Em entrevista ao Metro durante a Gamescom, os diretores Kazunori Kadoi e Tsuyoshi Kanda falaram um pouco mais sobre o remake de Resident Evil 2.

Se você ainda não leu, vale a pena conferir declarações dos mesmos sobre as inspirações de Alien no remake e as alterações drásticas no visual de Ada Wong.

Contando sobre aspectos de desenvolvimento, eles revelaram o motivo de não inserirem a câmera fixa no game, mesmo que em algumas salas como alguns fãs podem estar esperando:

No início do desenvolvimento, consideramos fazer testes com ângulos de câmera fixa junto à câmera sob os ombros. Nós fizemos uma pequena comparação de testes entre os dois e observamos como eles funcionavam. Mas a principal vantagem dos ângulos de câmera fixa era criar uma atmosfera de terror através do uso de cortes de ângulo específicos à medida que você avançava. Mas a desvantagem é que os controles precisam ser um pouco diferentes quando o ângulo da câmera muda. E para lidar com isso você tem que ter os controles do tanque. Analisamos os dois e percebemos que, na verdade, a câmera sobre o ombro tem a vantagem de controles modernizados, controles de movimento consistentes e direcionamento livre. Mas também percebemos que combinando a câmera sobre o ombro com uma variedade de outros elementos de design do jogo – como design de níveis, uso de sombras, campo de visão – podemos ainda trazer muitos truques de terror e coisas atmosféricas, mesmo embora não usemos ângulos de câmera fixos. Mesmo quando você entra em uma sala, mesmo que em teoria você possa ver tudo, a escuridão significa que você pode não ver o que há nos cantos escuros e o que está escondido ali. Então, há muitos truques nas mangas para horror, mesmo sem os ângulos clássicos.

Questionados sobre falas icônicas que existem durante a história do game, os diretores revelaram que muitas dessas falas só possuem o impacto que tiveram em inglês e que muitas delas não são conhecidas no Japão, já que o game era lançado por lá com dublagem ocidental com legendas em japonês, e isso fazia com que em parte das falas o diálogo fosse simplificado e perdesse parte do sentido, mas eles garantiram que os fãs irão ficar satisfeitos:

Sempre que as pessoas nos dizem: ‘nós amamos aquelas falas!’ Nós sempre pensamos: ‘Que falas?’ No Japão, [Resident Evil] é considerado um jogo Hollywwodiano. Porque no Japão era tudo em inglês, não havia voz japonesa nos jogos originais; foi tudo legendado. Mas o escritor que contratamos, incluiu algumas referências que manterão os fãs felizes, mas não demos instruções específicas.

É inegável que o Resident Evil 2 original possui muitas cenas com falas icônicas, como é o caso do primeiro encontro entre Leon e Claire no posto de gasolina de Raccoon City e até inúmeras interações entre os personagens no desenrolar da trama.

Resident Evil 2 será lançado no dia 25 de janeiro de 2019 para PlayStation 4/PS4 PROXbox One/Xbox One X e PC (Steam). No Brasil, somente as versões de consoles serão distribuídas de forma física pela WB Gamescom direito à fabricação nacional. O título chega ao País com legendas em português.

%d blogueiros gostam disto: