Enquanto o suporte à realidade virtual em Resident Evil 7 pode ter agradado algumas pessoas, outros usuários não ficaram muito felizes com a experiência.

Algumas análises da demo de Resident Evil 7 na E3 2016 relatam sensações de náusea e tontura ao experimentar o jogo com o headset da Sony, o PlayStation VR.

Masachika Kawata comentou sobre esses incidentes recentemente. De acordo com o produtor de Resident Evil 7, os desenvolvedores tem que acabar escolhendo entre limitar a experiência para atender àquelas pessoas que podem sentir desconforto ou expandi-la para levá-la ao máximo.

“Olhando para o que os outros estão fazendo com VR, se você quiser lidar com os problemas de desconforto – porque algumas pessoas se sentem mal – a solução mais extrema é não permitir que o usuário se mova, que ele fique parado em um lugar. Nós vimos isso com a nossa demo KITCHEN no ano passado, quando você é obrigado a ficar sentado e as coisas acontecem ao seu redor.

Isso satisfaz as necessidades de quem precisa se sentir confortável com VR, mas também limita o jogo para quem quer ter uma experiência completa. Essas pessoas querem ‘entrar dentro do jogo’, então nos desafiamos a fazer um game que permitisse que os deixasse fazer isso”.

Algumas características das simulações em realidade virtual podem intensificar sensações de desconforto, mas alguns usuários são naturalmente sensíveis e acabam ficando enjoados ao usar headsets de VR. No entanto, muitas análises de Resident Evil 7 da época da E3 destacaram esse problema no game, incluindo textos de jornalistas que já estariam acostumados com a tecnologia. Na época, a Capcom disse que ainda estaria aprimorando detalhes de Resident Evil 7 para torná-lo mais confortável.

Resident Evil 7 será lançado em janeiro de 2017 para PlayStation 4, Xbox One e PC.

Via Segment Next.

%d blogueiros gostam disto: