2pze4oh3L_Y

Resident Evil 7 acabou deixando mais perguntas do que respostas, especialmente por seu final e por não ter uma relação muito explícita em termos de história com outros jogos da franquia.

Espera-se que muitos fatos sejam esclarecidos pela DLC Not a Hero (Herói que Nada), que deveria chegar até junho desse ano, mas acabou sendo adiada indefinidamente. Com isso, a gente continua se afogando em milhares de perguntas sem fim.

Algo que pode nos ajudar a entender a trama por trás de Resident Evil 7 enquanto Not a Hero não chega é um guia oficial lançado no japão que aborda tudo sobre o jogo. Parte do conteúdo desse guia foi traduzido por um membro do fansite Biohaze. O que se tem de informação sobre este guia até o momento é uma linha do tempo que não só ordena os fatos, mas também explica algumas coisas que não ficam muito claras ao longo da campanha de Resident Evil 7.

[Essa linha do tempo já foi postada no REVIL há alguns dias, mas agora iremos analisá-la ponto a ponto e usá-la para entender os fatos do jogo e prever o que Not a Hero irá responder]

Confira a timeline a seguir, e sua análise, passo a passo. Ao final do vídeo/artigo, também apontamos possíveis hipóteses sobre o que pode estar acontecendo nos bastidores de Resident Evil 7.

2000 – a “organização misteriosa” começou a desenvolver armas biológicas que dominavam a consciência de outros com assistência técnica da HCF.

Começo dos anos 2000 – A “organização misteriosa” criou Eveline com sucesso, a primeira das cobaias tipo-E.

Traduzindo: a “Organização misteriosa” é a empresa pra qual a Mia trabalha. Essa é uma daquelas empresas que surgiram no período depois da destruição de Raccoon City e principalmente depois da queda da Umbrella. Inicialmente, a Umbrella dominava o mercado de armas biológicas, mas com o incidente na cidade, outras empresas menores começaram a surgir.

O que chama mais atenção nessa parte é que o desenvolvimento dessa série de armas biológicas de onde surgiu a Eveline teve o apoio da HCF. HCF é uma sigla pra Host Capture Force ou Hive Capture Force. A HCF era o grupo do qual ninguém mais ninguém menos que Albert Wesker fazia parte. Depois que Wesker forjou a própria morte no incidente da Mansão, entrou pra uma organização concorrente da Umbrella (ainda sem nome). A partir daí, ele passa a tentar roubar os dados, os vírus, enfim, todos os produtos da Umbrella. Quando o Wesker aparece vivo em Resident Evil CODE Veronica, ele já é membro da HCF. O que se acredita até então (e não se sabe se Resident Evil 7 vai mudar isso) a HCF era uma equipe de soldados usados em situações de combate liderada pelo Wesker. Em Resident Evil CODE Veronica, por exemplo, a HCF é enviada pra roubar o vírus T-Veronica.

HCF albert wesker

Uma questão muito importante que devemos começar a considerar, então é que, já que a HCF ajudou a desenvolver a Eveline, talvez a empresa pra qual a Mia trabalha seja a mesma empresa para onde o Wesker foi depois de ter forjado a própria morte.

2010 – Mia é contratada como pesquisadora pela “organização misteriosa”.

Esse fato é curioso, já que em Resident Evil 7 parece que a Mia e o Alan na verdade são agentes dessa empresa, e não cientistas.

2011 – Ethan e Mia se casam. Mia conta para ele que trabalha para uma associação comercial.

A desculpa que Mia usava pra viajar constantemente era o fato de ela trabalhar com negócios de importação e exportação entre várias empresas.

2014 – Chris Redfield e sua equipe de investigação se aproximam da sede da “organização misteriosa” na Europa. A organização decide, então, transferir Eveline para a América Central.

Esse fato aponta que Mia e Alan viajam com a Eveline porque Chris e uma equipe estavam investigando as atividades da Organização Misteriosa. Em 2008 uma coisa parecida acontece, quando Chris vai para a África investigar as atividades de Ricardo Irving, um comerciante de armas biológicas. Nessa situação de 2014 parece que acontece algo semelhante.

No entanto, há um ponto confuso: o Chris que vemos no final de Resident Evil 7 não é um agente da BSAA. Ele é um agente da Umbrella Co., uma “nova” Umbrella Corporation.

Já vimos a Umbrella Co. em Umbrella Corps. A Umbrella Co. é  a dona da unidade militar que controlamos no jogo e a principal atividade deles é roubar dados de pesquisa e material biológico da própria Umbrella original e de outras empresas concorrentes em atividade atualmente. Notem que as atividades dessa nova Umbrella se assemelham bastante ao que a HCF fazia na época do Wesker.

Ainda que tudo esteja meio nebuloso, algumas coisas começam a fazer mais sentido, certo?

A única coisa completamente fora de encaixe aí é o Chris. Como e por que o Chris, o principal nome da BSAA atualmente, o homem que matou Albert Wesker, uma vítima da Umbrella e um símbolo da luta contra o bioterrorismo ia se tornar aliado de uma organização bioterrorista?

Nesse momento da cronologia, Chris está investigando a Organização Misteriosa como um membro da BSSA, assim como aconteceu em Resident Evil 5, ou como membro de uma empresa concorrente?

A Capcom já afirmou oficialmente que aquele personagem do final é Chris Redfield mesmo e, inclusive, ele é chamado assim em materiais oficiais. A desculpa para a aparência dele estar tão diferente seria o uso da fotogrametria. A Capcom precisou de atores reais pra fazer os personagens de Resident Evil 7 e por isso o modelo antigo do Chris não se “encaixaria” no jogo.

Um detalhe suspeito é o fato de, neste guia japonês, todos os personagens terem um perfil detalhado, menos Chris. Isso geralmente acontece pra proteger o público de spoilers e esses materiais acabam sendo atualizado depois com todas as informações necessárias pra se tornarem completos.

Outubro de 2014 – Os consultores Mia e Alan transportam Eveline em um navio-tanque para transporte de GNL (gás natural liquefeito). O navio naufraga enquanto Eveline escapa.

Enquanto Mia e Alan estão transportando Eveline até a América Central, ela sai do controle e os dois acabam infectados. Alan morre, mas Eveline escolhe Mia como mãe dela e vai começar o processo de tentar dominá-la.

Percebendo que foi infectada e que não vai ter como escapar da Eveline, a Mia envia aquele vídeo para o Ethan, dizendo para ele se manter longe dela e esquecer que ela existe.

Eveline e Mia ficam perdidas no bayou no Sul da Louisiana. Mia perde sua memória do período em que ela trabalhou para a “organização misteriosa” e fica ainda mais sobre o controle de Eveline.

Ao mesmo tempo, acontece uma tempestade que acaba levando o navio-tanque pra uma região pantanosa no sul da Louisiana. O navio naufraga e, com o acidente, Mia perde a memória sobre aquela noite e sobre trabalhar para a organização misteriosa. E é aí que entra a família Baker.

Eveline e Mia são resgatadas e protegidas pela Família Baker.

Mia e Eveline ficam vagando pela região do pântano até serem achadas e resgatadas pelo Jack. Ele salva as duas e, nesse ato de bondade, ele não faz ideia de que está levando um perigo mortal pra casa.

Eveline controla a Família Baker.

Eveline começa a sequestrar viajantes e pessoas desabrigadas usando os membros da Família Baker.

Naquela mesma noite de tempestade, a Eveline controla Jack, Marguerite e Lucas Baker, exceto Zoe, a filha mais nova. Durante três anos eles vão viver assombrados por Eveline, sequestrando pessoas a mando dela. Essas pessoas acabam se tornando os Mofados… ou, aparentemente, alguns dos jantares da família.

Janeiro de 2015 – Lucas se liberta do controle de Eveline graças à “organização misteriosa”. Após isso, ele observa a atividade de Eveline enquanto finge estar dominado e se mantém em contato com a “organização misteriosa”.

Como ficamos sabendo por um dos files do jogo, Lucas não está sob o domínio da Eveline quando o Ethan conhece ele. Na verdade o Lucas está livre de Eveline há mais de dois anos!

Em janeiro de 2015 ele é ajudado, de alguma forma, pela organização misteriosa, e consegue se livrar da influência dela. Existem dois pontos de confusão aí: um é o fato de o Lucas manter as capacidades regenerativas, já que o Jack corta o braço dele na mesa de jantar (e o braço se regenerar); o outro é o fato de o Lucas ser um psicopata, como os pais, mas sem estar sob a influência da Eveline.

Um dos files do jogo é um diário do Lucas, e ele conta que matou um colega chamado Oliver trancado no sótão do quarto dele. Apesar de as informações não terem ano, parece que isso acontece em abril de 2015, enquanto Lucas já não está mais sob domínio da Eveline. Ele começa o diário dizendo que a Marguerite o levou pra “tirar uma imagem da cabeça”. A própria Marguerite faz esse exame ainda em outubro de 2014, logo depois da Eveline chegar, e é natural que ela também levasse os filhos depois, suspeitando que eles estivessem doentes. O estranho é ela levar o Lucas ao médico só em abril de 2015, meses depois de ela mesma ter ido. De qualquer forma, parece que o Lucas mata Oliver mesmo sem estar sendo influenciado pela Eveline, mas depois de ter tido contato com o fungo.

Não sabemos se Lucas era um psicopata antes de Eveline aparecer*, mas mesmo depois de a organização misteriosa ajudar o Lucas, ele continua a ter os sintomas regenerativos da infecção. Pode ser, então, que essa psicopatia seja também um sintoma que ficou, mesmo sem a existência da influência da Eveline. Essas informações dão a entender que a organização misteriosa consegue remover o domínio mental da Eveline de alguma forma, mas as pessoas permanecem infectadas.

*Lucas também pode ser um psicopata desde a infância, muito antes de Eveline chegar à propriedade. O comportamento dele poderia ser um reflexo de sua personalidade e não resultado da infecção ou da influência de Eveline. 

Novembro de 2015 – Como o controle de Eveline sobre Mia está instável, ela é presa em uma casa abandonada na propriedade dos Baker.

Esse ponto da timeline salienta que Mia realmente consegue lutar contra o domínio da Eveline e tenta resistir por muito tempo. De fato, quando o Ethan chega na propriedade dos Bakers, a personalidade de Mia oscila o tempo todo. De acordo com os emails trocados entre o Lucas e a organização, é ele quem prende a Mia na cela dentro da casa de hóspedes.

Setembro de 2016 – Eveline começa a envelhecer rapidamente.

Quase dois anos depois de ter sido resgatada pelos Bakers, a Eveline começa a apresentar os sinais de envelhecimento. O Lucas também relata isso através de emails pra organização misteriosa. Isso acontece porque a Eveline deveria receber injeções constantes que controlavam esse processo.

01 de junho de 2017 – Peter, Andre e Clancy dos Sewer Gators visitam a casa abandonada na propriedade dos Baker.

Isso é visto na fita VHS da demo e a primeira obtida durante o jogo com Ethan. O Andre é morto pelo Jack e o Pete é esfaqueado pela Mia (como visto na demo Kitchen). Já o Clancy é sequestrado pelos Baker.

02 de junho de 2017 – Clancy é forçado a participar dos jogos de Lucas.

O Clancy participa de dois jogos com Lucas, “Feliz Aniversário” e “21”. Teoricamente, Clancy morre durante o puzzle do Aniversário, porque ele acaba queimado depois que consegue colocar a vela no bolo. O problema desse ponto da história é que a fita do 21 tem data do dia 3 junho, enquanto Feliz Aniversário se passa no dia 2 .

Pode ser que o Clancy tenha sido infectado e, com as capacidades regenerativas do fungo, ele acaba não morrendo queimado depois do puzzle do aniversário, mas pode haver uma inconsistência nas datas das fitas.

09 de junho de 2017 – A polícia estadual da Louisiana começa a buscar os três membros do Sewer Gators desaparecidos, Pete, Andre e Clancy.

Além dos três membros do Sewer Gators, mais de 20 pessoas já tinham desaparecido na região ao longo dos 3 anos. Isso finalmente desperta a ação da polícia local. Como vemos no jogo, o Delegado de Dulvey já estava investigando a propriedade dos Baker.

18 de julho de 2017 – Eveline fere Mia e envia um e-mail para Ethan chamando-o para a propriedade dos Baker.

Esse ponto da linha do tempo esclarece uma coisa importante. O jogo não deixa muito claro como o Ethan acaba recebendo o email da Mia pedindo pra ser resgatada. No fim das contas é mesmo a Eveline quem atrai o Etan até a propriedade dos Baker.

A música de Resident Evil 7 já deixa isso claro com o trecho “I’ll call to him and he will come”/She’ll answer him like he is the one”.

A partir disso, podemos especular que Eveline faz isso pra ver se consegue dominar a Mia de vez. Desde o naufrágio do navio em 2014 ela tenta controlar Mia, mas esse domínio oscila o tempo todo, como o próprio Ethan presencia quando chega na casa dos Baker. Provavelmente o que faz Mia resistir e prende ela ao “mundo real” é o elo dela com Ethan. Talvez, percebendo isso, a Eveline atraia o protagonista de Resident Evil 7 até a propriedade, acreditando que possa transformá-lo no “pai dela”, o que faria a Mia ceder de vez.

19 de julho de 2017 – Ethan visita a casa dos Baker para encontrar Mia.

20 de julho de 2017 – Ethan destrói Eveline e é protegido por Chris Redfield.

O jogo se passa, provavelmente, da tarde do dia 19 até a manhã do dia 20. Quando o Ethan chega na propriedade, ainda está claro, mas o sol se põe ainda enquanto ele está na casa de hóspedes. Enquanto Ethan e Mia são levados para a casa principal pelo Jack, já é noite. É provável que boa parte do jogo aconteça durante a madrugada do dia 19 e Mia e Ethan sejam salvos na manhã do dia 20.

Chegamos ao final da timeline e compreendemos muitas coisas, mas algumas perguntas ainda restam:

– O que é a Umbrella Co.?

– O que é a “Organização Misteriosa”?

– O que aconteceu com o Chris ou aquele cara do final é mesmo o Chris?

Vamos começar analisando a questão do Chris. Existem duas hipóteses:

1) O personagem do final de Resident Evil 7 NÃO é Chris Redfield.

Se aquele agente não for o Chris, quem estaria no encalço da Eveline em 2014, como dito pela linha do tempo oficial, seria o Chris de verdade, conduzindo uma investigação com a BSAA. E, por algum motivo ainda desconhecido, um soldado da Umbrella Co. está se passando pelo verdadeiro Chris Redfield quando resgata Mia e Ethan.

2) O personagem do final de Resident Evil 7 É Chris Redfield.

Se aquele agente for Chris, primeiro de tudo, é bom que Not a Hero explique porque o Chris abandonou a BSAA e virou a casaca, passando a fazer parte da Umbrella Co.

A mudança de Chris da BSAA para a Umbrella Co. precisa ter acontecido entre 2013 (depois dos incidentes de Resident Evil 6), e algum momento de 2014, quando a timeline aponta que ele está no encalço da Eveline. Vale lembrar que Chris é visto como um agente da BSAA ainda em 2014, durante a história do mangá Biohazard Heavenly Island.

Outro fator importante a ser levado em consideração é Resident Evil Vendetta. Para o personagem do final de Resident Evil 7 seja mesmo Chris Redfield, o filme tem que se passar antes de 2014 ou no mesmo ano. Talvez Vendetta explique porque Chris mudou de lado.

Ainda, se essa hipótese é verdadeira, a Umbrella Co. seria uma empresa rival da Organização Misteriosa e Chris estaria no encalço da Eveline para roubá-la.

Agora vamos analisar as questões sobre as duas empresas.

1) Umbrella Co. e a “Organização Misteriosa” são A MESMA empresa.

– Nesse caso a Umbrella Co. seria a criadora da Eveline e para quem a Mia trabalha.

– Consierando essa hipótese como a verdadeira, é altamente provável que o personagem do final do jogo NÃO seja Chris Redfield, pois não faria sentido que ele, sendo um soldado da própria Umbrella Co., estivesse caçando Eveline.

– Então em 2014 o Chris verdadeiro e a BSAA chegam no encalço da Eveline, o que faz com que ela tenha que ser movida para a América Central.

– Quem ajudaria o Lucas a se livrar do controle da Eveline seria a própria Umbrella Co. Enquanto isso, o Lucas envia informações sobre o que está acontecendo na propriedade e eles monitoram tudo à distância, como fica exemplificado na foto do helicóptero da Umbrella encontrada nas minas.

– Em contrapartida, Lucas não estaria somente fazendo contato com a Umbrella Co. mas também com uma “terceira parte”, como dito pelo Chris falso e seus seus soldados pelo rádio (Ethan ouve isso ao chegar na mina). Essa terceira parte poderia ser uma empresa rival da Umbrella Co. querendo roubar dados sobre a Eveline. Como o próprio Umbrella Corps mostrou, esse tipo de coisa é normal nos tempos atuais da história da série.

– Um fato que corrobora essa hipótese é o fato de a Umbrella Co. usar uma arma com o mesmo nome de Albert Wesker. Vale lembrar que nos anos 2000 o Wesker fazia parte da HCF e a mesma empresa ajudou no projeto de criação da Eveline.

– Juntando todos esses fatos, é provável que a Umbrella Co. seja a organização rival da Umbrella da qual o Wesker fez parte.

2) Umbrella Co. e a “Organização Misteriosa” são empresas RIVAIS.

– Nessa situação, o personagem do final de Resident Evil 7 pode ser mesmo Chris Redfield.

– Entre Resident Evil 6 e Resident Evil 7 alguma coisa que ainda precisa ser explicada acontece e Chris muda de lado, passando a fazer parte da Umbrella Co.

– Assim, Chris e uma equipe de investigação da Umbrella Co. passam a caçar a Eveline, o produto de uma empresa rival de nome ainda desconhecido, para roubar seus dados, e isso faz com que a arma tenha que ser deslocada para a América Central.

– Nesse caso, a “terceira parte” citada durante a conversa entre Chris e os soldados pelo rádio seria a “Organização Misteriosa” e a Umbrella Co. estaria falando das trocas de emails entre eles e o Lucas que vemos nos files do jogo.

Tem mais alguma outra hipótese ou teoria? Vamos discutir nos comentários! 🙂

Não deixe de conferir também a análise em vídeo, dar o seu like, se inscrever no canal caso ainda não seja um Survivor e compartilhar com a galera!

  • Luis Felipe Soares

    Muito bom o vídeo!

  • Gustavo Costa

    Já pesquisei em tudo que eu podia,e até agora os fatos corroboram pro Redfield do 7 não ser o Chris de verdade.E agora que a Not a Hero foi adiada só me resta chorar…pelo menos é melhor demorar e sair bem feito do que sair uma coisa ruim

    • Niero

      Pois é, apesar de de a Capcom já ter dito que de fato aquele é o Cris Redfield, não faz sentido ele trabalhar para Umbrella Co.

  • Eva4Ever#ThankYouEva

    Nossa o uniforme do Chris no Heavenly Island tá um pouco parecido com o do 7 né
    Mas eu tenho ctz que não é ele.

  • Thiago Gonçalves

    Belo artigo Srta. Lanz, todos os pontos levantados e postos em xeque, só vou fazer uma teoria depois de analisar tudo novamente, o interessante é que a informação do Chris em 2014 é dúbia, ele podia estar tanto na Umbrella quanto na BSAA, pra mim, como venho dizendo, ele está em posse do inimigo, mas isso é um achismo se ter toda a informação até agora fornecida, tem umas coisa que eu não sei, andei lendo sobre ele ser agente duplo mas acho que isso é inviável, principalmente se a HCF for a nova Umbrella.

  • Robson Albino

    Na minha opinião esse Jogo é um reboot que pega os fatos dos antigos residents de maneira superficial!!! Isso não é ruim, no mundo dos quadrinhos e dos filmes isso acontece o tempo todo, revigorando em gerações. Se a história a partir deste resident evil for evoluindo nos próximos, sera incrível.

    • Mia Winters ^-^

      Reboot = Reiniciar do zero. Quando se afirma que RE7 é um reboot, isso significa que o jogo está ignorando tudo o que aconteceu durante todos os anos na franquia, como se toda a cronologia anterior nunca tivesse acontecido! E as referências aos jogos e personagens anteriores provam o contrário. RE7 é canônico, e embora não seja uma ligação direta com RE6, ele ainda segue a cronologia e a linha do tempo da franquia. Qual a ligação de RE7 com o passado da franquia? O legado da Umbrella Corporation, o possível envolvimento da antiga H.C.L a qual Albert Wesker participava em RE CV, a suposta nova Umbrella, o Chris no final de RE7 (embora não esteja confirmado que seja ele). Mas o enredo de RE7 é simples e deveria ser um Spin-Off, não é? Não. Se ele recebeu um 7, isso significa que os eventos do jogo são importantes para o futuro da cronologia na franquia numerada, e fora que ainda mal sabemos dos bastidores dos acontecimentos de RE7. Mas, podemos definir RE7 como um leve reboot, porque ele reergue a franquia trazendo elementos novos, um ar novo, um novo arco que talvez realmente traga de volta a Umbrella (ou a nova Umbrella). “Se a história a partir deste resident evil for evoluindo nos próximos, sera incrível.”, sim, isso com certeza vai acontecer! RE7 pode não ser o Resident Evil perfeito, mas ele traz de volta a franquia ao caminho que jamais deveria ter saído: survival horror! Não nego que o jogo poderia ter trazido mais coisas dos REs clássicos, mas isso não aconteceu porque a franquia está se reerguendo aos poucos, pois RE6 foi um jogo que decepcionou muito os fãs, e talvez trazer todos os elementos clássicos em um jogo só, não caberia no jogo, entende? Tudo o que podemos fazer agora é esperar a Not a Hero e ver quais são as intenções que a Capcom tem para o futuro da franquia.

      • Gustavo Costa

        RE7 fez em termos de história o que RE4 fez.Muita gente sentiu estar jogando um jogo desconectado do universo ao jogar o 4,daí RE5 o conectou de uma certa forma à saga de RE como um todo.O negócio é ter calma e torcer para aplicarem fórmula que tem dado certo pra explicar as coisas:um mangá+cgi+revelations+jogo numerado.Isso funcionou muito bem pra explicar por exemplo,como a BSAA se tornou grande,fazendo um prelúdio pro RE5,ao mesmo tempo que Degeneration mostra o paredeiro de Leon e Claire.Aí antes do RE6 colocaram o mangá nisso,além da peça de teatro.

        Eu sinceramente espero muito por um Revelations 3!

        • Luis Felipe Soares

          Também espero muito por um Revelations 3 e que seja com a Jill.

          • Eva4Ever#ThankYouEva

            Deus te ouça.

          • Luis Felipe Soares

            Seria bom a Capcom também ouvir isso. Depois de muito pedirem a Claire e o Barry de volta a Capcom os trouxe em Revelations 2. Espero que estejam enchendo o saco dela também para trazer a Jill novamente.

          • Niero

            Depois que sair o Resident evil 2 Remake, vamos encher o saco deles para trazerem o Resident Evil 3 Remake.

          • Luis Felipe Soares

            Com certeza vai sair um dia, só não sei em qual década. O Remake do 1 saiu em 2002 e só agora em 2018 (provavelmente) sairá o do 2. Se for contar o mesmo espaço de tempo (16 anos) o Remake do 3 deve sair por volta de 2034.

          • Niero

            Oh céus, que não parta desta vida antes de jogar RE3 Remake… Oremos…

          • Eva4Ever#ThankYouEva

            O fato deles estarem tão quietos em relação a Jill pode indicar algo né

          • Niero

            Super apoiado Felipe. Palhaçada essa de deixar a minha deusa Jill entocada desde o RE5.

          • Luis Felipe Soares

            Já faz 8 anos que a Jill está na geladeira. Já está mais do que na hora dela voltar. Chris e Leon já estão overused.

          • Niero

            Aff, nem fala.

          • Luis Felipe Soares

            Trouxeram até a Rebecca, cadê a Jill? -_-

          • Niero

            Por enquanto… só o que nos conforta é o email que ela enviou para o Barry em Revelations 2…

          • Luis Felipe Soares

            Pois é, pelo menos lembraram de nos dar alguma informação, porém precisamos dela em carne, osso e ação XD

        • Mia Winters ^-^

          Concordo com tudo o que disse! #CapcomTragaRevelations3

      • Niero

        Ufa, desta vez consegui ler o textão Mia. 😉

        • Mia Winters ^-^

          Esse foi pequeno em comparação àquele outro kkkkk

  • ratStar

    Que trabalhão deve ter dado reunir todas essas informações e traçar as bifurcações de hipóteses. Parabéns!

  • Rafael Silva

    Minha nova teoria “maluca” desse Chris: HCF fez um clone do Chris e com a tecnologia da Alexia Wesker em Revelation 2, e como o Wesker foi morto em combate de Resident Evil 5, passaram as memorias (ou algumas delas) para esse novo “avatar”. Usando o nome do Chris, a “mente Wesker” quer uma vingança contra o nome do Chris!… Ou simplesmente o Chris ligou o f*da-se e falou que o pai dele não tinha dois empregos, e a Umbrella Co, ofereceu um salário melhor!

  • Niero

    Exemplificou todas as minhas dúvidas e medos com o Not a Hero com maestria Bruna. Acho que na verdade este é o sentimento de todos com essa confusão acerca do Cris que a Capcom desenvolveu e que ela PRECISA explicar muito bem explicado. Tenho medo que o grande segredo que rodeia Cris seja algo sem pé nem cabeça ou que não faça sentido. Not a Hero precisa dar um rumo para os próximos títulos da franquia como uma ponte para ser usada nos próximos jogos. Entretanto, estou confiante com esse polimento que a Capcom está fazendo na dlc citada. Quando eles disseram que Not a Hero era alvo de grandes expectativas pelo público, penso que eles também aprimoraram algo na história em volta Cris, para entregar um bom dlc para os fãs. Pelo amoooooooooooor de Deus Capcom, nos dê uma explicação plausível para o nosso Cris. E, de quebra, se quiserem colocar a minha deusa Jill no meio da dlc fiquem à vontade 😉 aí fica a dica.

    • Mia Winters ^-^

      “Tenho medo que o grande segredo que rodeia Cris seja algo sem pé nem cabeça ou que não faça sentido.”, por amor de Deus, fala isso não! 🙁 Até porque nem estou muito confiante de que o Redfield seja o Chris, mas se for mesmo, que venha com motivos plausíveis, porque se for uma história mal contada, aí sim vou ficar frustrada.

      • Niero

        É que estou com medo de as coisas voltarem a sair do trilho. Também torço para ser uma história incrível, mas, com o histórico de re, eu confio meio que desconfiando… vide re5/re6/ORC/UMBRELLA CORPS….

        • Mia Winters ^-^

          te entendo completamente! e entre esses jogos que vc citou, só salvo o RE5 pois apesar de ter pecados, ainda tem uma história legal, agora, RE6 e UC, tinha feito tanta porcaria (incluindo enredo), que fica difícil ver alguma coisa boa nesses jogos :p

          • Niero

            Sim Mia, o re5 só pecou em ter menos terror do que seu antecessor. De resto foi incrível 😀 história, cenários, gráficos… tudo de bom. Não é atoa que que foi o título mais vendido.

  • Thiago Gonçalves

    1 – PROJETO EVELINE
    Se a HCF que deu suporte pra organização misteriosa for essa nova Umbrella como alguns andam cogitando, isso explicaria o porquê dessa nova Umbrella possuir trajes e armas de combate contra fungos, acredito que está havendo uma disputa entre a HCF/Umbrella Co. e a organização misteriosa porque o projeto de Eveline é da organização misteriosa que teve assistência da HCF, este só seguiu em frente porque surgiu a descoberta do fungo de algo em alguém/alguma coisa como o file diz:

    “O projeto nunca existiria se não fosse a descoberta de ********* em ******, o avançado fungo de “evolução vicariante” que normalmente chamamos de “mutamiceto”.”

    O projeto acabou gerando o interesse de alguém/pessoa mais a organização de alguém, acredito que essa organização de alguém poder ser a Tentsu (lembrando que isso é meio indefinido). No file de P&D é dito que:

    “Como essa opção elimina os gastos com prisioneiros de guerras e com o combate em si, já era de se esperar que a *** e até a organização *** de **** ficassem bem ansiosas para participar.”

    Então o projeto de Eveline é da organização misteriosa com assistência da HCF e mais dois interessados sendo um deles uma organização, talvez essa organização pode ser a Tentsu.

    2 – CASO LUCAS BAKER
    Como ele teve suporte de terceiros esses terceiros podem ter dado algo pra ele que tirar a capacidade de controle mental de Eveline, mas não tirar o fator regenerativo que o fungo tem. Agora, o que explica a Eveline não ter percebido isso é uma incógnita, talvez gastou seu tempo se preocupando com que sua Mãe/Mia a aceitasse XD.
    No rádio é dito que Lucas entrou em contato com terceiros, e quem está no helicóptero sabe que é ele (é só prestar atenção na reação).

    Pra mim esses terceiros ou é a organização misteriosa ou um dos interessados do projeto Eveline.

    3 – CHRIS REDFIELD
    A verdadeira incógnita do jogo, se no guia japonês não tem o perfil dele, é pra fazer mistério total, pois se tivesse, revelaria que ele é o Chris e estragaria NaH, o que fica martelando em minha cabeça é a persegição atrás de Eveline em outubro de 2014, eu acho que algo possa ter acontecido aí que causou essa virada de lado no Chris Super Soco Redfield.

  • Rodrigo Zika!

    Interessante

  • Fabricio Barbosa

    Segura que lá vem textão… rs

    Muito bacana essa análise, parabéns!
    Gostaria tbm de fazer alguns comentários que podem (ou não) ajudar a elucidar e confirmar certas teorias. No entanto, conhecemos a CAPCOM e não descartemos tbm um plot-twist ridículo, de modo que tudo que discutimos poder ir por água abaixo por um motivo besta (Carla Radames ainda me assombra).

    A respeito do Lucas, temos que adotar o ponto de partida que o sujeito possui grande INSTABILIDADE MENTAL. Não que fosse um louco deliberado, que comesse cocô ou jogasse pedra nos outros, mas sim inquietude, ansiedade, inteligência muito acima do normal, e até mesmo infantilidade para a idade que tem. Lembremos da decoração do seu quarto, os diversos prêmios de robótica que ganhara, ou até mesmo a alcunha de “ovelha negra” da família, como apontado pelos Sewers. Portanto, é uma figura peculiar, diferente do restante dos Baker que eram pessoas mais simples, gente como a gente. Isso de certa forma é determinante para a posição que ele ocupa durante os acontecimentos presentes.

    Após a empresa criadora de Eveline, chamada pela Bruna de NOVA UMBRELLA, mas que eu gostaria de chamar de TENTSU (e o motivo direi a seguir) descobrir o paradeiro do cargueiro logo após o acidente – e consequentemente o da menina tbm – de alguma forma conseguiu contato com Lucas e viu ali a possibilidade de supervisão sobre a garota. No entanto, era necessário tirá-lo do domínio de Eveline em troca de monitoramento. Lembremos que Evie odeia a TENTSU e jamais deixaria Lucas, ou quem quer que fosse, enviar seus dados para a empresa. E por que escolher justamente o Lucas para tal tarefa e livramento do domínio mental? Por causa da própria instabilidade do sujeito. Para Lucas, a capacidade regenerativa é algo normal do fungo, ao mesmo tempo que uma dádiva a ser contemplada, como vimos todo seu encantamento durante à demonstração a Ethan logo no início de seu arco, do arrancar de suas unhas. Além do mais, o cara é tão perturbado que em momento algum cogitou a hipótese de livrar seus pais do domínio de Eveline, indo até às autoridades, por exemplo. Isso prova que Lucas seria o agente perfeito para estudar e monitorar as atividades de Eveline naquela situação, como vimos no laboratório das minas de sal, bem como os e-mails no qual ele reporta que Eveline é uma “arma bioquímica zoada”, o envelhecimento precoce da garota, e por último aquela porta mecanizada pela qual possivelmente só ele tem acesso (a qual muito provavelmente veremos em “Not a Hero”).

    Dito isto, é óbvio pensar que Lucas reportava o tempo todo para a empresa que criou Eveline, a TENTSU (ou seja lá que nome for) ao passo que a Umbrella Co. estava ali para o seu principal objetivo desde que fora apresentada no lindíssimo, maravilhoso e vitaminado Umbrella Corps e no mangá Havenly Island: Chegar antes da BSAA e adquirir os dados e amostras fúngicas do local.

    Agora vem a questão: Quem é o terceiro ente que a Umbrella Co. se referia (ou imaginava) com quem Lucas se comunicou? Seria a própria TENTSU ou mesmo a BSAA, o que de certa forma poderia obrigar aquele soldado final a utilizar a identidade do verdadeiro Chris Redfield para enganar a todos os presentes? Pra mim, isso soa muito mais plausível do que o verdadeiro Chris mudar de lado e ir pro time dos bandidos – algo que o jogo está nos forçando a acreditar com aquele gancho.

  • Fabricio Barbosa

    Agora gostaria de apresentar algumas possibilidades e suas subdivisões:

    ***UMBRELLA CO. SOB COMANDO DA TENTSU PARA TAREFA DE ADQUIRIR DADOS/ AMOSTRAS***

    ::: POR QUE SIM? :::
    1) Como viu que deu ruim no Bayou, a TENTSU, avisada por Lucas, enviou a Umbrella Co., time totalmente operacional, para fazer a limpeza na área uma vez que Eveline e o resto das coisas saíram muito de controle após a chegada do Ethan e a fuga da Mia.

    2) Vale lembrar tbm que a Umbrella Co. tinha os meios exatos para neutralizar uma Eveline descontrolada: aqueles cartuchos fúngicos. Além de, no final, trazer Mia e Ethan para estudo para a matriz da TENTSU, como vimos na cena final da maca no corredor.

    3) A fuga de Lucas dos membros da Umbrella Co. pode ser explicada pelo medo de ele tbm ser capturado ou mesmo vítima de uma possível queima de arquivo, e evidente que os soldados ali saberiam/teriam todos os meios para acabar com ele.

    ::: POR QUE NÃO? :::
    1) Qual o motivo da surpresa dos soldados da Umbrella Co. ao saber que Lucas se comunicou com a TENTSU, a própria empresa que a contratou para o serviço de limpeza?

    2) Além disso, há uma foto de um helicóptero da UC na entrada das minas, possivelmente tirada por Lucas, com os seguintes dizeres: “ELES ESTÃO NOS OBSERVANDO?”. Foto essa que pode ter sido enviada para a TENTSU para dizer que outra firma DE FORA está de olho nas atividades ali desenvolvidas.

    ::: PONTAS SOLTAS? :::
    Nada menos que a pergunta de 1 milhão de dólares: Por que o soldado final se apresentar com o nome de Chris Redfield? Só vejo como hipótese plausível enganar todos ali presentes, sobretudo Ethan e Mia, um dos objetivos principais da missão.

    ###############################################################

    ***UMBRELLA CO. NADA A VER COM A TENTSU***

    Nota: Pra mim essa é a hipótese mais plausível, motivo pelo qual não chamo a Organização da Mia (TENTSU) de Nova Umbrella.

    ::: POR QUE SIM? :::
    1) Como sabe que Lucas se reporta frequentemente para a TENTSU, a Umbrella Co., contratada por uma empresa rival e sabendo a localização do navio, viu ali possibilidade de chegar primeiro que a criadora de Eveline ou mesmo a BSAA, e adquirir amostras convenientes para o mercado, bem como a apreensão de sobreviventes convenientes à causa, como Mia e Ethan. Não nos esqueçamos de que o motivo de a UC existir é justamente esse: Obtenção de dados e amostras antes da esterilização da BSAA.

    2) É sabido que o jogo se passa em 2017. Mas a Umbrella Co., já em 2014 era contratada/ subordinada da farmacêutica chinesa Sheng-Ya, como mostrado no mangá Havenly Island, para o trabalho já citado de adquirir amostras/informações em campos de batalhas vítimas do bioterrorismo. Assim sendo, não é estranho pensar que alguma firma externa tenha contratado os serviços da UC para passar a perna na TENTSU. Até mesmo a própria Sheng-Ya.

    3) O estranhamento da equipe por Lucas ter se comunicado com outra entidade sem ligação direta com a Umbrella Co., como demonstrado na conversa de rádio.

    4) A captura de Lucas seria um bônus (e que bônus), já que ele tinha contato direto com a principal cobaia Agente E, era um infectado sem os efeitos colaterais indesejáveis, e tbm seria um ótimo objeto de estudo e informações acerca da TENTSU.

    5) Há também a polêmica foto tirada por Lucas demonstrando estranhamento quanto ao helicóptero da UC, um grupamento o qual ele desconhecia totalmente.

    ::: POR QUE NÃO? :::
    1) Se ela nada tem a ver com a TENTSU, como a UC tinha os meios exatos para acabar com Eveline, como aqueles cartuchos que eram sua fraqueza? Apesar de que, isso não é motivo suficiente para desacreditar a hipótese de a Umbrella Co. e TENTSU não terem ligação! Foram isso, não consigo pensar em outras hipóteses.

    ::: PONTAS SOLTAS? :::
    A pergunta ainda permanece: Por que se apresentar sob a alcunha de Chris Redfield? Embora seja uma hipótese extremamente forçada, por que não unicamente para enganar, com uma identidade falsa, os sobreviventes ali resgatados, Mia e Ethan?

    Bem, finalizo dizendo que acredito muito que Lucas tinha a posição que vimos por causa de sua instabilidade mental, o que fez a TENTSU escolhê-lo como informante, e que a Umbrella Co. está ali a mando de outra empresa para se aproveitar da situação – o que explica a fuga do Lucas e sua hostilidade em relação aos visitantes.

    Acredito que o sujeito final não se trata do Chris definitivamente, até porque um plot-twist como esse em tal altura do campeonato seria de matar qualquer um de ódio. HÁ TBM A POSSIBILIDADE DE “NOT A HERO” TER SIDO ADIADO POR CONTA DO ROTEIRO, já cogitaram tal hipótese?! E que tudo colocado até aqui agora seja informação falsa plantada, pois o gancho da coisa (ou o ouro) não pode ser entregue assim. Em todo caso, seria bom o filme Vendetta acrescentar alguma coisa substancial ao canôn do game, principalmente ao que tange RE7.

    Dedos cruzados.

  • Thiago Gonçalves

    1 – PROJETO EVELINE
    Se a HCF que deu suporte pra organização misteriosa for essa nova Umbrella como alguns andam cogitando, isso explicaria o porquê dessa nova Umbrella possuir trajes e armas de combate contra fungos, acredito que está havendo uma disputa entre a HCF/Umbrella Co. e a organização misteriosa porque o projeto de Eveline é da organização misteriosa que teve assistência da HCF, este só seguiu em frente porque surgiu a descoberta do fungo de algo em alguém/alguma coisa como o file diz:

    “O projeto nunca existiria se não fosse a descoberta de ********* em ******, o avançado fungo de “evolução vicariante” que normalmente chamamos de “mutamiceto”.”

    O projeto acabou gerando o interesse de alguém/pessoa mais a organização de alguém, acredito que essa organização de alguém poder ser a Tentsu (lembrando que isso é meio indefinido). No file de P&D é dito que:

    “Como essa opção elimina os gastos com prisioneiros de guerras e com o combate em si, já era de se esperar que a *** e até a organização *** de **** ficassem bem ansiosas para participar.”

    Então o projeto de Eveline é da organização misteriosa com assistência da HCF e mais dois interessados sendo um deles uma organização, talvez essa organização pode ser a Tentsu.

    2 – CASO LUCAS BAKER
    Como ele teve suporte de terceiros, esses terceiros podem ter dado algo pra ele que tira a capacidade de controle mental de Eveline, mas não tira o fator regenerativo que o fungo tem. Agora, o que explica a Eveline não ter percebido isso é uma incógnita, talvez gastou seu tempo se preocupando com que sua Mãe/Mia a aceitasse XD.

    No rádio é dito que Lucas entrou em contato com terceiros, e quem está no helicóptero sabe quem é esse contato (é só prestar atenção na reação). Pra mim esses terceiros ou é a organização misteriosa ou um dos interessados do projeto Eveline.

    3 – CHRIS REDFIELD
    A verdadeira incógnita do jogo, se no guia japonês não tem o perfil dele, é pra fazer mistério total, pois se tivesse, revelaria que ele é o Chris (ou não) e estragaria NaH. O que fica martelando em minha cabeça é a perseguição atrás de Eveline em outubro de 2014, eu acho que algo possa ter acontecido aí que causou essa virada de lado no Chris Redfield, suspeito da hipótese de Chris ser um vilão vítima e que ele está Umbrella Co. por causa de algum motivo.

    • Fabricio Barbosa

      1) Já reparou que muito de nossas dúvidas se deve ao fato desses nomes riscados propositalmente dos files finais do jogo? Aliás, pode ser que em “Not a Hero” tenhamos acessos a eles na íntegra.

      Nesse em específico que vc transcreveu aí, já vi gente encaixando as palavras “lasplagas” e “pueblo” para completar a frase, mas é algo que não faz sentido algum, visto que as Plagas se tratam de parasitas.

      #######################

      2) Lucas realmente recebeu a ajuda de terceiros para se livrar do controle mental de Evie, isso é dito em seus e-mails, precisamente o datado em Janeiro de 2015. Como a garota pode não ter percebido? Uma das hipóteses é ele não ter dado bandeira, visto que Eveline só demonstra fúria quando questionada, desafiada ou quando quer muito algo. Ou senão, Lucas ficou definitivamente imune ao controle dela graças a esse soro periódico, por que não?

      Tenho pra mim que esse contato que Lucas fez com terceiros, interceptado pela Umbrella Co., seja com a própria organização misteriosa, que pra mim é a TENTSU. E a UC não tem nada a ver com ela, está ali apenas de metida, querendo pegar amostras de campo.

      #######################

      3) Definitivamente, não acho que seja o Chris. Vamos aguardar o RE Vendetta, tenho esperanças de rolar alguma coisa que possa ser aproveitada no cânon da franquia nesse filme!

      • Thiago Gonçalves

        Pra mim, essa falta de informação no file foi feita pelo Lucas, pois esse documento estava sob a posse dele e ele deve tê-lo rasurado para não haver a descoberta de outra pessoas.

        Sobre a Eveline não ter percebido a não posse mental do aspirante à Jigsaw é furo de roteiro mesmo, ou o Lucas é um belo de um ator, mesmo com a instabilidade mental que ele possui. Estou achando que a Tentsu é um dos interessados sobre o projeto Eveline, o que entendi dela ser isto eu descrevi acima.

        A Capcom disse que é o Chris, qualquer coisa sobre o Redfield do final do jogo no guia japonês revelaria que ele é ou não é o irmão de Claire, estou acreditando que ele seja, a informação dúbia da caçada Eveline em outubro de 2014 quer dizer alguma coisa, o que será só a Capcom sabe.

        O Vendetta poderá se passar após RE6 entre o meio ou fim de 2013, pois há coisas da Neo-Umbrella e da Tricell nas mãos de Glenn Arias, ou em 2014, antes ou depois de Heavenly Island.

  • Pedro Henrique Brinck

    Eu não deixo de pensar que o Chris pode estar sofrendo algum tipo de controle que nem a Jill no RE5. É plausível com o histórico da franquia. rs

  • Guilherme Rodrigues

    Um folheto que vem junto com a réplica da Albert 01 explica o surgimento dessa nova Umbrella: http://stevivor.com/news/resident-evil-7-gun-replica-might-explain-umbrella-corps-connection/

  • Miguel

    Off: Vendetta chegará no dia 20 de junho, digital. E em DVD/Blu-ray no dia 18 de julho. https://www.gamespot.com/articles/resident-evil-vendetta-digital-and-blu-raydvd-rele/1100-6449692/

  • Alyentek Universi

    Resident Evil é essencialmente um game de HORROR SURVIVOR com foco em experiências científicas onde os adversários mais comuns são zumbis ao estilo de Romero seguidos de um último zumbi mais forte, todos produtos de um tipo de vírus que caracteriza e define a série RE. O que vemos nas continuações do Título é um foco voltado mais pra gosto universal adquirido através de pesquisa de campo, onde se percebe uma “moda” mais voltada pra alegorias a filmes de terror psicopáticos com misturas fantasmagóricas e paranormais em cenas de agonia e tortura que parece assustadoramente e de forma preocupante “cativar” cada vez mais a humanidade em tempos contemporâneos. E como esse tipo de indústria infelizmente continua explorando o consumismo nessa área de entretenimento por objetivos capitalistas de pensar no lucro a qualquer custo, deixando a OBRA DA ARTE em sua essência de lado, faz com que a Franquia RE ou qualquer outros títulos criados entrem em continuados conflitos e incoerências em seus enredos, estilos de jogo, formas de jogar, climas, cenários entre outras coisas do gênero. Isso é tristemente lamentável. RE7 é bom? Sim. Mas para o público “pesquisado”. Porém para a essência da obra criada os entendedores entenderam que é um desastre.Mas se a lucrativa ambição consegue explorar esse tipo de público como se aplicasse neles esse “vírus de gosto artificial” para os direcionar para seus ideais, então… quem deles se importaria com obra, essência da obra, ou mesmo com os fâs originas?! Na minha opinião, esse RE7 é um bom game, mas para ser usado com outro título, como “Bruxa de Blair” por exemplo (kkkk). Se pelo menos fizerem uma junção dos três primeiros títulos de RE com gráficos e a maravilhosa câmera de 3ª pessoa girando a 360 em torno do personagem como em RE: Revelations 2, e com escolha logo de início de vários personagens para se jogar em um mundo totalmente aberto com direito de se utilizar livremente de veículos tanto terrestres como aéreos e tudo isso de forma bem criativa e sincronizada a enredos alternativos, significaria não só compensar toda a confusão de identidade mas uma verdadeira ressurreição da Série que ficou famosa por sua essência inicial. por que de terror já existia e pelo jeito vai existir cada vez mais títulos com essas mesmices de psicopatias agoniantes e fantasmagóricas. Fica a dica. 😉

  • Everson Santos

    Teve um erro brutal nesse vídeo, no rádio que vc liga e escuta um soldado falando com o Chris (a voz do dublador é a mesma do rádio e a do Chris) eles citam um ”você sabe quem” especulando que é alguém que sempre aparece nesses momentos na série, quem ? Wesker, ou caso o Chris esteja do lado dos malvados, seria então um dos seus ex amigos, das duas uma, o Chris é o Chris verdadeiro, irefutável.

%d blogueiros gostam disto: