O relatório anual da Capcom, que sacramentou mais uma vez o sucesso da releitura de Resident Evil 2 no mercado assim como aqueles 92 milhões de jogos comercializados da franquia, continua a repercutir entre a comunidade. Alguns detalhes específicos sobre a estratégia de crescimento da companhia chamaram a atenção na internet, principalmente por envolver o campo imaginativo de muitos fãs que querem a volta do investimento em títulos que são bastante demandados.

Para continuar a crescer, a Capcom aposta em lançamentos mais frequentes de grandes propriedades da companhia, assim como reutilização de marcas consideradas “dormentes” e remakes para consumidores. Há ainda, entre as estratégias, o contínuo investimento nos esports, exploração de novos campos de desenvolvimento mobile (com alianças com empresas terceirizadas do Japão e de outros países) e fortalecimento de vendas digitais – estendendo a vida útil de franquias com relançamentos entre gerações de hardwares (alô Playstation 5 e Xbox ainda sem definição de nome).

Jogos e especulações

Especificamente sobre essa história dos jogos, a comunidade deu uma piradinha na internet. Teve gente associando de tudo, da volta de Dino Crisis, de Onimusha, a títulos ainda mais esquecidos e com potencial – ao menos para os fãs. Uma dessas franquias bastante cultuadas na internet é Okami, que surgiu na finada Clover Studio, da Capcom. Entrando na onda dessa repercussão gerada pelo burburinho das pessoas, Hideki Kamiya, diretor da primeira versão do jogo, se manifestou por meio de um vídeo gravado para o Twitter de uma colega:

Kamiya integra atualmente a Platinum Games, mas tem laços de amizade com a Capcom. Lá em 2015 ele já demostrava interesse em voltar a trabalhar com a companhia, que agora expõe publicamente parcerias que fazem parte de sua estratégia de crescimento. “Eu posso afirmar honestamente que se houver uma oportunidade, que faça sentido para mim ou o estúdio, para trabalhar com a Capcom novamente, eu a aceitaria de braços abertos”, disse o profissional na época.

Hideki Kamiya também é o diretor da versão clássica de Resident Evil 2 e acabou participando de vídeos que falavam sobre a releitura. Se Okami 2 está nos planos? O futuro dirá, mas a colega dele, Ikumi Nakamura, explicou em outro tweet as razões para acreditar na continuidade da franquia. “Quero simplesmente ver grandes jogos e [títulos] que os jogadores querem jogar serem desenvolvidos. Não entendo de orçamentos e políticas. Eu só quero continuar sendo uma criadora [de conteúdo] e dizer que certas coisas são ótimas. Okami é um desses [jogos] que têm o poder de superar tudo isso”, conta.

E se depender de apoio de estúdios externos, a Capcom está recheada de oportunidades. Al Yang, diretor da NeoBards Entertainment, que lidera a produção de Project REsistance, também usou a sua conta no Twitter para externar a vontade de trazer Breath of Fire de volta dos mortos.

E calma, TEM MAIS. Lembram daquele rumor de que Resident Evil 3 Remake estaria sendo desenvolvido por um estúdio externo? Incluindo Project REsistance [que já sabemos nas mãos de quem está]? Então! Tem esse mistério que ainda não foi devidamente explicado… A comunidade até mesmo especulou sobre a volta de Shinji Mikami (pai espiritual de Resident Evil) nessa, acreditam? O fato é que Mikami também não descartou o retorno na produção de jogos da franquia – incluindo um Resident Evil 8.

O movimento da comunidade no vale dos dinossauros…

Fãs, inconformados com o esquecimento da Capcom com Dino Crisis, estão trabalhando em uma versão reimaginada do jogo. Está nas mãos da equipe que se denomina de Arklay. Com o uso da tecnologia Unreal Engine 4, da Epic Games, cenários e animações ganharam novas formas. O primeiro material com gameplay da proposta já tem mais de 200 mil visualizações no YouTube:

Entre as inúmeras franquias da Capcom, esse desejo parece ser o mais atual entre quem também curte Resident Evil. E não é de hoje que tem gente que classifica esse como sendo um “Resident Evil com dinossauros”, por que além dos estilos se assemelharem (entre jogos clássicos), o criador é o mesmo: Shinji Mikami. Isso sem contar no nome do grupo de fãs que é responsável pela versão fan made de Dino Crisis: Arklay, montanhas nos arredores de Raccoon City.

As portas para o futuro da Capcom estão abertas. Já sobre o que virá, será preciso ter um pouco mais de paciência!

%d blogueiros gostam disto: