foram muito mal explorados naquele jogo, principalmente por serem bastante rasos no quesito história. Trabalhados da forma correta, esses crossovers poderiam ser dos pontos altos do Remake de RE2, principalmente considerando a possibilidade de o jogo ser feito em diferentes cenários ou campanhas.

Mas o maior desejo de todos é que RE2 Remake chegue respeitando o jogo original, suas nuances, personagens, momentos, cenas, clima, equilíbrio e tudo mais que faz de RE2 um dos melhores jogos da franquia e aquele que eu mais gosto. Esse é o primeiro e mais importante passo, antes de se pensar em qualquer adição ou modificação é necessário respeitar tudo de bom que a obra original construiu, coisa que a Capcom mostrou saber, já que fez isso com maestria no Remake do primeiro jogo. Resta torcer para que o mesmo seja feito com RE2, o que por si só já seria uma vitória imensa.

 

  • Paulo

    Olha, acho que a cronologia pode continuar obscura, e talvez até ser feita mais obscura e interpretativa, podiam fazer com que o único cenário possível fosse uma mistura dos quatro. Seria interessante; acho desnecessário deixar tudo mastigadinho. Uma das coisas que considero imperativa é que pelo menos haja opção de câmeras fixas. RE2 sem câmeras fixas por mim nem vale a pena, perde toda a graça.

    Concordo que devem atualizar o RE2 com os retcons. As expansões do REmake foram legais, mas não sou fã da atmosfera exagerada e quase caricata dele, prefiro o original, portanto preferia algo mais fiel do remake do 2, mas se for estilo REmake já serve.

    • Casal Japonês Emocionado

      Interessante, de certa forma eu concordo com vc, prefiro o resident original ao próprio remake, mas reconheço que talvez pela minha parte é seja apenas a nostalgia falando mais alto.
      pq vc acha que a atmosfera do Remake é exagerada e a do original n?
      Uma das poucas coisas que eu senti que está bem diferente foi o próprio cenário, a paleta de cores do Remake está bem diferente, pouca iluminação e o cenário super detalhado e harmonioso, ele não causa aquela sensação de estranheza da mansão original, super iluminada e colorida, simplória e extravagante ao mesmo tempo, sempre achei ela mais bizarra.

      • Paulo

        Eu não me lembro direito, por que faz tempo que joguei ele, mas lembro de ter pensado e sentido isso, que parece uma caricatura de filme de terror. Falta sutileza. Acho que pelo excesso de filtros e teatralidade das cenas, e tudo ser escuro e ruindo, e as sombras estrategicamente colocadas que parecem planejadas demais. Parece forçado pra mim. Enquanto que no primeiro é uma mansão mais normal, só que inquietante, pois você percebe que tem alguma coisa de errado ali (além de saber que tem alguma coisa errada, é uma sensação também), mas não é tão explícito, gera um contraste. E o que mais me decepcionou foi o laboratório, que ficou todo acabado. Até acho que faz certo sentido o laboratório estar todo escuro e em desarranjo, mas eu esperava ele do jeito que era originalmente. É isso que você falou mesmo, eu gostava da bizarrice da mansão, e no remake ela pareceu mais clichê. Ah, e eu também preferi a trilha sonora original.

  • ratStar

    Mais um ótimo vídeo Ceraldi! Vamos torcer pra que o REmake2 pelo menos respeite a obra original como vc disse. E sobre sua saída, é realmente uma pena. De qualquer forma, muito sucesso aonde quer que você vá! Eu, como frequentador do site há muuuito tempo, que agradeço tantos anos de dedicação e empenho que você e toda a equipe do Revil sempre tiveram. Parabéns e obrigado por tudo!!!

    • Obrigado ratStar, novamente agradeço por todo suporte, interação e parceria nestes anos, isso foi parte fundamental para meu crescimento enquanto pessoa no tempo que estive aqui! Abraços!

      • Thiago Gonçalves

        Sentiremos sua falta “Tio Ceraldi”, tudo de bom nesta sua nova empreitada.

  • Luis Felipe Soares

    Ótimo vídeo e…
    Ceraldi… vai deixar saudade.
    https://uploads.disquscdn.com/images/8bfaf8d9dc99034b89bf367a92fb877e529acaad4e85798b313282e786000369.gif
    Mas sucesso aí pra você! Espero que ainda apareça aqui por aqui.

    • Pericles alves berto

      pois é uma pena

    • Valeu Luis Felipe, e pode ter certeza que eu também vou sentir muito a falta de vocês! E ainda aparecerei por aqui sim, abração!

      • Luis Felipe Soares

        Por nada, abraço!

  • DJ _X_ leitinho

    “Mas o maior desejo de todos é que RE2 Remake chegue respeitando o jogo original”

    Concordo. Porém isso inclui (na minha opinião) talvez o meu ponto de discórdia com tudo o que vc disse, que é câmera por sobre o ombro.
    POR FAVOR, NÃO!!! Pelo menos a câmera do Code Veronica, já que a câmera estática pra atual geração, na opinião da maioria não vira, pelo menos a câmera do Code Veronica, que tá de bom tamanho.
    Câmera por cima do ombro, vai matar aquela experiência fantástica que tivemos ao jogar o espetacular RE2 original. Minha opinião.
    Quanto ao restante, concordo. Inclusive eu mesmo já disse em outras postagens em comentário aqui no REVIL. Eh seguir a linha de RE1 Remake e correr pro abraço!

    Ah, e sucesso pra vc Ceraldi! Valeu por tudo aqui. Na minha humilde opinião, vc eh o melhor colunista desse site. Grande abraxx

    _X_

    • Poxa, obrigado pelas palavras DJ, nem eu me acho o melhor colunista daqui, nunca achei ahahah mas obrigado mesmo, forte abraço!

    • Rivershield

      Eu acho que o ideal é poder alternar entre os dois, como acontece nas versões beta de RE4: https://www.youtube.com/watch?v=M7gk569uaYE

      Pra mim isso seria perfeito! Manteria a identidade estética da câmera do RE2 original, e ao mesmo tempo traria a dinâmica de combate de RE4, que na minha opinião é a melhor da série.

  • Pedro Araujo

    ” mas RE2 Remake eu gostaria de ter a câmera em terceira pessoa, aquela over the shoulder”

    Isso é o meu maior desejo pro RE2 Remake. E só lembrando, Lost in Nightmares (RE5) foi esse gameplay com a OPÇÃO de mudar para a câmera clássica. Ou seja, as duas opções podem coexistir evitando briga e reclamação de fã base.
    Assim como os Remasters tem a opção alternate ou original no direcional.

  • LucasGabriel

    Mano, imagina se eles englobam RE2, RE3, os Outbreaks, alguns acontecimentos do RE Umbrella Chronicles e do RE:ORC e até mesmo um cenário jogável adaptado do Biohazard 4D Executer, tudo em um mesmo jogo. Ia ser disparado o melhor RE já feito. Mas é claro, tem muita chance de isso dar errado e portanto quase impossível que essa idéia saia do papel, mas se a Capcom fizesse seria uma jogada ousada assim como a Rockstar foi ousada na criação de GTA 5.

    • Babydoll

      naoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo nem de brincadeira fale uma coisa dessas! capcom ja mostrou com re6 como ela sabe misturar bem as coisas! eu quero ver apenas re2 e mais nada alem de re2 refeito.isso pq se sair o re2 remake mesmo,havera esperança para um resident evil 3 nemesis! ai sim. valeuuuuuuuuuuuuuuuu

  • Chosen Undead.

    Eu não li a matéria, pois não quero spoilers. Afinal de contas, nunca zerei o RE-2.
    E sobre fazerem o remake do RE-3, acho que isso é praticamente o natural a ser feito. Assim encerram a trilogia de remakes.
    Tirando o ‘Code: Veronica’ e os ‘Outbrakes’, do RE-4 em diante, não há necessidade de refazerem nenhum jogo.

    • Babydoll

      spoilers como se nao se tem nem mesmo 1 unica fotinha do jogo.

      • Chosen Undead.

        Foto não têm, mas pode ter algo falando sobre algum boss ou alguma situação do jogo. Eu prefiro evitar kkk

        • Andrei Sokholov

          Ei cara, o pessoal aqui da seção de comentários do REVIL criou um grupo para conversar a respeito da franquia e esporadicamente sobre outros assuntos relacionados ao gênero…Quer participar? Basta informar um email do Google/Gmail. É bem informal, e o pessoal aparece lá esporadicamente quando o tempo permite, para trocar alguma ideia geralmente quando sai alguma news aqui no site, via mensagem de texto.

          • Chosen Undead.

            Vou recusar, mas obrigado pelo convite.

          • Andrei Sokholov

            Sem problemas.

  • Gustavo S.

    Eu ficarei muito feliz se o remake de Resident Evil 2 tiver a jogabilidade “sobre o ombro” que o Ceraldi mencionou. A do Resident Evil 4 já seria boa o bastante para mim.

    Quanto a incluir Resident Evil 3 nesse remake… é extremamente improvável. Não apenas pelo desafio extra com risco ainda mais elevado, inclusos tempo e custos extras de desenvolvimento, a Cashcom, se for fazer remake de Resident Evil 3, certamente irá aguardar o sucesso deste remake atual para começar a fazer isso. Mega Man Legacy Collection é a prova real disso, afinal a Cashcom preferiu lançar primeiro os ports dos 6 primeiros jogos de Mega Man e aguardar o seu sucesso para só então desenvolver e lançar posteriormente os ports dos 4 jogos restantes. Portanto, não é com Resident Evil que ela deverá fazer diferente.

  • Raulzito Fernandes

    Massa o vídeo, ansioso por esse jogo. Pena pela sua saída Ceraldi, sempre gostei do conteúdo postado por vc, principalmente pela profundidade e carinho pela franquia. Mas é isso aí, boa sorte e sucesso.

    • Valeu Raulzito, agradeço imensamente as palavras e por ter acompanhado os conteúdos durante todo esse tempo.

  • Washi .Santana

    Ouvi boatos que a Claire não será jogável, será apenas o cenário do Leon interagindo com todos os cenários e partes do A e B e Claire será um NPC

    • Isso não tem nenhum fundamento, tá com cara de ser daqueles boatos criados por algum fã desocupado

      • Babydoll

        kkkkkkkkkkkkk logico! kkkkkkkk eu ri do “fã desocupado” nossa ceraldi como eu passo raiva com fãs desse tipo.

  • Hugo Souza

    Muito obrigado pelo seu trabalho feito neste site durante anos, Ceraldi. Deixará muitas saudades.

  • Rodrigo Zika!

    Muito bom o post Ceraldi, espero que seja estilo o remake, e adicionem o que ficou em aberto no original, boa sorte a nova caminhada, que deus te abençoe.

  • Babydoll

    desde o 1º anuncio ate mesmo antes ja se especulava,criavam teorias e desejos que apenas um genio da lampada poderia realizar.mas….CADE AS IMAGENS?CADE A PORRA DE UM VIDEO DE GAMEPLAY? nada ate agora! aff maldita capcom. kkk espero que depois do lançamento do re7 gold edition,que saia logo algo sobre re2 remake,pois o foco em re7 ja deu ne! todos querem mesmo é re2 remake! porra! começo a pensar que a capcom ate agora nao saiu nem do titulo do jogo.

  • Monokuma
  • Paulo Junior

    Eu acho que ficaria bacana se a seleção de cenários fossem semelhante ao RE 6, campanha da Claire, Leon, Ada, Hunk e Jill (abordando o enredo do RE3), apesar de achar essa opção muito improvável ou pior ter vários DLCs pra completar a historia.

    Estou torcendo para que tenha referencias de Operation Raccon City (Sherry dizendo que os Spec Ops ajudou ela chegar na delegacia, por exemplo ou zumbis dos spec ops e uss) e do RE3 (corpo do Brad na entrada da delegacia, portas e janelas destruídas pelo Nemesis ou em algum momento ouvimos o Nemesis gritando STARS).

    Prefiro que seja com a câmera fixa igual mas não ia reclamar se fosse igual a do RE4. Só espero que não seja em 1ª pessoa, essa ficou ótima em RE7 mas não acho que ficaria bom no remake.

  • João Sergio

    Eu não sei qual graça vcs vem nesses jogo velho, eu tentei jogar o 1, mano que desespero, você aperta pro lado o personagem não anda só gira sem sair do lugar.

    • Edisson Marinho

      boa tarde cavalheiro, você pode estar brincando ou falando sério a respeito das mecânicas dos resident evils antigos, mas darei a minha resposta de forma séria ao seu questionamento, primeiramente a origem da serie era muito mais sombria, e o resident evil popularizou o gênero que estava engatinhando, o survival horror, que com as limitações da época ficava durão mesmo pra jogar, até se acostumar é ruim mesmo, e com essa dureza na fluidez do jogo vinha o medo e desespero de ser agarrado e mordido por um zumbi lerdo, e que piorava ainda quando tínhamos inimigos que corriam e saltavam, dava uma sensação de insegurança do caramba, ou seja a própria mecânica de gameplay travada ajudava a dar a fama ao jogo, juntando as caracteriscas sombrias, pouca munição, poucos remédios, a solidão era tanta, que quando vc encontrava outro personagem vivo dava um alivio. Basicamente a sua reclamação é um dos fatores que fizeram o jogo ser um sucesso.

      • João Sergio

        Tendeu. Só que fica irreal. Que tipo de policial vê um zumbi e fica girando em círculo? E outra tá faltando chavinha? Atira na maçaneta, simples.

        • Wes

          Mas aí ia perder a graça do jogo, amiguinho. Tenta jogar a versão remaster do 1, tem um tipo alternativo de controle pra andar, dá pra passar o jogo inteiro no hard sem ganhar nenhum abraço gostoso dos zumbis 😛

          • João Sergio

            ok vlw

          • Luan Martins

            Seguindo sua lógica das chaves e maçanetas amigo, não iria ter jogo algum hahaha. Imagina Silent Hill, o protagonista chega na cidade, vê aquela atmosfera sinistra, cheia de névoa, sem habitantes e etc… era meia-volta na certa. Fim do game, sobem os créditos hehe

          • João Sergio

            exatamente jogos antigos são ruins já começa já pela historia. Em vez de escrever uma historia boa eles fazem uma historia que encaixa com o estilo do jogo aí não faz sentido nenhum. Imagina um jogo de roubar carro que vc precisa entrar voando porque vc tem asa, pra começo de cnversa se vc voa vc não precisa andar de carro. resident evil antigo pra mim é isso vc tem uma porta trancada e uma arma o que vc faz? simples mais não, tem que pegar uma chave porq senao a historia nao funciona .

        • Edisson Marinho

          Bom dia jovem, olha só respondendo sua pergunta sobre as chaves, na minha cabeça não vem nenhum jogo que você pode simplesmente pode destruir tudo para chegar ao objetivo, não to conseguindo lembrar mesmo, então essa afirmação não pode ser levada em conta, porque em jogos extremamente modernos são poucos que tem a opção de destruir algumas paredes, portas, mas nunca também uma destruição em massa com um lança foguetes que simplesmente abre o caminho. (modo online dos battlefield até que destrói bastante, mas modo historia não) Vamos por um fim nesse assunto hehehe, de uma chance as limitações do resident evil caso tenha interesse, eu mesmo não consigo jogar nada antes do ano de 1990, porque meu primeiro vídeo game foi um super Nintendo em 1998, qualquer vídeo game que vinha antes dele pra mim é muito ruim de jogar, simplesmente não consigo por ser muito travado, mas quem viveu aquela época e pôde desfrutar de um atari e um nintendinho já conseguem, porque é uma nostalgia muito boa, imagino que você esta passando por isso, qual foi o seu primeiro vídeo game? ou em que ano vc ganhou um pc pra jogos?

          só pra constar meus vídeo games foram super Nintendo em 98, ps1 em 2003, Xbox 360 2009 (já comprei com meu trabalho), pc gamer 2009, psp 2009, ps3 em 2014 (só peguei pra jogar the last of us, depois vendi para pegar o Xbox one) , Xbox one em 2014 e esse ano peguei um ps2, porque na dourada do ps2 meu pai não tinha dinheiro para me dar um e eu não tinha idade para trabalhar e muitos jogos bons fiquei sem jogar, agora to jogando alguns como shadow of the colossus, fatal frame, residente evil outbreak e outros.

          • João Sergio

            Bom dia jovem, olha o que eu to dizendo e vcs não tão entendendo é o seguinte o jogo é survival então se vc é polícia e tá numa casa velha cheia de zumbi não faz sentido vc ficar nessa de ih essa porta não abre vou ter que procurar chavinha. Eu me baseio em minha própria experiencia, se eu to nessa situação de survival é o que eu ia fazer, então se, o jogo é de de simular a situação ele tinha que ser mais real mais a minha critica nem é disso deixa pra lá mesmo. parabens pelos seus jogos, eu não tenho videogames eu jogava no meu primo mais maconheiro nunca tem as coisas por muito tempo. Obrigado e bom dia vlw

          • Edisson Marinho

            Maconheiro é foda

          • João Sergio

            Exatamente

  • Chris Redfield

    Resident evil 2 remake tinha que ser além dos gráficos melhorados também tinha que ser adiçionado chuva com trovões ao game, e o jogo também teria que ser a noite, assim com o efeito dos trovões e o barulho da chuva daria muito medo, ficaria muito bom se fizessem assim.

%d blogueiros gostam disto: