Perfil

Nome: William Birkin
Nascimento: 1962
Altura: 1,78m
Peso: d66,7Kg
Tipo Sanguíneo: O
Afiliações: Umbrella Corporation (1978-1998)
Status: Morto (1998)

Em 1962, William Birkin nasceu quase que predestinado a se tornar um grande pesquisador e cientista. Desde cedo o jovem William demonstrou um intelecto muito acima do normal, um verdadeiro garoto prodígio; tanto que ainda na adolescência, ele ocupou posições de destaque na Umbrella.

Logo após ser aceito na empresa, William e outro jovem promissor – Albert Wesker, entram para o Centro de Treinamento da empresa, já como potenciais chefes de pesquisa. O intuito da entrada dos jovens prodígios para o Centro de Treinamento era treiná-los e doutriná-los para que pudessem desenvolver suas capacidades ao máximo, podendo assim, contribuir para a Umbrella com pesquisas e experimentos de vanguarda.

Durante essa formação, Birkin chamou a atenção do Dr. James Marcus, diretor do Centro de Treinamento, que passou a acompanhar muito de perto os passos do jovem promissor, assim como também passou a acompanhar os passos de Albert Wesker, que se tornara um amigo e ao mesmo tempo um rival de Birkin.


Acensão a qualquer custo

1978 – 1998

Em 1978, por conta de seus potenciais, Birkin e Wesker se tornaram assistentes diretos do Dr. James Marcus, que havia acabado de descobrir o T-Vírus ao combinar o Vírus Progenitor com o DNA de sanguessugas. Receoso que sua pesquisa pudesse ser roubada, Marcus começa a encontrar evidências de mudanças no entorno da entrada de seu laboratório.

Nesse momento ele pensa em pedir a Birkin e Wesker – as duas únicas pessoas em que ele confia, que tomem conta da situação e resolvam o problema. Mais tarde, no mesmo ano, o Centro de Treinamento é fechado por ordens de Ozwell E. Spencer, e Birkin e Wesker acabam sendo transferidos para o Complexo de Pesquisas de Arklay, deixando Marcus sozinho.

Ao serem transferidos, logo na primeira visita do Complexo de Arklay, são nomeados pesquisadores chefes do projeto T-Vírus, visando a produção de B.O.W.s. Enquanto isso, James Marcus permanece sozinho no Centro de Treianmento, conduzindo seus próprios experimentos. Com essa nomeação, Birkin se tornara o mais jovem pesquisador chefe da Umbrella até então, tendo apenas 16 anos de idade na época.

Durante a pesquisa, Birkin começa a se interessar por combinar genes do vírus Ebola com os do T-Vírus, com o intuito de fortalecê-lo. Mais tarde naquele mesmo ano, Birkin e Wesker conhecem Lisa Trevor, que havia sido aprisionada por Spencer em sua mansão onze anos atrás.

Desde então, ela vinha sendo cobaia de experimentos com o vírus Progenitor e outros, com intuito de testar os efeitos dos vírus. Lisa passaria então a ser uma importante ferramenta para Birkin em suas pesquisas e a chave para a maior descoberta de sua carreira.

Em 1981, Alexia Ashford se forma em uma universidade com apenas 10 anos de idade, e é nomeada pesquisadora chefe do Complexo de Pesquisas da Antártida. O fato deixa Birkin extremamente irritado, e o torna ainda mais obcecado pelo seu trabalho, uma vez que ele se orgulhava de até então ter sido nomeado o mais jovem pesquisador chefe da Umbrella.

O sucesso de Alexia na base da Umbrella na Antártida fez com que Birkin nutrisse uma competição completamente obsessiva, trabalhando incessantemente e consumindo as cobaias do laboratório sem limite algum.

Birkin, cada vez mais mergulhado de cabeça nos seus projetos e pesquisas, consegue manipular o T-Vírus de forma gerar zumbis, com o auxílio de Wesker. Atendendo às constantes exigências de Spencer, para que o vírus apresentasse uma taxa de 100% de infecção, Birkin passa a pesquisar uma forma de fazê-lo induzir mutações nas cobaias para conseguir gerar uma arma biológica capaz de exterminar os que sobrevivessem a infecção viral.

Esses esforços inicalmente estavam focados no desenvolvimento de uma criatura, que foi batizada de Hunter devido a sua natureza caçadora implacável. A pressão sobre os ombros de Birkin diminui com a chegada da notícia da suposta morte de Alexia Ashford.

Em 1984, Wesker demonstra interesse em adiquirir o vírus T-Veronica desenvolvido pela rival de Birkin, Alexia Ashford. Porém, William descorda totalmente de Wesker, e este acaba declinando da ideia. Durante as pesquisas, William conheceu a também cientista Annette. Os dois acabaram por casar-se e tiveram uma filha juntos, Sherry Birkin, que nasceu em 1986.

Dois anos mais tarde, Birkin e Wesker, que haviam se tornado homens de confiança de Ozwell E. Spencer, recebem ordens dele para matar James Marcus, que há 10 anos estava solitário e recluso no abandonado Centro de Treinamento, conduzindo experimentos por conta própria. Matar Marcus foi a melhor forma que Spencer encontrou de livrar-se de mais um de seus rivais dentro da Umbrella, além de também servir como queima de arquivo.

Assim sendo, Birkin e Wesker cumprem as ordens dadas por Spencer e assassinam James Marcus no Centro de Treinamento. O corpo do cientista foi abandonado no Centro de Tratamento de Água, onde a Queen Leech, criatura criada por Marcus através do T-Vírus inicia a fusão com o DNA dos restos mortais do cientista. Enquanto isso, o audacioso projeto Tyrant é inciado, tendo Birkin e Wesker a frente das pesquisas.

O projeto foi um sucesso em partes, pois os dois conseguiram criar uma arma bio-orgânica capaz de obedecer ordens, porém a baixa taxa de indivíduos adaptados para se fundir perfeitamente com o T-Vírus e gerar um Tyrant era um grande problema. Por conta disso, Birkin passou a tentar produzir uma variante menos nociva ao cérebro do hospedeiro.

Enquanto isso, na divisão francesa da Umbrella, iniciavam-se as pesquisas do projeto Nemesis. Com o apoio de Spencer, Wesker consegue trazer para o Centro de Pesquisas de Arklay uma amostra do parasita NE-Alfa. Afim de tomar a liderança do projeto Nemesis, contornando a alta taxa de mortalidade de hospedeiros infectados com o parasita, infectam Lisa Trevor.

Lisa foi a cobaia da escolha pois há 21 anos ela vinha sido usada em experimentos com armas virais, durando. Lisa não somente sobrevive a infecção, mas também a domina, fazendo com o que o parasita suma de seu organismo. Após uma bateria de exames com Lisa, Birkin descobre um novo vírus no corpo dela: começa então o projeto do G-Vírus, e sob aprovação de Spencer, Birkin dá continuidade as pesquisas com a sua descoberta.

Em 1993, William e Annette Birkin começam a ter reuniões periódicas com Brian Irons, chefe do R.P.D. Irons passou a ser subornado da Umbrella para frear qualquer investigação que apontasse para as pesquisas secretas conduzidas pela corporação.

Nessa mesma época, William Birkin foi transferido do Complexo de Pesquisas de Arklay para o Laboratório Subterrâneo de Raccoon City, localizado imediatamente em baixo da cidade de Raccoon, tendo ligação direta com o R.P.D. através da tubulação de esgotos. Além da pesquisa com o G-vírus, Birkin também dedicou seu tempo no projeto do parasita NE-Beta, capaz de se fundir e controlar criaturas infectadas com o T-vírus.

Após apresentar comportamento extramamente anormal e matar três pesquisadores, Lisa Trevor passa a ser considerada perigosa  e descartável. Sendo assim, Birkin e Wesker vão até o Complexo de Arklay, autorizando sua eutanásia, e após ter seus sinais vitais monitorados por três dias, o corpo de Lisa é despejado em algum local desconhecido do complexo.

Incidentes no Centro de Treinamento e na Mansão

De 23 a 24 de julho de 1998

Em julho de 1998, em meio a constantes visitas de Brian Irons, Birkin é encarregado, juntamente com Wesker, de liderar o projeto de recuperação do Centro de Treinamento, que estava abandonado desde a morte de James Marcus. Durante as investigações conduzidas no local, inúmeros indícios de pesquisas passadas de Marcus foram encontrados, desde amostras do Progenitor, como corpos de cobaias que ele utilizava em seus experimentos.

Uma segunda unidade de investigação foi enviada, e na noite do dia 23 de julho de 1998, os funcionários responsáveis pela inspeção do Centro de Treinamento rumavam em direção ao instituto no trem particular da Umbrella, o Ecliptic Express.

A Queen Leech, criada por James Marcus, comanda as demais sanguesugas infectadas pelo T-Vírus espalhadas pelo local, e estas dizimam todos os passageiros do trem. Duas horas após o ataque das sanguessugas, a equipe Bravo dos S.T.A.R.S é enviada para investigar estranhos homicídios que aconteceram na região das Montanhas Arklay.

Após a infecção ter se espalhado completamete pelo trem, uma unidade de Operações Especiais da Umbrella é enviada ao local para destruir o Ecliptic Express, com a supervisão de Birkin e Wesker. A equipe Delta reporta aos dois a tomada do trem, porém antes de darem prosseguimeto a missão, eles também são atacados e mortos pela sanguessugas enviadas pela Queen Leech.

De longe, Birkin e Wesker acompanham todos os passos de Rebecca Chambers e Billy Coen dentro de Centro de Treinamento, temendo que mais e mais segredos da Umbrella acabassem sendo descobertos pelos dois. Durante as observações a Rebecca e Billy, Birkin e Wesker começam a fazer conjecturas se a conspiração contra James Marcus, que culminou com sua morte dez anos antes, poderia vir a prejudicar suas carreiras no futuro.

Wesker aproveita isso como pretexto, e afirma para Birkin que chegou a hora de deixar a Umbrella. Já Birkin se recusa a abandonar a empresa e deixar para trás a sua pesquisa não finalizada com o G-Vírus. Temendo o alastramento da infecção causada pelo T-Vírus no Centro de Treinamento, Birkin aciona o mecanismo de auto-destruição do local.

Wesker se despede de Birkin e parte para concluir a segunda parte do plano, que consiste em levar a equipe Alpha dos S.T.A.R.S. para a mansão e testar as armas biológicas que por lá se encontram. Nesse momento, Birkin entrega a Wesker um vírus experimental, que poderia conferir poderes sobre humanos ao vilão. Durante a missão com a equipe Alpha na mansão, Wesker deixa que o Tyrant o ataque, ativando o vírus.

Albert volta à vida e passa a executar seus planos nas sombras, enquanto pensa que todos acreditam que ele estaria morto. Ao entregar o vírus a Wesker, Birkin somente seguiu as ordens de Spencer, que comandava o secreto Projeto W, visando à formação de um grupo superior de seres humanos.

Destino determinado pelo G-Vírus

Agosto e setembro de 1998

Após o incidente da mansão, uma preocupação geral tomou conta da Umbrella para que os fatos não fossem investigados a fundo. Mesmo com a explosão do local, juntamente com o Complexo de Pesquisas de Arklay, foi necessário tomar algumas providências para que os relatórios dos S.T.A.R.S. sobreviventes fossem desacreditados.

Como parte dessas providências, em meados de agosto, Birkin tem um encontro com Brian Irons, pagando a ele 10 mil dólares para que as atividades dos S.T.A.R.S. sejam monitoradas, e que as investigações sobre o incidente da mansão sejam de alguma forma atrapalhadas. Irons passa então a tomar todas as providências para que os relatórios e declarações dos sobreviventes do incidente sejam desacreditadas e não sigam em frente.

Ainda por conta da repercussão do incidente, a imprensa e a polícia federal passam a investigar as ações da Umbrella, e Birkin ordena que a passagem que liga a R.P.D. ao laboratório subterrâneo seja mais controlada e a entrada e saída de pessoa seja mais restrita.

Percebendo que Irons não contribuiria com as investigações contra a Umbrella, Chris Redfield passou a analisar o caso por conta própria e acabou descobrindo informações sobre a condução do projeto G-vírus em Raccoon City.

Em setembro, a Umbrella passa a observar as ações de Birkin mais atentamente. William entrava de cabeça cada vez mais em suas pesquisas, e em uma avaliação psicológica de rotina, médicos da Umbrella relatam que Birkin apresentava um comportamento anormal, misturando mania e extremo silêncio.

Falando de forma totalmente obsessiva, o pesquisador se recusava a falar qualquer coisa plausível do que o futuro reservava para ele, mas dava idéia de que acreditava que  algo grandioso para ele e sua família estaria reservado.

Família, que aliás, havia sido deixada de lado por Birkin por conta de suas pesquisas. Em uma carta escrita por Annette, ela relata que passou períodos de mais de uma semana sem que William voltasse pra casa, e que Sherry sentia muito a falta do pai.

Annette ainda conta que, em sua avaliação psicológica periódica feita pela Umbrella, a coorporação parecia mais interessada em obter informações sobre William do que efetivamente fazer uma avaliação psicológica de Annette. Ainda em sua avaliação psicológica, Birkin foi retratado como um homem de ética de trabalho louvável, mas que deveria ser observado mais de perto, com avaliações em intervalos de tempo mais curtos.

William Birkin, passa a temer que a Umbrella queira tomar a pesquisa do G-Vírus dele e contata o Exército dos EUA para negociar um acordo. Dessa forma, ele monopolizaria o G-Vírus para si. Porém, no dia 20 de setembro de 1998, uma operação para recuperar o G-Vírus é inciada pelo esquadrão da U.S.S. formado pelas equipes Alpha (tendo como HUNK como líder) e Delta.

As equipes invadem o esgoto, e no dia 23 de setembro eles localizam e invadam o laboratório de Birkin. Ao se recusar a entregar o G-Vïrus aos soldados, o cientista é alvejado pelos membros da equipe Alpha da U.S.S., que coleta a maleta com as amostras do T e do G-Vírus que estavam em posse de Birkin.

Extremamente ferido e prestes a morrer, Birkin se injeta com o G-Vírus, e quase que imediatamente, transformações começam a ocorrer em seu corpo, ele sai pelo laboratórios e pelos esgotos em busca dos soldados da U.S.S. Ao encontrá-los, Birkin é novamente alvejado com uma grande rajada de tiros, mas por conta dos efeitos do G-Vírus, ele não sofre dano nenhum e mata todos os membros da U.S.S.

O único a se salvar é HUNK, que havia guardado consigo uma amostra do G-Vírus. Durante o ataque, a maleta contendo as amostras de T e G cai no chão, liberando os vírus nos esgotos. Ao saber desse acidente e do vazamento de vírus no esgoto, Brian Irons começa a perder o controle de sua sanidade mental.

O t-Virus rapidamente se espalha, tomando conta da cidade. A infecção se propaga rapidamente, e em poucos dias Raccoon vira uma cidade infestada de zumbis. Uma semana já se passou desde que Birkin se infectou com o G-Virus, e agora, drasticamente transformado pelos efeitos do vírus com mudanças que incluem o surgimento de um gigantesco olho em seu ombro, ele vaga em busca de hospedeiros para depositar o embrião G, afim de se reproduzir.

Vagando pelos corredores do laboratório e pelos esgotos, Birkin busca por sua filha, Sherry. A menina havia sido mandada para a delegacia por Annette, que acreditava que o local seria seguro. Devido às semelhanças genéticas com o pai, Sherry era um excelente hospedeiro para o embrião G produzido por Birkin.

No entanto, sua primeira vítima é o chefe Irons, que ao receber o embrião, se transforma em um G Adult Body. Vagando pelos níveis inferiores da delegacia, Birkin encontra Leon S. Kennedy. Devido aos danos sofridos durante a batalha com o policial, ele acaba sofrendo ainda mais mutações.

Birkin continua vagando pelos esgotos, e acaba encontrando Sherry e a infecta com o embrião G. Birkin volta a encontrar com Leon no caminho para o laboratório, dessa vez na compania de Ada Wong. Enquanto os dois estão a bordo de um veículo de transporte que leva ao laboratório subterrâneo, são atacados por Birkin.

Ada acaba ferida e Leon mais uma vez se vê obrigado a lutar contra o cientista mutado, e pela segunda vez, ele momentaneamente derrota a aberração. Enquanto isso, Claire Redfield já estava no laboratório, em busca da vacina para combater a infecção de Sherry. Ao encontrá-la, Claire acaba sendo surpreendida por Birkin, que mutara mais uma vez, dessa vez perdendo os poucos traços humanos que lhe restavam, tornando-se um ser quadrúpede.

Na batalha, Claire consegue derrota-lo, e segue para um trem de fuga do laboratório, onde Leon e Sherry a esperavam. Claire consegue chegar a tempo e salva Sherry do embrião G. William Birkin porém, não havia sido derrotado de forma definitiva, e, sofrendo mutações cada vez mais desordenadas, consegue alcançar o trem e invade o local.

O sistema de segurança do transporte percebe a ameaça biológica, e o sistema de auto-destruiçao do trem é ativado. Sem condições de lutar contra Birkin – que se transformara em uma massa desforme, com inúmeros olhos, tentáculos e uma enorme boca cheia de dentes, Leon, Claire e Sherry conseguem parar o trem, e descem dele antes que a explosão ocorra destruindo Birkin de uma vez por todas.

Birkin morreu pelas mãos de sua própria criação – ele selou seu destino ao não entregar as amostras de vírus para a Umbrella como deveria ter feito – por medo de ter o mesmo destino do Dr. James Marcus, que teve sua criação roubada, e acabou relegado durante 10 anos em um laboratório, até ser morto por ordens de um rival. Birkin acabou infectando-se com sua própria criação, que acabou por torná-lo uma aberração. Além de tudo, ele fez mal a sua única filha.

Com base em relatos de HUNK e Nicholai Ginovaef, Birkin foi considerado o grande responsável pelo desastre de Raccoon City, devido ao vazamento dos vírus das amostras no esgoto durante o confronto contra as equipes da U.S.S. Alguns meses depois, em uma reunião na Ilha Sheena, Vincent Goldman também afirma que Birkin foi o responsável pelo desastre, por ter traído a corporação e por não ter querido entregar a amostra de G-Vírus para a Umbrella.


Aparições

  • A primeira aparição de Birkin é em Resident Evil 2, quando ele é atacado pelas equipes da U.S.S., e acaba se tansformando em um monstro com o G-Vírus. Após se infectar com o vírus, Birkin parte em busca de vingança e mata todos os soldados da U.S.S., com exceção de HUNK. Durante o ataque, a maleta contendo amostras de T e G-Vïrus cai e os recipientes se quebram, contaminando assim os esgotos da cidade. Durante o jogo, Birkin sofre diversas mutações, e combate Leon e Claire várias vezes, além de infectar Brian Irons e sua filha, Sherry Birkin, com o embrião do G-Vírus. Ao final do jogo, Birkin perdeu totalmente a forma humana, e morre na explosão do trem que levava Leon, Claire e Sherry para fora dos laboratórios da Umbrella.
  • É possível ver William Birkin nas cutscenes de Resident Evil Zero, onde junto com Wesker, observa o progresso de Rebecca e Billy no Centro de Treinamento abandonado da Umbrella. Os dois também vigiam a Queen Leech tomar a forma do Dr. James Marcus. Birkin foi o responsável por acionar o mecanismo de auto-destruição do lugar.
  • No Beta mais famoso da série, Resident Evil 1.5, Birkin também estava presente, e vagava pelos corredores gritando o nome de sua filha, Sherry. A “fala” do monstro não entrou para a versão definitiva do game, mas foi adicionada no cenário “Memories of a Lost City” de Resident Evil: The Darkside Chronicles.
  • No Wesker’s Report II, Birkin também tem detalhes de suas pesquisas e de sua vida reveladas pelo vilão, que conta fatos ligados a entrada de ambos na Umbrella e as pesquisas virais conduzidas pela dupla. O relatório também oferece informações que permitem traçar um vasto perfil psicológico do personagem – um dos mais completos da série.
  • O personagem retorna em Resident Evil: Operation Raccoon City, revivendo a trágica história de Resident Evil 2.

Curiosidades

  • Após se infectar com o G-vírus, Birkin se tornou a criatura como mais formas na série, sendo cinco ao total.
  • Birkin tem um breve papel no filme “Hóspede Maldito”. No longa, ele é interpretado pelo ator Jason Isaacs, e é um dos pesqusiadores que monitoram Alice após ela ser retirada da Colméia. Isaacs retornaria como William Birkin no segundo filme, “Apocalipse”, mas recusou o papel por ter sido escalado para viver Lúcio Malfoy na série Harry Potter. Birkin acabou sendo substituído nos filmes pelo personagem Dr. Sam Isaacs, interpretado pelo ator Ian Glen. O nome do pesquisador foi escolhido por Paul Anderson justamente para homenagear Jason Isaacs, que é amigo pessoal do diretor.

Atores e Dubladores

Resident Evil 2

  • Diego Matamoros (voz)

Resdent Evil: The Darkside Chronicles

  • Terence J. Rotolo (voz)

Resdent Evil: Operation Raccoon City

  • Terence J. Rotolo (voz)
%d blogueiros gostam disto: