2pze4oh3L_Y

Resident Evil 7 acabou deixando mais perguntas do que respostas, especialmente por seu final e por não ter uma relação muito explícita em termos de história com outros jogos da franquia.

Espera-se que muitos fatos sejam esclarecidos pela DLC Not a Hero (Herói que Nada), que deveria chegar até junho desse ano, mas acabou sendo adiada indefinidamente. Com isso, a gente continua se afogando em milhares de perguntas sem fim.

Algo que pode nos ajudar a entender a trama por trás de Resident Evil 7 enquanto Not a Hero não chega é um guia oficial lançado no japão que aborda tudo sobre o jogo. Parte do conteúdo desse guia foi traduzido por um membro do fansite Biohaze. O que se tem de informação sobre este guia até o momento é uma linha do tempo que não só ordena os fatos, mas também explica algumas coisas que não ficam muito claras ao longo da campanha de Resident Evil 7.

[Essa linha do tempo já foi postada no REVIL há alguns dias, mas agora iremos analisá-la ponto a ponto e usá-la para entender os fatos do jogo e prever o que Not a Hero irá responder]

Confira a timeline a seguir, e sua análise, passo a passo. Ao final do vídeo/artigo, também apontamos possíveis hipóteses sobre o que pode estar acontecendo nos bastidores de Resident Evil 7.

2000 – a “organização misteriosa” começou a desenvolver armas biológicas que dominavam a consciência de outros com assistência técnica da HCF.

Começo dos anos 2000 – A “organização misteriosa” criou Eveline com sucesso, a primeira das cobaias tipo-E.

Traduzindo: a “Organização misteriosa” é a empresa pra qual a Mia trabalha. Essa é uma daquelas empresas que surgiram no período depois da destruição de Raccoon City e principalmente depois da queda da Umbrella. Inicialmente, a Umbrella dominava o mercado de armas biológicas, mas com o incidente na cidade, outras empresas menores começaram a surgir.

O que chama mais atenção nessa parte é que o desenvolvimento dessa série de armas biológicas de onde surgiu a Eveline teve o apoio da HCF. HCF é uma sigla pra Host Capture Force ou Hive Capture Force. A HCF era o grupo do qual ninguém mais ninguém menos que Albert Wesker fazia parte. Depois que Wesker forjou a própria morte no incidente da Mansão, entrou pra uma organização concorrente da Umbrella (ainda sem nome). A partir daí, ele passa a tentar roubar os dados, os vírus, enfim, todos os produtos da Umbrella. Quando o Wesker aparece vivo em Resident Evil CODE Veronica, ele já é membro da HCF. O que se acredita até então (e não se sabe se Resident Evil 7 vai mudar isso) a HCF era uma equipe de soldados usados em situações de combate liderada pelo Wesker. Em Resident Evil CODE Veronica, por exemplo, a HCF é enviada pra roubar o vírus T-Veronica.

HCF albert wesker

Uma questão muito importante que devemos começar a considerar, então é que, já que a HCF ajudou a desenvolver a Eveline, talvez a empresa pra qual a Mia trabalha seja a mesma empresa para onde o Wesker foi depois de ter forjado a própria morte.

2010 – Mia é contratada como pesquisadora pela “organização misteriosa”.

Esse fato é curioso, já que em Resident Evil 7 parece que a Mia e o Alan na verdade são agentes dessa empresa, e não cientistas.

2011 – Ethan e Mia se casam. Mia conta para ele que trabalha para uma associação comercial.

A desculpa que Mia usava pra viajar constantemente era o fato de ela trabalhar com negócios de importação e exportação entre várias empresas.

2014 – Chris Redfield e sua equipe de investigação se aproximam da sede da “organização misteriosa” na Europa. A organização decide, então, transferir Eveline para a América Central.

Esse fato aponta que Mia e Alan viajam com a Eveline porque Chris e uma equipe estavam investigando as atividades da Organização Misteriosa. Em 2008 uma coisa parecida acontece, quando Chris vai para a África investigar as atividades de Ricardo Irving, um comerciante de armas biológicas. Nessa situação de 2014 parece que acontece algo semelhante.

No entanto, há um ponto confuso: o Chris que vemos no final de Resident Evil 7 não é um agente da BSAA. Ele é um agente da Umbrella Co., uma “nova” Umbrella Corporation.

Já vimos a Umbrella Co. em Umbrella Corps. A Umbrella Co. é  a dona da unidade militar que controlamos no jogo e a principal atividade deles é roubar dados de pesquisa e material biológico da própria Umbrella original e de outras empresas concorrentes em atividade atualmente. Notem que as atividades dessa nova Umbrella se assemelham bastante ao que a HCF fazia na época do Wesker.

Ainda que tudo esteja meio nebuloso, algumas coisas começam a fazer mais sentido, certo?

A única coisa completamente fora de encaixe aí é o Chris. Como e por que o Chris, o principal nome da BSAA atualmente, o homem que matou Albert Wesker, uma vítima da Umbrella e um símbolo da luta contra o bioterrorismo ia se tornar aliado de uma organização bioterrorista?

Nesse momento da cronologia, Chris está investigando a Organização Misteriosa como um membro da BSSA, assim como aconteceu em Resident Evil 5, ou como membro de uma empresa concorrente?

A Capcom já afirmou oficialmente que aquele personagem do final é Chris Redfield mesmo e, inclusive, ele é chamado assim em materiais oficiais. A desculpa para a aparência dele estar tão diferente seria o uso da fotogrametria. A Capcom precisou de atores reais pra fazer os personagens de Resident Evil 7 e por isso o modelo antigo do Chris não se “encaixaria” no jogo.

Um detalhe suspeito é o fato de, neste guia japonês, todos os personagens terem um perfil detalhado, menos Chris. Isso geralmente acontece pra proteger o público de spoilers e esses materiais acabam sendo atualizado depois com todas as informações necessárias pra se tornarem completos.

Outubro de 2014 – Os consultores Mia e Alan transportam Eveline em um navio-tanque para transporte de GNL (gás natural liquefeito). O navio naufraga enquanto Eveline escapa.

Enquanto Mia e Alan estão transportando Eveline até a América Central, ela sai do controle e os dois acabam infectados. Alan morre, mas Eveline escolhe Mia como mãe dela e vai começar o processo de tentar dominá-la.

Percebendo que foi infectada e que não vai ter como escapar da Eveline, a Mia envia aquele vídeo para o Ethan, dizendo para ele se manter longe dela e esquecer que ela existe.

Eveline e Mia ficam perdidas no bayou no Sul da Louisiana. Mia perde sua memória do período em que ela trabalhou para a “organização misteriosa” e fica ainda mais sobre o controle de Eveline.

Ao mesmo tempo, acontece uma tempestade que acaba levando o navio-tanque pra uma região pantanosa no sul da Louisiana. O navio naufraga e, com o acidente, Mia perde a memória sobre aquela noite e sobre trabalhar para a organização misteriosa. E é aí que entra a família Baker.

Eveline e Mia são resgatadas e protegidas pela Família Baker.

Mia e Eveline ficam vagando pela região do pântano até serem achadas e resgatadas pelo Jack. Ele salva as duas e, nesse ato de bondade, ele não faz ideia de que está levando um perigo mortal pra casa.

Eveline controla a Família Baker.

Eveline começa a sequestrar viajantes e pessoas desabrigadas usando os membros da Família Baker.

Naquela mesma noite de tempestade, a Eveline controla Jack, Marguerite e Lucas Baker, exceto Zoe, a filha mais nova. Durante três anos eles vão viver assombrados por Eveline, sequestrando pessoas a mando dela. Essas pessoas acabam se tornando os Mofados… ou, aparentemente, alguns dos jantares da família.

Janeiro de 2015 – Lucas se liberta do controle de Eveline graças à “organização misteriosa”. Após isso, ele observa a atividade de Eveline enquanto finge estar dominado e se mantém em contato com a “organização misteriosa”.

Como ficamos sabendo por um dos files do jogo, Lucas não está sob o domínio da Eveline quando o Ethan conhece ele. Na verdade o Lucas está livre de Eveline há mais de dois anos!

Em janeiro de 2015 ele é ajudado, de alguma forma, pela organização misteriosa, e consegue se livrar da influência dela. Existem dois pontos de confusão aí: um é o fato de o Lucas manter as capacidades regenerativas, já que o Jack corta o braço dele na mesa de jantar (e o braço se regenerar); o outro é o fato de o Lucas ser um psicopata, como os pais, mas sem estar sob a influência da Eveline.

Um dos files do jogo é um diário do Lucas, e ele conta que matou um colega chamado Oliver trancado no sótão do quarto dele. Apesar de as informações não terem ano, parece que isso acontece em abril de 2015, enquanto Lucas já não está mais sob domínio da Eveline. Ele começa o diário dizendo que a Marguerite o levou pra “tirar uma imagem da cabeça”. A própria Marguerite faz esse exame ainda em outubro de 2014, logo depois da Eveline chegar, e é natural que ela também levasse os filhos depois, suspeitando que eles estivessem doentes. O estranho é ela levar o Lucas ao médico só em abril de 2015, meses depois de ela mesma ter ido. De qualquer forma, parece que o Lucas mata Oliver mesmo sem estar sendo influenciado pela Eveline, mas depois de ter tido contato com o fungo.

Não sabemos se Lucas era um psicopata antes de Eveline aparecer*, mas mesmo depois de a organização misteriosa ajudar o Lucas, ele continua a ter os sintomas regenerativos da infecção. Pode ser, então, que essa psicopatia seja também um sintoma que ficou, mesmo sem a existência da influência da Eveline. Essas informações dão a entender que a organização misteriosa consegue remover o domínio mental da Eveline de alguma forma, mas as pessoas permanecem infectadas.

*Lucas também pode ser um psicopata desde a infância, muito antes de Eveline chegar à propriedade. O comportamento dele poderia ser um reflexo de sua personalidade e não resultado da infecção ou da influência de Eveline. 

Novembro de 2015 – Como o controle de Eveline sobre Mia está instável, ela é presa em uma casa abandonada na propriedade dos Baker.

Esse ponto da timeline salienta que Mia realmente consegue lutar contra o domínio da Eveline e tenta resistir por muito tempo. De fato, quando o Ethan chega na propriedade dos Bakers, a personalidade de Mia oscila o tempo todo. De acordo com os emails trocados entre o Lucas e a organização, é ele quem prende a Mia na cela dentro da casa de hóspedes.

Setembro de 2016 – Eveline começa a envelhecer rapidamente.

Quase dois anos depois de ter sido resgatada pelos Bakers, a Eveline começa a apresentar os sinais de envelhecimento. O Lucas também relata isso através de emails pra organização misteriosa. Isso acontece porque a Eveline deveria receber injeções constantes que controlavam esse processo.

01 de junho de 2017 – Peter, Andre e Clancy dos Sewer Gators visitam a casa abandonada na propriedade dos Baker.

Isso é visto na fita VHS da demo e a primeira obtida durante o jogo com Ethan. O Andre é morto pelo Jack e o Pete é esfaqueado pela Mia (como visto na demo Kitchen). Já o Clancy é sequestrado pelos Baker.

02 de junho de 2017 – Clancy é forçado a participar dos jogos de Lucas.

O Clancy participa de dois jogos com Lucas, “Feliz Aniversário” e “21”. Teoricamente, Clancy morre durante o puzzle do Aniversário, porque ele acaba queimado depois que consegue colocar a vela no bolo. O problema desse ponto da história é que a fita do 21 tem data do dia 3 junho, enquanto Feliz Aniversário se passa no dia 2 .

Pode ser que o Clancy tenha sido infectado e, com as capacidades regenerativas do fungo, ele acaba não morrendo queimado depois do puzzle do aniversário, mas pode haver uma inconsistência nas datas das fitas.

09 de junho de 2017 – A polícia estadual da Louisiana começa a buscar os três membros do Sewer Gators desaparecidos, Pete, Andre e Clancy.

Além dos três membros do Sewer Gators, mais de 20 pessoas já tinham desaparecido na região ao longo dos 3 anos. Isso finalmente desperta a ação da polícia local. Como vemos no jogo, o Delegado de Dulvey já estava investigando a propriedade dos Baker.

18 de julho de 2017 – Eveline fere Mia e envia um e-mail para Ethan chamando-o para a propriedade dos Baker.

Esse ponto da linha do tempo esclarece uma coisa importante. O jogo não deixa muito claro como o Ethan acaba recebendo o email da Mia pedindo pra ser resgatada. No fim das contas é mesmo a Eveline quem atrai o Etan até a propriedade dos Baker.

A música de Resident Evil 7 já deixa isso claro com o trecho “I’ll call to him and he will come”/She’ll answer him like he is the one”.

A partir disso, podemos especular que Eveline faz isso pra ver se consegue dominar a Mia de vez. Desde o naufrágio do navio em 2014 ela tenta controlar Mia, mas esse domínio oscila o tempo todo, como o próprio Ethan presencia quando chega na casa dos Baker. Provavelmente o que faz Mia resistir e prende ela ao “mundo real” é o elo dela com Ethan. Talvez, percebendo isso, a Eveline atraia o protagonista de Resident Evil 7 até a propriedade, acreditando que possa transformá-lo no “pai dela”, o que faria a Mia ceder de vez.

19 de julho de 2017 – Ethan visita a casa dos Baker para encontrar Mia.

20 de julho de 2017 – Ethan destrói Eveline e é protegido por Chris Redfield.

O jogo se passa, provavelmente, da tarde do dia 19 até a manhã do dia 20. Quando o Ethan chega na propriedade, ainda está claro, mas o sol se põe ainda enquanto ele está na casa de hóspedes. Enquanto Ethan e Mia são levados para a casa principal pelo Jack, já é noite. É provável que boa parte do jogo aconteça durante a madrugada do dia 19 e Mia e Ethan sejam salvos na manhã do dia 20.

Chegamos ao final da timeline e compreendemos muitas coisas, mas algumas perguntas ainda restam:

– O que é a Umbrella Co.?

– O que é a “Organização Misteriosa”?

– O que aconteceu com o Chris ou aquele cara do final é mesmo o Chris?

Vamos começar analisando a questão do Chris. Existem duas hipóteses:

1) O personagem do final de Resident Evil 7 NÃO é Chris Redfield.

Se aquele agente não for o Chris, quem estaria no encalço da Eveline em 2014, como dito pela linha do tempo oficial, seria o Chris de verdade, conduzindo uma investigação com a BSAA. E, por algum motivo ainda desconhecido, um soldado da Umbrella Co. está se passando pelo verdadeiro Chris Redfield quando resgata Mia e Ethan.

2) O personagem do final de Resident Evil 7 É Chris Redfield.

Se aquele agente for Chris, primeiro de tudo, é bom que Not a Hero explique porque o Chris abandonou a BSAA e virou a casaca, passando a fazer parte da Umbrella Co.

A mudança de Chris da BSAA para a Umbrella Co. precisa ter acontecido entre 2013 (depois dos incidentes de Resident Evil 6), e algum momento de 2014, quando a timeline aponta que ele está no encalço da Eveline. Vale lembrar que Chris é visto como um agente da BSAA ainda em 2014, durante a história do mangá Biohazard Heavenly Island.

Outro fator importante a ser levado em consideração é Resident Evil Vendetta. Para o personagem do final de Resident Evil 7 seja mesmo Chris Redfield, o filme tem que se passar antes de 2014 ou no mesmo ano. Talvez Vendetta explique porque Chris mudou de lado.

Ainda, se essa hipótese é verdadeira, a Umbrella Co. seria uma empresa rival da Organização Misteriosa e Chris estaria no encalço da Eveline para roubá-la.

Agora vamos analisar as questões sobre as duas empresas.

1) Umbrella Co. e a “Organização Misteriosa” são A MESMA empresa.

– Nesse caso a Umbrella Co. seria a criadora da Eveline e para quem a Mia trabalha.

– Consierando essa hipótese como a verdadeira, é altamente provável que o personagem do final do jogo NÃO seja Chris Redfield, pois não faria sentido que ele, sendo um soldado da própria Umbrella Co., estivesse caçando Eveline.

– Então em 2014 o Chris verdadeiro e a BSAA chegam no encalço da Eveline, o que faz com que ela tenha que ser movida para a América Central.

– Quem ajudaria o Lucas a se livrar do controle da Eveline seria a própria Umbrella Co. Enquanto isso, o Lucas envia informações sobre o que está acontecendo na propriedade e eles monitoram tudo à distância, como fica exemplificado na foto do helicóptero da Umbrella encontrada nas minas.

– Em contrapartida, Lucas não estaria somente fazendo contato com a Umbrella Co. mas também com uma “terceira parte”, como dito pelo Chris falso e seus seus soldados pelo rádio (Ethan ouve isso ao chegar na mina). Essa terceira parte poderia ser uma empresa rival da Umbrella Co. querendo roubar dados sobre a Eveline. Como o próprio Umbrella Corps mostrou, esse tipo de coisa é normal nos tempos atuais da história da série.

– Um fato que corrobora essa hipótese é o fato de a Umbrella Co. usar uma arma com o mesmo nome de Albert Wesker. Vale lembrar que nos anos 2000 o Wesker fazia parte da HCF e a mesma empresa ajudou no projeto de criação da Eveline.

– Juntando todos esses fatos, é provável que a Umbrella Co. seja a organização rival da Umbrella da qual o Wesker fez parte.

2) Umbrella Co. e a “Organização Misteriosa” são empresas RIVAIS.

– Nessa situação, o personagem do final de Resident Evil 7 pode ser mesmo Chris Redfield.

– Entre Resident Evil 6 e Resident Evil 7 alguma coisa que ainda precisa ser explicada acontece e Chris muda de lado, passando a fazer parte da Umbrella Co.

– Assim, Chris e uma equipe de investigação da Umbrella Co. passam a caçar a Eveline, o produto de uma empresa rival de nome ainda desconhecido, para roubar seus dados, e isso faz com que a arma tenha que ser deslocada para a América Central.

– Nesse caso, a “terceira parte” citada durante a conversa entre Chris e os soldados pelo rádio seria a “Organização Misteriosa” e a Umbrella Co. estaria falando das trocas de emails entre eles e o Lucas que vemos nos files do jogo.

Tem mais alguma outra hipótese ou teoria? Vamos discutir nos comentários! 🙂

Não deixe de conferir também a análise em vídeo, dar o seu like, se inscrever no canal caso ainda não seja um Survivor e compartilhar com a galera!

%d blogueiros gostam disto: