Uma série de TV de Resident Evil pode sair do papel em breve e na Netflix. De acordo com fontes do site Deadline, a proximidade da Constantin Film com o serviço global de streaming avançou tanto que um showrunner, ou alguém que avance mais incisivamente com a produção, já está sendo procurado. A ideia seria se aprofundar sobre a história da franquia, mas mantendo a fórmula de sucesso dos filmes.

Ainda de acordo com o site, a intenção é usar como pano de fundo o mundo sombrio da Umbrella Corporation e a nova ordem mundial causada pelo surto do T-vírus. O projeto ainda estaria em fase inicial, mas tudo indica que elementos chave e que já fazem parte do universo de Resident Evil seriam mantidos, como as cenas de ação e referências, entre eles easter eggs.

Se estamos animados? É claro que estamos! É um sinal de que essa parceria realmente está nos trilhos e que deve ter um fim positivo (ou não)! O REVIL já tinha cantado essa bola de que a parceria entre a Constantin Film e a Netflix estaria sendo construída. Em maio do ano passado, o produtor e diretor executivo da ConstantinMartin Moszkowicz, já dizia que o reboot em carne e osso da franquia precisaria de “uma abordagem nova e fresca [para o mercado]”.E esse refresco pode ter ganhado refúgio na Netflix, que é parceira da Constantin Film em outras duas séries de TV, Instrumentos Mortais e O Perfume, que originalmente também eram filmes e estavam nos planos da empresa em 2014, assim como Resident Evil. Essa proximidade entre as duas empresas também tinha ficado evidente quando Oliver Berben, um dos principais executivos da Constantin falou sobre “aumentar significativamente em número e volume as séries de TV” em uma entrevista sobre O Perfume, que faz parte do catálogo da líder em streaming.

Que uma possível série de TV de Resident Evil pode ganhar o cuidado especial que os fãs querem nós também já sabemos, depois que um dos roteiristas que se envolveram no projeto inicial do reboot disse ter entregado um rascunho que levava mais a proposta para as raízes do terror, inclusive com um toque de Resident Evil 7.

“Como um fã dos jogos da franquia, considero que o terror vem na frente e a ação é secundária.” – Greg Russo, em entrevista ao DiscussingFilm

Mais recentemente, a Constantin Film teria decidido não continuar uma parceria com o conceituado artista James Wan e contratado Johannes Roberts, conhecido pelo seu trabalho em Medo Profundo (47 Meters Down), para dar continuidade ao legado bilionário da franquia Resident Evil. A proposta toda dos live-actions arrecadou 1.2 bilhão de dólares (ou mais 4 bilhões e 500 milhões de reais) no mundo.

Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos dessa novela.

%d blogueiros gostam disto: